Curso Online de SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO
3 estrelas 3 alunos avaliaram

Curso Online de SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO

Tem como objetivo mostrar o Setor Formal da Indústria Brasileira para que possa identificar as políticas, programas e ações que melhorem...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Tem como objetivo mostrar o Setor Formal da Indústria Brasileira para que possa identificar as políticas, programas e ações que melhorem as condições de saúde e segurança no trabalho no Setor Informal da economia.

Sou Autora e Tutora da EaD;Pós graduada em Ed. Infantil pela UNICID-SP e Pós graduada em Educação pela Faculdade Metodista ES;Pós graduanda em Psicopedagogia e Pedagogia Empresarial pela Faculdade Candido Mendes Graduada em Pedagogia pela Faculdade Metodista ES; Técnica em Contabilidade; Formação Cristã em Missiologia; Extensão Acadêmica em Educação Especial, Ead, Secretariado Escolar, Recursos Humanos, Jogos e Brincadeiras, Diagnóstico/Intervenção Psicopedagógico, Elaboração de Projetos,Saúde Bucal e Modle para Criadores de Cursos. Mais cursos na página www. http://www.buzzero.com/autores/simone


"Um curso que abrange temas importantíssimos na area do trabalhador com as nrs excelente mesmo um material importantissimo"

- Andrea Jatcy Pilatos Ferreira

- JoÃo Luiz Diniz Dos Santos

- Josimar Rodriques Vieira

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO

    saúde e segurança no trabalho

  • APRESENTAÇÃO

    apresentação

    profª simone gonçalves themoteo
    pós graduada em educação pela faculdade metodista es
    graduada em pedagogia pela faculdade metodista es
    sitdesa@hotmail.com

    conheça outros cursos da mesma autoria:
    tutoria ead
    comunicação oral
    secretariado escolar
    gestão escolar
    pedagogia de projetos na educação i nfantil
    o lúdico e o risco (gratuito)
    educação especial inclusiva
    educação especial: deficiência: auditiva, física, mental e visual
    comportamento infantil: auto estima, depressão e tdah
    formação continuada para professores ed. infantil e eja
    alfabetização
    berçarista e recreador(a)
    educação indígena
    contação de histórias infantis
    pedofilia (gratuito)
    o nosso compromisso e propagar seu conhecimento!

  • PARTE 1

    parte 1

  • O QUE É SAÚDE?

    o que é saúde?

    “saúde é um completo bem estar físico, mental, espiritual e social; e não meramente a ausência de doença ou enfermidade.” (oms)
    o que é doença?
    os estímulos a que o homem é submetido, quer sejam físicos, químicos, biológicos,ambientais ou sociais, dentre outros, geram reações orgânicas, seguidas de sinais e sintomas. 
    prevenção da saúde:
    para atingir-se os níveis de prevenção de saúde necessita-se de ação antecipada, de prevenção primária de saúde, ou seja, impedir o início da doença. evitar a progressão da doença por prevenção secundária é atuar no início do processo patológico, procurando retardá-la por diagnóstico precoce e tratamento imediato.
     
    “companhias gastam milhões de dólares por
    ano na manutenção preventiva de suas máquinas.
    não vemos razão para não fazermos o mesmo
    com os nossos funcionários.”
    peter thigpen, presidente da levi strauss usa

  • O QUE É TRABALHO?

    o que é trabalho?

    trabalho – origem no latim popular tripliare, que significa “torturar com tripalium”. o tripalium era um instrumento de tortura.
      o trabalho humano é um processo que se efetua entre os homens e a natureza, no qual os homens, valendo-se dos instrumentos de trabalho e com sua atividade dirigida a um fim, modificam os objetos da natureza de modo a satisfazer suas necessidades.
     

  • LEGISLAÇÃO

    legislação

    em todo o mundo, as leis trabalhistas e previdenciárias surgiram fundamentalmente para o trabalho industrial exercido em regime de subordinação, por prazo indeterminado e de forma concentrada em grandes empresas. no brasil, o sistema previdenciário sempre esteve intimamente ligado à consolidação e estruturação do mercado de trabalho, cujos recursos recolhidos sobre a folha de pagamento fazem parte de sua principal base de financiamento.
    outras proteções, direitos e benefícios sociais e trabalhistas estão atrelados ao modo de inserção do indivíduo sobre o mercado de trabalho, como a proteção à saúde, o amparo na doença e no desemprego, reconhecimento e proteção para periculosidade, insalubridade, acidente de trabalho, qualificação do ambiente de trabalho, entre outros.
    a ruptura do vínculo empregatício formal representa, na prática, a perda dessas condições, entre elas toda a proteção da saúde e segurança no trabalho. no referente à saúde no trabalho, urge a intervenção do estado, dentro de suas responsabilidades constitucionais e da legislação da saúde – em especial a lei 8.080/90.

