Curso Online de PESQUISADOR MUSICAL :HISTORIA DA MUSICA NO BRASIL  parte 1

Curso Online de PESQUISADOR MUSICAL :HISTORIA DA MUSICA NO BRASIL parte 1

este cursso e para amantes da musica braliseira..aqui começa a historia da musica ! COM UMA PESQUISA ABRANGENTE.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 3 horas

Por: R$ 30,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

este cursso e para amantes da musica braliseira..aqui começa a historia da musica ! COM UMA PESQUISA ABRANGENTE.

MUSICO PROFISSIONAL REGISTRADO NA ORDEN DOS MUSICOS DO BRASIL ,PROFESSOR DE CANTO: EM TECNICA VOCAL,CANTO CORAL E FISIOLOGIA DA VOZ. COMEÇOU SEUS ESTUDOS AOS 16 ANOS PELO C.S.L (SP) PROFESSOR DE MUSICA COM ESPECIALIDADE EM: BATERIA,BAIXO,VIOLAO,TECLADO , REGENCIA,TROMPETE. MAESTRO DE VOZ E PROFESSOR DE MUSICALIZAÇAO INFANTIL DA P.M.C. PROFESSOR DO PROGETO APRENDA MUSICA E PROFESSOR E LIDER DA ESCOLA DE MUSICA SANSBEL.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • PESQUISADOR MUSICAL HISTORIA DA MUSICA NO BRASIL PARTE 1

    AUTOR:VALQUIMAR BELMONTE

    PESQUISADOR MUSICAL HISTORIA DA MUSICA NO BRASIL PARTE 1

  • INDICE

    1500
    1538
    1549
    1630
    1650-1700
    1750
    1770
    1780
    1840
    1845

    1859
    1880

    INDICE

  • 1500 – (era do descobrimento do Brasil)

    Em abril, chega a esquadra portuguesa de Pedro Alvares Cabral em missão colonizadora, na futura Bahia. Provavelmente os índios excedem 2 milhões de habitantes. As músicas das muitas tribos são executadas em solos e coros, acompanhados pela dança, bater das palmas, dos pés, flautas, apitos, cornetas, chocalhos, varetas e tambores.

    1500 – (era do descobrimento do Brasil)

  • 1538 – (era da economia colonial e das capitanias hereditárias

    Chegam os primeiros grupos de escravos trazidos da África para trabalhar na lavoura de algodão, tabaco e cana-de-açucar. Até o final do período de tráfego de escravos, em 1850, eles serão 3 milhões e meio no Brasil, trazendo suas músicas, danças, idiomas, macumba e candomblé – criando a base primordial de uma nova etapa fundamental na história inicial da música brasileira

    1538 – (era da economia colonial e das capitanias hereditárias

  • 1549 – (Tomé de Sousa é o primeiro governador geral do Brasil

    Chegam as primeiras missões de jesuítas portugueses no Brasil. Além do catolicismo e dos princípios básicos de uma nova forma de civilização, os padres passam a introduzir as noções elementares da música européia aos índios e a apresentar seus instrumentos musicais, num primeiro contato importante de fusão e influências na nascente história da música brasileira

    1549 – (Tomé de Sousa é o primeiro governador geral do Brasil

  • JESUITAS

    JESUITAS

  • 1600-1700 – (era do domínio e das invasões holandesas

    1600-1700 – (era do domínio e das invasões holandesas) Apesar da maioria da população de índios brasileiros ter sido praticamente dizimada pelos colonizadores portugueses, bandeirantes e contendores europeus, a música indígena e seus instrumentos deixam fortes influências em toda formação básica da história da música brasileira que se desenvolve – além de incorporar os primeiros traços da música portuguesa e européia –, numa cultura de transição e assimilações permanentes.

    1600-1700 – (era do domínio e das invasões holandesas

  • 1630 – (a invasão holandesa em Pernambuco)

    1630 – (a invasão holandesa em Pernambuco) A cultura musical africana dos escravos negros é preservada e desenvolvida através dos Quilombos – colônias de refugiados que resistem bravamente no interior do Brasil –, sendo o de Palmares, no interior do Estado de Alagoas, historicamente o mais importante, que durou um século, após ser destruído em fevereiro de 1694, por tropas do bandeirante Domingos Jorge Velho, após sete anos de ataques ininterruptos. O grande líder do Quilombo de Palmares é Zumbi, morto no ano seguinte. Surgem as primeiras novas formas de uma música afro-brasileira, que desenvolveria o afoxé, jongo, lundu, maracatu, maxixe, samba e outros gêneros futuros.

