Curso Online de O ENSINO DA MATEMÁTICA PARA ALUNOS COM ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO

Curso Online de O ENSINO DA MATEMÁTICA PARA ALUNOS COM ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO

Os estudos científicos a respeito do tema a ser explorado ? Educação Matemática e Altas Habilidades. Direciona-se a uma configuração; san...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Os estudos científicos a respeito do tema a ser explorado ? Educação Matemática e Altas Habilidades. Direciona-se a uma configuração; sanar a provável deficiência na educação no âmbito especial. Pois, ela está sendo pautada pela política educacional com a finalidade da inclusão social, visto que, o portador da superdotação necessita de uma estrutura educacional em paralelo à sua capacidade cognitiva e motora.

Especialista em Matemática Financeira e Estatística-Faveni. Graduada em Licenciatura em Matemática pela UEPA(Universidade do Estado do Pará), Técnica em Hospedagem e Lazer pela EETEPA (Escola de Educação Tecnológica do Estado do Pará).



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

    UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

    O ENSINO DA MATEMÁTICA PARA ALUNOS COM ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO

    Adriele Souza Freitas
    drikasouzafreitas@hotmail.com
    Nicelli Paula Pantoja
    nicellipaula@hotmail.com

  • O ENSINO DA MATEMÁTICA PARA ALUNOS COM ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO

    O ENSINO DA MATEMÁTICA PARA ALUNOS COM ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO

  • Refletir!

    Educação com afeto
     ® Direitos reservados a Simone Helen Drumond de Carvalho
     
    Sabemos que a educação não nos deixa milionários Isto mesmo, mas é uma profissão onde a pedagogia do amor  Move nossos sonhos rumo a um futuro digno Orgulho temos da profissão que escolhemos Nela desenvolvemos habilidades E damos a escolha aos que passam por nós, projetarem-se ou não com competência na sociedade

    Refletir!

  •   RESUMO

    Os estudos científicos a respeito do tema a ser explorado – Educação Matemática e Altas Habilidades. Direciona-se a uma configuração; sanar a provável deficiência na educação no âmbito especial. Pois, ela está sendo pautada pela política educacional com a finalidade da inclusão social, visto que, o portador da superdotação necessita de uma estrutura educacional em paralelo à sua capacidade cognitiva e motora. Por conseguinte, extrair rendimento eficaz no processo de ensino aprendizagem dos discentes, em uma classe heterogênea, não interferindo no potencial dos mesmos, dentro de tal processo. Através disso, será possível conduzir os profissionais da área para melhorar os conceitos e suas ideias, fazendo com que seus alunos se tornem produtores de conhecimento, ao invés de consumidores de informações.

      RESUMO

  • Continuação

    Por meio de métodos ou estratégias, o docente que deparar-se com indivíduos de capacidade elevada perceberá que estes terão um domínio para solucionar atividades específicas. Vale destacar que os educadores devem fazer uma observação minuciosa ao identificar as características de um aluno de níveis elevados, sabendo diferenciar o Hiperativo do superdotado, uma vez que ambos possuem comportamentos diversos. Identificar tais diferenças será crucial para o bom desenvolvimento escolar no ensino da matemática fortalecendo a concepção dos tipos de superdotados existentes. Na sociedade, os elementos para a boa formação ética e moral são: Escola e a família. Então, esses em conjunto formarão o padrão ideal que se espera na educação de portadores de Altas Habilidades.
     
    Palavras-chave: Altas Habilidades, Superdotação em Matemática, Hiperatividade.

    Continuação

  • 1. INTRODUÇÃO

    A ciência, por meio de seus estudos, procura compreender e elucidar diversos fenômenos e comportamentos que ocorrem com a sociedade. Para tanto, as pesquisas científicas tem uma real contribuição para esclarecer os seguintes fatos: ensino-aprendizagem, psicológico, político, entre outros.
    Então, através de tais estudos, apresentamos um artigo que vem abordar um assunto relevante: Educação Matemática e Superdotação/Altas Habilidades.

    1. INTRODUÇÃO

  • Que ao passar dos anos, vem sendo enfatizada pela política educacional a respeito das atitudes de alunos que possuem altas capacidades intelectuais, psicomotoras, pensamentos criativos, entre outros. Dessa forma, ressaltamos o papel que a família e a escola devem ter para disciplinar os alunos, de maneira que os mesmos possam obter um desempenho condizente com a sua estrutura psicológica, e assim com o objetivo de estabelecer subsídios para os profissionais da área de educação.

