Curso Online de ABORDAGEM DA FISIOTERAPIA EM CIRURGIAS NA NEONATOLOGIA

Curso Online de ABORDAGEM DA FISIOTERAPIA EM CIRURGIAS NA NEONATOLOGIA

Curso descreve sobre ABORDAGEM DA FISIOTERAPIA NAS PRINCIPAIS CONDIÇÕES CIRÚRGICAS EM RECÉM-NASCIDOS. introdução/as complicações pulmona...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 9 horas

De: R$ 50,00 Por: R$ 30,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Curso descreve sobre ABORDAGEM DA FISIOTERAPIA NAS PRINCIPAIS CONDIÇÕES CIRÚRGICAS EM RECÉM-NASCIDOS.
introdução/as complicações pulmonares/ gastrosquise
e onfalocele/a atuação fisioterapêutica/hérnia diafragmatica congênita/ fisioterapia na cirurgia neurológica/defeitos do fechamento do tubo neural/correção das hidrocefalias/ atresia de esôfago/conclusão.

Fisioterapeuta, pós graduada em: Fisioterapia Intensiva em Pediatria e neonatologia. Cursos de extensão em: Ventosaterapia, Ergonomia, Dry Needling, Ventilação Mecãnica em Pediatria, nas áreas de ortopedia, e de pediatria entre outros. APAIXONADA PELA PROFISSÃO, AMO PODER ENSINAR E PASSAR O POUCO QUE SEI. *OS CURSOS SÃO CURSOS COMO INTRODUÇÃO NO ASSUNTO CITADO, COM OBJETIVO DE ENSINAR AO ALUNO SOMENTE O CONTEÚDO TEÓRICO SOBRE O ASSUNTO. SENDO ASSIM, NÃO NOS RESPONSABILIZAMOS E NÃO GARANTIMOS O DESEMPENHO DO ALUNO NA PRÁTICA, POIS A EXECUÇÃO DA PARTE PRÁTICA SOBRE TUDO O QUE O ALUNO APRENDEU ESTUDANDO A TEORIA DURANTE O CURSO, DEPENDERÁ DA HABILIDADE, COMPETÊNCIA E APTIDÃO DE CADA ALUNO.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • ABORDAGEM DA FISIOTERAPIA EM CIRURGIAS NANEONATOLOGIA

    2020

  • INTRODUÇÃO

    As doenças do período neonatal que cursam com a necessidade de correção cirúrgica são consideradas emergências e devem ser tratadas no menor tempo possível.
    Incluem nessas categorias das doenças neonatais as malformações abdominais, torácicas, neurológicas, e as do trato gastresofágico:
    onfalocele;
    hérnias diafragmáticas congênitas;
    hidrocefalias;
    anomalias no fechamento do tubo neural;
    atresia de esôfago.

  • INTRODUÇÃO

    Cada um desses grupos possui suas particularidades quanto à fisiopatologia, à abordagem clínico-cirúrgica e fisioterapêutica dos recém-nascidos.

    O fisioterapeuta atua desde o pré-operatório, preparando e auxiliando na estabilização do bebê para que as mínimas condições clínicas para a cirurgia sejam rapidamente atingidas. Dessa forma, uma atuação correta contribuirá para uma melhor evolução e prognóstico.

  • INTRODUÇÃO

    O procedimento cirúrgico, é de fundamental importância que o profissional de fisioterapia conheça as particularidades de cada doença e, consequentemente, saiba escolher os recursos adequados a cada recém-nascido e a cada situação clínica.

    O seguimento do crescimento e do desenvolvimento dos recém-nascidos submetidos às cirurgias no período neonatal deve ser feito para garantir bons padrões de desenvolvimento e uma inserção socioambiental-educacional satisfatória.

  • FISIOTERAPIA NAS CIRURGIAS CORRETIVAS DAS MALFORMAÇÕES DA PAREDE ABDOMINAL

    O diagnóstico e o tratamento cirúrgico das doenças abdominais são bastante peculiares, principalmente em recém-nascidos e crianças pequenas, pelas suas características anatômicas e metabólicas.

    Sabe-se que, independente do tipo da doença, as cirurgias abdominais podem afetar a respiração e causar complicações no quadro clínico e na evolução do recém-nascido.

