Curso Online de AMAZÔNIA BRASIL - VERDADES E MITOS
5 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de AMAZÔNIA BRASIL - VERDADES E MITOS

A Amazônia é a maior região florestal e hidrográfica do mundo. Ocupa grande parte hemisfério setentrional da América do Sul, corresponden...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

A Amazônia é a maior região florestal e hidrográfica do mundo. Ocupa grande parte hemisfério setentrional da América do Sul, correspondendo a parte brasileira a 42% do território nacional. Estende-se das margens do Oceano Atlântico no leste, até o sopé da Cordilheira dos Andes no oeste. Espalha-se pelas Guianas, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia, perfazendo mais de 6 milhões de km2. O vale amazonense é, ao sul, ainda abastecido pelos rios que descem do Planalto Central brasileiro e dos que vêm da região das Guianas ao norte, e pelos filetes de água gelada que se desprendem da "corcova andina", fazendo com que termine por assumir - como constatou o geólogo americano C.F. Marbut, que visitou-o em 1923 -, a forma de um leque, pelo qual escorre 1/5 da água doce do planeta. O ensaísta nortista Raymundo Moraes, por sua vez, considerou-o, ao vale, semelhante a um anfiteatro, o "anfiteatro amazonense".

Produziu cursos na área de Instrumentação Cirúrgica, onde é formado desde 2003. Autor de mais de 100 cursos na área da saúde onde atuou por mais de 10 anos na enfermagem onde é formado desde 2004. Também produziu aproximadamente 200 cursos na área da educação (Geografia e História principalmente) onde cursou Licenciatura em História de 2009 a 2013. Autor também de alguns cursos de Administração onde cursa atualmente o 3º semestre em Administração e Gestão pela IERGS em Porto Alegre - RS. Pós-Graduado em História do Brasil pela PROMINAS.


"very good"

- Estanislau De Lima Barros

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • VERDADES & MITOS

  • http://www.akatu.org.br/media/florestas_greenpeace.jpg

  • ECOSSISTEMAS BRASILEIROS

    ECOSSISTEMAS BRASILEIROS

    Pantanal. 80% preservado
    Mata Atlântica: 7%
    Cerrado: 20%
    Caatinga:20%
    Pampas: 63%
    Costeiros

  • PERGUNTINHAS

    PERGUNTINHAS

    QUAL É A PORCENTAGEM DA AMAZÔNIA CONTINENTAL NA SUPERFÍCIE MUNDIAL?

     

    Representa mais de 40% do que sobra das florestas tropicais do planeta Terra.

    QUAL É A PORCENTAGEM DA FLORESTA AMAZÔNICA EM RELAÇÃO AO CONJUNTOS DAS FLORESTAS TROPICAIS NO MUNDO?

    Com seus 7,9 milhões de Km², a Amazônia continental representa 5% da superfície terrestre do globo.

    a) + 50% b) +57% c) +73% D)+ 40%

    9% b)1% c)5% d)12%

  • QUAL É A PORCENTAGEM DA AMAZÔNIA NO TERRITÓRIO BRASILEIRO?

     Ocupa cerca de 3/5 do Brasil, sendo que o país possui 60% de toda a sua
    extensão.

    a)1/3 b)3/5 c)2/5 d)1)2

    A AMAZÓNIA É A MAIOR PROVÍNCIA MINERALÓGICA DO PLANETA?

    a) Sim b) Não

    Na Amazónia se localiza o maior banco genético e a mais vasta província mineralógica planetária, na qual ocorrem, entre outras, abundantes jazidas de ouro, cassiterita e de minérios estratégicos de terceira geração, como o urânio, o titânio, o nióbio, etc.

  • MAIS ALGUMAS CURIOSIDADES

    MAIS ALGUMAS CURIOSIDADES

    Oitenta países possuem florestas tropicais. O Brasil detém 1/3 das florestas tropicais que sobram no mundo.
    1/5 das reservas mundiais de água doce (dentre os 30 maiores rios da terra, 15 localizam-se na região)
    A região amazônica está habitada por 22 milhões de habitantes, entre eles cerca de um milhão são indígenas
    Países amazônicos: Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela
    A floresta amazônica é considerada a região do planeta com a maior diversidade biológica
    A mais vasta província mineralógica planetária, na qual ocorrem, entre outras, abundantes jazidas de ouro, cassiterita e de minérios estratégicos de terceira geração, como o urânio, o titânio, o nióbio, etc.
    Pelo menos 10 mil extratos vegetais continuam sendo contrabandeados da Amazônia para os EUA, Europa e Japão.

  • Cinco mitos sobre a região amazônica

    Cinco mitos sobre a região amazônica

    O primeiro propaga que ela é ocupada por uma vasta e homogênea floresta tropical úmida. Na Amazônia estão os pontos culminantes do país, existem climas variados e as imagens de satélite mostram um mosaico de ecossistemas: vários tipos de florestas, campos cerrados,lavrados, dunas, áreas inundadas, montanhas, mangues, igapó etc.
    O segundo mito apresenta a Amazônia como uma floresta intacta e o pulmão do mundo. A produção de oxigênio da Amazônia equivale ao seu consumo. Os oceanos são os verdadeiros pulmões do planeta. E a floresta não é tão original: com 14 mil anos já variou muito de extensão e lugar, em função de climas mais secos, úmidos, frios ou quentes ao longo do Quaternário. Os índios mudaram muito a vegetação, em particular, ampliando a área dos cerrados pelo uso constante do fogo, por exemplo.
    O terceiro mito considera a Amazônia despovoada, um território praticamente vazio. Hoje vivem mais de 20 milhões de pessoas na Amazônia, sendo 65% nas cidades. O PIB da região cresce mais que a média do país e ali encontra-se a maior taxa de urbanização da nação. Imagens de satélite mostram a presença humana em toda a região, com um crescimento sem precedentes das vilas e cidades que já constituem mais de 1000 núcleos urbanos.

