Curso Online de Doença do Refluxo Gastroesofageano:Diagnóstico e Tratamento

Curso Online de Doença do Refluxo Gastroesofageano:Diagnóstico e Tratamento

Conteudo com definições, imagens e discussoes terapeuticas

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Conteudo com definições, imagens e discussoes terapeuticas

medica



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Refluxo Gastroesofágico: Diagnóstico e Tratamento

    refluxo gastroesofágico: diagnóstico e tratamento

    rose rodrigues

  • Conceito de DRGE

    conceito de drge

    “afecção crônica decorrente do fluxo retrógrado do conteúdo gastroduodenal para o esôfago e/ou órgãos adjacentes a ele, acarretando um espectro variável de sintomas e/ou sinais esofagianos e/ou extra-esofagianos, associados ou não a lesões teciduais.”

  • DIAGNÓSTICO Anamnese

    diagnóstico anamnese

    manifestações clínicas típicas:
    pirose (referida pelo paciente como azia)
    regurgitação ácida.
    sintomas com freqüência mínima de duas vezes por semana, há cerca de quatro a oito semanas.

  • ANAMNESE manifestações atípicas

    anamnese manifestações atípicas

  • os pacientes que apresentam manifestações de alarme são passíveis de uma conduta diagnóstica inicial mais agressiva.
    são consideradas manifestações de alarme:
    disfagia,
    odinofagia,
    anemia,
    hemorragia digestiva e
    emagrecimento,
    história familiar de câncer,
    náuseas e vômitos,
    sintomas de grande intensidade e/ou de ocorrência noturna.

  • Exame endoscópico e biópsia esofágica

    exame endoscópico e biópsia esofágica

    sensibilidade de cerca de 60%;
    facilidade de sua execução;
    disponibilidade na maioria dos centros médicos;
    método de escolha para o diagnóstico das lesões causadas pelo refluxo gastroesofágico.
    avaliar a gravidade da esofagite;
    realizar biópsias quando necessário;

  • “a existência de várias classificações, avaliando graus ou intensidade da esofagite, denota a dificuldade de uniformização dos diagnósticos.”

  • savary-miller

    grau i

    grau ii

    grau iii

    grau iv

    grau v

    fonte:http://www.gastrolab.net/pa-113.htm

  • 25% a 40% dos pacientes com sintomas típicos apresentam endoscopia normal.

  • BIÓPSIA ESOFÁGICA

    não está indicada em pacientes que se apresentam na fase aguda da esofagite erosiva, sem úlcera, estenose ou suspeita de metaplasia colunar;

    deve ser realizada em todos os pacientes com úlcera e /ou estenose;

    está indicada em caso de reepitelização com mucosa avermelhada, circunferencial ou não, com extensão de pelo menos 2 cm, acima do limite das pregas gástricas. nesse caso, o diagnóstico endoscópico deve ser anunciado como “sugestivo de esôfago de barrett”;

    está indicada nos casos de reepitelização com mucosa avermelhada, menor que 2 cm de extensão. o diagnóstico endoscópico deve ser enunciado como “sugestivo de epitelização colunar do esôfago distal”

    biópsia esofágica

  • Exame radiológico contrastado do esôfago

    exame radiológico contrastado do esôfago

    apresenta baixa sensibilidade;

    restrita ao esclarecimento do significado da disfagia e da odinofagia.

    avaliação da anatomia esofágica;

    alterações motoras pelo achado de ondas terciárias e espasmos do órgão.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Refluxo Gastroesofágico: Diagnóstico e Tratamento
  • Conceito de DRGE
  • DIAGNÓSTICO Anamnese
  • ANAMNESE manifestações atípicas
  • Exame endoscópico e biópsia esofágica
  • BIÓPSIA ESOFÁGICA
  • Exame radiológico contrastado do esôfago
  • Exame cintilográfico
  • Manometria esofágica
  • pHmetria de 24 horas
  • TESTE TERAPÊUTICO
  • TRATAMENTO CLÍNICO
  • Abordagem terapeutica
  • TRATAMENTO CIRÚRGICO
  • CONDUTA NAS COMPLICAÇÕES
  • ESÔFAGO DE BARRETT
  • ESTENOSE
  • ÚLCERA E SANGRAMENTO ESOFÁGICO