Curso Online de ADMINISTRAÇÃO: ABORDAGEM CONTINGENCIAL
4 estrelas 21 alunos avaliaram

Curso Online de ADMINISTRAÇÃO: ABORDAGEM CONTINGENCIAL

CARO ALUNO, O CURSO É DESTINADO A TODOS OS QUE BUSCAM QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL. DESENVOLVIDO PARA O APRIMORAMENTO PROFISSIONAL E A NÍ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 6 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

CARO ALUNO,

O CURSO É DESTINADO A TODOS OS QUE BUSCAM QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL.

DESENVOLVIDO PARA O APRIMORAMENTO PROFISSIONAL E A NÍVEL DE CONHECIMENTO NA ÁREA DE ADMINISTRAÇÃO.

ABORDA ASPECTO RELEVANTES DA TEMÁTICA ADMINISTRAÇÃO EVOCANDO A ABORDAGEM CONTINGENCIAL.

NOSSO DESEJO É EXCELENTE APROVEITAMENTO E CURSO A TODOS OS QUE BUSCAM A QUALIFICAÇÃO.

ORGANIZAÇÃO QUE BUSCA APRESENTAR CURSOS EM DIVERSAS ÁREAS DE ATUAÇÃO E FORMAÇÃO POR UM BAIXO CUSTO PARA OS USUÁRIOS.


- Ewerton Aparecido Barros Santos

- Renata De Freitas Nunes

- Drieli Santos

- Fernando Jorge Dos Santos Pedrosa

- Fernando Antonio Vieira Dos Santos,

- Rosicler Marinho Da Silva Ribeiro

- Deivid Eziquiel Bento

- Renan Charlles De Oliveira De Araújo

- Renata Silva De Freitas

- Priscila Oliveira De Lima

- Frederico Givisiez Costa

- Ana Paula Ferreira Porto

- Poliana Marques Ferreira

- Poliana Marques Ferreira

- Diogo Rochstroch Souza Lima

- Willian Renan Da Silva Costa

- Gabriela Almeida Pereira MercÊs

- Luana Mariano Cabreira

- Mário Fernando Da Silva Rego

- JoÃo Batista Ferreira Junior

- Rayanne Rielle De Jesus

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • ADMINISTRAÇÃO

    ABORDAGEM CONTIGENCIAL

    ADMINISTRAÇÃO

  • INTRODUÇÃO

    INTRODUÇÃO

    Como o próprio nome diz – contigencia está relacionado a arte do depende.

    Tudo depende.....

    Parece até o Brasil – DEPENDE!

    CRÍTICAS A PARTE – EXCELENTE CURSO PARA VOCÊ.

  • TEORIA DA CONTINGÊNCIA

    TEORIA DA CONTINGÊNCIA

    A Teoria da contingência ou Teoria contingencial enfatiza que não há nada de absoluto nas organizações ou na teoria administrativa. Tudo é relativo. Tudo depende. Abordagem contigencial explica que existe uma relação funcional entre as condições do ambiente e as técnicas administrativas apropriadas para o alcance eficaz dos objetivos da organização. As variáveis ambientais são variáveis independentes, enquanto as técnicas administrativas são variáveis dependentes dentro de uma relação funcional.

  • TEORIA DA CONTINGÊNCIA

    TEORIA DA CONTINGÊNCIA

    Na realidade, não existe uma causalidade direta entre essas variáveis independentes e dependentes, pois o ambiente não causa a ocorrência de técnicas administrativas. Em vez de relação de causa e efeito entre as variáveis do ambiente (independentes) e as variáveis administrativas (dependentes), existe uma relação funcional entre elas. Essa relação funcional é do tipo "se-então" e pode levar a um alcance eficaz dos objetivos da organização.

