Curso Online de SEP
5 estrelas 6 alunos avaliaram

Curso Online de SEP

CURSO DE RECICLAGEM PARA PROFISSIONAIS DA AREA DE ELÉTRICA. SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 100,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

CURSO DE RECICLAGEM PARA PROFISSIONAIS DA AREA DE ELÉTRICA.
SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA

COORDENADOR DE CURSOS PROFISSIONALIZANTES DENTRO DA ÁREA DE MANUTENÇÃO. ATUA COMO COORDENADOR E INSTRUTOR TÉCNICO PARA OS CURSOS DE ELÉTRICA INDUSTRIAL, ELÉTRICA RESIDENCIAL E PREDIAL, NR10 E REFRIGERAÇÃO


- Wanderley Silva Oliveira

"Excelente o curso!!!!! (conteudo é o mesmo de todas outras entidades ou seja excelente)"

- Ronaldir Mesquita De Lima

- Poleon Da Silva Costa

- Gilson Quirino Da Silva

- Waltomir Alves Dospassos

- Marcos Antonio Alves Do Nascimento

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • – ENGMARINE – Assessoria Empresarial

    – engmarine – assessoria empresarial

    s.e.p.
    sistema elétrico de potência

  • SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA. ( SEP ) Introdução  

    sistema elétrico de potência. ( sep ) introdução  

    a energia elétrica que alimenta as indústrias, comércio e nosso lar é gerada principalmente em usinas hidrelétricas, onde a passagem da água por turbina geradora que transformam a energia mecânica, originada pela queda d’água, em energia elétrica.
    no brasil a geração de energia elétrica é 80% produzida a partir de hidrelétricas, 11% por termoelétricas e o restante por outros processos.
    quando falamos em setor elétrico, referimos normalmente ao sistema elétrico de potência (sep), definido como o conjunto de todas instalações e equipamentos destinados à geração, transmissão e distribuição de energia elétrica até a medição inclusive, com o objetivo de uniformizar o entendimento é importante informar que o sep trabalha com vários níveis de tensão, classificadas em alta e baixa tensão e normalmente com corrente elétrica alternada.

  • conforme definição dada pela abnt através das nbr (normas brasileiras regulamentadoras),considera-se “baixa tensão”, a tensão superior a 50 volts em corrente alternada ou 120 volts em corrente contínua e igual ou inferior a 1000 volts em corrente alternada ou 1500 volts em corrente contínua, entre fases ou entre fase e terra.
    da mesma forma considera-se “alta tensão”, a tensão superior a 1000 volts em corrente alternada ou 1500 volts em corrente contínua, entre fases ou entre fase e terra.

    geração de energia elétrica

    manutenção
    são atividades de intervenção realizadas nas unidades geradoras, para restabelecer ou manter suas condições adequadas de funcionamento.
    essas atividades são realizadas nas salas de máquinas, salas de comando, junto a painéis elétricos energizados ou não, junto a barramentos elétricos, instalações de serviço auxiliar, tais como: transformadores de potencial, de corrente, de aterramento, banco de baterias, retificadores, geradores de emergência, etc.

  • os riscos na fase de geração (turbinas/geradores) de energia elétrica são similares e comuns a todos os sistemas de produção de energia e estão presentes em diversas atividades, destacando:
    • instalação e manutenção de equipamentos e maquinários (turbinas, geradores, transformadores, disjuntores, capacitores, chaves, sistemas de medição,etc.);
    • manutenção das instalações industriais após a geração;
    • operação de painéis de controle elétrico;
    • acompanhamento e supervisão dos processos;
    • transformação e elevação da energia elétrica;
    • processos de medição da energia elétrica.

    as atividades características da geração se encerram nos sistemas de medição da energia usualmente em tensões de 138 a 500 kv, interface com a transmissão de energia elétrica.

  • transmissão de energia elétrica

    basicamente está constituída por linhas de condutores destinados a transportar a energia elétrica desde a fase de geração até a fase de distribuição, abrangendo processos de elevação e rebaixamento de tensão elétrica, realizados em subestações próximas aos centros de consumo. essa energia é transmitida em corrente alternada (60 hz) em elevadas tensões (138 a 500 kv). os elevados potenciais de transmissão se justificam para evitar as perdas por aquecimento e redução no custo de condutores e métodos de transmissão da energia, com o emprego de cabos com menor bitola ao longo das imensas extensões a serem transpostas, que ligam os geradores aos centros consumidores.
     
    atividades características do setor de transmissão:
     
    inspeção de linhas de transmissão
    neste processo são verificados: o estado da estrutura e seus elementos, a altura dos cabos elétricos, condições da faixa de servidão e a área ao longo da extensão da linha de domínio. as inspeções são realizadas periodicamente por terra ou por helicóptero.
     

