Curso Online de Aspectos da Sociologia da Religião
4 estrelas 9 alunos avaliaram

Curso Online de Aspectos da Sociologia da Religião

O presente curso discute alguns aspectos da sociologia da religião.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 3 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 1000 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

O presente curso discute alguns aspectos da sociologia da religião.

Licenciado em História (UNISO, 1996), em Pedagogia (UNICOC, 2009) e Bacharel em Teologia (IBECC, 2010 e Fate-SP, 2009). Pós-graduado em Metodologia do Ensino de História (Faculdade São Luis, 2007) e em Gestão Ambiental (Centro Universitário Senac, 2005). Autor de diversos livros, entre os quais "Folclore em Sorocaba" (1999); "Scenas da Escravidão" (2006), "O Mistério Revelado - os 'anos perdidos' de Jesus, dos 13 aos 30" e "Vadios e Imorais" (2010).


- José Maria Grangeiro

- Roberta Cristina Volpon Quatio Chaim

"muito bom"

- Leandro Barcelos De Lima

"Curso com Boa Fundamentação. Bem escrito e e apropriado para quem busca informações bem concatenadas sem serem extravagantes"

- Werner Schror Leber

- Hildéte Dos Santos Ferreira

- Claudia Regina Braga

"Bom dia! Gostaria de refletir sobre a importância de termos acesso a material deste porte, que em muito nos ajuda a dinamizar oensino/aprendizagem em nossa prática docente."

- Vladimir José Dos Santos

"poderia ser mais expansivo"

- Luzimary Ferreira De Jesus

- Washington Alves Martins

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • Aspectos da SOCIOLOGIA DA RELIGIÃO

    aspectos da sociologia da religião

    prof. carlos carvalho cavalheiro

  • O fenômeno religioso nos grupos humanos

    o fenômeno religioso nos grupos humanos

    o fenômeno religioso é inerente aos grupos humanos, quer pela fragilidade e dependência do homem em relação à natureza (que faz com acabe por divinizar essa mesma natureza), quer pelas características humanas de reflexão e pensamento que o fazem questionar sobre a sua própria existência, buscando respostas no sobrenatural. essas questões, chamadas de questões existenciais, acabam por formar a base de todas as religiões (gaarder et al, 2000). o ser humano tem necessidade de saber por que está vivo, qual a finalidade de sua vida.

  • A evolução das religiões no Brasil a partir do século XIX

    a evolução das religiões no brasil a partir do século xix

    em 1808, fugindo das tropas de napoleão, a família real portuguesa atraca no brasil transferindo a sede do reino para essa localidade. escoltada pela inglaterra, a família real portuguesa foi obrigada a tomar medidas em favor daquele país, tais como a abertura dos portos para as nações amigas e a assinatura do tratado comercial de 1810 que trazia em seu bojo a permissão da construção de casas de adoração para os estrangeiros não-católicos.

  • o brasil, que até então tinha apenas a igreja católica como religião formal (e um sem número de cultos fetichistas ameríndios, africanos, pagãos, judaicos e sincréticos), agora não possuem mais essa hegemonia (se bem que essas casas, pelo acordo, não poderiam ter a aparência de igreja, no sentido de templo). o direito de liberdade de culto foi conquistado em 1824, com a primeira constituição brasileira.

  • porém, o catolicismo era a religião oficial. os anglicanos foram um dos primeiros grupos a construírem templo e organizar religião no brasil. o número de igrejas e denominações protestantes no brasil crescia à medida que chegavam os imigrantes. na região de sorocaba, foi fundada em 1811 a real fábrica de ferro de são joão do ypanema, a primeira siderúrgica da américa latina, e que trouxe suecos e alemães como técnicos. nessa localidade surgiu o primeiro cemitério protestante do brasil (almeida, 1969).

  • por outro lado, o proselitismo era combatido e tais denominações que imigravam para o brasil não conseguiam tornar-se uma força missionária a fim de fazer crescer o protestantismo em solo brasileiro (cairns, 1995). porém, de fato, o protestantismo aporta “de verdade no brasil, como um fato bruto inelutável [...] com a chegada dos imigrantes estrangeiros, muitos dos quais eram portadores de protestantismo em sua própria cultura [...]. isso tem a ver diretamente com o sul do brasil” (gaarder et al, 2000, p. 285).

  • pelo sul do brasil entraram levas de alemães que trouxeram o luteranismo, com culto falado, pregado e cantado em alemão. esses cultos eram dirigidos por leigos no papel de pastores até 1886, quando as igrejas alemãs passaram a enviar pastores, tendo sido fundada no brasil a igreja evangélica alemã do brasil (gaarder et al, 2000).

  • com essas aberturas vieram para o brasil diversas missões: presbiteriana, metodista, batista e episcopal. no rio de janeiro fundou-se em 1858 a igreja congregacional. um ano depois, ocorreu a primeira missão presbiteriana no brasil, em 1870 a missão metodista episcopal e em 1881 a missão batista.

  • “no final do século xix, já estavam praticamente implantadas no brasil todas as denominações clássicas do protestantismo: luteranos, anglicanos ou episcopais, metodistas, presbiterianos, congregacionalistas e batistas” (gaarder et al, 2000, p. 287). de outro lado, em 1873 fundou-se a primeira sociedade espírita kardecista no brasil, tendo saltado para 102 sociedades em 1920 e 308 sociedades em 1930 (cairns, 1995).

  • já as religiões de cunho fetichista, embora existentes desde os primórdios do brasil, alcançarão a formalidade apenas no século xx. como conseqüências dessas expansões religiosas, temos a diversidade cristã (ou da cristandade), a diminuição da influência católica na sociedade, a ampliação dos direitos civis (liberdade de culto e de expressão, por exemplo), o conhecimento da visão protestante (que servirá de base para o surgimento de diversas denominações, algumas brasileiras, e que desembocará no fenômeno evangélico que hoje assistimos, com o aumento estatístico, que por órgãos oficiais assinalam como sendo de 30% da população brasileira composta por evangélicos).

  • também contribuiu, ainda que indiretamente, para uma cultura de tolerância e respeito à diversidade.
    “ao deixarem de se pensar tão-somente como um “país católico”, por força da visibilidade da intensíssima concorrência religiosa que se instalou no país, os brasileiros tendem sempre mais a fazer de si a imagem de uma nação multicultural, etnicamente heterogênea e não raro hibridizada, por isso pluralista em matéria de religião. e isso é bom” (gaarder et al, 2000, p. 283 – 284).


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Aspectos da SOCIOLOGIA DA RELIGIÃO
  • O fenômeno religioso nos grupos humanos
  • A evolução das religiões no Brasil a partir do século XIX
  • Sociólogos pós-modernos
  • Durkheim e a identificação do social ao religioso
  • O Sagrado e o Profano.
  • A noção de Igreja
  • Magia e Religião
  • Peter Berger e o mercado religioso
  • Bibliografia