Curso Online de EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS

Curso Online de EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS

Promover nos docentes a formação de uma consciência critica quanto a utilização racional, a preservação e a conservação qualitativa e qua...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 8 horas

Por: R$ 50,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Promover nos docentes a formação de uma consciência critica quanto a utilização racional, a preservação e a conservação qualitativa e quantitativa dos recursos hídricos disponíveis, visando garantir a sustentabilidade desses recursos para as atuais e futuras gerações.

Formação Escolar Pós- Graduação em Fitoterapia – Facis/IBPP Licenciatura Plena em Ciências Biológicas – UFES Experiência Profissional Magistério Na Educação venho atuando há quase 15 anos ministrando aulas nas áreas de biologia e química e palestras para os alunos do Ensino Fundamental e Médio, bem como cursos preparatórios na área Biomédica. Atualmente coordenadora do Planetário de Vitoria/PMV/UFES. Àrea Ambiental Acert Consultoria e Pesquisa Ltda Como consultora desempenhei diversas funções na área de Educação Ambiental e Técnica Ambiental , ministrando e organizando palestras e cursos para alunos e professores do Ensino Fundamental e Comunidade. Além de coordenar e supervisionar programas e projetos de pesquisa de diversas empresas como: Rodosol, Mizu e Aracruz Celulose. Atividades Exercidas na Área de Meio Ambiente Atuações na Coordenação de Projetos Empresa Aracruz Celulose • Pesquisa Sócio-econômica nas Tribos Indígenas Tupiniquins e Guaranis no Município de Aracruz Empresa Cimento Mizu Ltda. • Projeto de Educação Ambiental na fase de licença de instalação de uma PCH na comunidade de Vale da Estação – Domingos Martins – ES. Empresa Rodovia do Sol – RODOSOL • Oficina de PET e Papel para professores da rede de Ensino Fundamental do município de Vila Velha e Guarapari-ES. • Manual para curso de professores “A escola e a Unidade de Conservação” • Curso de Aperfeiçoamento para professores “A escola e a Unidade de Conservação” • Folder da Restinga do “Parque Estadual Paulo César Vinha” • Jogo Infantil da Rodovia do Sol • Espaço do Conhecimento – Atividades realizadas no Parque Estadual Paulo César Vinha, Sede da Força Verde ( ONG de Setiba) e Gerência de Meio Ambiente da RODOSOL • Concurso Mascote da Rodosol – 1ºa 4º série • Concurso de Redação da Rodosol - 8º série Colégio Ápice • I Fórum do Meio Ambiente – 2005 • II Fórum do Meio Ambiente - 2004 Monitorias Projeto Universidade Solidária : janeiro e junho /99 e Fevereiro/00 -UFES Projeto de Educação Ambiental sobre Ecossistema Manguezal de Conceição da Barra/ES –SEAMA Biologia Geral I e II - UFES Bioquímica - UFES Projeto Esporte Educacional na Comunidade - UFES Participação em Congressos II SIMPOSIO DE PRATICAS PEDAGÓGICAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL 2012 – Apresentação de trabalho oral 14 ENAST-UNIP- 2011 – Apresentação de trabalho oral Feira do verde -2011- Expositora Feira do verde – 2009 - Expositora Simpósio em Recuperação de Áreas Degradadas – CREA –ES 2003 Eread- Gestão Ambiental - UFES 2001 V Simpósio de Ecossistemas Costeiros – Conservação SP – 2000 IV Semana de Biologia - UFES 1999 III Semana de Biologia - UFES 1997 7ºCongresso Nordestino de Ecologia - UESC 1997 II Semana de Biologia - UFES 1996 Publicações 1. Ecossistema Manguezal: Porque Preservar? Revista Nossa Escola /2001 Meses: Agosto 2. Mudança de Hábito Revista Eletrônica Olhar Critico - 2007 3. Áreas de Preservação Ambiental Revista Eletrônica Olhar Critico -2007 4. Os Ecossistemas do Espírito Santo I Feira de Educação Ambiental da Prefeitura de Vitoria-2007 5. Caco – O caranguejo Feira do Verde - 2008 6. Tico nas areias de Jardim Camburi Feira do Verde – 2008 7.Por que brincar? - 2011 8. È possível aprender brincando – 2011 9. A influencia dos astros na cultura indígena e suas contribuições na aprendizagem sobre o meio ambiente – 2011



