Curso Online de QUIMIOTERAPIA: Interação medicamentosa, aprazamento e/ ou ordem de infusão (Unidade VI)
1 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de QUIMIOTERAPIA: Interação medicamentosa, aprazamento e/ ou ordem de infusão (Unidade VI)

Ste curso irá recordar as interações medicamentosas no que se refere aos tipos de respostas farmacológicas e os efeitos de um ou mais fár...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

De: R$ 50,00 Por: R$ 30,00
(Pagamento único)

Mais de 10 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Ste curso irá recordar as interações medicamentosas no que se refere aos tipos de respostas farmacológicas e os efeitos de um ou mais fármacos administrados simultânea ou anteriormente a outros.

Enfermeira especialista em Saúde Pública. Funcionária da Fundação Hemopa (Banco de Sangue). Preceptora de Estágio Supervisionado (Saúde Pública) do Curso de Graduação de Enfermagem da Escola Superior da Amazônia (ESAMAZ). Possui vasto conhecimento em Análises Clínicas e Hemostasia.É membro associado da Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia. Possui o TÍTULO de Proficiência Técnica de Enfermagem em Hematologia e Hemoterapia pela Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia.


"O conteúdo é muito vago. Na maioria dos 40 slides a autora fica se justificando sobre a superficialidade do conteúdo. O curso é anunciado como sendo de 30 horas, porém pode ser realizado em 1 hora. Não recomendo este curso a outras pessoas"

- Carla Aparacida Rodrigues

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • quimioterapia:
    interação medicamentosa / aprazamento e/ ou ordem de infusão
    (unidade vi)

    enfª esp. thaís figueiredo

  • nesta unidade vamos recordar as interações medicamentosas no que se refere aos tipos de respostas farmacológicas e os efeitos de um ou mais fármacos administrados simultânea ou anteriormente a outros.

  • como já comentado, por garantir maior benefício ao paciente, a associação de medicamentos com diferentes mecanismos de ação é uma prática muito utilizada em oncologia.

  • de forma simplificada, vamos recordar que interações medicamentosas são tipos de respostas farmacológicas, em que os efeitos de um ou mais fármacos são alterados pela administração simultânea ou anterior de outros.

    resumindo, a interação pode ser benéfica, adversa ou não ter significado clínico.

  • o resultado da interação pode potencializar os efeitos terapêuticos, reduzir a eficácia, contribuir para graus distintos de reações adversas, minimizar as reações adversas ou, ainda, não provocar modificações significativas no efeito desejado.

  • além de conhecer a natureza dos medicamentos, outros fatores intervenientes relacionados aos pacientes devem ser considerados para que a terapêutica medicamentosa possa ser bem sucedida. entre eles, podemos citar, como exemplo, a idade, o estado fisiopatológico, o tipo de alimentação, entre outros. esses são fatores tão importantes que podem condicionar a dose e a via de administração dos quimioterápicos prescritos ou até levar à interrupção do tratamento.

  • é importante, também, enfatizar que, quanto maior for o número de medicamentos prescritos, maior é a importância da ordem de infusão.

    assim sendo, a rotina do aprazamento da ordem e tempo de infusão dos quimioterápicos antineoplásicos e dos medicamentos de suporte ocupam posição estratégica no cuidado de enfermagem especializado em oncologia.

  • no entanto, a maior parte da literatura relativa ao assunto ainda é direcionada a outros profissionais, e o foco principal de discussão é o medicamento, pouco ou raramente discutindo o processo da administração do medicamento e sobre a importância da atuação da equipe de enfermeiros nesse processo.

  • trazemos aqui esse breve comentário, porque o aprazamento das medicações prescritas sempre foi atribuição do enfermeiro, não apenas em oncologia, mas em todas as outras especialidades. e esperamos que assim continue, não é mesmo?

  • já lembramos do nosso papel como componente da equipe multidisciplinar, portanto, vamos recordar algumas medicações prescritas e discutir as vantagens e desvantagens na interação entre elas, como reforço do tópico abordado. vamos lá!

  • sabemos que muitos dos nossos pacientes apresentam enjoo e vômitos provocados por determinados quimioterápicos. essas reações podem ser tão intensas que, sem a interação benéfica representada pela associação de substâncias antieméticas, como os antagonistas serotoninérgicos e dopaminérgicos utilizados como adjuvantes, muitos protocolos seriam interrompidos. além disso, a ordem de infusão dessas medicações também é necessária, para que seus efeitos sejam sentidos.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.