Curso Online de ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA

Curso Online de ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA

A administração estratégica é um desafio constante para os administradores. Os ambientes e suas mudanças constantes exigem rapidez e asse...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

A administração estratégica é um desafio constante para os administradores. Os ambientes e suas mudanças constantes exigem rapidez e assertividade para enxergar as mudanças, tendências e adotar um posicionamento estratégico. Isso determinará o sucesso ou insucesso da organização, independente de a organização ter ou não fins lucrativos. Não se trata apenas de se estabelecer objetivos e imputá-los às equipes, uma vez que, são muitos os fatores a considerar. A análise dos ambientes, dos pontos fracos e fortes da empresa alinhada à missão, aos objetivos gerais e seus Stakeholders, ou seja, outras empresas, clientes, fornecedores, funcionários, credores e comunidades, fazem do planejamento e a adoção da estratégia uma tarefa ainda mais desafiadora.


VAGNER FERREIRA SILVA É FORMADO EM CIÊNCIAS SOCIAIS PELA UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL(ULBRA)E PÓS GRADUADO(ESPECIALIZAÇÃO) EM SEGURANÇA PUBLICA E INTELIGENCIA ESTRATÉGICA E CURSO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA NO USO INDEVIDO DE DROGAS E MEDIAÇÃO DE CONFLITOS E CURSO DE EXTENSÃO DE DIREITOS HUMANOS.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Administração Estratégica

    Administração Estratégica

    evolução contínua

  • Acompanhar é preciso

    Acompanhar é preciso

    Dias atrás, ouvia um empresário queixar-se de uma situação que deixaria qualquer pessoa apreensiva: ele investiu dois anos na preparação de uma equipe (gerente e dois supervisores) para dirigirem a filial de sua empresa num outro município e quando tais funcionários chegaram à performance necessária, simplesmente foram embora e montaram uma empresa concorrente. E o pior, levaram consigo os melhores vendedores da equipe.
    Ao lerem esta história, muitos devem estar pensando: “É por isto que eu não invisto em meus funcionários. A gente leva um tempão para prepará-los e depois deixam a gente na mão”. Cuidado com este raciocínio inicial, pois a maior punição para um empresário é permanecer com colaboradores despreparados e que pouco contribuem com o lugar onde trabalham. Um motivo que, aliás, explica o fechamento de muitas empresas pelo país.
    Todavia, desenvolver as pessoas e não acompanhá-las de perto também é um risco que se deve evitar. Neste caso específico os profissionais decidiram montar o próprio negócio com a ajuda de um investidor financeiro que lhes seduziu por meio de uma proposta atraente, mas muitas vezes as pessoas saem porque acreditam não terem seus esforços reconhecidos e qualquer oferta é suficiente para que aceitem mudar de empresa. Por conseguinte, pense em como atrair as pessoas e desenvolvê-las, mas também em como reter aqueles que oferecem uma contribuição real à sua organização.

  • Quando se trata de profissionais fora de série, o custo de contratar um outro que venha a ocupar o mesmo cargo é muito maior do que dar um aumento de salário ou oferecer a atenção necessária para aquele que já está fazendo o seu trabalho direito. É claro que ninguém é insubstituível, mas alguns cargos exigem mais do que experiência ou capacidade profissional e tais requisitos são conquistados apenas com o passar do tempo, como é o caso da confiança pessoal.

    Quando se trata de profissionais fora de série, o custo de contratar um outro que venha a ocupar o mesmo cargo é muito maior do que dar um aumento de salário ou oferecer a atenção necessária para aquele que já está fazendo o seu trabalho direito. É claro que ninguém é insubstituível, mas alguns cargos exigem mais do que experiência ou capacidade profissional e tais requisitos são conquistados apenas com o passar do tempo, como é o caso da confiança pessoal.

    Sendo assim, procure acompanhar de perto os seus principais colaboradores a fim de não levar sustos de última hora e trate de ter um sucessor em vista para cada um dos cargos mais importantes, isto é, vá preparando alguém que possa fazer o mesmo trabalho se determinada pessoa não permanecer na empresa.
    Para os gestores que atuam na área operacional, muitos problemas podem ser evitados ao se promover o rodízio de atividades entre os colaboradores de determinado setor com o objetivo de que todos dominem as funções da área. Assim, quando alguém precisa sair de férias ou é desligado, o trabalho continua a fluir sem conseqüências destacáveis.

  • Se você é o profissional fora de série em questão e pretende desligar-se da empresa onde trabalha, tome três atitudes importantíssimas:

    Se você é o profissional fora de série em questão e pretende desligar-se da empresa onde trabalha, tome três atitudes importantíssimas:

    informe a empresa com o máximo de antecedência para não prejudicar os projetos em andamento,
    transmita seus conhecimentos e habilidades para a pessoa que ocupará o seu cargo, e
    “deixe as portas abertas”.

  • O mundo dá muitas voltas e um bom relacionamento com o antigo empregador poderá ajudá-lo a receber indicações para oportunidades futuras, por exemplo:

    O mundo dá muitas voltas e um bom relacionamento com o antigo empregador poderá ajudá-lo a receber indicações para oportunidades futuras, por exemplo:

    Ah, o empresário da história acima já conseguiu contratar um novo gestor para a filial, mas teve que se mudar temporariamente para o outro município a fim de salvar o seu negócio. É que o gerente recém-contratado veio de um segmento de mercado diferente e, além disto, tem encontrado dificuldades para contratar supervisores com experiência na área.
    Algumas perdas realmente fazem estragos. É melhor evitá-las acompanhando as pessoas numa distância em que seja possível tomar providências rápidas e sanatórias.

