Curso Online de Pedagogia Didática E Educativa
5 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de Pedagogia Didática E Educativa

Percepção e compreensão reflexiva e critica das situações didáticas no seu contexto histórico e social,compreensão crítica do processo de...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

Por: R$ 32,09
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Percepção e compreensão reflexiva e critica das situações didáticas no seu contexto histórico e social,compreensão crítica do processo de ensino (competência para transmissão e assimilação dos conhecimentos)

FORMADA EM ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR ,PEDAGOGIA ,LETRAS,TÉCNICA EM TERAPIAS ORIENTAIS, CONSULTORA DE VENDAS,CULINÁRIA E PALESTRANTE DE AUTO-AJUDA


- Elisângela Ferreira De S. Dias

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Pedagogia Didática E Educativa

  • A didática tem como objeto de estudo o processo de ensino – relativo à vida em sociedade .
    é a disciplina que estuda os objetivos, os conteúdos, os meios e as condições do processo de ensino tendo em vista finalidades educacionais.
    Pedagogia é a ciência que investiga a teoria e a prática da educação nos seus vínculos com a prática social global.

    Recorre à contribuição de outras ciências como a Filosofia, a História, a Sociologia, a Psicologia, a Economia.

  • O Professor…
    tem como atividade principal o ensino, que consiste em dirigir, organizar, orientar e estimular a aprendizagem escolar dos alunos.
    A educação – ou seja, a prática educativa – é um fenômeno social e universal, sendo uma atividade humana necessária à existência e funcionamento de todas as sociedades.

    Sentido amplo
    Sentido estrito

  • A educação não-intencional refere-se às influências do contexto social e do meio ambiente sobre os indivíduos. Tais influências, também denominadas de educação informal.
    Na educação intencional as influências sobre as pessoas apresentam intenções e objetivos definidos conscientemente, como é o caso da educação escolar e extra-escolar.

  • A Educação intencional tem como meios:

    A educação não-formal: atividade educativa estruturada fora do sistema escolar convencional.
    A educação formal: realiza-se nas escolas ou outras agências de instrução e educação (igrejas, sindicatos, partidos, empresas) implicando ações de ensino com objetivos pedagógicos explícitos, sistematização, procedimentos didáticos.
    A educação propriamente escolar se destaca entre as demais formas de educação intencional por ser suporte e requisito delas. É a escolarização básica que possibilita aos indivíduos aproveitar e interpretar, consciente e criticamente, outras influencias educativas.

  • Formas que assume a prática educativa: Sentido amplo ou estrito
    Não–intencionais ou intencionais
    Formais ou não-formais
    Escolares ou extra-escolares...
    se interpenetram. O processo educativo, onde quer que se dê, é sempre contextualizado social e politicamente.

  • Práticas Pedagógicas

    Práticas Pedagógicas

    Dinâmica de grupo:


    Formar um grupo de 3 componentes e fazer um levantamento das práticas pedagógicas usuais na sua escola

    Quais métodos e técnicas didáticas são as mais aplicadas, por que? Com que objetivos?
    Quais são seus recursos didáticos?
    Como são seus alunos?
    Como resolvem os problemas com a aprendizagem?
    Inferir os fundamentos teóricos que sustentam tais práticas.

  • Retrospectiva das teorias e práticas pedagógicas:
    Antiguidade
    Idade Média
    Renascença
    Idade Moderna

    Sócrates

    Platão Aristóteles

  • PRÉ-SOCRÁTICOS: Tales de Mileto – 640 - 546 a.C. Anaxímenes – Escola de Mileto Anaximandro – Escola de Mileto Heráclito – ? - 545 a.C. Parmênides – 510 - 470 a.C. Zenão de Eléia 488–430 a.C. Pitágoras - ? – 450 a.C. Empédocles – 490 – 430 a.C. Demócrito – 460 – 370 a.C. Sofistas: Protágoras, Górgias 440-380 a.C. ________________________________________________________ Sócrates – 470 – 399 a.C Platão – 429 – 347 a.C. Aristóteles – 384 – 322 a.C.