  • manutenção de linhas de transmissão
    • substituição e manutenção de isoladores (dispositivo constituído de uma série de “discos”, cujo objetivo é isolar a energia elétrica da estrutura);
    • limpeza de isoladores;
    • substituição de elementos pára-raios;
    • substituição e manutenção de elementos das torres e estruturas;
    • manutenção dos elementos sinalizadores dos cabos;
    • desmatamento e limpeza de faixa de servidão, etc.

    construção de linhas de transmissão
    • desenvolvimento em campo de estudos de viabilidade, relatórios de impacto do meio ambiente e projetos;
    • desmatamentos e desflorestamentos;
    • escavações e fundações civis;
    • montagem das estruturas metálicas;
    • distribuição e posicionamento de bobinas em campo;
    • lançamento de cabos (condutores elétricos);
    • instalação de acessórios (isoladores, pára-raios);
    • tensionamento e fixação de cabos;
    • ensaios e testes elétricos.
     
    salientamos que essas atividades de construção são sempre realizadas com os circuitos desenergizados, destinadas à ampliação ou em substituição a linhas já existentes, que normalmente estão energizadas. dessa forma é importante a adoção de procedimentos e medidas adequadas de segurança, tais como:seccio namento, aterramento elétrico, equipotencialização de todos os equipamentos e cabos

  • • lançamento de cabos (condutores elétricos);
    • instalação de acessórios (isoladores, pára-raios);
    • tensionamento e fixação de cabos;
    • ensaios e testes elétricos.
     
    salientamos que essas atividades de construção são sempre realizadas com os circuitos desenergizados, destinadas à ampliação ou em substituição a linhas já existentes, que normalmente estão energizadas. dessa forma é importante a adoção de procedimentos e medidas adequadas de segurança, tais como: seccionamento, aterramento elétrico, equipotencialização de todos os equipamentos e cabos

    distribuição de energia elétrica
     
    é o segmento do setor elétrico que compreende os potenciais após a transmissão, indo das subestações de distribuição entregando energia elétrica aos clientes.
    a distribuição de energia elétrica aos clientes é realizada nos potenciais:
    • médios clientes abastecidos por tensão de 11,9 kv / 13,8 kv / 23 kv;

  • clientes residenciais, comerciais e industriais até a potência de 75 kva (o abastecimento de energia é realizado no potencial de 110, 127, 220 e 380 volts);
    • distribuição subterrânea no potencial de 24 kv.
     
    a distribuição de energia elétrica possui diversas etapas de trabalho, conforme descrição abaixo:
     
    • recebimento e medição de energia elétrica nas subestações;
    • rebaixamento ao potencial de distribuição da energia elétrica;
    • construção de redes de distribuição;
    • construção de estruturas e obras civis;
    • montagens de subestações de distribuição;
    • montagens de transformadores e acessórios em estruturas nas redes de distribuição;
    • manutenção das redes de distribuição aérea;
    • manutenção das redes de distribuição subterrânea;
    • poda de árvores;
    • montagem de cabinas primárias de transformação;
    • limpeza e desmatamento das faixas de servidão;
    • medição do consumo de energia elétrica;
    • operação dos centros de controle e supervisão da distribuição.

  • na história do setor elétrico o entendimento dos trabalhos executados em linha viva estão associados às atividades realizadas na rede de alta tensão energizada pelos métodos: ao contato, ao potencial e à distância e deverá ser executado por profissional capacitado especificamente em curso de linha viva.

    manutenção com a linha desenergizada “linha morta”
     
    todas as atividades envolvendo manutenção no setor elétrico devem priorizar os trabalhos com circuitos desenergizados.
    apesar de desenergizadas deve obedecer a procedimentos e medidas de segurança adequado.
    somente serão consideradas desenergizadas as instalações elétricas liberadas para serviço mediante os procedimentos apropriados: seccionamento e impedimento de reenergização, constatação da ausência de tensão, instalação de aterramento temporário com equipotencialização dos condutores dos circuitos, proteção dos elementos energizados existentes, instalação da sinalização de impedimento de energização.

  • aterramento funcional , de proteção, temporário.
    aterramento
    definição :
    ligação intencional à terra através da qual correntes elétricas podem fluir.
    o aterramento pode ser:
    funcional: ligação através de um dos condutores do sistema neutro.
    proteção: ligação à terra das massas e dos elementos condutores estranhos à instalação.
    temporário: ligação elétrica efetiva com baixa impedância intencional, destinada a garantir a equipotencialidade mantida continuamente durante a intervenção na instalação elétrica.
    aterramento temporário
    o aterramento elétrico de uma instalação tem por função evitar acidentes gerados pela energização acidental da rede, propiciando rápida atuação do sistema automático de seccionamento ou proteção. também tem o objetivo de promover proteção aos trabalhadores contra descargas atmosféricas que possam interagir ao longo do circuito em intervenção.
    esse procedimento deverá ser adotado a montante (antes) e a jusante (depois) do ponto de intervenção do circuito e derivações se houver, salvo quando a intervenção ocorrer no final do trecho. deve ser retirado ao final dos serviços.

  • a energização acidental pode ser causada por:
    erros na manobra;
    fechamento de chave seccionadora;
    contato acidental com outros circuitos energizados, situados ao longo do circuito;
    tensões induzidas por linhas adjacentes ou que cruzam a rede;
    fontes de alimentação de terceiros (geradores);
    linhas de distribuição para operações de manutenção e instalação e colocação de transformador;
    torres e cabos de transmissão nas operações de construção de linhas de transmissão;
    linhas de transmissão nas operações de substituição de torres ou manutenção de componentes da linha;

    descargas atmosféricas.

    para cada classe de tensão existe um tipo de aterramento temporário. o mais usado em trabalhos de manutenção ou instalação nas linhas de distribuição é um conjunto ou ‘kit’ padrão composto pelos seguintes elementos:


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 100,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Geração de Energia Elétrica
  • Transmissão de Energia Elétrica
  • Aterramento Funcional, de Proteção, Temporário
  • Equipotencialização
  • Seccionamento automático da alimentação
  • Dispositivos a corrente de fuga
  • Instalações desenergizadas
  • Impedimento de reenergização
  • PES - Pedido para execução de serviço
  • Sinalização de Segurança
  • Normas regulamentadoras