Curso Online de Sistema Psicanalítico e Comportamental

Curso Online de Sistema Psicanalítico e Comportamental

Este curso traz uma breve descrição dos sistema psicanalítico e comportamental, apresentando seus principais destaques e princípios fund...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Este curso traz uma breve descrição dos sistema psicanalítico e comportamental, apresentando seus principais destaques e princípios fundamentais, bm como seus métodos de estudo. Por fim faz uma análise das contribuições destas experiências com a realidade no contexto educacional.

Formada em Pegagogia pela PUC-CAMPINAS/SP em 2014.Trabalha há 8 anos na Educação Infantil, com crianças de 0 a 3 anos.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Sistema Psicanalítico e Comportamental

    sistema psicanalítico e comportamental

    marisa marques melo

  • SISTEMA PSICANALÍTICO

    sistema psicanalítico

    psicanálise

    a psicanálise foi desenvolvido por sigmund freud, na década de 1890, como método para tratar distúrbios psíquicos a partir do inconsciente.

    freud (1856-1939), nascido na morávia (república tcheca), considerado pai da psicanálise, era médico neurologista e passou à se especializar no tratamento de pacientes com sintomas neuróticos ou histéricos.

  • a psicanálise, método que se apóia na transferência e associação livre, para tratamento de perturbações da vida mental, se propõe à compreensão e análise do homem, compreendido enquanto sujeito do inconsciente.

    em conversa com os pacientes, freud acreditava que seus problemas originaram da incapacitação cultural, sendo assim seus desejos inconscientes e suas fantasias de natureza sexual reprimidos.

    notou-se também que os conflitos tinham origens nas experiências da própria infância de seus pacientes.

  • o método de interpretar relatos dos pacientes e buscar a cura de enfermidades físicas e mentais através de um diálogo sistemático e metodológico com os pacientes foi uma inovação trazida por freud, desenvolvido a partir de suas observações e experiência de tratamento a partir da hipnose. até então, eram pequenos os avanços na área da psicoterapia e se voltava pela sugestão ou pela terapia com banhos, confinamento e outros métodos antigos no combate aos distúrbios mentais.

    outro método importante utilizado por freud foi a interpretação dos sonhos, onde ele acreditava na representação de satisfação dos desejos proibidos de seus pacientes.

  • PSICOSSEXUALIDADE

    psicossexualidade

    convencido de os distúrbios eram frutos de experiências da infância, para freud aos cinco anos a personalidade adulta já estava totalmente formada, e portanto a criança atravessa estágios de desenvolvimento classificados como: fases psicossexuais.

    são elas: fase oral, fase anal, fase fálica, período de latência e fase genital.

  • FASE ORAL

    fase oral

    nesta fase a zona oral desempenha papel principal, através do ato de sucção e mordedura, e quando torna-se adulta poderá produzir uma personalidade mais preocupada com hábitos bucais como fumar, beijar e comer.

  • FASE ANAL

    fase anal

    nesta fase a sensação de prazer ou desprazer está relacionada a eliminação ou retenção das fezes. os conflitos nessa fase por levar a criança a tornar-se um adulto compulsivo, pelo excesso de limpeza, organização.

  • FASE FÁLICA

    fase fálica

    período de desenvolvimento da libido, onde o órgão genital torna objeto de interesse para a criança, tem o desejo de os órgãos genitais do colega. o complexo de édipo e o desenvolvimento do superego ocorrem nessa fase.

  • PERÍODO DE LATÊNCIA

    período de latência

    fase de escolarização da criança, tornando-se mais organizada, passando assim desenvolver comportamento semelhante dos pais do mesmo sexo. a formação de valores se dá através da convivência com os pais e com as outras pessoas.

  • FASE GENITAL

    fase genital

    ocorre após o período de latência, e durante essa transição, o então adolescente tem a necessidade de estimular e manipular o próprio corpo, em busca de satisfação. é também nessa fase que inicia o processo de socialização, atividades grupais, escolha profissional, entre outras.
    passar por esse processo significa desenvolver a libido, lembrando também que, a transição por essas fases contribuem para a formação da personalidade do indivíduo.
    a personalidade é constituida de três sistemas e o comportamento é resultante da interação entre eles.

  • ID

    id

    funciona de acordo com o princípio do prazer. está presente no indivíduo desde o nascimento. seus diferentes desejos perseguem suas próprias finalidades, são independente se tudo o que acontece no id é e permanece inconsciente. é regido por impulsos e pulsões. é o “diabinho” no nosso inconsciente.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Sistema Psicanalítico e Comportamental
  • SISTEMA PSICANALÍTICO
  • PSICOSSEXUALIDADE
  • FASE ORAL
  • FASE ANAL
  • FASE FÁLICA
  • PERÍODO DE LATÊNCIA
  • FASE GENITAL
  • ID
  • EGO
  • SUPEREGO
  • IMPLICAÇÕES DA TEORIA PSICANALÍTICA PARA A EDUCAÇÃO
  • VEJAMOS A RELAÇÃO ENTRE EDUCAÇÃO E PSICANÁLISE
  • PSICOPEDAGOGIA E PSICANÁLISE
  • SISTEMA COMPORTAMENTAL
  • BEHAVIORISMO METÓDICO
  • CONDICIONAMENTO RESPONDENTE
  • Ex: Usa-se como experimento colocando buzina e alimentos sucessivas vezes, e percebe-se que em todas as tentativa o animal salivava. Até que resolve-se colocar apenas luz para o animal, verificando que o mesmo continua a salivar.
  • CONDICIONAMENTO OPERANTE
  • Há dois tipos de resposta à estímulos aversivos. São elas: Fuga e Esquiva.
  • SKINNER
  • CONCLUSÕES:
  • REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: