Curso Online de PRÁTICAS DE ENFERMAGEM EM PACIENTES COM PNEUMONIA

Curso Online de PRÁTICAS DE ENFERMAGEM EM PACIENTES COM PNEUMONIA

Processo inflamatório agudo dos pulmões, englobando as vias aéreas distais, os alvéolos e o parênquima pulmonar, causado por uma inf...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Processo inflamatório agudo dos pulmões, englobando as vias aéreas distais, os alvéolos e o parênquima pulmonar, causado por uma infecção.

Produziu cursos na área de Instrumentação Cirúrgica, onde é formado desde 2003. Autor de mais de 100 cursos na área da saúde onde atuou por mais de 10 anos na enfermagem onde é formado desde 2004. Também produziu aproximadamente 200 cursos na área da educação (Geografia e História principalmente) onde cursou Licenciatura em História de 2009 a 2013. Autor também de alguns cursos de Administração onde cursa atualmente o 3º semestre em Administração e Gestão pela IERGS em Porto Alegre - RS. Pós-Graduado em História do Brasil pela PROMINAS.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • PRÁTICAS DE ENFERMAGEM EM PACIENTES COM PNEUMONIA

  • Definição

    Definição

    Processo inflamatório agudo dos pulmões, englobando as vias aéreas distais, os alvéolos e o parênquima pulmonar, causado por uma infecção

    Agente patogénico deverá atingir as vias respiratórias inferiores em número e virulência suficiente capaz de superar as defesas do organismo

  • Vias de infecção

    Vias de infecção

    Microaspiração
    microaspiração de secreções da orofaringe
    Streptococcus pneumoniae, Haemophilus influenza

    Aspiração
    comum em doentes com disfunção da deglutição
    anaérobios e bacilos gram -

    Disseminação hematogénea
    bacteriémia por endocardite, infecção por catéter IV, etc
    anaeróbios e bacilos gram-

    Aerossolização
    Mycobacterium tuberculosis, Legionella spp, virus respiratórios e fungos

  • Fisiopatologia

    Fisiopatologia

    Infecção aguda do parênquima

    Inflamação do parênquima pulmonar

    Exsudado inflamatório nos alvéolos

    Condensação pulmonar

    Aumento peso pulmões

    Alterações nas trocas gasosas

  • Fisiopatologia

    Fisiopatologia

    Implicações na função respiratória
    Diminuição da compliance pulmonar
    Diminuição das capacidades pulmonares
    Diminuição da razão ventilação/perfusão

    Hipoxémia e hipercápnia

  • Factores de risco para pneumonias

    Factores de risco para pneumonias

    Idade: atinge principalmente crianças e idosos ( 65 anos)

    Estilo de vida: tabagismo, etanolismo, má nutrição

    Factores ambientais e ocupacionais: exposição a poluentes e substâncias irritantes para as vias respiratórias

    Doenças crónicas ou debilitantes: DPOC, neoplasia, diabetes mellitus, IC, entubação nasogastrica e endotraqueal, etc

    Imunossupressão: SIDA, transplantados, etc

  • Situações associadas a maior predisposição para determinados agentes

    Situações associadas a maior predisposição para determinados agentes

  • Classificação

    Classificação

    Pneumonias adquiridas nos hospitais
    Pneumonia associada ao ventilador
    Pneumonia associada a cuidados de saúde

    Local de aquisição:

    Inflamação aguda do parênquima pulmonar de origem infecciosa, adquirida em ambulatório

    Pneumonia adquirida na comunidade (PAC)

    Pneumonia associadas a serviços de saúde ou nosocomial

    Surge ≥48 horas após internamento e até 10 dias após alta, e que não estava em incubação na altura da admissão

  • Classificação

    Classificação

    Etiologia
    Bacteriana
    Viral
    Fúngica
    Parasitária

    Patologia

    Pneumonia lobar

    Broncopneumonia

    Pneumonia intersticial

    Pneumonia miliar

    Estado imunitário

    Pneumonia do imunocomprometido

  • Pneumonia Adquirida na Comunidade

    Pneumonia Adquirida na Comunidade

    Streptococcus pneumoniae (+50% PAC)
    Haemophilus influenzae
    Mycoplasma pneumoniae
    Chlamidia, C. psittaci, C. trachomatis
    Moraxella catarrhalis
    Legionella pneumophila
    Staphylococcus aureus
    Pseudomonas aeruginosa
    Coxiella burnetti
    Mycobacterium tuberculosis
    Vírus (VSR, Metapneumovirus, Rhinovirus, Influenza A e B, Parainfluenza, Adenovirus 3, 4 e 7 e Enterovirus)

    Agentes etiológicos não são identificados em 40 a 60% dos doentes

    Etiologia

  • Epidemiologia

    Epidemiologia

    Vários estudos realizados em diferentes países apontam para uma incidência anual entre 5 a 11 casos por 1000 adultos
    Incidência real de PAC é desconhecida em Portugal

    Admite-se que possam ocorrer entre 50000 a 100000 mil casos anualmente

    De 1997 a 2000 a PAC foi responsável por 2,27 a 3,12% do total de internamentos de adultos
    A maioria das pneumonias são tratadas em ambulatório


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Definição
  • Vias de infecção
  • Fisiopatologia
  • Factores de risco para pneumonias
  • Situações associadas a maior predisposição para determinados agentes
  • Classificação
  • Pneumonia Adquirida na Comunidade
  • Epidemiologia
  • Pneumonia atípica – Conceito em desuso!
  • Diagnóstico clínico
  • Diagnóstico Imagiológico
  • Padrão Lobar ou Alveolar
  • Padrão Intersticial
  • Padrão segmentar
  • Padrão Miliar
  • Referenciação ao S.U., ambulatório e internamento
  • Pneumonia Severity Index (PSI)
  • Referenciação ao S.U., ambulatório e internamento
  • Complicações
  • Terapêutica
  • Pneumonias Nosocomiais
  • CUIDADOS DE ENFERMAGEM
  • Bibliografia