Curso Online de EDUCAÇÃO INDÍGENA
4 estrelas 2 alunos avaliaram

Curso Online de EDUCAÇÃO INDÍGENA

LANÇAMENTO!APRIMORE SEUS CONHECIMENTO COM ESTA MODALIDADE DE ENSINO BASEADO NAS LEIS BRASILEIRAS.GRATUITO PARA OS 3 PRIMEIROS INSCRITOS.A...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

LANÇAMENTO!APRIMORE SEUS CONHECIMENTO COM ESTA MODALIDADE DE ENSINO BASEADO NAS LEIS BRASILEIRAS.GRATUITO PARA OS 3 PRIMEIROS INSCRITOS.APROVEITE!

Sou Autora e Tutora da EaD;Pós graduada em Ed. Infantil pela UNICID-SP e Pós graduada em Educação pela Faculdade Metodista ES;Pós graduanda em Psicopedagogia e Pedagogia Empresarial pela Faculdade Candido Mendes Graduada em Pedagogia pela Faculdade Metodista ES; Técnica em Contabilidade; Formação Cristã em Missiologia; Extensão Acadêmica em Educação Especial, Ead, Secretariado Escolar, Recursos Humanos, Jogos e Brincadeiras, Diagnóstico/Intervenção Psicopedagógico, Elaboração de Projetos,Saúde Bucal e Modle para Criadores de Cursos. Mais cursos na página www. http://www.buzzero.com/autores/simone


- Gessiane Ferreira De Vasconcellos Dias

"Olá, o Curso e seu conteúdos são bons, mas acho, que deveria haver uma avaliação para adquirir o certificado. Sem mais, Aldaci"

- Aldaci Ferreira Figueiredo

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • EDUCAÇÃO INDÍGENA

    educação indígena

  • APRESENTAÇÃO

    apresentação

    profª simone gonçalves themoteo
    pós graduada em educação pela faculdade metodista es
    graduada em pedagogia pela faculdade metodista es

    conheça outros cursos da mesma autoria:
    tutoria ead
    comunicação oral
    secretariado escolar
    gestão escolar
    pedagogia de projetos na educação i nfantil
    o lúdico e o risco (gratuito)
    educação especial inclusiva
    educação especial: deficiência: auditiva, física, mental e visual
    comportamento infantil: auto estima, depressão e tdah
    formação continuada para professores ed. infantil e eja
    alfabetização
    berçarista e recreador(a)
    o nosso compromisso e propagar seu conhecimento!

  • INTRODUÇÃO

    introdução

    o direito a uma educação escolar indígena - caracterizada pela afirmação das identidades étnicas, pela recuperação das memórias históricas, pela valorização das línguas e conhecimentos dos povos indígenas e pela revitalizada associação entre escola/ sociedade/identidade, em conformidade aos projetos societários definidos autonomamente por cada povo indígena - foi uma conquista das lutas empreendidas pelos povos indígenas e seus aliados, e um importante passo em direção da democratização das relações sociais no país.

  • OS POVOS INDÍGENAS E A EDUCAÇÃO ESCOLAR

    os povos indígenas e a educação escolar

    a escola para índios no brasil começa a se estruturar a partir de 1549, quando chega ao território nacional a primeira missão jesuítica enviada de portugal por d. joão iii. composta por missionários da companhia de jesus e chefiada pelo padre manuel da nóbrega, a missão incluía entre seus objetivos o de converter os nativos à fé cristã.
    no processo de catequização, os missionários jesuítas procuraram antes se aproximar dos indígenas, para conquistar sua confiança e aprender suas línguas. esses primeiros contatos entre jesuítas e índios ocorreram ora em clima de grande hostilidade, ora de forma muito amistosa.

  • 1. segundo leonardi (1996), quando o índio se recusava a trabalhar ou se revoltava, opondo resistência ao processo de escravização (completa ou parcial), ele era duramente perseguido e reprimido.
    2. os índios que ofereciam resistência eram vistos como selvagens e embrutecidos, precisando ser pacificados.
    segundo freire (2004:23): quando a escola foi implantada em área indígena, as línguas, a tradição oral, o saber e a arte dos povos indígenas foram discriminados e excluídos da sala de aula.

  • a função da escola era fazer com que estudantes indígenas desaprendessem suas culturas e deixassem de ser indivíduos indígenas. historicamente, a escola pode ter sido o instrumento de execução de uma política que contribuiu para a extinção de mais de mil línguas.
    a educação escolar, uma das ações de proteção e assistência sob a responsabilidade desses órgãos indigenistas, assume papel fundamental no projeto republicano de integração do índio à sociedade nacional por meio do trabalho.

