Curso Online de IMPLANTAÇÃO DE PLANOS DE CONTROLE INTERNO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS

Curso Online de IMPLANTAÇÃO DE PLANOS DE CONTROLE INTERNO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS

Este curso destina-se as profissionais de microbiologia dos laboratórios das mais diversas, áreas, tais como: áreas de ensino, de saúde, ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 36 horas

Por: R$ 80,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Este curso destina-se as profissionais de microbiologia dos laboratórios das mais diversas, áreas, tais como: áreas de ensino, de saúde, de pesquisa, principalmente de laboratórios físico-químicos das empresas produtoras de alimentos. Neste curso você aprenderá sobre os requisitos necessários para a implantação de um plano de controle interno de verificação, calibração, validação, dos aparelhos demais equipamentos, das vidrarias volumétricas, e dos demais instrumentos de medição volumétrica, e também os métodos dos ensaios analíticos utilizados em laboratórios físico-químicos, com a finalidade de garantir a precisão, a repetibilidade e a reprodutividade durante a realização dos ensaios físico-químicos, garantindo assim a maior confiabilidade nos resultados analíticos gerados. Para que os analistas possam exercer suas atividades com alto índice de confiabilidade em seus ensaios laboratoriais. Para isso foi elaborado este curso a fim de fornecer subsídios para a utilização correta de planos de controle da qualidade interna. Este curso possui 359 slides, com fotos ilustrativas.

Sou Biológo Licenciado pela Universidade do Estado de Mato Grosso - Unemat, com Especialização em Processamento e Controle de Qualidade em Carnes, Leite e Ovos, pela Universidade Federal de Lavras - UFLA, com 17 (doze) anos de experiência em laticinios, nas mais diverdas aréas, como laboratório Fisico-quimico e Microbiológico,atuando no Controle e na garantia da Qualidade. De 2013 a 2015 trabalhei na area de processamento e no controle de qualidade em um Frigorifico (abatedouro) de Aves, e em uma fabrica de industrializados embutidos de derivados de aves, atuando como Supervisor nas areas de Processamento Industrial na produção de Linguiças, Salsichas, Mortadelas, Presunto e Apresuntado de frango, e no Controle e Garantia da Qualidade. Em outubro de 2015 voltei a para no setor lacteo trabalhando novamente em laticínio, com produção de queijos: Mussarela, Prato, Provolone, Parmessão, Ricota, Minas Frescal, manteiga, doce de leite em pasta e barra, requeijão cremosso, creme de leite, nata, bebida láctea fermentada e não fermentada,iogurte,coalhada, etc. email para contato: jpdanibio@hotmail.com



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • IMPLANTAÇÃO DE PLANOS DE CONTROLE INTERNO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS FÍSICO-QUÍMICOS

    IMPLANTAÇÃO DE PLANOS DE CONTROLE INTERNO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS FÍSICO-QUÍMICOS

    1

    JOÃO PAULO DANI
    Biólogo CRB: 43.140/01
    Especialista em
    Controle de Qualidade

  • 2

    2

    Olá! Sejam bem vindos.
    Neste cursos vamos estudar sobre:
    Requisitos necessários para a implantação de um plano de controle interno de verificação, calibração, validação, dos equipamentos, das vidrarias volumétricas, e dos demais instrumentos de medição volumétrica, e métodos dos ensaios analíticos utilizados em laboratórios, com a finalidade de garantir a precisão, a repetibilidade e a reprodutividade durante a realização dos ensaios físico-químicos, garantindo assim a maior confiabilidade nos resultados analíticos gerados.

    2

    2

  • INTRODUÇÃO

    INTRODUÇÃO

    3

  • 4

    4

    A busca por qualidade tornou-se uma característica distintiva vital para a competição no mercado de produtos alimentares, de tal forma que o esforço para a obtenção de qualidade já não é uma escolha mas sim uma obrigação.
    Hoje em dia esse conceito de qualidade abrange uma grande variedade de aspectos dos produtos alimentares.

