Curso Online de Vida e Obra de Cândido Portinari
5 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de Vida e Obra de Cândido Portinari

Vida e Obra de Cândido Portinari

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 8 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Vida e Obra de Cândido Portinari

Pos Graduação em Tutoria de EAD - EADCON- FAEL, Pos Graduação em Gestão Escolar UNICAMP, Graduação em Pedagogia- Fac São Luis, Graduação em Educacação Artistica -Fac São Luis Magistério. Atuando há 25 anos no magistério publico estadual.


- Nayara De Matos José Teixeira

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • A vida e obra de Cândido Portinari

    a vida e obra de cândido portinari


    auto-retrato

  • 1903 - Cândido Portinari nasce no dia 30 de dezembro de 1903 em uma fazenda de café em Brodowski, estado de São Paulo.

    1903 - cândido portinari nasce no dia 30 de dezembro de 1903 em uma fazenda de café em brodowski, estado de são paulo.

  • 1913 - Com dez anos de idade, Candinho, como era chamado pela família, faz o seu primeiro desenho conhecido: um retrato de Carlos Gomes.

    1913 - com dez anos de idade, candinho, como era chamado pela família, faz o seu primeiro desenho conhecido: um retrato de carlos gomes.

  • 1919 - Muda-se para o Rio de Janeiro onde ingressa na Escola Nacional de Belas Artes, já decidido a seguir a carreira a artística.

    1919 - muda-se para o rio de janeiro onde ingressa na escola nacional de belas artes, já decidido a seguir a carreira a artística.

  • 1924 - participa de diversas exposições promovidas pela enba. a imprensa dá destaque a portinari, com artigos em diversos jornais.

  • baile na roça pintura a óleo sobre tela 1923-1924 coleção particular, rio de janeiro,rj

  • 1928 - O retrato do poeta Olegário Mariano recebe a medalha de ouro no Salão de Artes da ENBA. Portinari ganha também uma viagem à Europa

    1928 - o retrato do poeta olegário mariano recebe a medalha de ouro no salão de artes da enba. portinari ganha também uma viagem à europa

  • 1929 - com o sucesso consolidado, portinari realiza sua primeira exposição individual no palace hotel do rio de janeiro.

  • 1930 - Radicado em Paris, o pintor brasileiro se aproxima de artistas europeus como Van Dongen e Othon Friesz. Conhece também Maria Victória Martinelli, sua futura esposa.

    1930 - radicado em paris, o pintor brasileiro se aproxima de artistas europeus como van dongen e othon friesz. conhece também maria victória martinelli, sua futura esposa.

  • 1931 - Portinari volta ao Brasil com novas tendências. Dá início a uma reciclagem artística na qual valoriza a cultura brasileira.

    1931 - portinari volta ao brasil com novas tendências. dá início a uma reciclagem artística na qual valoriza a cultura brasileira.

  • 1932 - Faz sua primeira exposição individual, após a volta da Europa, onde apresenta obras de temática brasileira - cenas de infância, circos, cirandas.

