Curso Online de PADEIRO E CONFEITEIRO
1 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de PADEIRO E CONFEITEIRO

I. HISTÓRIA DO PÃO FRANCÊS. II. RECEITA DO PÃO FRANCÊS: 1. PRIMEIRO SEPARE OS INGREDIENTES, 2. DISSOLVA O FERMENTO NA ÁGUA MORNA COM O A...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 30,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

I. HISTÓRIA DO PÃO FRANCÊS.
II. RECEITA DO PÃO FRANCÊS:
1. PRIMEIRO SEPARE OS INGREDIENTES,
2. DISSOLVA O FERMENTO NA ÁGUA MORNA COM O AÇÚCAR,
3. EM UMA TIGELA GRANDE, MISTURE,
4.  AMASSE A MASSA EM UMA SUPERFÍCIE LEVEMENTE ENFARINHADA,
5. FORME O PÃO,
6. DEIXE DESCANSAR POR MAIS UMA HORA,
7. PINCELE OS PÃES COM ÁGUA E LEVE AO FORNO...
III. MASSA DE PIZZA
IV. PÃO DOCE DE ASSADEIRA
V. PUDIM DE PÃO VELHO
VI. PUDIM SEM CALDA
VII. PUDIM DE LEITE EM PÓ
VII. PUDIM DE LEITE EM PÓ
VIII. COMO FAZER CALDA DE PUDIM
IX. MASSA PARA ESFIHA
X. MASSA DE COXINHA RÁPIDA
XI. MASSA PARA COXINHAS
XII. QUIBE FRITO
XIII. RECEITA DE PASTEL
XIV. RECEITA DE TORTA DE FRANGO
XV. OS DIFERENTES TIPOS DE FARINHA
XVI. PÃO DE QUEIJO
XVII. NR12 SEGURANÇA NO TRABALHO DE PANIFICADORA
XVIII. TIPOS DE PÃES DIETÉTICOS

José Vieira Cabral Nasceu no dia 25 de agosto de 1.960 em Xambrê, Paraná, viveu ali até os seus oito anos de idade e depois os seus pais se mudaram para Maringá no mesmo Estado. E aos 19 anos mudou-se para São Caetano do Sul, Região do Grande ABC, São Paulo, onde permanece até o presente momento. O Autor/produtor foi comerciante a maior parte de sua vida, mas também trabalhou como empregado em algumas Empresas: Foi Administrativo e Encarregado de obras Civis, tendo como formação (Mestria em Construção Civil) e, mais de 100 Cursos de diversas áreas. Como Escritor e pesquisador escreveu diversas Obras Literárias e Didáticas: É fundador da Livraria e Editora Virtual Cabral Veríssimo (seu nome artístico) e pertencente ao Clube de autores. O seu Site:(ciacabralverissimo.loja2.com.br), onde produz os seus Livros e Cursos online para a plataforma da (www.buzzero.com/autores/jose-cabral).


- James Antonio Santos

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • 5. Forme o pão.
    Faça o pão do tamanho que você quiser.
    Retire pequenas bolas e dê o formato que quiser
    e coloque em um tabuleiro untado.
     

  • Obs.: nunca coloque mais do que 5 colheres (chá) de sal
     
    Uma dica especial de como fazer massa de pizza bem mais crocante: substitua 30 ml de água morna por cachaça de boa qualidade. Isso vai dar uma crocância espetacular na massa e não vai alterar o sabor!
     
    Sobre Fermento:
     
    Se for utilizar outro fermento que não o Fresco, observe bem as proporções indicadas nas embalagens, usualmente, um sachê de fermento seco (10 g) equivale a 30 g de fermento fresco.
     
    Se quiser, antes de colocar o recheio, dê uma pré-assada na massa (uns 15 minutinhos).
     