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS

    EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS

    Elaine Cristina Apolinário de Azevedo

  • Sumário

    Sumário

    Introdução.......................................................................03
    Objetivos.........................................................................07
    Conteúdos.......................................................................08
    Proposta de atividades..................................................10
    Avaliações.......................................................................11
    Referências.....................................................................12
    Pré questionário ............................................................14
    Pós questionário............................................................17
    Ecologia social................................................................20
    Metodologia em Educação Ambiental..........................30

  • Introdução

    Introdução

    Que propostas podemos fazer para a Educação hoje, na perspectiva da formação de sujeitos capazes de intervir na realidade de maneira crítica e criativa?Que questões afetam o que é ser criança?Como as crianças interagem com os objetos culturais que lhe são disponíveis?Como e de que forma as crianças brincam?Como tem sido as relações entre adultos e crianças?Como instituições de educação têm enfrentado as novas relações entre criança e a sociedade?
    As questões levantadas levam-nos a refletir sobre as práticas educativas voltadas para a criança e provocam a necessidade de ressignificar e de reorganizar os espaços educacionais, de modo a estruturá-los criticamente diante das transformações sociais que afetam a criança na contemporaneidade.
    Podemos iniciar nossa reflexão enfocando a criança, sujeito de nossas práticas, e suas relações com a sociedade atual. Para tanto, é necessário relacionar passado-presente-futuro, buscando compreender, através da trajetória da infância na historia, o que é ser criança hoje. Tal compreensão possibilita-nos enxergar como e por onde podem ocorrer mudanças qualitativas no tempo presente.

  • Nem sempre a infância mereceu o lugar de destaque que tem hoje na nossa sociedade. O historiador Philippe Áries (1981) nos revela que o sentimento de infância é uma construção social, invenção de uma nova forma de organização da sociedade e de uma mentalidade que passa a ver a criança como alguém que precisa ser cuidada, educada e preparada para a vida futura. O conceito de infância começa a surgir no final do século XVII, consolidando-se no final do século XVIII. Antes disso, a criança era ignorada pela sociedade dos adultos, não havendo nenhuma atenção ou cuidados específicos para com ela, sentimento que se revelava nas altas taxas de mortalidade infantil, na naturalização desse fenômeno pela sociedade e na indiferenciação entre crianças e adultos, a exemplo das vestimentas e atividades comuns a todos: trabalho, festas, jogos... O novo sentimento de infância passa a ver a criança como futuro da nação.
    Compreendida agora como um ser frágil e inocente e ao mesmo tempo imperfeito e irracional, cabe à educação transformar estes seres em homens inteligentes e educados.
    O brincar é, portanto, uma das atividades fundamentais para o desenvolvimento das crianças. Através das brincadeiras, a criança pode desenvolver algumas capacidades importantes, tais como: a atenção, a imitação, a memória, a criatividade, e a imaginação. Ao brincar, as crianças exploram e refletem sobre a realidade e a cultura na qual vivem, incorporando e, ao mesmo tempo, questionando regras e papéis sociais.Podemos dizer que nas brincadeiras as crianças podem ultrapassar a realidade, transformando-a através da imaginação.

  • Através da interação com os objetos e brinquedos oferecidos pelos adultos,a criança, desde pequena, entra em contato com as propriedades e os usos sociais dos objetos, o que a ajuda a compreender as formas culturais de atividades do seu grupo social.Essas relações são constituidoras de sua subjetividade, isto é, de sua forma de sentir, pensar e agir sobre o mundo (Vygotsky,1987,1991;Wertsch,1993;Bakhtin,1998). Podemos e devemos, entretanto, pensar em alguns eixos orientadores da construção das práticas pedagógicas, que deverão ser priorizados, no sentido de garantir às crianças a possibilidade de construírem seus conhecimentos de forma critica, criativa e consistente.
    A educação ambiental, segundo a lei 9795, de 27 de abril de 1999 é um componente essencial e permanente da Educação Nacional, devendo estar presente em todos os níveis e modalidades do processo educativo formal e não formal.
    Por seu caráter humanista, holístico, interdisciplinar e participativo a educação ambiental pode contribuir para renovar o processo educativo, trazendo a permanente avaliação critica a adequação dos conteúdos à realidade local e o envolvimento dos educandos em ações concretas de transformação desta realidade.

  • Para realmente abordar estes princípios e atingir seus objetivos a educação ambiental precisa de uma diversidade metodológica e do preparo dos educadores neste sentido, atuando os mesmos como multiplicadores no processo de transformação social.
    Dessa forma, pretende-se desenvolver as ações previstas no Projeto de Educação Ambiental, visando contribuir para a construção de praticas educativas que tornem nossos alunos mais aptos a viver em nossa sociedade, que a cada dia vem se desintegrando pelos maus hábitos adquiridos durante anos, embora possam ser mudados, sabemos que não será um processo fácil e rápido, mas fundamentado na conservação ambiental.

