Curso Online de Introdução à Educação Ambiental Crítica

Curso Online de Introdução à Educação Ambiental Crítica

Muito se fala atualmente a respeito de Educação Ambiental, porém, nos resta saber separar o que é sensacionalismo, sofisma e, até mesmo, ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 3 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Muito se fala atualmente a respeito de Educação Ambiental, porém, nos resta saber separar o que é sensacionalismo, sofisma e, até mesmo, formas sofisticadas de "terrorismo" e segregação, no que tange aos discursos nesta área que recebe um impacto cada vez mais crescente de exploração de temas. Este curso pode ser considerado um marco e, ao mesmo tempo, um divisor de águas referente ao que precisamos saber e enfrentar para nos adequarmos à emergência do tema sem agirmos exclusivamente com a emoção em detrimento da atitude racional.

A MAGISTER DIXIT (O MESTRE DISSE em Latim) é uma Organização Educacional presidida por Marcio Neves de Senna - Graduado em Ciências Sociais pela ULBRA (Universidade Luterana do Brasil). Em nosso currículo os termos mais frequentes na contextualização da produção científica são: Análise Antropológica, Análise Política, Análise Sociológica, Inclusão e Justiça Social, Democracia e Cidadania, Fundamentos da Educação, Metodologia das Ciências Sociais, Organização do Trabalho Pedagógico, Educação de Jovens e Adultos, Educação Corporativa, Educação Infantil, Fundamentos da Economia, Tendências Pedagógicas, Pedagogia em Ambientes Não Escolares, dentre outros.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • INTRODUÇÃO À EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA

    “Ciências Sociais e Educação Ambiental”
    Prof. Marcio Senna - www.marcionds.blogspot.com.br
    Licenciado em Ciências Sociais pela Universidade Luterana do Brasil - ULBRA

  • Educação Ambiental Crítica: nomes e endereçamentos da educação
    Isabel Cristina de Moura Carvalho

    Educação Ambiental Crítica
    Mauro Guimarães

    Ecopedagogia
    Maria Rita Avanzi

    Atores Sociais e Meio Ambiente
    Aloísio Ruscheinsky

    Educação Ambiental Transformadora
    Carlos Frederico Bernardo Loureiro

    Educação, emancipação e sustentabilidade: em defesa de uma pedagogia libertadora para a educação ambiental
    Gustavo Ferreira da Costa Lima

    Educação no processo de gestão ambiental: uma proposta de educação ambiental transformadora e emancipatória
    José Silva Quintas

    Alfabetização ecológica: de indivíduos às empresas do século XXI
    Déborah Munhoz

  • Educação Ambiental Crítica

    Texto-base:
    Mauro GUIMARÃES. “Educação Ambiental Crítica”. In: BRASIL – MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Identidades da Educação Ambiental Brasileira. Brasília: MMA, 2004, págs. 25-34

    Mauro Guimarães é Geógrafo (UFRJ), Mestre em Educação (UFF) e Doutor em Ciências Sociais (UFFRJ). Professor-Pesquisador da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável (GEPEADS/UFRRJ) e do Laboratório de Investigação em Educação, Ambiente e Sociedade (LIEAS/UFRJ). É também consultor de Educação Ambiental e autor de diversas publicações na área de Educação Ambiental.

  • Educação Ambiental Crítica

    > Educação Ambiental Conservadora
    não comprometida com o processo de transformações significativas da realidade socioambiental
    presa aos seus próprios arcabouços ideológicos.
    buscando a partir dos mesmos referenciais constitutivos da crise, encontrar a sua solução.
    “Aventuras do Barão de Münchhausen”

    “Essa concepção de Educação, ao se colocar inapta de transformar uma realidade (a qual ela própria é um dos mecanismos de reprodução), conserva o movimento de constituição da realidade de acordo com os interesses dominantes – a lógica do capital.” (pág. 26)

    “A educação ambiental que denomino conservadora se alicerça nessa visão de mundo que fragmenta a realidade, simplificando e reduzindo-a, perdendo a riqueza e a diversidade da relação.” (pág. 26)