  • 2. BREVE ABORDAGEM SOBRE ALTAS HABILIDADES

    Pela grandeza do fenômeno sobre alunos especiais - Portadores de Altas Habilidades (PAH), este assunto é enfatizado pela política educacional, com a óptica da inclusão social. Uma vez que, esses discentes intelectuais deverão estar acompanhados com o ensino da matemática de forma didática e metódica, adequada para a sua formação escolar, todavia sem inibir a sua inventividade. É relevante apontar que os PAHs, fazem parte da mesma esfera, do que se diz “pessoas normais ou comuns”, quebrando o paradigma de marginalizar o portador de notória capacidade. Respeitando a individualidade e a diversidade.

    2. BREVE ABORDAGEM SOBRE ALTAS HABILIDADES

  • Continuação

    Algumas pessoas usam termos, para designar os PAHs, como “geniais”, “habilidosos”, “inteligentes”, “talentosos”, pois acabam se diferenciando dos demais por chamarem mais atenção. As designações não são apenas essas. Algumas pessoas os chamam de 1nerds, acabam sendo hostilizados e acham que todo PAH usa óculos com lentes grosseiras, que tem a obrigação de saber tudo e responder todas as perguntas. Isso não é verdade. São seres humanos como outro qualquer. Só se diferenciam no aspecto intelectual. Ao longo do texto, algumas definições de superdotação serão dadas para levar esclarecimento a respeito do assunto.
    Sobre a temática explorada “Crianças prodígio são aquelas que se caracterizam por um desempenho excepcional ou uma memória extraordinária em seus primeiros anos” (ALENCAR, 1993). Conforme tal conceito acima sobre alta habilidade, Alencar destacou que esse tipo de “talento”, as pessoas já trazem desde criança de maneira acelerada. Entretanto, para Piaget o desenvolvimento cognitivo e mecânico das pessoas obtêm-se de forma evolutiva, ou seja, de acordo com o progresso, as crianças adquirem níveis formais de inteligência.

    1Nerds são pessoas muito dedicadas aos estudos, que desempenha atividades intelectuais muitas vezes espantosas para sua idade.

    Continuação

  • Continuação

    Em contra partida, para Vygotsky o processo de ensino desencadeia-se em três formas: Real (uma criança, capaz de cumprir uma tarefa sem ajuda), Potencial (uma criança, capaz de favorecer-se da ajuda de outra pessoa) e Proximal (caminho que o indivíduo, vai percorrer para desenvolver funções, que estão em processo de amadurecimento). Em particular das três zonas de desenvolvimento, a que está em paralelo com o crescimento cognitivo dos superdotados é a zona real, pois tem como ponto de partida um conhecimento prévio por parte do indivíduo, assim o docente deverá adequar a sua metodologia de ensino, para concernir com a capacidade de alunos especiais – Superdotados, visto que, estes possuem habilidades diversas, em relação ao nível psicológico.

    Continuação

  • Continuação

    Este fenômeno da superdotação se divide em dois grupos, o primeiro que se refere no contexto educacional e o segundo que se chama criativo- produtivo. Em virtude de alunos com altas capacidades que se enquadram em uma dessas divisões. As instituições, por meio de programas específicos relacionados para a educação de Altas Habilidades, deverão combinar esses dois grupos, para conciliar com as habilidades dos alunos, e assim obter um ótimo rendimento para o processo de ensino-aprendizagem. Um exemplo de programa é as salas de recursos (salas especiais que contêm materiais que dão subsídios aos superdotados) atendendo as várias necessidades dos PAHs.

    Continuação


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ LICENCIATURA EM MATEMÁTICA
  • O ENSINO DA MATEMÁTICA PARA ALUNOS COM ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO
  • Refletir!
  •   RESUMO
  • Continuação
  • 1. INTRODUÇÃO
  • 2. BREVE ABORDAGEM SOBRE ALTAS HABILIDADES
  • Continuação
  • 3. HIPERATIVIDADE E SUPERDOTAÇÃO
  • Continuação
  • 4. ATITUDE DO PROFESSOR DIANTE DE UM ALUNO PAH
  • 5. A DIFERENÇA ENTRE SUPERDOTAÇÃO E GENIALIDADE
  • 6. CARACTERÍSTICAS DE UM ALUNO SUPERDOTADO
  • 7. A INFLUÊNCIA DA FAMÍLIA NA APRENDIZAGEM DO SUPERDOTADO
  • 8. OS TIPOS DE SUPERDOTAÇÃO
  • 9. ALTAS HABILIDADES NA MATEMÁTICA
  • 10. METODOLOGIA DE ENSINO
  • 10. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  • 11. REFERÊNCIAS
  • 11.REFERÊNCIAS