  • IV. PÃO DOCE DE ASSADEIRA
    INGREDIENTES

    70 g de fermento biológico 1xícara de açúcar 3 ovos 1 e 1/2 colher de sopa de margarina 1 pitada de sal 1 xícara de chá de óleo 2 copos de leite
    1 k de farinha de trigo Açúcar cristal
     

  • PREPARO 

    Dissolver o fermento no leite morno,
    Acrescente os ovos, a margarina, o sal,
    O açúcar e o óleo misturando tudo muito bem! Coloque a farinha e mexa a massa.
    Vá juntando o restante da farinha aos poucos até o ponto de massa mole.
    Deixe crescer por uma hora.
    Faça bolinhas com a massa 
    Coloque na assadeira deixando espaço entre as bolinhas
    Pincele com ovo e salpique açúcar cristal Cubra para crescer Leve ao forno preaquecido para assar e assim que estiver dourado estará pronto. também poderá cobri-lo com leite condensado e coco, depois de assado Ficará fofinho e delicioso.

  • XII. QUIBE FRITO
    Ingredientes: 1k de trigo para quibe 1k de carne moída crua (pode ser patinho) 3 cebolas processada 5 dentes de alho processados 3 xícaras de hortelã picada Sal a gosto
    Modo de Preparo: Em uma bacia, coloque todo o trigo para quibe e acrescente água até 1 a 2 "dedos" acima do trigo. Leve ao micro-ondas por 7 a 8 minutos para hidratar o quibe.
    Após esse tempo, abafe com um pano de prato e deixe esfriar. Quando o trigo estiver frio, acrescente a cebola e o alho processados, o sal, a carne moída e a hortelã. Dissolva em apenas 100ml de água quente, pois não queremos acrescentar muito líquido na massa do quibe.
    Segredinho de cozinha:
    Agora sova essa massa na mão, no processador ou na máquina de moer carne; pois ela deverá ficar uma massa bem lisa. Se você optar por sovar a massa na mão, deve ficar amassando por 15 minutos.
    Isso fará que sua massa fique lisa e não abra na hora da fritura.
    Se você optar por passar no processador ou na máquina de moer carne, deve acrescentar a hortelã picada no final.

  • Modo de preparo

    Misture a farinha com o sal, o óleo e a pinga.
    Vá acrescentando a água morna aos poucos até dar ponto de sova.
    Sove bem e abra com o rolo.
    Recheie e frite os pastéis em 1 litro de óleo bem quente.
    Enquanto os pastéis estiverem sendo fritos, use a escumadeira para cobri-los o tempo todo com óleo, de modo que cresçam bastante.
    Escorra os pastéis em papel toalha.

    Recheio de carne

    Tempere a carne com sal, pimenta verde e limão.
    Doure a cebola até quase desaparecer.
    Acrescente a carne moída e cozinhe dourando ao mesmo tempo.
    Fora do fogo acrescente a cebolinha verde e a azeitona.
    Espere esfriar para utilizar.

  • Modo de preparo

    Junte os ingredientes da massa na batedeira,
    e bata até obter uma consistência firme.
    E, Em um recipiente à parte:
    misture os ingredientes para o recheio.
    Unte uma assadeira com óleo e coloque a metade da massa.
    Adicione o recheio e cubra com o restante da massa.
    Salpique queijo ralado e orégano sobre a torta e,
    asse a 150 graus, até dourar.
    Sirva em seguida.
    Rendimento: 8 porções
    Tempo de preparo: 50 minutos

  • XVII. NR12 SEGURANÇA NO TRABALHO DE PANIFICADORA
    A Norma Regulamentadora 12 (NR 12), publicada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) em dezembro de 2010, diz respeito à segurança em máquinas e equipamentos. Com a tendência de crescimento dos setores de panificação, confeitaria, cozinhas profissionais, entre outros da área alimentícia, os equipamentos utilizados por esses estabelecimentos deverão ser obtidos de empresas especializadas e dentro dos parâmetros de segurança do trabalho.
    A NR12 estabelece requisitos mínimos para a prevenção de acidentes e doenças do trabalho nas fases de projeto e de utilização de máquinas e equipamentos, definindo referências técnicas, princípios fundamentais e medidas de proteção que devem ser observados para garantir a saúde e a integridade física dos trabalhadores.

