Curso Online de Gestão, adminstração de patrimômio público
5 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de Gestão, adminstração de patrimômio público

Precisamos estar sempre em busca constante de capacitação, principalmente na área de gestão, administração de empresas públicas, portanto...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 22 horas

De: R$ 60,00 Por: R$ 40,00
(Pagamento único)

Mais de 10 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Precisamos estar sempre em busca constante de capacitação, principalmente na área de gestão, administração de empresas públicas, portanto este curso é indicado a todos que estão envolvidos desde a administração de bens públicos, RH, contabilidade até os advogados que precisam estar em dias com os andamentos de processos da empresa pública.

Docente a 21 anos, Licenciado em Pedagogia, Matemática, Bacharel em Sistemas de Informação, Bacharel em Direito.


- Gelson De Almeida Sena

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • GESTÃO, ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS E BENS PATRIMONIAIS

  • CAPÍTULO I EVOLUÇÃO, CONCEITOS, FUNÇÕES E OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS

  • 1) UMA INTRODUÇÃO HISTÓRICA À ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS.

    A atividade de material existe desde a mais remota época, através das trocas de caças e de utensílios até chegarmos aos dias de hoje, passando pela Revolução Industrial.
    Produzir, estocar, trocar objetos e mercadorias é algo tão antigo quanto a existência do ser humano. A Revolução Industrial, meados dos séc. XVIII e XIX, acirrou a concorrência de mercado e sofisticou as operações de comercialização dos produtos, fazendo com que “compras” e “estoques” ganhassem maior importância. Este período foi marcado por modificações profundas nos métodos do sistema de fabricação e estocagem em maior escala. O trabalho, até então, totalmente artesanal foi em parte substituído pelas máquinas, fazendo com a produção evoluísse para um estágio tecnologicamente mais avançado e os estoques passassem a ser vistos sob um outro prisma pelas administrações.

  • A constante evolução fabril, o consumo, as exigências dos consumidores, o mercado concorrente e novas tecnologias deram novo impulso à Administração de Materiais, fazendo com que a mesma fosse vista como uma arte e uma ciência das mais importantes para o alcance dos objetivos de uma organização, seja ela qualquer que fosse. Um dos fatos mais marcantes e que comprovaram a necessidade de que materiais devem ser administrados cientificamente foi, sem dúvida, as duas grandes guerras mundiais, isso sem contar com outros desejos de conquistas como, principalmente, o empreendimento de Napoleão Bonaparte. Em todos os embates ficou comprovado que o fator abastecimento ou suprimento se constituiu em elemento de vital importância e que determinou o sucesso ou o insucesso dos empreendimentos. Soldados e estratégias por mais eficazes que fossem, eram insuficientes para o alcance dos resultados esperados.

  • . Munições, equipamentos, víveres, vestuários adequados, combustíveis foram, são e serão necessários sempre, no momento oportuno e no local certo, isto quer dizer que administrar materiais é como administrar informações: “quem os têm quando necessita, no local e na quantidade necessária, possui ampla possibilidade de ser bem sucedido”.

  • 2) CONCEITOS BÁSICOS: Empresa, Capital e Trabalho

    Toda produção depende da existência conjunta de três fatores de produção:
    natureza, capital e trabalho, integrados por um quarto fator denominado empresa. Para os economistas, todo processo produtivo se fundamenta na conjunção desses quatro fatores de produção desses
    quatro fatores de produção.

  • Cada um dos quatro fatores de produção tem uma função específica, a saber:

    Natureza: é o fator que fornece os insumos necessários à produção, como as matérias-primas, os materiais, a energia etc. É o fator de produção que proporciona as entradas de insumos para que a produção possa se realizar.

    Dentre os insumos, figuram os materiais e matérias-primas;

    b) Capital: é o fator que fornece o dinheiro necessário para adquirir os insumos e pagar o pessoal. O capital representa o fator de produção que permite meios para comprar, adquirir e utilizar os demais fatores de produção;

  • c) Trabalho: é o fator constituído pela mão-de-obra, que processa e transforma os insumos, através de operações manuais ou de máquinas e ferramentas, em produtos acabados ou serviços prestados. O trabalho representa o fator de produção que atua sobre os demais, isto é, que aciona e agiliza os outros fatores de produção. É comumente denominado mão-de-obra, porque se refere principalmente ao operário manual ou braçal que realiza operações físicas obre as matérias-primas, com ou sem o auxílio de máquinas e equipamentos;

    Q

  • d) Empresa: é o fator integrador capaz de aglutinar a natureza, o capital e o trabalho em um conjunto harmonioso que permite que o resultado alcançado seja muito maior do que a soma dos fatores aplicados no negócio. A empresa constitui o sistema que aglutina e coordena todos os fatores de produção envolvidos, fazendo com que o resultado do conjunto supere o resultado que teria cada fator isoladamente. Isto significa que a empresa tem um efeito multiplicador, capaz de proporcionar um ganho adicional, que é o lucro. Mas adiante, ao falarmos de sistemas, teremos a oportunidade de conceituar esse efeito multiplicador, também denominado efeito sinergístico ou sinergia. Modernamente, esses fatores de produção costumam ser denominado recurso empresarial.

    Q

  • Os principais recursos empresariais são:
    Recursos Materiais,
    Recursos Financeiros,
    Recursos Humanos,
    Recursos Mercadológicos
    Recursos Administrativos

    Q

  • 3. ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS: DEFINIÇÕES

    A Administração de Materiais é definida como sendo um conjunto de atividades desenvolvidas dentro de uma empresa, de forma centralizada ou não, destinadas a suprir as diversas unidades, com os materiais necessários ao desempenho normal das respectivas atribuições.

    Tais atividades abrangem desde o circuito de reaprovisionamento, inclusive compras, o recebimento, a armazenagem dos materiais, o fornecimento dos mesmos aos órgãos requisitantes, até as operações gerais de controle de estoques etc.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 40,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Capitulo 1
  • Evolução
  • Conceitos
  • Funções e Objetivos da Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais
  • .
  • .
  • Capitulo 2
  • Gestão do Estoque
  • .
  • .
  • Capitulo 3
  • Administração dos Serviços de Compras