  • O quarto mito apregoa a necessidade de mais leis para preservar a Amazônia. Cerca de 1/3 da região está protegida sob o estatuto de parques nacionais e estaduais, estações ecológicas, florestas nacionais, áreas de preservação permanente, reservas extrativistas, territórios indígenas etc. Na região, um agricultor só pode usar 20% de suas terras, o resto devendo ficar preservado. Falta é cumprimento da lei e leis compatíveis com a dinâmica local.

    O último mito foi aquele que anuncia o desaparecimento eminente da floresta pelo desmatamento. Imagens de satélite mostram que, do século XVI até hoje, 14% da floresta foi desmatada. Mantido o ritmo atual seriam necessários dois séculos para eliminar a floresta. A área desmatada é bem menor do que apregoa-se, sobretudo no exterior, mas maior do que o necessário e desejado.O grande desafio na Amazônia continua sendo o ordenamento territorial, cuja primeira etapa é o tão esperado zoneamento ecológico-econômico.

  • Processo de Desertificação

    A Amazônia está agora enfrentando seu segundo ano sucessivo de seca, o que leva à possibilidade de que ela possa começar a morrer no próximo ano.
    Segundo as conclusões de um recente Simpósio sobre o Rio Negro, o aquecimento global e o desmatamento estam levando rapidamente a enorme área florestal a seu “ponto limiar” ("tipping point"), para além do qual ela começaria irreversivelmente a morrer.
    As águas dos rios da bacia amazônica baixam rotineiramente de 10 a 12 metros a mais que a maioria das marés do mundo, entre as estações úmidas e secas. Mas no ano passado elas não pararam de baixar, na pior seca de que se tem registro na história. Na Reserva Mamiraua, elas caíram 17 metros, 5 metros abaixo do nível baixo usual e outras áreas foram afetadas ainda mais intensamente .
    O desmatamento está secando a inteira floresta e associando-se às causas dos furacões como os que assolaram os EUA e o Caribe.
    Até agora, algo como um quinto da floresta da Amazônia foi completamente devastada. Outros 22% foram danificados pela ação das madeireiras, permitindo ao sol atingir e secar o chão da floresta. A se somarem estes dois percentuais, o total aproxima-se perigosamente dos 50%, número que os modelos computacionais apontam como o “ponto limiar” ("tipping point") que marca a morte da Amazônia.

  • Processo de Desertificação

    Processo de Desertificação

    As causas da estiagem na Amazônia dividiram a comunidade científica.
    Houve cientistas que responsabilizaram a elevação da temperatura dos oceanos, provocada pelo aquecimento global, como origem da seca histórica. O fenômeno também foi relacionado com os furacões de grande intensidade que atingiram os Estados Unidos e a América Central. O desmatamento também pode ter contribuído para agravar a seca, porque a retirada das árvores reduz a umidade do ar, por aumentar a penetração da luz solar na vegetação.

    Outros cientistas dizem que secas severas são normais e ocorrem em ciclos, independentemente do aquecimento global.

  • Sempre o Dinheiro...

    Sempre o Dinheiro...

    O Grande Problema : Quem financiará os custos da preservação?

    Os políticos brasileiros dizem que o país tem tantos outros problemas prementes, que a destruição não será provavelmente colocada sob controle, a menos que o mundo ajude a pagar pela sobrevivência da floresta da qual ele também depende. Segundo os cálculos de Hylton Philipson, um banqueiro britânico e ativista pelas florestas tropicais, esta ajuda custará 60 bilhões de dólares (23 bilhões de libras), menos de um terço do custo da guerra do Iraque.

    A proposta do Brasil na 12ª Conferência das partes da Convenção sobre Mudanças Climáticas (COP-12), a criação de um mecanismo de incentivos para os países em desenvolvimento que reduzirem as emissões de gases de efeito estufa provenientes da queima de florestas. Segundo a proposta, os países que conseguirem reduzir suas taxas abaixo do limite determinado, e por um certo período de tempo, receberiam recursos internacionais proporcionais à redução obtida.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • ECOSSISTEMAS BRASILEIROS
  • PERGUNTINHAS
  • MAIS ALGUMAS CURIOSIDADES
  • Cinco mitos sobre a região amazônica
  • Processo de Desertificação
  • Sempre o Dinheiro...
  • AQUECIMENTO GLOBAL - 12ª Conferência das Partes da Convenção sobre Mudanças Climáticas da ONU (COP-12) 06/12/06
  • PONTOS PRINCIPAIS DO COP-12
  • PROPOSTA BRASILEIRA
  • INTERNACIONALIZAÇÃO DA AMAZÔNIA
  • Invasão Norte-Americana
  • BIOPIRATARIA
  • O caso Cupuaçu
  • Resposta de Cristóvão Buarque
  • BIBLIOGRAFIA