  • Educação Ambiental Crítica

    > Educação Ambiental Conservadora
    “a Educação Ambiental Conservadora tende, refletindo os paradigmas da sociedade moderna, a privilegiar ou promover: o aspecto cognitivo do processo pedagógico, acreditando que transmitindo o conhecimento correto fará com que o indivíduo compreenda a problemática ambiental e que isso vá transformar seu comportamento e a sociedade; o racionalismo sobre a emoção; sobrepor a teoria à prática; o conhecimento desvinculado da realidade; a disciplinaridade frente à transversalidade; o individualismo diante da coletividade; o local descontextualizado do global; a dimensão tecnicista frente à política; entre outros.” (pág. 27)

  • Educação Ambiental Crítica

    > Educação Ambiental Crítica
    contraposição à Educação Ambiental Conservadora
    a partir de um outro referencial teórico
    leitura de mundo mais complexa
    instrumentalizada para uma intervenção que contribua no processo de transformação da realidade socioambiental que é complexa

    Teoria Crítica: Paulo Freire, Milton Santos e Edgar Morin
    “leitura crítica (Freire) de um espaço (Santos) complexo (Morin)” (pág. 28)

  • Educação Ambiental Crítica

    > Educação Ambiental Crítica
    “a Educação Ambiental Crítica se propõe em primeiro lugar, a desvelar esses embates presentes, para que numa compreensão (complexa) do real se instrumentalize os atores sociais para intervirem nessa realidade. Mas apenas o desvelamento não resulta automaticamente numa ação diferenciada, é necessária a práxis, em que a reflexão subsidie uma prática criativa e essa prática dê elementos para uma reflexão e construção de uma nova compreensão de mundo. Mas esse não é um processo individual, mas que o indivíduo vivencia na relação com o coletivo em um exercício de cidadania, na participação em movimentos coletivos conjuntos de transformação da realidade socioambiental.” (pág. 30)

  • Educação Ambiental Crítica

    > Educação Ambiental Crítica
    “A Educação Ambiental Crítica objetiva promover ambientes educativos de mobilização desses processos de intervenção sobre a realidade e seus problemas socioambientais, para que possamos nestes ambientes superar as armadilhas paradigmáticas e propiciar um processo educativo, em que nesse exercício, estejamos, educandos e educadores, nos formando e contribuindo, pelo exercício de uma cidadania ativa, na transformação da grave crise socioambiental que vivenciamos todos.” (págs. 30-31)

  • Educação Ambiental Crítica

    > Ações Pedagógicas na perspectiva da EA Crítica
    trabalhar razão e emoção
    transformação de práticas individuais em coletivas
    busca propiciar a vivência do movimento coletivo
    estimula a percepção e a fomentação do ambiente educativo como movimento
    adere às ações ao movimento da realidade social.
    potencializa o surgimento e formação de lideranças que dinamizem o movimento coletivo
    trabalha a perspectiva da construção do conhecimento contextualizado
    promove a percepção que o processo educativo não se restringe ao aprendizado individualizado dos conteúdos escolares, mas na relação do um com o outro, do um com o mundo, afirmando que a educação se dá na relação

  • Educação Ambiental Crítica

    > Ações Pedagógicas na perspectiva da EA Crítica
    estimula a auto-estima dos educandos/educadores e a confiança na potencialidade transformadora da ação pedagógica articulada a um movimento conjunto
    possibilita o processo pedagógico transitar das ciências naturais às ciências humanas e sociais, da filosofia à religião, da arte ao saber popular, em busca da articulação dos diferentes saberes
    exercita a emoção como forma de desconstrução de uma cultura individualista extremamente calcada na razão e a construção do sentimento de pertencimento ao coletivo, ao conjunto, ao todo, representado pela comunidade e pela natureza
    incentiva a coragem da renúncia ao que está estabelecido, ao que nos dá segurança, e a ousadia para inovar.

  • Educação Ambiental Crítica

    > Ações Pedagógicas na perspectiva da EA Crítica
    interface entre esta Educação Ambiental e a Educação Popular (educação forma e não formal)
    EA de projetos, aproximando a sala de aula do ambiente externo, práxis de caráter crítico
    não compactua com a idéia simplista que aposta na transformação da criança hoje para termos uma sociedade transformada amanhã

    Enfim, “Nesse processo pedagógico se estará promovendo a formação da cidadania, na expectativa do exercício de um movimento coletivo conjunto, gerador de mobilização
    (ação em movimento) para a construção de uma nova sociedade ambientalmente sustentável.” (pág. 33)


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail: