Curso Online de Anti-Hipertensivos

Curso Online de Anti-Hipertensivos

Abordagem farmacologica sobre anti-hipertensivos

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 6 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Abordagem farmacologica sobre anti-hipertensivos

Enfermeiro Especialista em Saúde da Família e Mestrando em Farmacologia.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • ANTI-HIPERTENSIVOS

    Glaubert Aires de Sousa

  • PRESSÃO ARTERIAL

    PA = DC x RVP

    VS x FC

    PRESSÃO ARTERIAL

    TÔNUS VASCULAR

    INO CRONO
    (força) (ritmo)

    NEURAIS (SNSimp)
    HUMORAIS (SRA)
    LOCAIS

  • Controle da pressão arterial

    regulação a cada momento do DC e da RVP em 4 locais anatômicos

    arteríolas - resistência
    vênulas - capacitância
    coração - débito (fluxo)
    rins - volume

    SN
    Simpático

  • MECANISMOS NEURAIS ARCO-REFLEXO BAROCEPTOR controle rápido da PA

    MECANISMOS NEURAIS ARCO-REFLEXO BAROCEPTOR controle rápido da PA

    MECANISMO HUMORAL SRA -

    MECANISMOS LOCAIS
    SRA, NO, PGs
    - regulação local do fluxo

  • HIPERTENSÃO

    HIPERTENSÃO

    “É uma elevação persistente da PA”

    Pressão sistólica > de 139 mmHg
    Pressão diastólica > de 89 mmHg
    Principal conseqüência é a perfusão inadequada dos tecidos
    Risco aumentado de
    acidentes vasculares cerebrais
    coronariopatias
    insuficiência renal
    Maior causa de mortes

  • HIPERTENSÃO (classificação)

    OMS

  • HIPERTENSÃO

    Quando tem causas específicas ( 10% casos)
     Hipertensão secundária

    Quando NÃO tem causas específicas
    Hipertensão primária (ou essencial)
    Fatores genéticos
    Estresse psicológico
    Hábitos e costumes (dieta, álcool, tabagismo)

    Geralmente assintomática até a lesão de órgão-alvo

    HIPERTENSÃO

  • ABORDAGEM TERAPÊUTICA

    ABORDAGEM TERAPÊUTICA

    Tratamento não farmacológico:
    Redução dos fatores predisponentes
    Evitar o tabagismo
    Evitar o álcool
    Fazer exercícios físicos
    Reduzir o peso corporal
    Dieta (redução do sal)
    Diminuir o estresse

  • ABORDAGEM TERAPÊUTICA

    Tratamento farmacológico:
    Fármacos com ação sobre 1 ou mais dos 4 locais anatômicos de controle da PA
    Classificação pelo mecanismo de ação:

    FÁRMACOS SIMPATOLÍTICOS
    FÁRMACOS VASODILATADORES
    BLOQUEADORES DE CANAIS DE Ca2+
    DIURÉTICOS
    INIBIDORES DA ECA

    ABORDAGEM TERAPÊUTICA

  • REGULAÇÃO DA PRESSÃO ARTERIAL

    Katzung/98

  • Atividade cardíaca

    Volume circulante

    Freq. Card.

    Contratil.

    1. Beta Bloq.
    2. Bloq. C. Ca
    3. IECA
    4. At. Adrenérgica C

    Sal

    Aldosterona

    IECA

    Diureticos

    PA = DC x RVP


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • PRESSÃO ARTERIAL
  • MECANISMOS NEURAIS ARCO-REFLEXO BAROCEPTOR controle rápido da PA
  • HIPERTENSÃO
  • ABORDAGEM TERAPÊUTICA
  • METILDOPA
  • CLONIDINA
  • ANTI-HIPERTENSIVOS DE AÇÃO CENTRAL DE 2a GERAÇÃO
  • TRIMETAFAM
  • AGENTES BLOQUEADORES ADRENÉRGICOS
  • ANTAGONISTAS DOS RECEPTORES ADRENÉRGICOS
  • ANTAGONISTAS ?-ADRENÉRGICOS
  • PROPRANOLOL
  • BLOQUEADORES DOS CANAIS DE CÁLCIO