  • Objetivos

    Objetivos

    Geral:
    Promover nos docentes a formação de uma consciência critica quanto a utilização racional, a preservação e a conservação qualitativa e quantitativa dos recursos hídricos disponíveis, visando garantir a sustentabilidade desses recursos para as atuais e futuras gerações.
    Específicos:
    Sensibilizar os docentes para adotarem uma postura diferenciada na sua pratica pedagógica, enfatizando a Educação Ambiental.
    Atuar junto à rede de ensino, publica e privada, envolvendo alunos e professores, promovendo palestras, debates e a produção de jogos educativos.

  • Este evento abrange em seu conteúdo os seguintes aspectos:

    Este evento abrange em seu conteúdo os seguintes aspectos:

    Parâmetros curriculares e a Educação ambiental – reflexão e visualização de métodos para a introdução da educação ambiental no ensino formal, em se tratando de água. Levantamento de ideias para a abordagem dos aspectos ambientais e éticos nos conteúdos curriculares do tema, envolvendo questões da realidade local utilizando diferentes métodos de forma a favorecer a participação, a criatividade e a união entre teoria e pratica. páginas 169-233
    http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/ttransversais.pdf
    Construindo os caminhos da educação ambiental – princípios e pensamentos norteadores da educação ambiental.
    Ecologia interior – reflexão e vivencia da relação de cada individuo consigo mesmo, enfocando os processos individuais de autoconhecimento e de transformação, a autoestima, a autoconfiança e a expressão dos potenciais individuais e coletivos. Técnicas para abordar estes aspectos, inserindo-os na atuação educativa.

  • Ecologia social – técnicas de facilitação das relações humanas, como resolução de conflitos, a escuta colaborativa, o desempenho de metas coletivas, os jogos cooperativos.
    Metodologias em educação ambiental – visualização vivencia e reflexão de metodologias desenvolvidas e experienciadas em diferentes atuações de educação ambiental.

  • Propostas de atividades

    Propostas de atividades

    Curso de produção de jogos educativos voltados para o tema abordado.
    Curso de 85 horas onde, através de um processo participativo, o grupo terá oportunidade de vivenciar metodologias utilizadas na educação ambiental, como dinâmicas de grupo,jogos cooperativos,arte educação, visualização criativa, atividades práticas, de sensibilização e de integração. Através destas vivencias se realiza, de forma dinâmica, a reflexão e a construção coletiva das bases do processo educativo ambiental.

  • Avaliações

    Avaliações

    Utilizando técnicas de comunicação social,materiais didáticos, audiovisuais e técnicos aptos, pretende-se desenvolver junto à comunidade escolar, as seguintes promoções e atividades:
    Resenha sobre o tema: Jogos Educativos enfocando a necessidade da atividade lúdica como forma de aprendizagem e a produção desses jogos à realidade.
    Produção de jogos educativos em linguagem simples com o objetivo de treinar professores, como multiplicadores de ideias estimulando e orientando os alunos quanto ao seu uso, a preservação e a conservação dos recursos hídricos.
    Criação de folders onde o tema água apareça sob forma de mensagens ilustradas elaboradas ao nível de entendimento dos discentes e/ou a comunidade local.
    Utilização de literatura de cordel que devera retratar o cotidiano do homem que convive com seca.
    Cada professor deverá usar o jogo produzido por ele em sala e fazer relatórios da conclusão.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 50,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS
  • Sumário
  • Introdução
  • Objetivos
  • Este evento abrange em seu conteúdo os seguintes aspectos:
  • Propostas de atividades
  • Avaliações
  • Referências
  • ANEXO I CURSO DE APERFEIÇOAMENTO PARA PROFESSORES PRÉ-QUESTIONARIO
  • ANEXO II CURSO DE APERFEIÇOAMENTO PARA PROFESSORES PÓS QUESTIONARIO
  • Anexo III ECOLOGIA SOCIAL
  • Anexo V METODOLOGIAS EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL Diagnóstico para Resolução de Problemas
  • Algumas informações complementares
  • Em uma indústria
  • Em uma Comunidade Urbana
  • Porque partir da realidade local?
  • Metodologias Participativas de Diagnóstico da Realidade Local (adaptado de Ellsworth et alli, 1995; e Rede, 1993):