Curso Online de Auxiliar de Merendeira/Merendeiro

Curso Online de Auxiliar de Merendeira/Merendeiro

Escola é um ambiente que pode promover uma alimentação adequada, saudável e segura, inserindo conceitos de alimentação e nutrição nos dif...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 60 horas


Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 10 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Escola é um ambiente que pode promover uma alimentação adequada, saudável e segura, inserindo conceitos de alimentação e nutrição nos diferentes níveis de ensino, aliados ao conteúdo programático. O emprego da alimentação saudável e adequada, compreendendo o uso de alimentos variados, seguros, que respeitem a cultura, as tradições e os hábitos alimentares saudáveis.
As merendeiras de escolas têm um papel fundamental na qualidade da merenda que é oferecida aos alunos. A função de uma cozinha é o preparo de alimentos de forma rápida e dinâmica, por isso, o ambiente de uma cozinha deve proporcionar que as refeições sejam preparadas de forma a se produzir com higiene, funcionalidade e qualidade.

Administradora de empresas e mercadóloga com uma vasta experiência na área. Bem como também na área da saúde, enfermeira há 10 anos.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Curso Online de Auxiliar de Merendeira/ Merendeiro

  • Programa Nacional de Alimentação Escolar

  • RESOLUÇÃO RDC N° 216, DE 15 DE SETEMBRO DE 2004

    Objetivo: Estabelecer procedimentos de Boas Práticas para serviços de alimentação a fim de garantir as condições higiênico-sanitárias do alimento preparado.

    Para efeito deste Regulamento, considera-se:
    Alimentos preparados
    São alimentos manipulados e preparados em serviços de alimentação, expostos à venda embalados ou não, subdividindo-se em três categorias:
    Alimentos cozidos, mantidos quentes e expostos ao consumo;

  • Alimentos cozidos, mantidos refrigerados, congelados ou à temperatura ambiente, que necessitam ou não de aquecimento antes do consumo;
    Alimentos crus, mantidos refrigerados ou à temperatura ambiente, expostos ao consumo.

    Anti-sepsia:
    operação que visa a redução de microrganismos presentes na pele em níveis seguros, durante a lavagem das mãos com sabonete antisséptico ou por uso de agente antisséptico após a lavagem e secagem das mãos.

  • Boas Práticas
    Procedimentos que devem ser adotados por serviços de alimentação a fim de garantir a qualidade higiênico-sanitária e a conformidade dos alimentos com a legislação sanitária.

    Contaminantes
    Substâncias ou agentes de origem biológica, química ou física, estranhos ao alimento, que sejam considerados nocivos à saúde humana ou que comprometam a sua integridade.

    Higienização
    Operação que compreende duas etapas, a limpeza e a desinfecção.

  • Limpeza
    operação de remoção de substâncias minerais e ou orgânicas indesejáveis, tais como terra, poeira, gordura e outras sujidades.

    Manipulação de alimentos
    operações efetuadas sobre a matéria-prima para obtenção e entrega ao consumo do alimento preparado, envolvendo as etapas de preparação, embalagem, armazenamento, transporte, distribuição e exposição à venda.

    Manipuladores de alimentos
    qualquer pessoa do serviço de alimentação que entra em contato direto ou indireto com o alimento.

  • Manual de Boas Práticas
    Documento que descreve as operações realizadas pelo estabelecimento, incluindo, no mínimo, os requisitos higiênico-sanitários dos edifícios, a manutenção e higienização das instalações, dos equipamentos e dos utensílios, o controle da água de abastecimento, o controle integrado de vetores e pragas urbanas, a capacitação profissional, o controle da higiene e saúde dos manipuladores, o manejo de resíduos e o controle e garantia de qualidade do alimento preparado.

    Serviço de alimentação
    Estabelecimento onde o alimento é manipulado, preparado, armazenado e ou exposto à venda, podendo ou não ser consumido no local.

  • Desinfecção
    Operação de redução, por método físico e ou agente químico, do número de microrganismos em nível que não comprometa a qualidade higiênico-sanitária do alimento.

    Medida de controle
    Procedimento adotado com o objetivo de prevenir, reduzir a um nível aceitável ou eliminar um agente físico, químico ou biológico que comprometa a qualidade higiênico-sanitária do alimento.

    Saneantes
    Substâncias ou preparações destinadas à higienização, desinfecção ou desinfestação domiciliar, em ambientes coletivos e/ou públicos, em lugares de uso comum e no tratamento de água.

  • Procedimento Operacional Padronizado POP
    procedimento escrito de forma objetiva que estabelece instruções sequenciais para a realização de operações rotineiras e específicas na manipulação de alimentos.

    Produtos perecíveis
    Produtos alimentícios, alimentos “in natura”, produtos semi-preparados ou produtos preparados para o consumo que, pela sua natureza ou composição, necessitam de condições especiais de temperatura para sua conservação.

    Resíduos
    Materiais a serem descartados, oriundos da área de preparação e das demais áreas do serviço de alimentação.

  • Programa Nacional de Alimentação Escolar PNAE

    Nos últimos tempos, alterações no estilo de vida da população têm refletido automaticamente em seus hábitos alimentares.
    Tem surgido uma grande incidência de doenças crônicas como obesidade, diabetes, hipertensão e distúrbios cardiovasculares, sendo as crianças e os adolescentes em idade escolar os mais suscetíveis a todo esse processo.
    A escola surge como lugar privilegiado para o desenvolvimento de ações de melhoria das condições de saúde e do estado nutricional dos estudantes.

  • Escola é um setor estratégico para a consolidação de ações de programas de educação em saúde como programas de educação alimentar e nutricional.
    Fazer as refeições de maneira adequada é fundamental para os estudantes terem um melhor rendimento em sala de aula.
    Esse é um dos motivos que estimularam a criação do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).
    O Programa Nacional de Alimentação Escolar oferece alimentação escolar e ações de educação alimentar e nutricional a estudantes de todas as etapas da educação básica pública.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Auxiliar de Merendeira/Merendeiro
  • Programa Nacional de Alimentação Escolar
  • Rotina de Trabalho
  • Merenda Escolar
  • Higienização Simples das Mãos
  • Fricção Antisséptica das Mãos
  • Alimentação na Escola
  • Legumes e Verduras na Merenda Escolar
  • Frutas na Merenda
  • Temperos da culinária brasileira
  • Alimentos Regionais
  • Micronutrientes
  • Alimentos in natura ou minimamente processados
  • Alimentos Processados
  • Alimentos Ultraprocessados
  • Alimentos Orgânicos
  • Horta Escolar
  • Alimentação em creches
  • Boas Práticas para Serviços de Alimentação
  • Higiene dos Alimentos
  • Alimentação Segura
  • Obesidade Infantil
  • Ética
  • Alimentação Escolar Indígena
  • Recebimento de Mercadorias
  • Armazenamento dos alimentos
  • Cardápio Especial
  • Alergias Alimentares
  • Prevenção de Acidentes no Trabalho
  • Doenças Transmitidas por Alimentos
  • Sugestões de Receitas