Curso Online de CASA GRANDE & SENZALA
5 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de CASA GRANDE & SENZALA

Casa-Grande & Senzala é um livro escrito pelo autor brasileiro Gilberto Freyre, publicado em 1 de dezembro de 1933. Através dele, Fr...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 3 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Casa-Grande & Senzala é um livro escrito pelo autor brasileiro Gilberto Freyre, publicado em 1 de dezembro de 1933. Através dele, Freyre destaca a importância da casa grande na formação sociocultural brasileira, bem como a da senzala que complementaria a primeira. Alem disso, casa grande e senzala dá muita enfase a questão da formação da sociedade brasileira, tendo em vista a miscigenação que ocorreu principalmente entre brancos, negros e indígenas.

Produziu cursos na área de Instrumentação Cirúrgica, onde é formado desde 2003. Autor de mais de 100 cursos na área da saúde onde atuou por mais de 10 anos na enfermagem onde é formado desde 2004. Também produziu aproximadamente 200 cursos na área da educação (Geografia e História principalmente) onde cursou Licenciatura em História de 2009 a 2013. Autor também de alguns cursos de Administração onde cursa atualmente o 3º semestre em Administração e Gestão pela IERGS em Porto Alegre - RS. Pós-Graduado em História do Brasil pela PROMINAS.


- Lucinda Alves De Melo Bueno

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • CASA GRANDE & SENZALA

    CASA GRANDE & SENZALA

    1933

  • “Vi uma vez, depois de mais de três anos maciços de ausência do Brasil, um bando de marinheiros nacionais - mulatos e cafuzos - descendo não me lembro se do São Paulo ou do Minas pela neve mole de Brooklyn. Deram-me a impressão de caricaturas de homens. A miscigenação resultava naquilo. Faltou-me quem me dissesse então que não eram simplesmente mulatos ou cafuzos os indivíduos que eu julgava representarem o Brasil, mas cafuzos e mulatos doentes.

  • Foi o estudo de Antropologia sob a orientação do Professor Boas que primeiro me revelou o negro e o mulato no seu justo valor - separados dos traços de raça os efeitos do ambiente ou da experiência cultural. Aprendi a considerar fundamental a diferença entre raça e cultura. Neste critério de diferenciação fundamental entre raça e cultura assenta todo o plano deste ensaio.”

  • "Casa-Grande & Senzala foi a resposta à seguinte indagação que eu fazia a mim próprio: o que é ser brasileiro? E a minha principal fonte de informação fui eu próprio, o que eu era como brasileiro, como eu respondia a certos estímulos."

    Quer ver o Brasil a partir do Brasil.

  • CONTEXTO DO LIVRO

    CONTEXTO DO LIVRO

    Livro surgiu num contexto histórico dominado por intelectuais conservadores, principalmente entre 1937 e 1945, com o Estado Novo, que adotava a política de branqueamento idealizada por O. Vianna.

  • Inovações do livro

    Inovações do livro

    Vê a cultura brasileira enriquecida pela integração dos elementos indígenas, portugueses e africanos.

    Não pensa a mestiçagem em termos de “purificação”.

    Pensa a contribuição da cultura negra como elemento central à constituição da sociedade brasileira (admite e valoriza o papel do negro).

    Abriu mão de estatísticas, tabelas e fontes primárias (usados por Oliveira Vianna como garantia de cientificidade).

  • Capítulo 1: “Características gerais da colonização portuguesa do Brasil: formação de uma sociedade agrária, escravocrata e híbrida”

    Capítulo 1: “Características gerais da colonização portuguesa do Brasil: formação de uma sociedade agrária, escravocrata e híbrida”

  • O PORTUGUÊS

    O PORTUGUÊS

    Portugal é um país marítimo. Recebia sempre povos de todos os lugares do mundo. Seus portos eram rota de comércio e de migrações.

    “Povo definido entre a Europa e a África” >> bicontinentalidade.

    O contato com estrangeiros estimulava, no povo português, tendências cosmopolitas, imperialistas e comerciais.

  • Na Península Ibérica as raças se misturavam havia milênios (árabes e judeus, principalmente):

    Diferente de outras nações européias, Portugal não tinha “orgulho de raça”

  • A burguesia comercial ganhava mais poder que a aristocracia territorial portuguesa e buscava no além-mar terras e riquezas nunca exploradas.
    Além da mobilidade, o português tinha a capacidade de se misturar facilmente com outras raças.

    Características: cosmopolistismo, mobilidade (herança judaica) e plasticidade.

  • A colonização

    A colonização

    A ocupação do Brasil deu-se após um século de contato dos portugueses com os trópicos (na Índia e na África).

    Sucesso da colonização deveu-se à aclimatabilidade e à miscibilidade do português, características que supriram a falta de capital humano.

    Miscibilidade favorecida pela sexualidade exacerbada, fruto de um catolicismo “amaciado” pela influência árabe e judaica.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • CASA GRANDE & SENZALA
  • CONTEXTO DO LIVRO
  • Inovações do livro
  • Capítulo 1: “Características gerais da colonização portuguesa do Brasil: formação de uma sociedade agrária, escravocrata e híbrida”
  • O PORTUGUÊS
  • A colonização
  • A Família
  • Equilíbrio de antagonismos
  • FIM
  • PROFESSOR VILSON DIAS MORALES