Curso Online de CURSO DE FORMAÇÃO PARA PROFESSOR DE SOCIOLOGIA
4 estrelas 10 alunos avaliaram

Curso Online de CURSO DE FORMAÇÃO PARA PROFESSOR DE SOCIOLOGIA

O Curso de Formação para Professores de Sociologia é confeccionado com primoroso conteúdo acerca do tema e do assunto. Todos os temas abo...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 60 horas

Por: R$ 29,90
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

O Curso de Formação para Professores de Sociologia é confeccionado com primoroso conteúdo acerca do tema e do assunto. Todos os temas abordados são de uma clareza sensibilizadora e de uma temática clara e objetiva, tendo em vista a necessidade real do professor em seu exercício, bem como o aprendizado do educando. Todo conteúdo pedagógico deve atender à necessidade do professor em sala de aula e este, com seus métodos e caminhos, deve ser o de aprimorar o aprendizado do educando e, que por sua vez, resultará numa melhor compreensão do mundo em que vive e seus desafios. Esse Curso visa a interação e a inter-relação do professor/educando e a transformação social do meio em que vive pelo conhecimento.

Me chamo Luiz Carlos Ferreira Nascimento. Tenho Licenciatura em Filosofia, Bacharelado em Teologia e Especialização em Docência do Ensino Superior. Sou professor de Filosofia, Sociologia na rede Estadual de ensino, de Filosofia e Ensino Religioso na rede particular e Professor de Filosofia da Educação na rede particular a nível Superior. Faço parte do grupo de estudos sobre a Fenomenologia e Existencialismo tendo em vista projeto de Mestrado.


- Renato Cruz De Souza

- Nilson Costa Lima

- Cristinjaques Celestino Dos Santos

- Clecia Maria Lopes Do Nascimento

"Muito bom o curso!"

- Jose Ismaelton Pereira De Andrade

- Jorge Ferreira Da Silva

- Solivania Martins Barreto

- Veranice Fátima De Oliveira

- Fábio José Pereira

"Não gostei do curso. Certamente não farei outro."

- Carolina Pasquarelli

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • UNIDADE INTRODUTÓRIA

    UNIDADE INTRODUTÓRIA

    INTRODUÇÃO CONTEXTUAL EXPLICATIVA

  • MÓDULO I

    MÓDULO I

    A EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA
    MODALIDADE DOS CURSOS BUZZERO

  • CAPÍTULO I

    CAPÍTULO I

    INTRODUÇÃO

  • INTRODUÇÃO

    INTRODUÇÃO

    Educação a Distância ou Ensino a Distância (EaD) é a modalidade de educação mediada por tecnologias que permitem que o aprendiz e seus mestres estejam separados espacial e/ou temporalmente, ou seja, não estejam fisicamente presentes em um ambiente formal de ensino-aprendizagem.
    A EaD enfatiza o papel do aluno, que gerencia seu próprio aprendizado, deste modo desenvolvendo sua autonomia.

  • Transmissões via satélite - principal estímulo ao aumento do EaD

  • CAPÍTULO II

    CAPÍTULO II

    AS TECNOLOGIAS DO EAD

  • AS TECNOLOGIAS

    AS TECNOLOGIAS

    Na educação a distância, professores e alunos estão conectados, interligados, por tecnologias chamadas telemáticas, como a internet e em especial as hipermídias, mas também podem ser utilizados outros recursos de comunicação, tais como carta, rádio, televisão, vídeo, CD-ROM, telefone, fax, celular, iPod, notebook etc.
    Aqui no Buzzero.com usaremos prioritariamente e basicamente a internet como meio de comunicação para o curso que você acaba de matricular.

  • Antena parabólica domiciliar

    Material didático via correspondência

    Televisão portátil

    Televisor doméstico - tecnologia básica da EaD

  • Notebook - tecnologia atual para expandir o EaD

    Aparelho de Fax. Auxílio ao EaD

    Celulares modernos tornam-se aplicativos para EaD

    Aplicativos destinados ao EaD

  • Um primeiro marco da educação a distância foi o anúncio publicado na Gazeta de Boston, no dia 20 de março de 1728, pelo professor de taquigrafia Cauleb Phillips