    PRÉ-SOCRÁTICOS: Tales de Mileto – 640 - 546 a.C. Anaxímenes – Escola de Mileto Anaximandro – Escola de Mileto Heráclito – ? - 545 a.C. Parmênides – 510 - 470 a.C. Zenão de Eléia 488–430 a.C. Pitágoras - ? – 450 a.C. Empédocles – 490 – 430 a.C. Demócrito – 460 – 370 a.C. Sofistas: Protágoras, Górgias 440-380 a.C. ________________________________________________________ Sócrates – 470 – 399 a.C Platão – 429 – 347 a.C. Aristóteles – 384 – 322 a.C.

    Escola jônica
    (naturalismo)

    Escolas italianas
    (matemáticos e
    metafísicos)

    II Fase:
    Pluralistas
    E ecléticos

  • Sócrates através de Platão 470 – 399 a.C.

    Sócrates através de Platão 470 – 399 a.C.

    Sócrates: Mas então é porque os aprendeste por qualquer outro sentido que não por aqueles de que o corpo é instrumento? (Fédon, 65 d-e).

    Platão de Atenas (429-347 a.C.) Marilena Chauí (et alii) Primeira Filosofia. Lições Introdutórias. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1985: 26.

    O Justo nasce justo, não se aprende nesta vida

  • Diálogo com Mênon

    ´Sócrates: Assim é que tais opiniões verdadeiras acabam de emergir neste escravo como em sonho. Mas se o interrogássemos com frequência e de maneiras variadas sobre os mesmos assuntos, esteja certo de que ao final ele teria um conhecimento deles tão exato quanto mais ninguém no mundo

    Sócrates: Ele poderá saber então, sem nenhum mestre, por simples interrogações, retomando de si mesmo tal ciência.

    Sócrates: Mas retomar de si mesmo uma ciência, não é relembrar?

    Sócrates: E essa ciência que ele agora tem, seria preciso que ela a tivesse recebido em um dado momento, ou então que ela a tenha tido sempre, não é?

    Sócrates: Ora, se ele sempre a teve, conclui-se que ele sempre foi sábio; ao contrário, se ele a recebeu num dado momento, não foi certamente na vida presente que ele pôde recebê-la. Ou será que ele teve um mestre de geometria?

    Sócrates: Ora, se ele não recebeu (tais opiniões) na presente vida, não é então evidente que ele as teve e as aprendeu num outro tempo?

    Sócrates: Esse tempo, não seria aquele em que ele não era ainda um homem?
    .
    (Mênon, 85c 9-86b 4) Marilena Chauí et alii. Primeira Filosofia. S.Paulo: Brasiliense, 1985:27

    ANAMNESE: A alma é sábia e imortal, ao nascer, a sabedoria é obscurecida.
    Conhecimento não é adquirido, é inato.

    Sócrates/Platão


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 32,09
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Práticas Pedagógicas
  • O mito da caverna
  • O MITO DA CAVERNA
  • O QUE NOS DIZ O MITO?
  • São Tomás de Aquino
  • Aprender é um ato Mecânico ou Autopoiético?
  • A escolástica
  • Jean Jacques Rousseau
  • Pedagogia Tradicional
  • Pedagogia Renovada ou Escola Nova
  • Pedagogia Tecnicista
  • Pedagogia Progressista
  • Correntes pedagógicas contemporâneas
  • Educação na era do conhecimento em rede e transdisciplinaridade.
  • Construtivismo pós-piagetiano
  • Complexidade e Transdisciplinaridade
  • O que é Tecnologia?
  • Tecnologias de Informação
  • Tecnologias de Comunicação
  • O que é Tecnologia Interativa?
  • O professor deve
  • O professor
  • Para o professor
  • A Pedagogia
  • Bibliografia