Curso Online de Gerontologia

Curso Online de Gerontologia

A gerontologia é o estudo do envelhecimento nos aspectos – biológicos, psicológicos, sociais e outros. Os profissionais da Gerontologia t...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 30 horas


Por: R$ 28,90
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

A gerontologia é o estudo do envelhecimento nos aspectos – biológicos, psicológicos, sociais e outros. Os profissionais da Gerontologia têm formação diversificada, interagem entre si e com os geriatras.

Campo científico e profissional dedicado às questões multidimensionais do envelhecimento e da velhice, tendo por objetivo a descrição e a explicação do processo de envelhecimento nos seus mais variados aspectos. É, por esta natureza, multi e interdisciplinar. Na área profissional, visa a prevenção e a intervenção para garantir a melhor qualidade de vida possível dos idosos até o momento final da sua vida.

Mestre em alimentos e nutrição. Especialista em nutrição clínica e esportiva, gerontologia e qualidade de vida e metodologia de ensino de biologia e química. Professor de ciências e biologia. Bacharel em bioquímica com ênfase no entendimento de ciências dos alimentos, fitoterapia, nutrição e ensino após cursar disciplinas eletivas referentes a estas áreas e fazer estágios no decorrer da graduação. No final de cada curso não há avaliação. Cursou, aprendeu bastante devido a meu compromisso de oferecer ensino de qualidade, não tem a preocupação e ansiedade em ser avaliado (a) um monte de conteúdos simultaneamente. No certificado é informado o número de dias em que o curso foi cursado e o tanto de horas que ele foi acessado, diante disto, não convém cursar muito rápido e em poucos dias.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Gerontologia

  • Introdução à Gerontologia

  • Gerontologia é a ciência que estuda o processo de envelhecimento humano, não apenas em seus aspectos clínicos e biológicos, mas também as condições psicológicas, sociais, econômicas e históricas em que esse processo se dá. Tem caráter multi e interdisciplinar e conta com profissionais de todas as áreas do conhecimento para planejar, criar e organizar projetos que visam a atender às necessidades globais da pessoa idosa.

  • As novas maneiras de se referir ao velho quebram estereótipos de improdutividade, abandono, solidão e incapacidade, são frutos de forças políticas, econômicas e sociais que veem no crescimento populacional dos aposentados um novo grupo consumidor em potencial. As estratégias de mercado são muitas, temos universidades para terceira idade, grupos de convivência e uma série de outros bens e serviços oferecidos.

  • Envelhecer no Brasil não é tarefa simples e exige muitas vezes a necessidade de atualizações subjetivas e culturais por parte do indivíduo. Ao viver mais, novos panoramas sociais emergem, como presencia-se o crescente número de idosos nas universidades, em busca de nova formação, vinculações e expressões, mudança de comportamento e de ambientes com vistas a se estabelecerem em uma carreira profissional ou a reingressarem no mercado de trabalho.

  • É sabido que os estigmas que circundam biologicamente, socialmente e psicologicamente os mais velhos podem acentuar de forma negativa a percepção da própria existência, culminando em um processo de negação e gerando a insatisfação com a vida. Nesse sentido, precisa-se investir em processos que possibilitem a ressignificação do prolongamento da vida, suas atividades, percepções e sentimentos, para que o viver mais não se associe a uma profunda tristeza, isolamento social, falta de motivação e uma habilidade diminuída de derivar prazer à vida.

  • A política de desenvolvimento que domina as sociedades industrializadas e urbanizadas sempre teve mais interesse pela assistência materno-infantil e dirigida aos jovens. Os idosos, por constituírem um grupo etário politicamente ainda muito frágil, não tinham vez nem voz no atendimento das suas reivindicações mais elementares. Isso foi, possivelmente, durante décadas, uma das causas da lentidão na produção dos conhecimentos em geriatria, gerontologia biomédica e gerontologia social.

  • A funcionalidade global é ponto de partida para a avaliação da saúde do idoso, que deve ser realizada de forma minuciosa e de preferência utilizando pessoas que convivam com o paciente para conseguir detalhar o seu desempenho em todas as atividades da vida diária. As incapacidades ocorrem com o comprometimento dos principais sistemas funcionais, gerando dessa maneira as grandes síndromes geriátricas: incapacidade cognitiva, instabilidade postural, imobilidade, incontinência e a incapacidade comunicativa. Estudos revelam que a família é uma instituição de apoio capaz de modular o funcionamento do indivíduo reduzindo ou exacerbando suas incapacidades, incorporando ou não a incapacidade comunicativa e a insuficiência familiar nas grandes síndromes geriátricas.

  • O comprometimento dos principais sistemas funcionais gera as incapacidades e, por conseguinte, as grandes síndromes geriátricas: a incapacidade cognitiva, a instabilidade postural, a imobilidade, a incontinência e a incapacidade comunicativa. Além disso, o desconhecimento das particularidades do processo de envelhecimento pode gerar intervenções capazes de piorar a saúde do idoso, conhecidas como iatrogenias.

  • O declínio funcional é a primeira manifestação de vulnerabilidade e é o foco da intervenção geriátrica e gerontológica, independentemente da idade do paciente. Para descrever o idoso com maior risco de incapacidades, é utilizado o termo fragilidade. A síndrome de fragilidade é definida na literatura baseada nos seguintes critérios: perda de peso, fatigabilidade (exaustão), fraqueza (redução da força muscular), baixo nível de atividade física e lentificação da marcha. Esse fenótipo da fragilidade ou “frailty” está presente em 10% dos idosos e aumenta com o avanço da idade, sexo feminino, baixo nível socioeconômico, presença de comorbidades como diabetes melitus e doenças cardiovasculares, respiratórias e osteoarticulares. O reconhecimento dos idosos frágeis, através de critérios estabelecidos é fundamental para o planejamento das ações em saúde.

  • As mudanças fisiológicas do envelhecimento, combinadas com o sedentarismo, considerado o grande problema do nosso século, associado a uma má alimentação, ocasionam processos patológicos que podem levar o idoso a uma perda progressiva de autonomia, independência, quedas e a disfunções cognitivas.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 28,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Introdução à Gerontologia
  • Componentes da rede de atenção à saúde da pessoa idosa
  • Alimentação Saudável dos Idosos
  • Envelhecimento Saudável
  • Compostos Bioativos e Saúde
  • Atividade Física e Saúde
  • Envelhecimento Cutâneo
  • Amenização do Envelhecimento Cutâneo
  • Imunonutrição
  • Prevenção da Doença de Alzheimer