Curso Online de Apicultura - Boletim Setorial do Agronegócio

Curso Online de Apicultura - Boletim Setorial do Agronegócio

- Apresentar os dados da apicultura no contexto mundial, brasileiro, regional e em Pernambuco, além de importantes informações sobre o co...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

De: R$ 60,00 Por: R$ 40,00
(Pagamento único)

Mais de 0 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

- Apresentar os dados da apicultura no contexto mundial, brasileiro, regional e em Pernambuco, além de importantes informações sobre o consumo de mel, é o objetivo deste boletim.
- Os dados traduzem a realidade do segmento e permitem visualizar tendências para os próximos anos.
- As informações podem apoiar a tomada de decisões para os que se interessam pelo setor, adequando esforços e ações às perspectivas observadas.
- A Região Nordeste e o Estado de Pernambuco ganham atenção especial ao detalharmos o consumo e a distribuição da produção nos seus municípios e mesorregiões.
- Coleta
- Produtos.

Técnico Agropecuária pela IFPB - Sousa-PB, Estudante de Agronomia UFCG. Gerente Administrativo na Empresa Fazenda Bebida Velha-Touros-RN. Atuando na área de Avicultura de corte. Com experiência consolidada nas áreas de defensivos agrícolas, fertilizantes, máquinas e implementos, receituário agronômico e atuação nas Culturas de Milho, Algodão, Soja, Girassol. E atua nas seguintes linhas de pesquisa: Conservação de Recursos Naturais Renováveis, Uso da Terra e Zoneamento Ambiental.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • Apicultura

    Apicultura

    Boletim Setorial do Agronegócio

    Rony Lourenço de Oliveira

  • Apresentação

    Apresentação

    Apresentar os dados da apicultura no contexto mundial, brasileiro, regional e em Pernambuco, além de importantes informações sobre o consumo de mel, é o objetivo deste boletim.
    Os dados traduzem a realidade do segmento e permitem visualizar tendências para os próximos anos.
    As informações podem apoiar a tomada de decisões para os que se interessam pelo setor, adequando esforços e ações às perspectivas observadas.
    A Região Nordeste e o Estado de Pernambuco ganham atenção especial ao detalharmos o consumo e a distribuição da produção nos seus municípios e mesorregiões.

  • Sumário

    Sumário

    - A produção de mel no mundo.
    - A realidade do mel no Brasil.
    - A produção de mel no Nordeste.
    - Principais Estados na atividade apícola.
    - Principais municípios na produção nacional de mel.
    - Caracterização da aquisição de mel no Nordeste.
    - Detalhamento da produção e do consumo de mel em
    Pernambuco.
    - Municípios pernambucanos com maior produção de mel.
    - O consumo de mel em Pernambuco.
    - Organização
    - Produtos
    - Manejo Produtivo
    - Coleta
    - Comercialização
    – Perspectivas.

  • A produção de mel no mundo

    A produção de mel no mundo

    Com 367 mil toneladas produzidas em 2009, de acordo com estimativas da FAO Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação), a China lidera o ranking mundial de produtores de mel. A superioridade fica mais evidente se compararmos este país com a Turquia, segundo colocado com pouco mais de 82 mil toneladas do produto. Na Tabela 1, podemos conferir os dez maiores produtores do mundo.

  • Entre 1999 e 2009, o crescimento médio da produção, considerando tal ranking, foi da ordem de 22%, com algumas disparidades observadas no Brasil (96%) e Estados Unidos (-30%). Estudos da rede Apis/Sebrae indicam, entre os países citados, uma diferença relevante na produtividade alcançada. As colmeias argentinas e chinesas, por exemplo, fornecem até 35 kg/ano e 100 kg/ano, respectivamente, enquanto no Brasil este volume fica em torno de 15 kg/ano.