  • ESTRATEGIAS COMPETITIVAS GENÉRICAS

    ESTRATEGIAS COMPETITIVAS GENÉRICAS

    O que é estratégias competitivas genéricas? Muito se falar no mercado no termo ESTRATÉGIA, porém muitos executivos e empresários não sabem para quer significa e quais seus benefícios usados de forma eficaz. Para Porter (2007) estratégias competitivas genéricas é como ações ofensivas e defensivas de uma empresa, e pode ser dividido em 3 etapas: custo, diferenciação e enfoque.

  • Estratégia Competitiva nos Custos :

    Estratégia Competitiva nos Custos :

    ao buscar uma redução nos custos a empresa pode dar ao consumidor um produto mais acessível e que possuirá os mesmos benefícios, principalmente quando estes custos reduzidos encontram-se na produção dos produtos, desde a matéria prima até mesmo no treinamento de funcionários e que evitam paradas inoportunas na produção, produtos com defeitos e de baixa qualidade.

  • Estratégia competitiva de diferenciação:

    Estratégia competitiva de diferenciação:

    com investimentos mais fortes em pontos como a imagem da empresa, qualidade de atendimento, qualidade no produto etc, percebe-se que o mais importante é ofertar um produto que tenha um destaque muito maior do que a concorrência, investindo em Pesquisa e Desenvolvimento e permitindo que seja percebido um Valor muito maior do que as demais empresas do mercado para o consumidor.

  • Estratégia competitiva de foco:

    Estratégia competitiva de foco:

    ao direcionar suas ações no mercado, uma empresa determina um rumo a ser seguido, objetivando atender a Segmentos ou nichos muito específicos, com um alto Valor para o consumidor. Toda e qualquer estratégia possui pontos positivos e riscos atrelados a sua aplicação, para que tudo tenha um desempenho aceitável é necessário que o profissional de Marketing saiba corretamente qual é o objetivo da organização no mercado, quais as ações da concorrência e que produto ofertar ao consumidor.

  • AE

    AE

    A adoção de qualquer estratégia competitiva tem seus riscos e suas armadilhas. Na estratégia de custos, as principais são: a excessiva importância que se dá à fabricação; a possibilidade de acabar com qualquer chance de diferenciação; a dificuldade de se estabelecer um critério de controle de custos; e que apareça um novo concorrente com nova tecnologia, novo processo e abocanhe parcela significativa de mercado ou o mercado passe a valorizar o produto por critérios diferentes. Na estratégia de diferenciação, as principais armadilhas são representadas pela diferenciação excessiva, pelo preço muito elevado, por um enfoque exagerado no produto e pela possibilidade de ignorar os critérios de sinalização. Na estratégia de foco o risco é de o segmento escolhido não propiciar massa crítica que permita à empresa operar.

  • A ANALISE SWOT COMO FERRAMENTA DE GESTAO ESTRATEGICA

    A ANALISE SWOT COMO FERRAMENTA DE GESTAO ESTRATEGICA

    ANÁLISE


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Administração Estratégica
  • Acompanhar é preciso
  • Quando se trata de profissionais fora de série, o custo de contratar um outro que venha a ocupar o mesmo cargo é muito maior do que dar um aumento de salário ou oferecer a atenção necessária para aquele que já está fazendo o seu trabalho direito. É claro que ninguém é insubstituível, mas alguns cargos exigem mais do que experiência ou capacidade profissional e tais requisitos são conquistados apenas com o passar do tempo, como é o caso da confiança pessoal.
  • Se você é o profissional fora de série em questão e pretende desligar-se da empresa onde trabalha, tome três atitudes importantíssimas:
  • O mundo dá muitas voltas e um bom relacionamento com o antigo empregador poderá ajudá-lo a receber indicações para oportunidades futuras, por exemplo:
  • ESTRATEGIAS COMPETITIVAS GENÉRICAS
  • Estratégia Competitiva nos Custos :
  • Estratégia competitiva de diferenciação:
  • Estratégia competitiva de foco:
  • AE
  • A ANALISE SWOT COMO FERRAMENTA DE GESTAO ESTRATEGICA
  • O mercado está cada vez mais concorrido, já que as empresas vêm investindo na qualificação dos profissionais, em pesquisa, desenvolvimento e tecnologia para empregar os recursos em busca de melhores resultados. Além disso, por conta das oscilações econômicas que acabam por influenciar a realização de planos e cumprimento de metas, concluímos que o mundo dos negócios está instável. Por essas razões, torna-se imprescindível encontrar alternativas estratégicas para alcançar soluções satisfatórias e viáveis, que tragam resultados a curto, médio e longo prazo. Mas de que forma trabalhar para conseguir esses objetivos? Será que a busca por informações estratégicas e seu processamento de forma inteligente pode ser uma boa saída?
  • O termo SWOT é uma sigla em inglês, que representa um acrônimo de Forças (Strenghts), Fraquezas (Weaknesses), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats). A técnica é creditada a Albert Humphrey, que liderou um projeto de pesquisa na Universidade de Stanford nas décadas de 1960 e 1970, usando dados da revista Fortune sobre as 500 maiores corporações.
  • AE
  • Pontos Fortes
  • Pontos Fracos
  • Ameaças
  • Oportunidades
  • O QUE É GESTÃO A ESTRATÉGICA?
  • .
  • Estratégias
  • .
  • Decisões Estratégicas
  • .
  • Análises Conclusivas
  • .