  • CAPÍTULO II

    CAPÍTULO II

    CARACTERIZAÇÃO DO EAD


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 29,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • UNIDADE INTRODUTÓRIA
  • MÓDULO I
  • CAPÍTULO I
  • INTRODUÇÃO
  • CAPÍTULO II
  • AS TECNOLOGIAS
  • CAPÍTULO II
  • CARACTERÍSTICAS DO EAD
  • CAPÍTULO III
  • SISTEMATIZAÇÃO
  • CAPÍTULO IV
  • METODOLOGIA DOS CURSOS EAD
  • CAPÍTULO V
  • AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM
  • CAPÍTULO VI
  • O PAPEL DO PROFESSOR
  • RELAÇÃO PROFESSOR/ALUNO
  • POSICIONAMENTO DO ALUNO
  • CAPÍTULO VII
  • MODULO I
  • UNIDADE I
  • HISTÓRIA DA SOCIOLOGIA
  • ESPÍRITO CIENTIFICO
  • MODERNIDADE
  • SUJEITO DO CENTRO DE ANALISE
  • Organização DA SOCIEDADE
  • INDUSTRIALISMO
  • ANOMIA
  • COLETIVISMO METODOLOGICO
  • ADOÇÃO DE PROCEDIMENTOS CIENTIFICOS
  • REGRAS DO METODO SOCIOLÓGICO 1895
  • FUNCIONALISMO
  • UNIDADE II
  • RELAÇÃO DE PRODUÇÃO CAPITALISTA
  • GEORG SIMMEL
  • ALIENAÇÃO
  • MATERIALISMO HISTÓRICO
  • LÓGICA BUROCRÁTICA
  • ÉTICA PROTESTANTE
  • MARX VERSUS WEBER
  • ESPECIALIZAÇÃO FUNCIONAL
  • LEGADO CLÁSSICO
  • UNIDADE III
  • INTRODUÇÃO
  • IMAGINAÇÃO SOCIOLÓGICA NO BRASIL
  • GERAÇÃO DE 1870
  • CONCEITOS E DISCURSOS SOCIOLÓGICOS
  • PARADIGMAS SOCIAS E GEOGRÁFICOS
  • VARIAVEIS CULTURAIS
  • IDÉIA DE NAÇÃO MODERNA
  • EVOLUCAO DA SOCIOLOGIA
  • SOCIOLOGIA FORA DA ACADEMIA
  • TEMAS ATUAIS
  • MODULO II
  • APRESENTAÇÃO
  • UNIDADE I
  • MODERNIDADE
  • CIDADANIA
  • INTIMIDADE
  • ESTADO NAÇÃO
  • INDIVIDUOS DO ESTADO-NAÇÃO
  • UNIDADE II
  • APRESENTAÇÃO
  • TRAJETÓRIA DA CIDADANIA
  • DIREITOS CIVIS
  • LIBERDADE
  • DIREITOS POLÍTICOS
  • SERVIÇOS SOCIAIS
  • SOLIDARIEDADE SOCIAL
  • CRÍTICAS AO CONCEITO CLASSICO DE CIDADANIA
  • CRITICAS DA FEMINISTAS
  • CRÍTICAS ÀS PROMESSAS DE IGUALDADE
  • PATRIOTISMO CONSTITUCIONAL
  • CRÍTICAS AO PATRIOTISMO CONSTITUCIONAL
  • UNIDADE III
  • APRESENTAÇÃO
  • ESPECIFICIDADE DO BRASIL
  • LEGADO ESCRAVAJISTA
  • PROCLAMAÇÃO DA REPUBLICA
  • PRIMEIRA REPÚBLICA
  • REVOLUÇÃO DE 1930
  • CIDADANIA REGULADA
  • GOLPE MILITAR
  • 1969 - 1973
  • 1974 - 1985
  • MODULO II
  • APRESENTAÇÃO
  • QUESTÃO AGRÁRIA
  • EVOLUÇAÕ DA QUESTÃO AGRÁRIA
  • POBREZA, DESIGUALDADES E DIREITOS
  • QUESTÃO URBANO E DIREITOS CIVIS
  • ESTADO DE DIREITO
  • ESTADOS CONSAGRADOS
  • QUESTÃO URBANA
  • CIDADANIA E JUSTIÇA
  • COMUNIDADE DE INTÉRPRETES
  • MODULO III
  • APRESENTAÇÃO
  • UNIDADE I
  • TRADIÇÃO ALEMÃ
  • TRADIÇÃO FRANCESA
  • SOCIOLOGIA CLÁSSICA