    INTRODUÇÃO

  • 5

    5

    A definição de qualidade mais comum, é de “alcançar de forma sustentada, organizada a satisfação dos consumidores, juntando o alcance das necessidades, e das expectativas dos consumidores, juntamente com o compromisso da organização em executar melhorias contínuas de forma eficiência e eficácia”, na qualidade de seus produtos ou nos serviços prestados.

    INTRODUÇÃO

    5

  • 6

    6

    É essencial ter uma visão global clara de quais os atributos que influenciam a percepção de qualidade dos alimentos, ou dos serviços prestados, para controlar e assegurar essa mesma qualidade.
    Estes atributos podem ser divididos em duas classes, intrínsecos e extrínsecos.

    INTRODUÇÃO

    6

  • 7

    7

    INTRODUÇÃO

    O controle de qualidade tem como função garantir a qualidade dos produtos e dos processos, também é sua função a implementação de vários sistemas de qualidade, como Boas Práticas de Fabricação, Boas Práticas de Higiene, padronização através da ISO (International Standart Organization), HACCP (Hazard Analysis and Critical Control Points), Boas Práticas de Laboratório, etc., sistemas que fornecem orientações, requisitos legais e normas.

    7

  • 8

    8

    INTRODUÇÃO

    O controle de qualidade é um processo contínuo de avaliação de desempenho, no entanto, controlar não é apenas inspecionar, mas também tomar medidas preventivas e corretivas quando o desempenho não está em concordância com as especificações.
    O principal objetivo do controle de qualidade, é a produção de um produto, ou prestação de serviços, que cumprem as especificações dentro de um intervalo de tolerância.

    8

  • 9

    9

    Como parte de seu sistema da qualidade, os laboratórios de microbiologia, devem ter um programa de qualidade interna documentado para a manutenção, calibração e verificação de desempenho de seus aparelhos, equipamentos, vidrarias volumétricas calibradas, teste de desempenho de suas soluções, reagentes, plano de amostragem, manutenção, pesagem estocagem, e de descarte das amostras, e de seus resíduos químicos.

    INTRODUÇÃO

    9

  • 10

    Os laboratórios físico-químicos, devem implementar um programa de Garantia de Qualidade para ajudar a garantir que os resultados obtidos sejam todos corretos.
    Todos os métodos e procedimentos operacionais padrão dos equipamentos, aparelhos e instrumentos, utilizados nos laboratórios, devem ser incluídos, tanto quanto possível, neste programa de controle e garantia da qualidade.

    INTRODUÇÃO

  • 11

    Os procedimentos de garantia de qualidade, e dos planos de monitorização devem estar sumariados como um plano de controle interno – PCI, o qual deve estar disponível para todo o pessoal,o qual deve ser revisto e atualizado regularmente, para corrigir erros, e para avaliar a necessidade de substituição dos aparelhos, equipamentos, e para melhor qualificação dos funcionários, através de treinamentos e cursos de capacitação profissional.