    1932 - faz sua primeira exposição individual, após a volta da europa, onde apresenta obras de temática brasileira - cenas de infância, circos, cirandas.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • A vida e obra de Cândido Portinari
  • 1903 - Cândido Portinari nasce no dia 30 de dezembro de 1903 em uma fazenda de café em Brodowski, estado de São Paulo.
  • 1913 - Com dez anos de idade, Candinho, como era chamado pela família, faz o seu primeiro desenho conhecido: um retrato de Carlos Gomes.
  • 1919 - Muda-se para o Rio de Janeiro onde ingressa na Escola Nacional de Belas Artes, já decidido a seguir a carreira a artística.
  • 1928 - O retrato do poeta Olegário Mariano recebe a medalha de ouro no Salão de Artes da ENBA. Portinari ganha também uma viagem à Europa
  • 1930 - Radicado em Paris, o pintor brasileiro se aproxima de artistas europeus como Van Dongen e Othon Friesz. Conhece também Maria Victória Martinelli, sua futura esposa.
  • 1931 - Portinari volta ao Brasil com novas tendências. Dá início a uma reciclagem artística na qual valoriza a cultura brasileira.
  • 1932 - Faz sua primeira exposição individual, após a volta da Europa, onde apresenta obras de temática brasileira - cenas de infância, circos, cirandas.
  • 1934 - Transitando entre a pintura a óleo e afrescos, Portinari se aproxima cada vez mais de poetas e intelectuais modernistas de São Paulo.
  • 1935 - Obtém o primeiro reconhecimento internacional, conquistando a Segunda Menção Honrosa na exposição internacional do Carnegie Institute de Pittsburgh, nos Estados Unidos, com a tela Café,
  • retratando uma cena de colheita típica de sua região de origem. Nessa obra, o pintor já revela sua inclinação muralista que irá consolidar-se nos anos seguintes.
  • 1936-1938 - Portinari executa quatro grandes painéis para o Monumento Rodoviário, na rodovia que liga o Rio de Janeiro a São Paulo.
  • 1939 - Portinari expõe obras no Pavilhão Brasil da Feira Mundial em Nova York. Alfred Barr, diretor do Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA) se interessa imediatamente pela tela "Morro do Rio". A obra é comprada e incluída no acervo do Museu. incluindo-a na mostra dos maiores quadros dos séculos XIX e XX.
  • 1940 - O impacto da obra de Portinari no MoMA leva o museu a organizar uma exposição exclusiva do artista brasileiro em Nova York.
  • 1941 - Portinari executa grandes murais na Fundação Hispânica da Biblioteca do Congresso em Washington, com temas referentes à história latino-americana
  • 1942 - Portinari continua com grande prestígio pelos EUA. Pinta um afresco para a Biblioteca do congresso em Washington. Em Nova York vê pela primeira vez a obra "Guernica" de Picasso.
  • 1943 - Conclui os oito painéis da Série Bíblica que pintou para a Rádio Tupi de São Paulo, fortemente influenciados pela visão picassiana de Guernica e o impacto da Segunda Guerra Mundial
  • 1945 - Conclui seus trabalhos para a Igreja da Pampulha, executando o mural São Francisco se Despojando das Vestes. Filia-se ao Partido Comunista Brasileiro, candidatando-se a deputado, mas não é eleito.
  • 1945 - Portinari se consolida como grande pintor do brasileiro, principalmente do homem comum. O artista sofre muito com a morte de seu amigo Mário de Andrade.
  • 1946 - Dá início aos desenhos da Série Meninos de Brodowski.
  • 1947 - Já filiado e ativista do Partido Comunista Brasileiro, concorre ao senado, mas perde por uma pequena margem de votos. Logo depois se exila no Uruguai.
  • 1948 - Com o acirramento da perseguição aos comunistas, se auto-exila com a família no Uruguai. Neste período, pinta o painel A Primeira Missa no Brasil, encomendado por um banco no Rio de Janeiro
  • 1949 - De volta do exílio uruguaio, instala-se novamente no Rio de janeiro. Executa o painel Tiradentes, narrando episódios do julgamento e da execução do herói brasileiro que lutou contra o domínio colonial português, o que lhe rende a Medalha de Ouro do Prêmio Internacional da Paz, em Varsóvia.
  • 1951 - Com a anistia ampla aos cidadãos presos ou perseguidos por ‘delito de opinião', Portinari retorna ao Brasil e ganha destaque na I Bienal de São Paulo.
  • 1952 - Tem uma sala especial na Primeira Bienal de São Paulo.
  • 1953 - Inicia os estudos para os painéis Guerra e Paz, oferecidos pelo governo brasileiro à nova sede da Organização das Nações Unidas, em Nova York, concluídos em 1956, e que foram os maiores pintados por Portinari.
  • 1954 - Realiza para o Banco Português do Brasil o painel Descobrimento do Brasil. Neste ano tem os primeiros sintomas de intoxicação pelas tintas, que lhe será fatal.
  • 1955 - Participa da III Bienal de São Paulo, com uma sala especial, expondo 12 estudos da Série Guerra. Recebe a Medalha de Ouro concedida pelo International Fine-Arts Council de Nova York, como melhor pintor do ano.
  • 1956 - Faz a Série Dom Quixote, composta de 22 desenhos a lápis de cor, para a editora José Olympio, para ilustrar uma edição, que não chegou a ser realizada, do livro de Cervantes.
  • 1958 - Em Bruxelas, a mostra 50 Ans d’Art moderne expõe Enterro na Rede,
  • Relação das principais obras de Portinari:
  • O Político
  • O Poeta
  • O Desenhista
  • CAPELA da NONNA