  • NR12 – Equipamentos para panificação
    O objetivo da NR12 é proporcionar mais segurança tanto ao trabalhador quanto ao empresário, pois a empresa correrá menos riscos de ocorrer um acidente de trabalho. Os fornecedores de equipamentos para panificação deverão obedecer às medidas e as máquinas em uso, caso possível, deverão ser adaptadas ou no caso de serem inadaptáveis, deverão ser substituídas.
    Fornos para padaria
    Para a redução do calor e da temperatura ambiente, os fornos para padaria devem ser providos de sistema de exaustão. A tubulação da chaminé deve ser, preferencialmente, instalada em posição que ao liberar os gases, vapores e fumaças, não afete a saúde das pessoas tanto no interior da empresa como a área externa. Para manusear objetos quentes, como as formas, o trabalhador deve utilizar luvas de segurança.

  • Amassadeira Para evitar acidentes, a amassadeira deve estar sempre equipada com grade de proteção superior. Esse dispositivo de segurança, ao ser levantado durante o funcionamento, faz com que a amassadeira pare automaticamente, impedindo o contato das mãos com o espiral.
    Cilindro É necessária a instalação de sistemas protetores que impeçam o acesso das mãos à área que movimenta os roletes. Entre outros itens, esta máquina para padaria deve possuir um terceiro cilindro, de movimento livre, chamando de rolete obstruído.
     

  • XVIII. TIPOS DE PÃES DIETÉTICOS

    Pão francês
    O pão francês, também conhecido como pão branco ou pão de sal, é feito com farinha refinada de trigo e é o mais consumido pelos brasileiros. Esse tipo de pão é rico em carboidratos, proteínas.
    Ter o hábito de comer o pãozinho crocante na primeira refeição do dia de forma regulada é saudável, pois o nosso corpo necessita de grande ingestão de energia ao acordar logo após um longo período em jejum. Devido ao maior índice glicêmico no alimento, o consumo do pão branco não é recomendado antes de dormir ou de praticar atividades físicas.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • I. HISTÓRIA DO PÃO FRANCÊS.
  • II. RECEITA DO PÃO FRANCÊS:
  • 1. PRIMEIRO SEPARE OS INGREDIENTES,
  • 2. DISSOLVA O FERMENTO NA ÁGUA MORNA COM O AÇÚCAR,
  • 3. EM UMA TIGELA GRANDE, MISTURE,
  • 4.  AMASSE A MASSA EM UMA SUPERFÍCIE LEVEMENTE ENFARINHADA,
  • 5. FORME O PÃO,
  • 6. DEIXE DESCANSAR POR MAIS UMA HORA,
  • 7. PINCELE OS PÃES COM ÁGUA E LEVE AO FORNO...
  • III. MASSA DE PIZZA
  • IV. PÃO DOCE DE ASSADEIRA
  • V. PUDIM DE PÃO VELHO
  • VI. PUDIM SEM CALDA
  • VII. PUDIM DE LEITE EM PÓ
  • VII. PUDIM DE LEITE EM PÓ
  • VIII. COMO FAZER CALDA DE PUDIM
  • IX. MASSA PARA ESFIHA
  • X. MASSA DE COXINHA RÁPIDA
  • XI. MASSA PARA COXINHAS
  • XII. QUIBE FRITO
  • XIII. RECEITA DE PASTEL
  • XIV. RECEITA DE TORTA DE FRANGO
  • XV. OS DIFERENTES TIPOS DE FARINHA
  • XVI. PÃO DE QUEIJO
  • XVII. NR12 SEGURANÇA NO TRABALHO DE PANIFICADORA
  • XVIII. TIPOS DE PÃES DIETÉTIC