    1630 – (a invasão holandesa em Pernambuco)

  • 1650-1700 – (era da abertura do mercado brasileiro aos ingleses pelos portugueses)

    1650-1700 – (era da abertura do mercado brasileiro aos ingleses pelos portugueses) A colonização portuguesa introduz largamente outros instrumentos europeus sofisticados como a flauta, violão, cavaquinho, clarinete, violino, violoncelo, harpa, acordeon, piano, bateria, triângulo e pandeiro. A partir dos rituais religiosos das missões jesuítas nascem os primeiros cultos folclóricos populares dos habitantes locais como o 'reisado' e o 'bumba-meu-boi'. A música sacra, as melancólicas baladas e as modas portuguesas contribuem para a formação da música brasileira

    1650-1700 – (era da abertura do mercado brasileiro aos ingleses pelos portugueses)

  • 1700 – (era das primeiras descobertas de ouro em Minas Gerais)

    1700 – (era das primeiras descobertas de ouro em Minas Gerais) Em meados do século XVIII, surgem, no Rio de Janeiro e Bahia, as lendárias e divertidas músicas de barbeiros . São pequenos grupos musicais compostos de escravos negros barbeiros com tempo disponível para se dedicarem ao aprendizado de velhos e desgastados instrumentos musicais que lhe são passados. Segundo estudiosos, essa seria a primeira verdadeira manifestação de uma música popular brasileira instrumental de entretenimento público. Essas pequenas orquestras ambulantes, também chamadas de 'charangas' ou 'ritmos de senzala', muito requisitadas para festividades e procissões como a do Domingo do Espírito Santo, tocavam flauta, cavaquinho, violas, rabeca, trompa, pistão, pandeiro, tamboril, machete, e interpretavam – muito à sua maneira livre – fandangos, dobrados, quadrilhas, lundus e polcas num repertório bem diverso. Da música desses deselegantes mas charmosos barbeiros descalços, nasceriam os 'ternos', as bandas de coreto, as militares e o choro. Elas existiriam até meados do século seguinte.

    1700 – (era das primeiras descobertas de ouro em Minas Gerais)

  • 1750 – (o Tratado de Madri reconhece a presença luso-brasileira na ocupação dos novos territórios)

    1750 – (o Tratado de Madri reconhece a presença luso-brasileira na ocupação dos novos territórios) Surge até então o mais importante gênero musical – a modinha –, criado em Portugal, e responsável pelos aspectos melódicos e românticos na música brasileira, de grande influência até a Nova República, no início do século XIX. Detalhe: em 1755, Salvador tinha 37.543 habitantes

    1750 – (o Tratado de Madri reconhece a presença luso-brasileira na ocupação dos novos territórios)


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • PESQUISADOR MUSICAL HISTORIA DA MUSICA NO BRASIL PARTE 1
  • INDICE
  • 1500 – (era do descobrimento do Brasil)
  • 1538 – (era da economia colonial e das capitanias hereditárias
  • 1549 – (Tomé de Sousa é o primeiro governador geral do Brasil
  • JESUITAS
  • 1600-1700 – (era do domínio e das invasões holandesas
  • 1630 – (a invasão holandesa em Pernambuco)
  • 1650-1700 – (era da abertura do mercado brasileiro aos ingleses pelos portugueses)
  • 1700 – (era das primeiras descobertas de ouro em Minas Gerais)
  • 1750 – (o Tratado de Madri reconhece a presença luso-brasileira na ocupação dos novos territórios)
  • 1770 – (era do Rio de Janeiro como sede do governo geral)
  • 1780 – (portugueses e espanhóis disputam territórios)
  • 1786 – (início dos preparativos da Inconfidência Mineira)
  • 1831 – (I Reinado: em 7 de abril ocorre a abdicação de Dom Pedro I)
  • 1840 – (Regência: a Revolta dos Farrapos, do Rio Grande do Sul à Santa Catarina)
  • 1845 – (II Reinado: a Marinha Inglesa persegue navios negreiros)
  • 1859 – (era do fim do tráfico de escravos)
  • 1859 – (início do apogeu das fazendas de café)
  • 1870 – (lançado o Manifesto Republicano presidencialista, no Rio)
  • 1870 – (período posterior à Guerra do Paraguai)
  • 1875 – (Império: primeiro choque entre a maçonaria e a hierarquia católica pelo poder)
  • 1880 – (criação da Sociedade Brasileira Contra a Escravidão, no Rio) No Rio de Janeiro, acontece a época áurea dos 'entrudos' (do latim introitus), uma
  • 1880 – (o país é tomado pela causa abolicionista)