  • A TEORIA

    A TEORIA

    A Teoria contingencial nasceu a partir de uma série de pesquisas feitas para verificar quais os modelos de estrutura organizacionais mais eficazes em determinados tipos de indústrias. Essas pesquisas e estudos foram contingentes na medida em que procuravam compreender e explicar o modo pelo qual as empresas funcionavam em diferentes condições. Estas condições variam de acordo com o ambiente ou contexto que as empresas escolheram como seu domínio de operações. Por outras palavras, essas condições são ditadas de acordo com o seu ambiente externo. Essas contingências externas podem ser consideradas como oportunidades ou como restrições que influenciam a estrutura e os processos internos das organizações.

  • A TEORIA

    A TEORIA

    Pesquisas foram realizadas na década de 1960 sobre a relação entre modelos de estruturas organizacionais e a eficácia em determinados tipos de indústria. Os resultados surpreenderam, pois indicava que não havia uma forma melhor ou única, e sim que tanto a estrutura quanto o funcionamento das organizações dependiam da relação com o ambiente externo. Abordaremos cinco das principais pesquisas.

  • ALFRED D. CHANDLER

    ALFRED D. CHANDLER

    Pesquisa de Alfred D. Chandler – sobre estratégia e estrutura organizacional envolvendo o processo histórico das grandes empresas Du Pont, General Motors, Sears e Standard Oil. A conclusão de Chandler é de que, na historia industrial dos últimos cem anos, a estrutura organizacional das grandes empresas americanas foi sendo gradualmente determinada pela sua estratégia de mercado. 

  • PESQUISA DE A.D.C.

    PESQUISA DE A.D.C.

    A estrutura organizacional corresponde ao desenho da organização, isto é, à forma organizacional que ela assumiu para integrar seus recursos, enquanto a estratégia corresponde ao plano global de alocação dos recursos para atender a uma procura do ambiente. As organizações passaram por um processo histórico envolvendo quatro fases iniciais distintas:

  • A PESQUISA

    A PESQUISA

    acumulação de recursos: nesta fase as empresas preferiram ampliar suas instalações de produção a organizar uma rede de distribuição. A preocupação com matérias-primas favoreceu o crescimento dos órgãos de compra e aquisição de empresas fornecedoras que detinham o mercado de matéria-prima. Daí o controle por integração vertical que permitiu o aparecimento das economias de escala.

  • A PESQUISA

    A PESQUISA

    racionalização do uso de recursos: as empresas verticalmente integradas tornaram-se grandes e precisavam ser organizadas, pois acumularam mais recursos do que era necessário. Os custos precisavam ser contidos por meio da criação de uma estrutura funcional, os lucros dependiam da racionalização da empresa e sua estrutura deveria ser adequada às oscilações do mercado. Para reduzir os risco das flutuações do mercado, as empresas se preocuparam com o planejamento, organização e coordenação.

  • A PESQUISA

    A PESQUISA

    continuação do crescimento: a reorganização geral das empresas na segunda fase possibilitou um aumento da eficiência, fazendo a diferença de custo entre as várias empresas diminuírem. Daí a decisão para a diversificação e a procura de novos produtos e novos mercados.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • ADMINISTRAÇÃO
  • INTRODUÇÃO
  • TEORIA DA CONTINGÊNCIA
  • A TEORIA
  • ALFRED D. CHANDLER
  • PESQUISA DE A.D.C.
  • A PESQUISA
  • T. Burns e G.M. Stalker
  • A PESQUISA DE T.B E G.M.S.
  • A PESQUISA
  • ORGANIZAÇÕES ORGÂNICAS
  • Pesquisa de F. E. Emery e E.L. Trist:
  • A PESQUISA
  •  Pesquisa de P.R.Laurence e J.W. Lorsch
  • A PESQUISA
  • AMBIENTE
  • TIPOS DE AMBIENTE
  • TIPOLOGIA DE THOMPSON
  • DESENHO ORGANIZACIONAL
  • RELATIVISMO
  • TEORIA DE CONTIGÊNCIA
  • ORIGENS
  • ESTRUTURA MATRICIAL
  • O HOMEM COMPLEXO
  • ORGANIZAÇÃO E NÍVEIS
  • CRÍTICAS
  • ABORDAGEM CONTIGENCIAL
  • AGRADECIMENTO