Curso Online de SAÚDE RESPIRATÓRIA CONCEITOS BÁSICOS

Curso Online de SAÚDE RESPIRATÓRIA CONCEITOS BÁSICOS

Neste curso o aluno terá o conhecimento básico e noções sobre legislação brasileira a respeito da proteção respiratória apresentando crit...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 6 horas

De: R$ 200,00 Por: R$ 139,90
(Pagamento único)

Mais de 0 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Neste curso o aluno terá o conhecimento básico e noções sobre legislação brasileira a respeito da proteção respiratória apresentando critérios técnicos para a escolha dos equipamento de proteção respiratória informar sobre as características e as limitações dos equipamentos de proteção respiratória apresentar subsídios técnicos para a elaboração de um programa de proteção respiratória, conforme preconizam os textos legais.

Formação: - Técnico em Saúde e Segurança do Trabalho - FEA - Esp. em Geoprocessamento - Qualificação: - Coordenador do Núcleo de Sustentabilidade da Verle Ghaiau - Coordenador de Projetos do Instituto OLKSIGIENO - Interpretação e implementação ISO 14.001 - Interpretação e implementação ISO 14.064 - Identificação de Aspectos e Impactos Ambientais - Legislação Ambiental - Educação Ambiental - Gerenciamento de Resíduos Industriais, Urbanos, Serviços de Saúde - Reabilitação de Áreas Degradadas - Investigação de contaminação de solo por resíduo e produto perigoso - Impactos Ambientais dos Projetos de Mineração - Fundamentos para Execução de Plano de Áreas Degradadas, Consultor de Segurança do Trabalho para elaboração e aferição de relatórios técnicos ambientais. Experiência: - Consultoria Ambiental em projetos de licenciamento (LI, LP, LO, REVRO) - Consultoria Ambiental em Pareceres Técnicos - Consultoria e Treinamento em Educação Ambiental - Planejamento, execução, verificação e análise de projetos ambientais - Investigação de Passivos Ambientais para encerramento de atividades - Instrutor em Oficinas de Educação Ambiental e segurança no Trabalho para público infantil e jovem - Palestrante em Eventos sobre Saúde e Segurança do trabalho para dirigentes e colaboradores em empresas. - Elaboração e coordenação de estudos ambientais, EIA/RIMA, RCA, PCA, RIU; PEA; PGR - Elaboração de Projetos em Gestão de Resíduos Sólidos .PGRS - Integrante do grupo de estudos para Projeto de Sequestro de carbono para empresas do ramo sucroalcooleiro - Integrante do Comitê de Sustentabilidade e Energias Renováveis, Responsável por projetos de carboneutralização de diversos segmentos, com realização de cálculos de inventário de emissões de GEE e implantação de projetos para redução/mitigação de emissões de gases poluentes - Consultor para empresas nos diversos segmentos sobre SST. Perito assistente em Saúde e Segurança do Trabalho e Desenvolvimento - Estudos de atividades industriais para implantação de SST - Acompanhamento de todo o processo de execução de projetos de compensação em SST.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • MÓDULO

    MÓDULO

    CONCEITOS BÁSICOS:

    FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA
    RISCOS RESPIRATÓRIOS
    CLASSIFICAÇÃO DOS EPR’S = (PURIFICADORES DE AR E DE ADUÇÃO DE AR)

    1

  • O APARELHO RESPIRATÓRIO

  • As vias aéreas pulmonares tem estrutura altamente ramificada. No topo da árvore respiratória esta a traquéia cuja rigidez é assegurada por anéis de cartilagem. O esôfago desce por trás da traquéia. Na outra extremidade da árvore respiratória os finos bronquíolos ramificam-se em tubos ainda menores, que levam ar para todas as partes dos pulmões

    traquéia

    esôfago

    laringe

    brônquios

    bronquíolos

    cartilagem

  • CÍLIOS

    CÍLIOS

  • A TROCA DE GASES NOS PULMÕES

  • SÍNTESE

  • RESPOSTAS FISIOLÓGICAS AOS MATERIAIS INALADOS

    DEFESAS NATURAIS DO ORGANISMO

    1- REFLEXOS DEFENSIVOS. Espirrar Engolir Tossir Irritação Outros

    2- TRANSPORTE MUCOCILIAR Cílios Secreção de muco Alterações do calibre das passagens de ar

    3- REMOÇÃO LOCAL Sistema linfático Macrófagos

    4- REAÇÃO DAS CÉLULAS Imunológica Anti-microbiana Inflamatória

  • DEFESAS NATURAIS DO ORGANISMO
    SISTEMA IMUNOLÓGICO

  • MACRÓFAGO (comedor gigante) DIGERINDO UMA PARTÍCULA
    (AUMENTO MAIOR QUE 1000 VEZES)


  • R
    I
    S
    C
    O
    S

    R
    E
    S
    P
    I
    R
    A
    T
    Ó
    R
    I
    O
    S

    CONTAMINANTES

    AERODISPER-
    SÓIDES

    MISTURA DE
    AERODISPER-
    SÓIDES, GASES
    E VAPORES

    GASES E VAPORES

    NÃO IPVS
    12,5 < %O2 < 21
    ao nível do mar

    DEFICIÊNCIA
    DE OXIGÊNIO

    IPVS
    ppO2< 95 mmHg, ou
    12,5 %O2 ,ao nível do mar

    CLASSIFICAÇÃO DOS RISCOS RESPIRATÓRIOS

  • DEFICIÊNCIA DE OXIGÊNIO
    (Nível do mar - 760 mmHg)

    EFEITOS
    -Muito pequena capacidade de julgamento.
    Respiração prejudicada podendo
    provocar danos permanentes no coração.