  • TIPOS DE ABORDAGENS
  • EXEMPLOS
  • CONTRIBUIÇÕES DA SOCIOLOGIA DA CULTURA
  • DISCUSÕES RECENTES DA ANTROPOLOGIA
  • EXEMPLO
  • UNIDADE III TEMAS DA SOCIOLOGIA DA CULTUTA
  • IDENTIDADE E CULTURA
  • EXEMPLOS
  • IMPACTOS E CRÍTICAS
  • CULTURA E IDENTIDADE NACIONAL
  • ESTUDIOSOS
  • TIPOS DE CULTURA
  • INDUSTRIA CULTURAL
  • CULTURA DE MASSA
  • CULTURA POPULAR
  • CULTURA POPULAR BRASILEIRA
  • BUSCA DAS RAÍZES
  • MULTICULTURALISMO
  • CRÍTICAS E DEBATES
  • CULTURA BRASILEIRA
  • DEMOCRACIA
  • IDENTIDADE NACIONAL
  • QUESTIONAMENTO DA IDENTIDADE NACIONAL
  • PATRIMÔNIO CULTURAL
  • PATRIMONIO MATERIAL
  • PATRIMÔNIO IMATERIAL
  • AMPLIAÇÃO DO MOVIMENTO
  • PESQUISAS EM SOCIOLOGIA
  • APRESENTAÇÃO DO MÓDULO
  • QUESTÕES BÁSICAS DE PESQUISA
  • O SOCIOLOGO FAZ PESQUISAS QUANDO PROCURA RESOLVER ALGUM PROBLEMA QUE O INTRIGA NA SOCIEDADE. ISTO IMPLICA ENTENDER POR QUE OU COM ALGUMA COISA ACONTECE. PODE SIGNIFICAR TAMBÉM A COMPREENSÃO DO SENTIDO DAS AÇÕES DE INDIVÍDUOS E GRUPOS
  • PESQUISA SOCIAL
  • DUPLA HERMENÊUTICA
  • ALEATORIEDADE DA ATIVIDADE DE PESQUISA
  • OLHAR SOCIOLÓGICO
  • É uma abordagem distinta daquela preconizada por Giddens, que enfatiza o trânsito constante entre linguagem sociológica e ordinária
  • SOCIOLOGIA HISTÓRICA
  • IMAGINAÇÃO SOCIOLÓGICA
  • POSTURA DO PESQUISADOR
  • FERRAMENTAS DE PESQUISA
  • A PESQUISA SOCIAL IMPLICA NÃO APENAS A EXPLICAÇÃO OU COMPREENSÃO DE ASPECTOS DA VIDA SOCIAL MAS TAMBÉM A ARTICULAÇÃO DESSES PROBLEMAS COM TEORIAS MAIS GERAIS PRODUZIDAS NA SOCIOLOGIA
  • QUESTÕES SOCIAIS E QUESTÕES SOCIOLÓGICAS
  • ABRANGÊNCIA DA PESQUISA
  • RÓTULOS
  • Os trabalhos de Howard Becker oferecem bons exemplos para a produção de questões sociológicas. Em Outsiders: estudo de sociologia do desvio, Becker apresenta uma coleção de pesquisa especificas, dedicadas à compreensão de aspectos variados da interação social em grupos de usuários de drogas, músicos de Jazz e delinqüentes.
  • MÉTODOS DE PESQUISA
  • MÉTODO QUANTITATIVO
  • EXEMPLO
  • MÉTODO QUALITATIVO
  • QUANTITATIVO VERSUS QUALITATIVO
  • TÉCNICAS DE PESQUISA
  • TRABALHO DE CAMPO
  • CUIDADOS NECESSÁRIOS
  • FERRAMENTAS PROCESSUAL
  • OBESERVAÇÃO PARTICIPANTE
  • ESTUDO DE CASO
  • HISTÓRIA DE VIDA
  • CUIDADOS
  • MÉTODO COMPARATIVO
  • PESQUISAS SOBRE O BRASIL
  • PAPEL DA SOCIOLOGIA
  • TRANSFERÊNCIA DE RENDA
  • BENEFÍCIOS DE PRESTAÇÃO CONTINUADA
  • Argumentaram que esses programas não estimulavam a ociosidade, como se sustenta, no debate público brasileiro
  • EDUCAÇÃO