  • ela é posta como fundamental para a sobrevivência física dos índios e inclui não só o ensino da leitura e da escrita, mas também de outros conhecimentos como higiene, saneamento, estudos sociais, aritmética, ensinamentos práticos de técnicas agrícolas, marcenaria, mecânica e costura. a finalidade disso é fazer com que os indígenas passem a atuar como produtores de bens de interesse comercial para o mercado regional e como consumidores das tecnologias produzidas pelos não-índios, constituindo também uma reserva alternativa de mão-de-obra barata para abastecer o mercado de trabalho.

  • esse papel será instrumentalizado pelo discurso de valorização da diversidade lingüística dos povos indígenas, com a proposição da utilização das línguas maternas no processo de alfabetização7 para grupos que não faziam uso da língua portuguesa, visando facilitar o processo de integração à sociedade nacional. assim, o ensino bilíngüe é estabelecido como prioridade e busca-se implantá-lo nas escolas indígenas por meio de materiais produzidos para a alfabetização e da capacitação de índios para assumirem função de alfabetizadores em seus respectivos grupos.

  • ações alternativas às do governo brasileiro passaram a surgir nos anos 70, quando se iniciou no brasil, com a emergência mundial de debates em torno dos direitos humanos, possibilitados pelos processos de descolonização e pela tendência à globalização, um movimento de recuperação da autonomia e da autodeterminação dos povos indígenas, controlados até então pelo poder tutelar e hegemônico do estado. criaram se organizações civis de colaboração, apoio e defesa da causa indígena9, compostas por pesquisadores não-índios - principalmente, antropólogos e lingüistas – indigenistas e missionários leigos.

  • defendendo o reconhecimento da diversidade sociocultural e lingüística dos povos indígenas e, conseqüentemente, a participação desses povos na definição, formulação e execução de políticas e ações no campo indigenista, as iniciativas dessas organizações acabaram por contribuir para mudanças importantes na visão que a sociedade nacional e o estado brasileiro tinham dos indígenas e de seus direitos.

  • PROJETOS EDUCACIONAIS

    projetos educacionais

    projetos educacionais consistiam na alfabetização de jovens índios das comunidades envolvidas, respeitadas suas demandas políticas e especificidades culturais e lingüísticas. em seguida, de forma autônoma e comunitária, as entidades promotoras passam a responsabilizar-se por iniciativas de formação de professores índios, pela formulação, sistematização e regularização de propostas curriculares alternativas às vigentes nas escolas indígenas até aquele momento e pela elaboração de materiais didáticos de autoria indígena adequados às diferentes realidades.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • EDUCAÇÃO INDÍGENA
  • APRESENTAÇÃO
  • INTRODUÇÃO
  • OS POVOS INDÍGENAS E A EDUCAÇÃO ESCOLAR
  • PROJETOS EDUCACIONAIS
  • POLÍTICAS PÚBLICAS
  • A INTERCULTURALIDADE
  • A ESCOLA INDÍGENA
  • INCORPORAÇÃO DO INDÍGENA À SOCIEDADE NACIONAL
  • GARANTIA DE EDUCAÇÃO
  • SISTEMA EDUCACIONAL
  • FORMAÇÃO DE PROFESSORES INDÍGENAS EM CURSOS DE LICENCIATURAS INTERCULTURAIS
  • FORMAÇÃO DE PROFESSORES INDÍGENAS PARA O MAGISTÉRIO INTERCULTURAL
  • CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES
  • CRIAÇÃO DA CATEGORIA ESCOLA INDÍGENA
  • COMUNIDADES INDÍGENAS
  • ESCOLAS EM ÁREAS INDÍGENAS
  • A FORMAÇÃO DO PROFESSOR INDÍGENA
  • O CURRÍCULO E SUA FLEXIBILIDADE
  • SABERES E PROCEDIMENTOS CULTURAIS
  • RCNEI
  • FLEXIBILIZAÇÃO DAS EXIGÊNCIAS DAS FORMAS DE CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES INDÍGENAS
  • PROMULGA A CONVENÇÃO Nº169, DA OIT SOBRE POVOS INDÍGENAS E TRIBAIS
  • CONSIDERAÇÕES FINAIS
  • BIBLIOGRAFIA