    APÓS MISTURA C/AR DO CICLO ANTERIOR
    (O2, N2, H2O, CO2) ppO2=137,6mmHg %O2=18,1

    APÓS TROCA C/
    HEMOGLOBINA
    ppO2=48mmHg
    %O2=6,3

    APÓS TROCA C/ HEMOGLOBINA
    ppO2=110mmHg %O2=14,5

    ATMOSFERA NORMAL
    (O2=21% N2 = 79%)

    NO AMBIENTE
    (O2 e N2)
    ppO2 =159 mmHg
    %O2=21

    NA TRAQUÉIA

    O2, N2 e H2O
    ppO2 =149 mmHg
    %O2=19,6

    EFEITOS
    NENHUM

    ATMOSFERA C/ DEFICIÊNCIA DE OXIGÊNIO IPVS

    NO AMBIENTE
    ppO2 = 95 mmHg
    %O2=12,5

    NA TRAQUÉIA

    ppO2 = 89,1 mmHg
    %O2=11,7


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 139,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • MÓDULO
  • NÉVOAS. Aerodispersóide, gerado mecanicamente, constituído por partículas líquidas, formadas pela ruptura mecânica de um líquido. Ex.: aerossol formado: na nebulização de agrotóxicos, na pintura tipo spray, etc.
  • RADIONUCLÍDEOS. Aerodispersóide constituído de substância que sofre transformação espontânea (denominada decaimento) durante a qual ocorre a emissão de radiação e o aparecimento de uma nova substância química. Ex.: Aerossol de sais de césio, radônio, etc.
  • PARTÍCULAS INSOLÚVEIS NÃO CLASSIFICADAS DE OUTRA MANEIRA - PNOC (PARTICULATES NOT OTHERWISE CLASSIFIED) (PNOC segundo a ACGIH) - O uso da expressão Partículas Não Classificadas, no lugar de inertes ou incômodas enfatiza que todos os materiais são potencialmente tóxicos. - Pertencem à esta classe os aerossóis que não contem asbesto, ou a sílica cristalina está abaixo de 1%. Ex.: carbonato de cálcio, calcário, fibra de celulose, cal, gesso,amido, etc. - O TLV-TWA para partículas inaláveis é 10mg/m3. - O TLV-TWA para partículas respiráveis é 3mg/m3
  • CLASSIFICAÇÃO FISIOLÓGICA DOS GASES E VAPORES
  • CLASSIFICAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA
  • Filtros Para Partículas -Teoria de Filtração
  • PRINCIPAIS MECANISMOS DE CAPTURA DAS PARTÍCULAS EM UM FILTRO MECÂNICO
  • FILTRO QUÍMICO MECANISMOS DE RETENÇÃO DE GASES E VAPORES EM UM FILTRO QUÍMICO ADSORÇÃO As moléculas de certos gases e vapores são atraídas por forças de superfície existentes num carvão ativo e acabam se fixando na sua superfície. O carvão ativo utilizado nos filtros químicos possuem área superficial de 1000 a 2000 m2/g. A maioria dos vapores orgânicos são retidos por este mecanismo. A umidade também é adsorvida. Ex.: vapor de acetato de etila, benzeno, tetracloreto de carbono.
  • FILTRO QUÍMICO MECANISMOS DE RETENÇÃO DE GASES E VAPORES EM UM FILTRO QUÍMICO ABSORÇÃO O carvão ativo é impregnado com substâncias apropriadas que reagem quimicamente com as moléculas dos gases e vapores que chegam ao filtro. Os gases ácidos, a amônia são retidos por este mecanismo. Ex.: cloro, anidrido sulfuroso, amônia, aminas. CATÁLISE O catalisador é uma substância que influi na velocidade da reação entre substâncias. Nos filtros contra monóxido de carbono é usado o catalisador hopcalite, mistura de grãos porosos feitos de óxido de cobre e manganês. Esse catalisador acelera a reação entre o monóxido de carbono, tóxico, e o oxigênio, formando o gás carbônico, menos tóxico. A umidade do ar destrói a capacidade de catálise no hopcalite, e por isso fica sempre entre duas camadas do agente de secagem. Enquanto a capacidade de Adsorção, Absorção, ou catálise não é ultrapassada, o filtro é 100% eficiente.
  • FILTRO QUÍMICO VIDA ÚTIL EM LABORATÓRIO INFLUÊNCIA DO SOLVENTE ( 53 L/min; 50% umid. relat.; 1000 ppm; filtros classe 1, aos pares)
  • RESPIRADORES DE ADUÇÃO DE AR (Exemplos)
  • RESPIRADORES DE ADUÇÃO DE AR LINHA DE AR COMPRIMIDO DE DEMANDA COM PRESSÃO POSITIVA COMBINADO COM CILINDRO AUXILIAR (Exemplo)