  • INTERFACES DO SETOR INFORMAL COM O SETOR FORMAL DA ECONOMIA

    interfaces do setor informal com o setor formal da economia

    o trabalho informal não existe aleatoriamente. na verdade, ele compõe a cadeia produtiva do setor formal, entendida aqui como o conjunto de atividades que se articulam progressivamente, desde os insumos básicos até o produto, distribuição e comercialização, como elos de uma corrente .
    as tendências mais recentes indicam que as ocupações informais têm um papel muito importante, não apenas de ocupar os espaços deixados pelo “grande capital”, mas desempenham outras funções no processo de produção de bens e serviços. é necessário, aqui, caracterizar um pouco as formas de terceirização existentes atualmente, que variam desde o trabalho em domicílio até a subcontratação de pequenas e médias empresas, inclusive com exploração em cadeia, envolvendo as próprias empresas subcontratadas, em que uma subemprega outra em condições cada vez mais precárias.

  • O TRABALHO INFORMAL E A SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHADOR NO BRASIL

    o trabalho informal e a saúde e segurança do trabalhador no brasil

    além das dificuldades de comparação metodológica de estudos sobre o setor informal da economia, vale ressaltar que outras características peculiares do setor dificultam o estudo sistemático das condições de trabalho e da saúde e segurança do trabalhador. parte das atividades do setor informal ocorre em ambientes caracterizados por: ausência de limites físicos ou territoriais, grande amplitude, desorganização ou mobilidade dos espaços de trabalho, como, por exemplo, os que trabalham na rua.
    outra parte das atividades ocorre em ambientes bem delimitados, muitas vezes em ambiente domiciliar, freqüentemente com instalações improvisadas e sem utilização de dispositivos de proteção ambiental coletiva e/ou proteção individual do trabalhador. apesar de mais bem delimitado, o ambiente de trabalho, na maioria das vezes, não é “enxergado” pelos órgãos de fiscalização do trabalho, por se tratarem de empresas irregulares.

  • de maneira geral, as condições de trabalho no setor informal, nas pequenas e microempresas, no domicílio e nas ruas são perigosas e insalubres, observando-se nelas a presença de múltiplos fatores de risco para a saúde e a ausência de dispositivos e mecanismos básicos de proteção. soma-se a esses fatores de risco presentes ou decorrentes do trabalho a ausência de proteção legal assegurada pela informalização do contrato de trabalho, o descumprimento de normas básicas de segurança, a ausência de fiscalização, além da falta de cobertura do seguro social e acidentes do trabalho. de modo geral, são grandes as dificuldades para a construção de redes de solidariedade e de suporte social entre os trabalhadores, pois a pressão da necessidade de sobrevivência submete o trabalhador, deixando em segundo plano todas as demais reivindicações de vida e trabalho, além do desconhecimento de direitos básicos e de mecanismos de proteção jurídica à cidadania

  • em atividades que são realizadas em ambientes domiciliares e em pequenas e microempresas, a falta de manutenção preventiva dos equipamentos e maquinários, a ausência de equipamentos de proteção tanto ambientais quantos individuais, a insuficiência de treinamento dos trabalhadores são somadas aos fatores de risco à saúde específicos das atividades que são desenvolvidas nesses locais.
    no trabalho informal realizado em ambientes domiciliares, há o agravamento da situação devido ao fenômeno denominado domiciliação do risco, onde não somente os trabalhadores, mas também suas famílias estão expostas aos mesmos riscos ocupacionais da atividade desenvolvida.

  • SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO INFORMAL:DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA

    saúde e segurança no trabalho informal:desafios e oportunidades para a indústria brasileira

    a solução para as questões de saúde e segurança dos trabalhadores do setor informal inclui mudanças econômicas estruturais capazes de gerar emprego produtivo e regulamentado.
    outras providências incluem medidas jurídicas para a legalização da informalidade, apoio ao crédito, capacitação profissional e ampliação de cobertura de assistência à saúde e previdência social


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO
  • APRESENTAÇÃO
  • PARTE 1
  • O QUE É SAÚDE?
  • O QUE É TRABALHO?
  • LEGISLAÇÃO
  • INTERFACES DO SETOR INFORMAL COM O SETOR FORMAL DA ECONOMIA
  • O TRABALHO INFORMAL E A SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHADOR NO BRASIL
  • SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO INFORMAL:DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA
  • AMPLIAÇÃO DO CONCEITODE “SUSTENTABILIDADE” AMBIENTAL
  • PARTE 2
  • ERGONOMIA
  • ONDE QUANDO E POR QUE SURGIU A ERGONOMIA?
  • EVOLUÇÃO DA ERGONOMIA
  • O QUE A ERGONOMIA PODE FAZER POR NÓS?
  • BIOMECÂNICA : APLICAÇÃO DAS LEIS DA FÍSICA AO CORPO HUMANO
  • DEFINIÇÕES
  • LER X DORT
  • CONDIÇÕES FAVORÁVEIS PARA O LEVANTAMENTO
  • ANÁLISE AMBIENTAL
  • OS PRINCÍPIOS DE SOLUÇÃO ERGONÔMICA
  • MODELO CORRETO DE ERGONOMIA EM COMPUTADORES (1)
  • EQUIPAMENTOS E SOLUÇÕES
  • INCIDÊNCIA DO DORT
  • EM MMSS:
  • AVALIAÇÃO INOVADORA
  • CONSIDERAÇÕES FINAIS
  • REFERÊNCIAS