Curso Online de Prevenção da Doença de Alzheimer e da Aterosclerose

Curso Online de Prevenção da Doença de Alzheimer e da Aterosclerose

O colesterol alto é fator de risco para o Alzheimer e principalmente para a aterosclerose Como podem ser prevenidas estas patologias.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 10 horas


Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

O colesterol alto é fator de risco para o Alzheimer e principalmente para a aterosclerose Como podem ser prevenidas estas patologias.

Professor no ensino superior, médio e fundamental. Pesquisador de qualidade de vida e alimentação saudável. Especialista em nutrição clínica e esportiva; gerontologia e qualidade de vida. Professor de ciência dos alimentos, biologia, química, ciências e bioquímica. Mestre em alimentos e nutrição. Estudo intensamente nutrição, alimentos e gerontologia, dentre outras áreas. Nestes cursos transmito informações preciosas e atualizadas sobre alimentação e saúde com total credibilidade e clareza após estudar intensamente cada conteúdo.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Prevenção da Doença de Alzheimer e da Aterosclerose

  • DIETA E PREVENÇÃO OU TRATAMENTO DA DOENÇA DE ALZHEIMER

  • A Doença de Alzheimer é uma síndrome caracterizada por perda da memória, das funções cognitivas, confusão mental, e dificuldades em desenvolver suas atividades diárias. Ocorre pelo acúmulo de proteína B amilóide, no cérebro, formando as chamadas placas senis. Nestes indivíduos a nutrição apresenta-se em geral deficiente, uma vez que o indivíduo perde a autonomia para a alimentação, e por vezes o cuidador não tem os cuidados alimentares corretos para este idoso.

  • Pacientes com demência necessitam de um aumento calórico devido algumas alterações e agitação, porém, com o avanço da doença, ocorre muitas vezes mudança do hábito alimentar, aumentando a ingestão de carboidratos simples e a diminuição de proteínas, devido a dificuldade na mastigação e deglutição que pode acometer estes pacientes.

  • O cuidado nutricional para com o paciente com Alzheimer tem como objetivo reduzir a perda de peso ou o ganho excessivo, prevenir deficiências nutricionais e minimizar a progressão da doença.

  • Evidências indicam que o estresse oxidativo, a hiperhomocisteinemia relacionada a deficiências de vitaminas e o aumento da ingestão de gordura saturada e do tipo trans são considerados fatores de risco para esta doença. Estudos sugerem que a alta ingestão de vitaminas C, E, B6, B12, folato e de ácidos graxos insaturados associam-se ao baixo risco de desenvolver a DA.

  • As doenças neurodegenerativas como a Doença de Alzheimer, parecem ter o seu início relacionado a um aumento no estresse oxidativo. Alguns estudiosos sugerem que pessoas que já apresentam algum declínio cognitivo leve, possam evoluir para a doença de Alzheimer.

  • Ao contrário do que ocorre com outras doenças como o diabetes ou a hipertensão, não há restrição de um ou mais alimentos que se aplique a todos os pacientes de Alzheimer. Ajustes na dieta poderão ser feitos pelo médico de acordo com as consequências da doença, de forma individualizada.
     

  • A Nutrição possui um papel fundamental na redução dos riscos de desenvolvimento de doenças neurodegenerativas. Alguns nutrientes ou não nutrientes têm sido destacados em diversos estudos por exercerem um papel protetor da memória. São eles: colina, acido fólico, cafeína, antocianinas, luteína e ácidos graxos da série Omega-3.

  • A Colina, presente em alimentos como o ovo, melhora a função do neurotransmissor acetilcolina, que tem papel importante na manutenção de uma boa memória. A deficiência de colina pode estar associada ao aparecimento do Mal de Alzheimer.

  • Em alguns estudos intervencionais, os níveis plasmáticos de homocisteína têm sido correlacionados com um risco aumentado de declínio cognitivo. Um fornecimento adequado de vitaminas que diminuem a homocisteína parece resultar numa diminuição do risco de contrair doença Alzheimer e de declínio cognitivo.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • ATEROSCLEROSE
  • PREVENÇÃO DA ATEROSCLEROSE
  • DOENÇA DE ALZHEIMER
  • PREVENÇÃO DA DOENÇA DE ALZHEIM