  • ESCOLA VERSUS FAVELA
  • REFORMA AGRÁRIA
  • VIOLÊNCIA URBANA
  • PAPEL DA ESCOLA
  • FUNDAMENTOS FILÓSOFICOS DA
  • APRESENTANDO O CURSO
  • DEFINIÇÃO CONCEITUAL
  • UNIDADE I
  • QUESTÕES FUNDAMENTAIS
  • Afinal, segundo o filosofo Maurice Merleau-Ponty, a verdadeira filosofia consiste em reaprender o mundo
  • OBJETIVOS DAS QUESTÕES
  • ESTÉTICA, O SIGNIFICADO DA PALAVRA
  • VISÃO ANTIGA E MODERNA
  • TECHNÉ, ARTE
  • NOCÃO DE TÉCNICA NA ATUALIDADE
  • INTER-RELAÇÃO ENTRE ARTE E TÉCNICA
  • ARTE E SOBREVIVÊNCIA
  • TÉCNICA ARTÍSTICA
  • RESTRIÇÕES AO CONCEITO ARTE
  • A POÉTICA
  • NOÇÃO PLATÔNICA DE BELEZA
  • RELAÇÃO ENTRE BELO, O AMOR E A RETÓRICA
  • A POESIA
  • A CENSURA
  • AUTONOMIA DA POESIA
  • O BELO
  • DIFERENTES PERSPECTIVAS
  • O SUBLIME
  • RAZÃO E LIBERDADE
  • O MITO
  • O VALOR DO MITO
  • A PALAVRA MITO, DO GREGO MYTHOS, SIGNIFICA NARRATIVA
  • EXPLICAÇÃO ESTÉTICO-POLÍTICO DO MUNDO
  • DIMENSÃO PRÉ-CONCEITUAL DO MITO
  • SUBORDINAÇÃO DO MITO À RAZÃO
  • ESCLARESCIMENTO VERSUS MITO
  • MITO E SOCIOLOGIA
  • UNIDADE II
  • APRESENTAÇÃO DA UNIDADE
  • PAPEL DA ARTE
  • ARTE COMO IMITAÇÃO DA NATUREZA
  • ARISTÓTELES – ARTE COMO REPRESENTAÇÃO
  • ARTE E POLÍTICA
  • FINALIDADE DA TRAGÉDIA
  • PROCEDIMENTOS DA TRAGÉDIA
  • ARTE COMO EXPRESSÃO
  • SABEDORIA METAFÍSICA
  • KANT E A ANÁLISE DO JUÍZO ESTÉTICO
  • CRÍTICA DA FACULDADE DE JULGAR
  • CRÍTICA PRÓPRIA À FACULDADE DE JULGAR
  • JUÍZO DETERMINANTE E FLEXIONANTE
  • AMPLITUDE DA FACULDADE DO JUÍZO
  • DISCUSSÃO DO GOSTO
  • CRÍTICA DA FACULDADE DO JUÍZO ESTÉTICO
  • UNIDADE III
  • APRESENTAÇÃO DA UNIDADE
  • ARTE, CULTURA E EDUCAÇÃO
  • ANTIGUIDADE CLÁSSICA E A PAIDÉIA
  • A FIGURA DE SOCRÁTES
  • A CONTRUIBUIÇÃO PLATÔNICA
  • BASE DA FORMAÇÃO DA JUVENTUDE
  • ARISTÓTELES
  • IDEAL ALEMÃO DA BILDUNG
  • GOETHE E O ROMANCE DE FORMAÇÃO
  • A IMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO
  • SCHILLER E A EDUCAÇÃO ESTÉTICA DO HOMEM
  • FOMENTO DA CAPACIDADE ARTÍSTICA
  • INTERFACES ENTRE FILOSOFIA E ARTE
  • NOVAS ESTRATÉGIAS
  • OLHARES DIFERENTES
  • UNIDADE IV
  • APRESENTAÇÃO DO MÓDULO
  • ADORNO E HOKHEIMER
  • ALIENAÇÃO
  • PREDOMINIO DA FORMA E DO VALOR DA MERCADORIA
  • TÉCNICA DA INDÚSTRIA CULTURAL
  • ADAPTAÇÃO AO MERCADO
  • PERDA DO VALOR DOS OBJETOS ARTÍSTICOS
  • PÓS MODERNO E A TELEVISÃO
  • ASCENSÃO DO CONSUMIDOR E DECLÍNIO DO CIDADÃO
  • CONCLUSÃO
  • BIBLIOGRAFIA
  • FILMES FILÓSOFICOS
  • BIBLIOGRAFIA
  • FILMES RELACIONADOS AO TEMA
  • CONCLUSÃO DO CURSO
  • AGRADECIMENTO