Curso Online de NATUREZA E CULTURA

Curso Online de NATUREZA E CULTURA

O curso Natureza e Cultura aposta na interação entre a Geografia e a Sociologia, discutindo o conceito de natureza presente nas diversas...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 15 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

O curso Natureza e Cultura aposta na interação entre a Geografia e a Sociologia, discutindo o conceito de natureza presente nas diversas propostas
em Educação Ambiental; a diversidade cultural, o determinismo biológico, o culturalismo e as relações entre o homem e o ambiente; e o determinismo geográfico e a influência do ambiente sobre a cultura, bem como as marcas de diferentes culturas sobre o ambiente, num contexto da discussão sobre o
desenvolvimento sustentável.

Professor de História desde 2010 Formação: Licenciatura em História pela Universidade UNIABEU - RJ, atualmente cursando Pós graduação em Planejamento, Implementação e Gestão da Educação a Distância na Universidade Federal Fluminense ( UFF ) e Pedagogia na Unirio ( UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ) Especialização em Administração com foco em Marketing. Especialização em Sociologia e Filosofia pela Fundação Getúlio Vargas ( FGV )



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Natureza e Cultura

    Natureza e Cultura

  • Neste início do século XXI, deparamo-nos com grave crise ambiental,resultante da evolução histórica da relação entre o homem e a natureza. O homem, ao produzir seus meios de existência, produz profundas alterações no meio em que vive. Nas palavras de Charlot & Silva (2005) “o homem não vive mais em uma natureza original – que não existe mais –; vive em uma natureza transformada por sua ação, ‘modificada pela história’.”

  • O nosso legado para as próximas gerações será condicionado pela nossa capacidade de refletir sobre a indissociabilidade entre natureza e organização social e modificar as relações existentes, avançando rumo a um desenvolvimento ambientalmente sustentável.

  • A Educação Ambiental (EA) surge como um fator de grande relevância nesse contexto; entretanto, ela não poderá sozinha resolver os graves problemas Socioambientais existentes, embora, de acordo com Tamaio (2002) constitua“uma ferramenta de mediação necessária entre culturas, comportamentos diferenciados e interesses de grupos sociais para construção das transformações almejadas”

  • Medina (1997) define EA como um processo capaz de propiciar uma visão crítica e global do meio ambiente, com o objetivo de elucidar valores e desenvolver atitudes para a tomada de posição crítica e participativa a respeito das questões relacionadas à conservação do ambiente e utilização sustentável dos recursos naturais.

  • Os Parâmetros Curriculares Nacionais (BRASIL, 1998) inserem a questão ambiental como tema transversal para o Ensino Fundamental. Ali é enfatizado que a intensificação da exploração dos recursos naturais para atender às demandas das revoluções industriais e do desenvolvimento de novas tecnologias está associada à formação de novas relações internacionais de mercado.

  • A demanda global dos recursos naturais deriva de uma formação econômica cuja base é a produção e o consumo em larga escala; sendo assim, a questão ambiental está inserida em seu contexto socioeconômico, do qual não pode ser dissociada.

  • Essa visão é reforçada nas Orientações Curriculares Nacionais (BRASIL,2006), que estabelecem as questões ambientais, sociais e econômicas resultantes dos processos de apropriação dos recursos naturais em diferentes escalas e os grandes quadros ambientais do mundo e sua conotação geopolítica como um dos eixos temáticos para a Geografia.

  • Entretanto, ainda persistem descompassos entre as diretrizes filosóficas e a prática pedagógica cotidiana, e as concepções de Educação Ambiental subjacentes às metodologias utilizadas muitas vezes ainda se encontram atreladas a uma visão romântica ou utilitarista da natureza, dissociada de seu contexto histórico e social.

  • As múltiplas concepções de natureza

    As múltiplas concepções de natureza

    Em sua pesquisa, Tamaio (2002) identificou diferentes concepções de natureza. Essas concepções mostram profundas diferenças em relação a posturas e valores, estando, portanto, inseridas em diferentes contextos socioculturais. A essas concepções do conceito natureza estão associadas diferentes concepções pedagógicas de Educação Ambiental.

  • A visão romântica da natureza enaltece seus aspectos belos e grandiosos, considerando a natureza como harmônica e sempre em equilíbrio, calcada na dualidade homem x natureza e muito associada ao conceito de mãe-natureza, provedora, acolhedora e bucólica.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Natureza e Cultura
  • As múltiplas concepções de natureza
  • Práticas pedagógicas em Educação Ambiental (EA)
  • Etnocentrismo e diversidade cultural
  • A CULTURA FAZ DO HOMEM UM ANIMAL DIFERENTE DOS OUTROS
  • UM EXEMPLO DE CHOQUE CULTURAL
  • O CULTURALISMO DE FRANZ BOAS: IGUALDADE BIOLÓGICA COM DIVERSIDADE CULTURAL ENTRE AS SOCIEDADES
  • UM EXEMPLO DE VISÃO CULTURALISTA DA LINGUAGEM
  • Referências bibliográficas
  • BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: