Curso Online de Metodologia no Ensino Superior
2 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de Metodologia no Ensino Superior

O curso Metodologia do Ensino Superior nível Capacitação tem o objetivo de proporcionar bases teórico-metodológicas para o exercício da d...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

De: R$ 50,00 Por: R$ 30,00
(Pagamento único)

Mais de 10 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

O curso Metodologia do Ensino Superior nível Capacitação tem o objetivo de proporcionar bases teórico-metodológicas para o exercício da docência no Ensino Superior, articuladas à produção do conhecimento no ensino, pesquisa e extensão, que se desenvolve por meio da relação pesquisa científica/prática pedagógica. O mesmo está dividido em módulos onde você poderá acessar cada módulo no decorrer dos estudos finalizando uma carga horária de 120 h aulas. Além das atividades propostas o aluno deverá ao final do curso realizar a elaboração de um artigo científico o que lhe dará direito ao recebimento do certificado.

Graduada em Pedagogia Especialista em Docência no Ensino Superior Formação de tutores Tutoria Online Especialista em EJAI Educação de Jovens Adultos e Idosos Especialista em Educação em Unidades Prisionais Especializanda em Educação em PROEJA Especialista em PROEJA Especialista em Neuropsicopedagogia


- Lucy Chacon Pereira De Paula Alvares

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • METODOLOGIA DO ENSINO SUPERIOR

    metodologia do ensino superior

    curso de capacitação na área de educação
    carga horária: 120 h aulas

  • introdução
    o curso metodologia do ensino superior nível capacitação tem o objetivo de proporcionar bases teórico-metodológicas para o exercício da docência no ensino superior, articuladas à produção do conhecimento no ensino, pesquisa e extensão, que se desenvolve por meio da relação pesquisa científica/prática pedagógica. o mesmo está dividido em módulos onde você poderá acessar cada módulo no decorrer dos estudos finalizando uma carga horária de 120 h aulas. além das atividades propostas o aluno deverá ao final do curso realizar a elaboração de um artigo científico o que lhe dará direito ao recebimento do certificado. e-mail para envio das atividades: pedagogabrasil@gmail.com

  • Envio de Atividades: como foi proposto aqui segue links onde encontrar-se-á os modelos das atividades. As mesmas deverão ser enviadas para o e-mail pedagogabrasil@gmail.com . Todas as atividades devem ser enviadas no formato WORD.

    envio de atividades: como foi proposto aqui segue links onde encontrar-se-á os modelos das atividades. as mesmas deverão ser enviadas para o e-mail pedagogabrasil@gmail.com . todas as atividades devem ser enviadas no formato word.

    para resumos: http://www.cnpuv.embrapa.br/eventos/pif2003/resumo.pdf

    para artigo: http://www.ccontabeis.com.br/artigo/artigo%20academico%20-%20modelo%20-%20v%201.1.pdf

  • 1. INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR

    1. instituições de ensino superior

    as instituições de ensino superior estão basicamente divididas em três grupos – faculdades, centros universitários e universidades – sendo que poderão, desde que estruturalmente preparadas, oferecer cursos a distância.

  • faculdades
    faculdade é uma das denominações adotadas pelas universidades para as suas unidades orgânicas. cada faculdade de uma universidade ou de um centro universitário está direcionada para uma área do conhecimento e, ocasionalmente, para duas ou mais
    áreas do conhecimento afins, como, por exemplo, faculdade de direito, faculdade de ciências sociais e humanas. na identificação de uma faculdade, é mencionado o seu nome, seguido do nome da respectiva universidade: faculdade de farmácia da universidade
    de coimbra, por exemplo, e não faculdade de farmácia de coimbra. é possível que a faculdade seja desvinculada de uma universidade ou de um centro universitário, fenômeno encontrado largamente no brasil em instituições particulares de ensino superior.

  • 1.2 centros universitários

    os centros universitários, pela legislação vigente – artigo 60, do decreto nº 2.207, de 15 de abril de 1997 –,
    são compreendidos como instituições de ensino superior pluricurriculares, que devem açambarcar uma ou mais áreas do conhecimento e oferecer um ensino de excelência, “comprovada pela qualificação do seu corpo docente e pelas condições de trabalho acadêmico oferecidas à comunidade escolar, nos termos das normas estabelecidas pelo ministro de estado da educação e do desporto para seu credenciamento”. (brasil, 1997). pela lei nº 9.394/96, artigo 45, e pelo decreto nº 2.207/97, os centros universitários emergem como mais uma opção de organização institucional dedicada ao ensino superior. os centros universitários não estão comprometidos com a institucionalização da pesquisa. no entanto, isso não os desclassifica ou isenta de promover iniciação científica. neste sentido, grande parte dos centros universitários utiliza a pesquisa como um componente indispensável à formação do graduado de nível superior.