  • A realidade do mel no Brasil

    A realidade do mel no Brasil

    Segundo dados do IBGE, o país alcançou 38 mil toneladas de mel em 2009. Um dos estímulos
    para o avanço da atividade pode ter sido o aumento da demanda advinda do exterior, que contou
    ainda com o fim do embargo para o mel brasileiro pela Comunidade Europeia, em 2008,
    representando a retomada na participação de um mercado de 12 bilhões de euros. A preferência
    desse público por produtos orgânicos coloca o Brasil em posição de vantagem em relação
    aos demais concorrentes, uma vez que o país possui uma abelha bastante resistente a doenças,
    Tornando desnecessária a utilização de defensivos, antibióticos e acaricidas. Consequência ou
    não da necessidade externa, o volume total da sua produção quase dobrou entre1999 e 2009
    (Gráfico 1), suficientemente para figurar entre os dez maiores do mundo.

  • Apesar da expansão, um levantamento da Apis aponta a pouca utilização tecnológica e
    o baixo nível de organização como barreiras para um melhor aproveitamento na apicultura,
    indicando um potencial ainda maior da atividade nos próximos anos. Ao detalhar os dados
    nacionais, registra-se uma expansão em todas as regiões (Tabela 2), havendo aumentos
    expressivos no Norte e Nordeste com 343% e 435%, respectivamente. A Região Sul aparece
    como maior produtora, com 16.501 toneladas de mel.

  • A produção de mel no Nordeste

    A produção de mel no Nordeste

    No último levantamento do IBGE, a produção no Nordeste girou em torno de 14 mil
    Toneladas. Comparando com o mel produzido nacionalmente, a região representava 14% em
    1999, passando para 39% em 2009. No Gráfico 2, temos a mudança na participação em relação
    ao total brasileiro.

  • Na análise por Estados (Tabela 3), o Ceará ocupa a liderança no quadro
    regional com 4.734 toneladas de mel em 2009. O Piauí vem logo atrás com
    números também expressivos. Ambos já estavam na dianteira desde 1999,
    porém com resultados bem abaixo dos atuais.

    É observado um crescimento expressivo em todos os Estados. Mesmo em Sergipe, último colocado, a quantidade produzida saiu de 17 toneladas para 136, significando um aumento de 700%. O Maranhão registrou a maior evolução: 3.457% em dez anos.

  • Principais Estados na atividade apícola

    Principais Estados na atividade apícola

    Na visualização dos dez maiores produtores, cinco são do Nordeste e três do Sul, reforçando a supremacia
    destas regiões. O Rio Grande do Sul, com 7.155 toneladas de mel, assume a liderança com uma certa folga.
    Os detalhes são exibidos na Tabela 4.

  • Principais municípios na produção nacional de mel

    Principais municípios na produção nacional de mel

    Em relação aos municípios brasileiros com atividade apícola relevante, a cidade de Limoeiro do Norte, no
    Ceará, apresenta o maior volume, com 600 toneladas de mel em 2009. Araripina, no Sertão pernambucano,
    aparece em segundo lugar com 580 toneladas. Outra presença pernambucana relevante é o município sertanejo
    de Ibimirim, em 20ª posição. Na distribuição geográfica dos dez maiores produtores, oito estão localizados na
    Região Nordeste e dois na Região Sul. Estes detalhes podem ser visualizados na Tabela 5.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 40,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Apicultura
  • Apresentação
  • Sumário
  • A produção de mel no mundo
  • A realidade do mel no Brasil
  • A produção de mel no Nordeste
  • Principais Estados na atividade apícola
  • Principais municípios na produção nacional de mel
  • Caracterização da aquisição de mel no Nordeste
  • Detalhamento da produção e do consumo de mel em Pernambuco
  • Municípios pernambucanos com maior produção de mel
  • O consumo de mel em Pernambuco
  • Organização
  • Produtos
  • Manejo Produtivo
  • Coleta e extração do mel
  • Manejo para a coleta do mel
  • Comercialização
  • Perspectivas