Curso Online de Técnicas de Criação de Galinhas II

Curso Online de Técnicas de Criação de Galinhas II

MANEJO, GENÉTICA, SISTEMA DE CRIAÇÃO, DEFINIÇÕES DAS RAÇAS. Objetivos - Destino da criação, Raças - Origem, Principais raças, Linhagens, ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

De: R$ 100,00 Por: R$ 65,00
(Pagamento único)

Mais de 0 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

MANEJO, GENÉTICA, SISTEMA DE CRIAÇÃO, DEFINIÇÕES DAS RAÇAS.
Objetivos - Destino da criação, Raças - Origem, Principais raças, Linhagens, Classificação, Variação das cores, Padrão de cores, Pigmentação oculares, Cores estruturais, Genética quanto a plumagem, Variações da crista, Genes de efeito maior, Raças puras de corte, Raças puras de ovos brancos,Raças puras de ovos marrons, Raças de interesse nacional, Bantan - garnizé, Matrizes e reprodutores, Pintinhos, Sexo, Muda de penas, Ninhos, Vacinas, Alimentação - Rami, Rações, Desinfecção, Poedeiras e ama-secas, Dormitório.

Técnico em Agropecuária Especialização em galinhas poedeiras, corte e ornamentais; pássaros exóticos; máquinas agrícolas; projetos agropecuário; turismo rural; defesa sanitária vegetal; administração...



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • CRIAÇÃO DE GALINHAS II

    Objetivos, Raças e Variedades, Linhagens, Genética, Cores, Matrizes e Reprodutores, Pintinhos, Sexagem, Alimentação, Muda de Penas, Ninhos, Vacinas, etc...

    CRIAÇÃO DE GALINHAS II

    Objetivos, Raças e Variedades, Linhagens, Genética, Cores, Matrizes e Reprodutores, Pintinhos, Sexagem, Alimentação, Muda de Penas, Ninhos, Vacinas, etc...

    AMPLIADO 5 horas

  • OBJETIVOS Qual destino da criação?

    OBJETIVOS Qual destino da criação?

  • DESTINAÇÃO

    DESTINAÇÃO

  • RAÇAS

    RAÇAS

    EXISTEM UMA QUANTIDADE BEM DEFINIDA PELA ORIGEM:

  • Algumas raças e origem

    Algumas raças e origem

    Aproximadamente todas as raças reconhecidas e as variedades de galinhas dos países do ocidente são fruto do trabalho de seleção e melhoramento dos criadores de galinhas para exposição. Tais criadores iniciaram seus trabalhos durante a era da galinha louca e continuaram até hoje (como passatempo). Algumas das raças e variedades que foram sintetizadas ou consolidadas até então, ainda permanecem como galinhas de exposição. Outras, têm sido mais selecionadas para produção de ovos ou de carne e atualmente formam a base da produção de ovos ou de carne industrial. Muitos livros sobre os padrões das raças e das variedades foram publicados.
    Classes padronizadas de galinhas e raças reconhecidas pela associação dos expositores, a seguir:

  • Algumas raças e origem

    Algumas raças e origem

    Listas das raças ou variedades reconhecidas

    Americanas: Buckeye, Chantecler, Delaware, Dominique, Holandesa, Java, Gigante de Jersey, Lamona, New Hampshire, Plymouth Rock, Rhode Island Red, Rhode Island White, Wyandotte.
    Asiáticas: Brahama, Cochin, Langshan.
    Continental: Francesas (Crevecoeur, Faverolle, Houdan, La Fleche), Norte da Europa (Campina, Hamburg, Lakenvelder), Polônia (Polonesa).
    Inglesas: Australorp, Cornish, Dorking, Orpington, Redcap, Sussex.
    Mediterrâneas: Andalusa, Ancona, Catalã, Legorne, Minorca, Siciliana, Espanhola.
    Miscelânea: Araucana, Arrepiada, Pescoço Pelado, Sultan.
    Outros padrões: Combatentes (Moderna de Combate, Old English Game), Oriental (Cubalaya, Yokohama, Fênix, Sumatra, Asil, Shamo, Bankiva, Malaio.
    Fonte: Adaptador de Crawfort, 1990 / Embrapa.

