Curso Online de Instalação de câmeras residenciais e alarmes.

Curso Online de Instalação de câmeras residenciais e alarmes.

PROTEJA SUA CASA PROTEJA SEU COMERCIO ESTE CURSO ENSINA COMO APRENDER A INSTALAR CÂMERAS DE SEGURANÇA E ALARMES

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas


Por: R$ 29,90
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

PROTEJA SUA CASA
PROTEJA SEU COMERCIO
ESTE CURSO ENSINA COMO APRENDER A INSTALAR CÂMERAS DE SEGURANÇA E ALARMES

Graduada em Análises e Desenvolvimento de Sistemas Graduada em Gestão Financeira Graduada em Pedagogia. Conhecimentos em idiomas na área de :Francês. Italiano, Inglês e Espanhol.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Tipos de sistemas residenciais de segurança:

  • As instalações elétricas são de principal importância na implantação de qualquer sistema eletrônico. É através delas que serão ligados todos os equipamentos. Dentro deste aspecto iremos mostrar o que o contratante deve verificar na hora da contratação do serviço e o que o contratado deve apresentar e instalar. O contratante deve exigir do contratado a vistoria prévia da instalação elétrica predial, para comprovação de que esta suporta os equipamentos que deverão ser ligados a ela. Após a vistoria, o contratado deve apresentar em projeto os novos circuitos que deverão ser instalados, com todos os cálculos, detalhes técnicos e as adequações que deverão ser feitas e principalmente

  • Os Sistemas eletrônicos de segurança são equipamentos sensíveis aos surtos gerados por descargas atmosféricas; manobras na rede elétrica e acionamento de motores elétricos. As descargas atmosféricas são fenômenos naturais que provocam mortes e danos materiais. Os principais distúrbios provocados pelas descargas atmosféricas são: danos mecânicos, efeitos térmicos, perfurações de chapas, derretimentos de condutores, incêndios e sobre tensões

  • Sensores de alarme:

    a presença de pessoas não autorizadas, emitindo um sinal à central onde ocorrerá o disparo da sirene. Existem diversos tipos e modelos de sensores e finalidades de uso que deverão ser definidos pelo projetista de acordo com a vulnerabilidade da edificação e conforme a especificação do sensor. Os sensores podem ser de uso interno e ou externo, podendo ser com fio ou sem fio. Sensores de abertura ou magnético: são sensores utilizados diretamente nas portas ou janelas, funcionando através do contato elétrico com um imã, podem ser com fio ou sem fio e serem instalados

  • Sensores por vibração: são ideais para grandes áreas, geralmente instalados em grandes janelas. Sua atuação se dá devido ao impacto sofrido na superfície, são sensores com fio

  • Sensores infravermelhos passivos IVP: são sensores que detectam se há movimentação de pessoas no ambiente, através do calor gerado pelos seres humanos. Eles são considerados passivos porque não emitem, mas apenas detectam movimentação de luz infravermelha na sua área de atuação. Estes sensores em alguns modelos podem ter a função dupla, acionando um sistema de iluminação. São sensores que podem ser utilizados internamente e externamente. Estes sensores são fabricados com e sem fio, sendo que para os sensores sem fio o usuário deve sempre tomar o cuidado de verificar o nível da bateria que fica junto ao sensor, estes sensores trabalham com transmissão de dados via RF. Estes sensores possuem ajustes internos de sensibilidade e alcance. Há vários tipos de cobertura disponível

  • Sensores de barreira: são sensores que dispõem de sistema infravermelho, possuem tecnologia antineblina que permite a sua instalação em locais com alta densidade de neblina sem prejudicar seu funcionamento, que fará o monitoramento perimetral. Estes sensores funcionam um de frente para o outro, sendo um transmissor e um receptor, são sensores cujo funcionamento baseia-se na emissão de um feixe de luz infravermelha. A ativação se dá na interrupção do feixe infravermelho. Existem sensores de barreiras com vários feixes. São aplicados em distâncias de até 200metros

  • As sirenes são responsáveis pelo alerta de quando houver a invasão. É muito importante que no projeto as sirenes estejam bem localizadas e de difícil acesso, para evitar a possibilidade do desligamento pelo intruso. É muito comum a utilização de duas sirenes, uma como proteção extra, sendo que em caso de falha da primeira a segunda continuará atuando. O projetista deve posicionar a sirene em locais a evitar a perturbação dos vizinhos, como exemplo: na parte externa voltada para os dormitórios do vizinho ou na parte interna a evitar os dormitórios

  • As câmeras são compostas por sensores de imagem, dispositivos para captação da imagem. Normalmente são utilizados os CCD (Charge Coupled Device). Os fabricantes têm se utilizado também de sensores do tipo CMOS. Os CCDs são responsáveis pela conversão das imagens visuais em sinais elétricos. O CCD mais amplamente utilizado é o de tamanho de 1/3, mas existem de outros tamanhos como ½, ¼ etc

  • A resolução de um sistema de CFTV é medida normalmente em linhas de TV, mas para que a imagem tenha uma boa resolução vai depender da qualidade do conjunto câmera, lente, meio de transmissão e monitor. A resolução das câmeras são medidas em pixels, quanto maior a quantidade de pixels, melhor será a qualidade de imagem. A resolução do monitor é medida em linhas de varredura vertical, independente de seu tamanho, o importante é analisar a quantidade de linhas verticais na hora da definição de qual monitor utilizar, quanto maior o número de linhas, melhor será a sua resolução. O monitor sempre deverá ter uma resolução melhor que a câmera

  • Lente do tipo íris fixa: é a lente mais simples, possui somente ajuste do foco, aceita baixa variação de iluminação e com iluminação constante, são amplamente utilizadas em micro câmeras. Lente do tipo íris manual: esta lente permite que seja ajustada a quantidade de iluminação para o sensor CCD. Esta lente é utilizada em locais onde a iluminação é muito intensa ou é pouco intensa. A sua utilização deve ser junto com um obturador eletrônico. Lentes auto íris: são lentes que são ajustadas automaticamente de acordo com o nível de iluminação do local, possuem um motor interno que faz a correção da abertura ou do fechamento da íris sempre que necessária para poder manter a qualidade da imagem


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 29,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Tipos de sistemas residenciais de segurança:
  • Sensores de alarme:
  • PROTEJA SUA CASA
  • PROTEJA SEU COMERCIO
  • ESTE CURSO ENSINA COMO APRENDER A INSTALAR CÂMERAS DE SEGURANÇA E ALARM