  • 1.3 universidades

    a exigência da pesquisa e da formação docente é fator que diferencia a universidade de um centro universitário. a grande preocupação das universidades, para se manterem universidades, é justamente a qualidade do desenvolvimento de suas pesquisas e a constante formação de seu quadro docente.

    a ldb, em seu artigo 52, dispõe:

    art. 52. as universidades são instituições pluridisciplinares de formação dos quadros profissionais de nível superior, de pesquisa, de extensão e de domínio e cultivo do saber humano, que se caracterizam por: i - produção intelectual institucionalizada mediante o estudo sistemático dos temas e problemas mais relevantes, tanto do ponto de vista científico e cultural, quanto regional e nacional; ii - um terço do corpo docente, pelo menos, com titulação acadêmica de mestrado ou doutorado; iii - um terço do corpo docente em regime de tempo integral. (brasil, 1996).

  • 1.4 modalidades de ensino: a distância e semipresencial

    1.4.1que é educação a distância?

    a educação a distância, segundo o artigo 1º do decreto nº 5.622, de 19 de dezembro de 2005 (que revoga o decreto nº 2.494/98), que regulamenta o artigo 80 da lei nº 9.394/ 96, é a:

    modalidade educacional na qual a mediação didático pedagógica nos processos de ensino e aprendizagem ocorre com a utilização de meios e tecnologias de informação e comunicação, com estudantes e professores desenvolvendo atividades educativas em lugares ou tempos diversos. (brasil, 2005).

    a criação de cursos de graduação em direito, medicina, “odontologia e psicologia, inclusive em universidades e centros universitários, deverá ser s u b m e t i d a , r e s p e c t i v a m e n t e , à manifestação do conselho federal da ordem dos advogados do brasil ou do conselho nacional de saúde [...]”. (brasil, 2006).

  • 1.4.2 o que é um regime de ensino semipresencial?

    atualmente, o ministério de educação e cultura credencia instituições de ensino superior para que ofereçam cursos de graduação em regime presencial, a distância e semipresencial. aqui, nosso interesse é fornecer algumas informações sobre essas modalidades de ensino e sobre os requisitos necessários para que as instituições de ensino superior possam receber o credenciamento. a educação a distância, segundo o artigo 1º do decreto nº 5.622, de 19 de dezembro de 2005 (que revoga o decreto nº 2.494/98), que regulamenta o artigo 80 da lei nº 9.394/ 96, é a o ministério da educação, por intermédio do disposto no artigo 81 da lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, considera regime de ensino semipresencial a atividade de ensino de um curso de nível superior, o qual pode oferecer 20 % (vinte por cento) do total da carga horária mediado por recursos tecnológicos e tutores. (brasil, 1986). vale destacar que as avaliações devem ser presenciais e que o processo de ensino e aprendizagem deverá incorporar o uso integrado de tecnologias, bem como prever encontros presenciais sob a supervisão de tutores especializados, com carga horária específica ara os momentos presenciais e a distância.

  • 2. o ensino superior e a docência no brasil

    a análise do modelo jesuítico e de sua recepção em nossas universidades permite concluir, de acordo com anastasiou (2008), que “a predominância da aula expositiva, do 'falar' do professor e do repasse do conhecimento tem sua origem metodológica nos passos fixos do método jesuítico/português”, o qual, de certa forma, ainda se faz presente entre nós, mesmo passados mais de duzentos anos, permanecendo pela força do hábito. em se tratando do modelo francês-napoleônico, a maior influência que herdamos está na organização administrativa, na fragmentação organizacional curricular e nas estruturas de poder. a partir do início do século xix, a américa latina e o brasil passaram a sofrer influências do modelo universitário francês – também chamado de modelo napoleônico –, cujo surgimento ocorreu, em 1806, com a criação da universidade imperial de napoleão. (anastasiou, 2008).

  • a trajetória das práticas docentes, no brasil, teve início em 1500, com a chegada dos jesuítas, e, desde então, vem sendo moldada por variadas forças históricas que se sucedem através dos tempos.

    2.1 o ensino superior no contexto atual

    as universidades brasileiras chegaram ao século xxi com muitas questões para serem resolvidas. os seus problemas e suas soluções possuem uma variedade de dimensões – política, cultural, administrativa e organizacional –, entre os quais são alvo de uma abordagem mais direta aqueles relacionados à sua estrutura e ao seu funcionamento. há, inclusive, uma reforma universitária sendo proposta e discutida pelo ministério da educação e cultura (mec) e pela comunidade brasileira. estão sendo alvo de discussão questões curriculares, acesso especial para alguns segmentos da população, avaliação de cursos e, principalmente, a função que a universidade brasileira deve ter. para entendermos a universidade brasileira e suas funções na atualidade, daremos uma rápida olhada em sua história.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • METODOLOGIA DO ENSINO SUPERIOR
  • Envio de Atividades: como foi proposto aqui segue links onde encontrar-se-á os modelos das atividades. As mesmas deverão ser enviadas para o e-mail pedagogabrasil@gmail.com . Todas as atividades devem ser enviadas no formato WORD.
  • 1. INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR
  • Outros estudos apontam para diferentes maneiras e estratégias que os indivíduos adultos apresentam para aprender, como o intitulado “estilo de aprendizagem”. Segundo Portilho (2008), são quatro os estilos de aprendizagem observados em alunos universitários, que, por meio de suas características específicas, ajudam a identificar quais estilos cada um adota no momento de aprender:
  • ATIVIDADE FINAL
  • REFERENCIA