Curso Online de NUTRIÇÃO DO IDOSO E ENVELHECIMENTO BEM SUCEDIDO

Curso Online de NUTRIÇÃO DO IDOSO E ENVELHECIMENTO BEM SUCEDIDO

Cuidando bem da saúde do idoso.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 50 horas


Por: R$ 28,99
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Cuidando bem da saúde do idoso.

Mestre em alimentos e nutrição. Especialista em nutrição clínica e esportiva, gerontologia e qualidade de vida e metodologia de ensino de biologia e química. Professor de ciências e biologia. Bacharel em bioquímica com ênfase no entendimento de ciências dos alimentos, fitoterapia, nutrição e ensino após cursar disciplinas eletivas referentes a estas áreas e fazer estágios no decorrer da graduação.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • NUTRIÇÃO DO IDOSO E ENVELHECIMENTO BEM SUCEDIDO

  • INTRODUÇÃO


    Pesquisas mostram que o principal fator determinante do potencial de longevidade é a nutrição adequada. A qualidade da alimentação está diretamente associada à qualidade de vida do indivíduo e a menor incidência de doenças. O desequilíbrio nutricional no idoso está relacionado ao aumento da mortalidade, um risco aumentado de desnutrição, à susceptibilidade a infecções e à redução da qualidade de vida.

  • O idoso perder o apetite se torna um fato que acontece quase diariamente. Em alguns casos essa falta repentina de apetite pode ser causada por algum tipo de distúrbio neuropsicológico, em que muitas vezes o paciente não consegue reconhecer o tipo de alimento que está sendo ofertado e o recusa.

    É sempre importante fazer os estímulos à alimentação de uma forma diária, para melhorar a relação do paciente com o alimento. A hora da refeição tem de ser o mais prazerosa possível, então é importante caprichar no cardápio que vai ser oferecido de acordo com as especificidades de cada paciente.

  • É necessário ter uma variação para a alimentação não ficar monótona e incrementar bem as preparações com temperos naturais, para realçar o sabor do alimento, já que há uma perda das funções sensoriais ao longo da idade.

  • Também é recomendado que sejam evitados quaisquer tipos de estímulos que possam prender a atenção do idoso. Para estimular a concentração é indicado que os aparelhos eletrônicos estejam desligados e fora do alcance do paciente para que ele possa direcionar todo o seu foco e concentração para o ato de se alimentar.

    São pequenos cuidados que sendo somados diariamente para o paciente e os cuidadores fazem total diferença no estado nutricional do paciente. Esses detalhes podem impactar de forma positiva na alimentação do idoso e auxiliar na recuperação e/ou manutenção do seu estado nutricional.

  • 1- Evite bebidas açucaradas: Elas além de conter muito açúcar possuem aditivos e aromatizantes;

    2- Diminua o consumo de alimentos ultraprocessados: São alimentos com alta quantidade de sódio que pode impactar diretamente na pressão arterial;

    3- Consuma vegetais diariamente: Eles além de serem fonte de fibra que ajuda a regular o trânsito intestinal, possuem nutrientes que são importantes para o funcionamento do organismo;

    4- Faça refeições em ambientes apropriados: locais limpos e agradáveis auxiliam na alimentação e ajudam na concentração no ato de se alimentar.

  • A alimentação e a nutrição integram os principais fatores ambientais modificáveis do estilo de vida com potencial de interferência na modulação metabólica do processo de envelhecimento, o que é de grande relevância para a prevenção e o tratamento das doenças.

  • O envelhecimento mundial é fato incontestável no século XXI. Este fato gera maior necessidade em aprofundar a compreensão sobre o papel da nutrição na promoção e manutenção da saúde, independência e autonomia dos idosos.

  • Espera-se que, em 2030, a população com mais de 65 anos, dobre de 36 para 72 milhões, aumentando de 12,5% para 20% da população.

  • Nas três últimas décadas observou-se um aumento de 85,5% de pessoas com a idade de 65 anos ou mais e de 225% na população de 85 anos ou mais. Isso devido, principalmente, aos avanços da medicina e às alterações no estilo de vida dos indivíduos.

  • No início do século XX, a média da expectativa de vida ao nascer era cerca de 47 anos, passando para cerca de 78 anos no início do século XXI.

    Nunca antes na história da humanidade, os países haviam registrado um contingente tão elevado de idosos em suas populações. Os avanços da medicina e as melhorias nas condições gerais de vida da população repercutem no sentido de aumentar a média de vida do brasileiro. A expectativa de vida ao nascer, que era de 45,5 anos de idade em 1940, passou para 72,7 anos em 2008, ou seja, mais 27,2 anos de vida.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 28,99
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Introdução
  • Nutrição do Idoso
  • Radicais Livres e Antioxidantes
  • Saúde Cutânea
  • Envelhecimento Cutâneo
  • Nutrição e Saúde Cutânea
  • Prevenção da Osteoporose
  • Saúde Cerebral
  • Alimentos Funcionais e Envelhecimento Saudável
  • O Sistema Imune
  • Imunonutrição
  • Vitamina D
  • Zinco
  • Prevenção da Aterosclerose
  • Hipertensão Arterial e Dislipidemia
  • Envelhecimento Bem Sucedido