  • Algumas das principais raças e suas variedades:

    Algumas das principais raças e suas variedades:

  • Muitas outras raças são subdivididas em variedades distinguíveis por diferenças no tipo de crista ou padrão de cor da plumagem. Existe também uma grande variedade de raças e variedades de galinhas miniaturas.
    As raças de combate contribuíram, devido a sua musculatura, com quase todas as variedades de frangos de corte comerciais existentes no mercado, por meio da raça Cornish, que tem seus antepassados nas raças combatentes da Índia.
    As raças e variedades de galinhas atuais podem ser classificados em Industrial, nível médio, indígena e silvestre.
    As classificadas como industrial são aquelas raças utilizadas por corporações multinacionais para uso em vários países na produção massal de ovos, ambos brancos e vermelhos e também na produção de galinhas de corte. A composição genética do material industrial é guardada como um segredo, mas as generalidades são domínio público.
    As poedeiras de ovos brancos são quase todas Legorne Branca, produzidas por cruzamentos de três ou de quatro linhas selecionadas para fazer o máximo uso da heterose. Apenas poucas corporações dividem o mercado mundial e o número destas continua a decrescer devido às junções e aquisições. Acredita-se que nem todas as linhas de avós são particular à uma única companhia, pois algumas utilizam as mesmas linhas. As matrizes cruzadas são distribuídas entre os multiplicadores que produzem o produto final para produção industrial de ovos.

  • As poedeiras de ovos castanhos são produzidas da mesma maneira que as de ovos brancos e pelas mesmas companhias. A base genética é mais ampla pois utiliza-se Rhode Island Red, Plymouth Rock Barrada, australorp e New Hampshire entre outras. Algumas companhias introduzem Legorne Branca no produto comercial para produzir ovos com casca mais clara.
    as galinhas de corte são, em geral, originárias de cruzamentos de quatro linhas. As linhas paternas são sintéticas e derivadas em parte da raça White Cornish. As linhas maternas também são sintéticas e quase que totalmente derivadas da raça Plymouth Rock Branca. Outras raças podem também ser utilizadas para gerar pintos com penas coloridas para nichos de mercado.
    As classificadas como nível médio são as galinhas tradicionais que foram a base da produção avícola nos países desenvolvidos, antes da substituição pelas linhas industriais. Apresentam bom desempenho quando mantidas em boas condições de manejo, e representam as raças de duplo propósito. Geralmente não são submetidas à seleção intensiva. Essas raças se constituem em material genético importante para a produção agro ecológica.

  • As classificadas como indígenas são aquelas que evoluíram em determinados locais, sendo criadas há centenas de anos pelas famílias dos vilarejos. Apresentam baixo desempenho e alta rusticidade, sendo normalmente denominadas como galinhas caipiras, pé-duro, etc.
    As classificadas como silvestres são aquelas que evadiram-se da presença do homem e sobreviveram nas matas. Acredita-se que apresentam genes importantes para a biodiversidade pois demonstraram adaptação ao ambiente natural.
    Esta seção descrevemos, de maneira geral os conceitos e fenômenos genéticos que auxiliam o produtor de aves agro ecológicas a tomar decisões quanto às linhagens a serem utilizadas, bem como, o potencial genético dos principais tipos de aves existentes no mercado brasileiro.

  • VARIAÇÕES DE CORES NAS RAÇAS DE GALINHAS DE INTERESSE COMERCIAL

    Mais de 300 raças puras e variedades de galinhas já foram desenvolvidas até os dias de hoje, porém apenas poucas tem expressão comercial. Algumas das raças mais antigas são apenas mantidas em estações experimentais.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 65,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Objetivos - Destino da criação
  • Raças - Origem
  • Principais raças
  • Linhagens
  • Classificação
  • Variação das cores
  • Padrão de cores
  • Pigmentação oculares
  • Cores estruturais
  • Genética quanto a plumagem
  • Variações da crista
  • Genes de efeito maior
  • Raças puras de corte
  • Raças puras de ovos brancos
  • Raças puras de ovos marrons
  • Raças de interesse nacional
  • Bantan - garnizé
  • Matrizes e reprodutores
  • Pintinhos
  • Sexo
  • Muda de penas
  • Ninhos
  • Vacinas
  • Alimentação - Rami
  • Rações
  • Desinfecção
  • Poedeiras e ama-secas
  • Dormitório.
  • DICAS AO COMEÇAR A CRIAÇÃO