Curso Online de NOÇÕES BÁSICAS SOBRE MAPA DE RISCOS E EPI

Curso Online de NOÇÕES BÁSICAS SOBRE MAPA DE RISCOS E EPI

Nesse curso você terá a oportunidade e conhecer o processo de elaboração de um MAPA DE RISCOS, assim como as atribuições de empregados e ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Nesse curso você terá a oportunidade e conhecer o processo de elaboração de um MAPA DE RISCOS, assim como as atribuições de empregados e empregadores no uso do EPI.Esses dois subgrupos são de grande importância na prevenção de acidentes de trabalho que por falta de um processo educativo, são ignorados e tornam-se agravantes na ocorrência de acidentes de trabalho.

GESTOR DE SEGURANÇA PRIVADA/CRA-PA Nº6-00102 ATUALMENTE COORDENADOR DE SEGURANÇA EM EVENTOS NA AM - CONSULTORIA EM SEGURANÇA E SERVIÇOS /// CURSOS: Curso de Assistente em Gestão de Segurança///Curso de Assessor em Segurança Emergencial///Curso de Assessor em Empreendedorismo e Segurança///Curso de Gestor em Planejamento e Segurança///Curso de Análise de Riscos///Curso de Segurança no Trabalho e Primeiros Socorros///Curso de Gestão Estratégica de Pessoas///Curso de Planejamento Estratégico - Módulos I e II///Curso de Gerenciamento de Equipes: como obter resultados.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • NOÇÕES BÁSICAS SOBRE MAPA DE RISCOS E EPI

    noções básicas sobre mapa de riscos e epi

    facilitador: murilo marques
    gestor de segurança privada / cra-pa nº 6-00102

  • generalidade

    todos os anos, no mundo todo, ocorrem milhões de acidentes do trabalho. alguns são mortais e outros, provocam incapacidades permanentes, totais ou parciais. a grande maioria, no entanto, causam apenas incapacidades temporárias, variando de dias e meses de afastamento do trabalho. todos os acidentes representam sofrimento para a vítima, preocupação para seus familiares e grandes perdas econômicas para o país com reflexo no aumento do custo de vida para a população.
    dentro desse contexto, iremos abordar dois subgrupos de grande importância na prevenção de acidentes de trabalho, o mapa de riscos e o equipamento de proteção individual – epi, que por falta de um processo educativo, são ignorados e tornam-se agravantes na ocorrência de acidentes de trabalho.

  • mapa de riscos
    surgiu nos anos 60 na itália e chegou ao brasil nos anos 80.

    o mapa de riscos é a representação gráfica dos riscos à saúde dos trabalhadores, identificados em todos os locais de trabalho, por meio de círculos de diferentes tamanhos e cores.

    figura meramente ilustrativa

  • objetivo

    informar e conscientizar os trabalhadores pela fácil visualização desses riscos;

    reunir as informações necessárias para estabelecer o diagnóstico da situação de segurança e saúde no trabalho dos estabelecimentos laborais;

    possibilitar, durante a sua elaboração, a troca e divulgação de informações entre os trabalhadores, bem como estimular sua participação nas atividades de prevenção.

  • quem faz?

    o mapa de riscos é feito pela comissão interna de prevenção de acidentes – cipa, após ouvir os trabalhadores de todos os setores produtivos e com orientação do serviço especializado em engenharia e segurança e medicina do trabalho – sesmt da empresa quando houver.

    o mapa de riscos deve ser feito obrigatoriamente nas empresas que possuem cipas, segundo a portaria n° 5 de 17/08/1992, do departamento nacional de segurança e saúde do trabalhador, da secretaria nacional do trabalho, órgão do ministério do trabalho e da administração.

  • figura meramente ilustrativa

  • tipos de riscos

    riscos físicos (verde) – as diversas formas de energia a que possam estar expostos trabalhadores, como sejam: ruídos, vibrações, temperaturas extremas (calor excessivo e frio intenso), pressões anormais (efeitos do hipobarismo e do hiperbarismo), radiações ionizantes (raios x, raio alfa, beta e gama) e não ionizantes (laser, microondas, radiofrequência, raios ultravioletas, raios infravermelho, etc.);

    riscos químicos (vermelho) – são as substâncias, compostos ou produtos que possam penetrar no organismo sob a forma de poeiras, fumos, névoas, neblinas, gases e vapores, ou que, pela natureza da atividade de exposição, possam ter contato ou ser absorvido pelo organismo através da pele ou por ingestão;

    riscos biológicos (marrom) – são representados por toda e qualquer forma de microrganismo (bactéria, fungos, protozoários, vírus e outros) que em função do trabalho e devida as condições em que o trabalho se realiza, poderá afetar a saúde dos trabalhadores, mormente naqueles que cuidam da saúde humana ou de animais, ou, ainda, aqueles que manuseiam sangue, líquidos ou dejetos de pacientes portadores de doença infecto contagiosas;



  • riscos ergonômicos (amarelo) – estão enquadrados aqui, todas as situações relacionadas a postura inadequada, esforços físicos intensos, repetitividade, fadiga física ou psíquica, jornada de trabalho excessiva, tensão no trabalho, enfim, tudo que leva ao sofrimento físico ou mental do trabalhador em função do trabalho que exerce;

    riscos de acidentes (azul) – tem origem nas atividades que envolvem máquinas, equipamentos, implementos e até mesmo o arranjo físico dos ambientes de trabalho contrários às normas de segurança, originando, quase sempre, acidentes de trabalho com lesões nos trabalhadores. são, via de regra, fatores de acidentes traduzidos por contusões, fraturas, entorses e outras lesões imediatas, objeto de preocupação da segurança do trabalho.

    importante: no estudo da nr-9, que trata da elaboração do ppra, aparecem somente os riscos físicos, químicos e biológicos. isso não inviabiliza os demais riscos na elaboração de tal instrumento legal.

  • biológicos

    físicos

    químicos

    ergonômicos

    riscos de
    acidentes

    grupos de riscos

  • equipamento de proteção individual - epi

    a norma regulamentadora – nr 6, considera equipamento de proteção individual – epi, todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho.
    a empresa é abrigada a fornecer aos empregados, gratuitamente, epi adequado ao risco, em perfeito estado de conservação e funcionamento, nas seguintes circunstâncias:

    a) sempre que as medidas de ordem geral não ofereçam completa proteção contra os riscos de acidentes do trabalho ou de doenças profissionais e do trabalho;

    b) enquanto as medidas de proteção coletivas estiverem sendo implantadas;

    c) para atender a situações de emergência.

  • nas empresas desobrigadas a constituir cipa, cabe ao designado, mediante orientação de profissional tecnicamente habilitado, recomendar o epi adequado à proteção do trabalhador.

    =

    trabalho seguro trabalhador feliz


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • NOÇÕES BÁSICAS SOBRE MAPA DE RISCOS E EPI