  • Embora os procedimentos sejam realizados fora do sistema respiratório, há evidências de alterações ventilatórias estarem presentes às cirurgias abdominais.
    Ocorre pelos efeitos da anestesia geral, pela dor e pelo tempo prolongado de permanência no leito.
    As complicações pulmonares mais frequentes são:

    atelectasias;
    pneumonia;
    broncoespasmos;
    derrame pleural;
    acúmulo de secreções nas vias aéreas;
    diminuição da capacidade vital pulmonar.

  • Em recém-nascidos de risco (prematuros, imunodeprimidos e portadores de múltiplas malformações), podem-se somar às complicações citadas as apneias frequentes, a broncoaspiração, a dificuldade para desmame e a extubação.

    As cirurgias abdominais também podem gerar disfunções nos movimentos respiratórios, pois o tempo de imobilidade no leito no pós-operatório é longo, o que causa uma importante restrição à expansão torácica.

    da movimentação diafragmática, com perda de força muscular.

    Quando a mobilidade do gradil costal está alterada, as incursões diafragmáticas prejudicam-se, predominando o padrão ventilatório apical e não abdominal.

    São muitas as doenças abdominais que requerem correção cirúrgica.

  • GASTROSQUISE E ONFALOCELE

    A gastrosquise e a onfalocele são as malformações da parede abdominal mais frequentes em recém-nascidos e possuem uma incidência de 1: 5.000 e 1: 10.000 nascidos vivos, respectivamente.

  • GASTROSQUISE E ONFALOCELE

    A gastrosquise é a exteriorização das vísceras abdominais, mais comumente do estômago e das alças intestinais.
    É causada por um defeito no fechamento da parede do abdome e ocorre principalmente na região paraumbilical direita. É mais prevalente em mães jovens e em recém-nascidos do sexo masculino.
    A extensão da abertura presente na cavidade abdominal pode variar de 1 a 15cm de diâmetro.
    A presença das alças intestinais fora do organismo após o nascimento pode gerar complicações importantes, principalmente no que se refere à perda excessiva de calor, à desidratação e à hipotermia.

  • fonte: google imagens

  • A ONFALOCELE

    A onfalocele é caracterizada por uma falha no retorno das vísceras para o abdome ao final da 10ª semana de vida intrauterina.

    Constitui-se por um alargamento da cicatriz umbilical recoberto por um saco membranoso que recebe o conteúdo abdominal herniado.

    O conteúdo da onfalocele pode variar desde uma pequena quantidade de líquido até a presença do fígado e alças intestinais envolvidas por essa membrana.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • ABORDAGEM DA FISIOTERAPIA NAS PRINCIPAIS CONDIÇÕES CIRÚRGICAS EM RECÉM-NASCIDOS
  • INTRODUÇÃO
  • FISIOTERAPIA NAS CIRURGIAS CORRETIVAS DAS MALFORMAÇÕES DA PAREDE ABDOMINAL
  • GASTROSQUISE E ONFALOCELE
  • A ONFALOCELE
  • AS COMPLICAÇÕES
  • Atuação fisioterapêutica
  • Cuidado aos recém-nascidos portadores de gastrosquise:
  • FISIOTERAPIA NAS CIRURGIAS CORRETIVAS DE MALFORMAÇÕES DA CAVIDADE TORÁCICA
  • HÉRNIA DIAFRAGMÁTICA CONGÊNITA
  • Classificação dos tipos de hérnia
  • Hipoplasia pulmonar
  • Atuação fisioterapêutica
  • FISIOTERAPIA NAS CIRURGIAS NEUROLÓGICAS
  • DEFEITOS NO FECHAMENTO DO TUBO NEURAL
  • Tratamento cirúrgico
  • Atuação fisioterapêutica
  • CORREÇÃO DAS HIDROCEFALIAS
  • Atuação fisioterapêutica
  • FISIOTERAPIA NAS CIRURGIAS CORRETIVAS DE MALFORMAÇÕES DO TRATO GASTRESOFÁGICO
  • ATRESIA DE ESÔFAGO
  • Atuação fisioterapêutica
  • ABORDAGEM FISIOTERAPÊUTICA NAS CONDIÇÕES CIRÚRGICAS NEONATAIS SEGUIMENTO
  • CONCLUSÃO
  • OBRIGADA!!