    INTRODUÇÃO


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 80,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • INTRODUÇÃO
  • OS ANALISTAS
  • O AMBIENTE LABORATORIAL
  • OS EQUIPAMENTOS UTILIZADOS
  • A CALIBRAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS
  • BANHO-MARIAS
  • ESTUFAS DE SECAGEM
  • FORNO MUFLA
  • PLACAS DE AQUECIMENTO
  • PESOS E BALANÇAS
  • DISPOSITIVOS VOLUMÉTRICOS
  • PLACAS DE AQUECIMENTO
  • AGITADOR VORTEX
  • AGITADOR MAGNÉTICO
  • AGITADOR DE TUBOS
  • AGITADOR MAGNÉTICO COM AQUECIMENTO
  • OUTROS DISPOSITIVOS DE MEDIÇÃO
  • INFRAVERMELHO
  • POTENCIÔMETRO - pH
  • MANUTENÇÃO
  • ESTUFAS PARA SECAGEM DE VIDRARIAS
  • Descrição/Uso
  • Principal Parâmetro e Importância de Controle
  • Aspectos Críticos
  • Monitorização e Registro
  • Ações em Caso de Desvio
  • ESTUFAS ANALISADORES DE UMIDADE
  • Descrição/Uso
  • Principal Parâmetro e Importância de Controle
  • Aspectos Críticos
  • Monitorização e Registro
  • Ações em Caso de Desvio
  • BANHO DE ÁGUA (banho de água)
  • Descrição/Uso
  • Principal Parâmetro e Importância de Controle
  • Aspectos Críticos
  • Monitorização e Registro
  • Ações em Caso de Desvio
  • REFRIGERADORES
  • Descrição/Uso
  • Principal Parâmetro e Importância de Controle
  • Aspectos Críticos
  • Monitorização e Registro
  • Ações em Caso de Desvio
  • FRIGORÍFICO
  • Descrição/Uso
  • Principal Parâmetro e Importância de Controle
  • Aspectos Críticos
  • Monitorização e Registro
  • Ações em Caso de Desvio
  • CONGELADORES E (FREEZERS):
  • Descrição/Uso
  • Principal Parâmetro e Importância de Controle
  • Aspectos Críticos
  • Monitorização e Registro
  • Ações em Caso de Desvio
  • MEDIDOR DE pH
  • Descrição/Uso
  • Principal Parâmetro e Importância de Controle
  • Aspectos Críticos
  • Monitorização e Registro
  • Ações em Caso de Desvio
  • BALANÇAS
  • Descrição/Uso
  • Principal Parâmetro e Importância de Controle
  • Aspectos Críticos
  • Monitorização e Registro
  • Ações em Caso de Desvio
  • PIPETADORES E OUTROS INSTRUMENTOS VOLUMÉTRICOS
  • Descrição/Uso
  • Principal Parâmetro e Importância de Controle
  • Aspectos Críticos
  • Monitorização e Registro
  • Ações em Caso de Desvio
  • SOLUÇÕES E REAGENTES
  • Descrição/Uso
  • Principal Parâmetro e Importância de Controle
  • Aspectos Críticos
  • Monitorização e Registro
  • Ações em Caso de Desvio
  • Descrição/Uso
  • Principal Parâmetro e Importância de Controle
  • Aspectos Críticos
  • Monitorização e Registro
  • Ações em Caso de Desvio
  • SOLUÇÕESE REAGENTES PRONTOS PARA O USO
  • Descrição/Uso
  • Principal Parâmetro e Importância de Controle
  • Aspectos Críticos
  • Monitorização e Registro
  • Ações em Caso de Desvio
  • COMPRA, RECEPÇÃO, ARMAZENAMENTO E ESTOCAGEM
  • Descrição/Uso
  • Principal Parâmetro e Importância de Controle
  • Aspectos Críticos
  • Monitorização e Registro
  • Ações em Caso de Desvio
  • QUALIDADE DA ÁGUA UTILIZADAS NOS LABORATÓRIOS
  • Descrição/Uso
  • Principal Parâmetro e Importância de Controle
  • Aspectos Críticos
  • Monitorização e Registro
  • Ações em Caso de Desvio
  • Descrição/Uso
  • Principal Parâmetro e Importância de Controle
  • Aspectos Críticos
  • Monitorização e Registro
  • Ações em Caso de Desvio
  • Descrição/Uso
  • Principal Parâmetro e Importância de Controle
  • Aspectos Críticos
  • Monitorização e Registro
  • Ações em Caso de Desvio
  • AMOSTRAGEM
  • MANUSEIO E IDENTIFICAÇÃO DAS AMOSTRAS
  • DESCARTE DE RESÍDUOS CONTAMINADOS
  • VERIFICAÇÃO DO DESEMPENHO DOS ANALISTAS
  • GARANTIA DA QUALIDADE DOS RESULTADOS/CONTROLE DA
  • QUALIDADE DO DESEMPENHO
  • CONTROLE INTERNO DA QUALIDADE
  • AVALIAÇÃO EXTERNA DA QUALIDADE (ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA)
  • PLANO DE VERIFICAÇÃO DE CUMPRIMNTOS DOS MÉTODOS
  • RELATÓRIOS DOS ENSAIOS ANALITICOS LABORATORIAIS
  • GUIA PARA CALIBRAÇÃO E PARA VERIFICAÇÕES DA CALIBRAÇÃO
  • REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS