Curso Online de Autismo
1 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de Autismo

O que é, causas, diagnóstico, tratamentos e mais.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 3 horas

De: R$ 60,00 Por: R$ 39,90
(Pagamento único)

Mais de 70 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

O que é, causas, diagnóstico, tratamentos e mais.

Pedagoga, Coordenadora Pedagógica. Mais de 10 anos de experiência em Educação.


- Simone Florentino Batista

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • AUTISMO

    autismo

    bem vindo ao curso!

  • aqui você entenderá o que é, como diagnosti-car, caracterís-ticas, causas, tratamen-tos, entre outros.

  • O que é o autismo?

    o que é o autismo?

    o autismo é uma alteração "cerebral”, "comportamental“, que afeta a capacidade da pessoa se comunicar, de estabelecer relacionamentos e de responder apropriadamente ao ambiente que a rodeia.
    algumas crianças, apesar de autistas, apresentam inteligência e fala intactas, algumas apresentam também retardo mental, mutismo ou importantes atrasos no desenvolvimento da linguagem.
    alguns parecem fechados e distantes e outros parecem presos a comportamentos restritos e rígidos padrões de comportamento.
    o autismo é mais conhecido como um problema que se manifesta por um alheamento da criança ou adulto acerca do seu mundo exterior encontrando-se centrado em si mesmo ou seja existem perturbações das relações afetivas com o meio.

  • a maioria das crianças não fala e, quando falam, é comum a ecolalia (repetição de sons ou palavras), inversão pronominal etc.
    o comportamento delas é constituído por atos repetitivos e estereotipados; não suportam mudanças de ambiente e preferem um contexto inanimado.
    o termo autismo se refere às características de isolamento e auto-concentração das crianças.
    o autista possui uma incapacidade inata para estabelecer relações afetivas, bem como para responder aos estímulos do meio.
    é universalmente reconhecida a grande dificuldade que os autistas têm em relação à expressão das emoções.

  • foi descrito pela primeira vez em 1943, pelo médico austríaco leo kanner, trabalhando no johns hopkins hospital, em seu artigo autistic disturbance of affective contact, na revista nervous child, vol. 2, p. 217-250. no mesmo ano, o também austríaco hans asperger descreveu, em sua tese de doutorado, a psicopatia autista da infância. embora ambos fossem austríacos, devido à segunda guerra mundial não se conheciam.
    a palavra "autismo" foi criada por eugene bleuler, em 1911, para descrever um sintoma da esquizofrenia, que definiu como sendo uma "fuga da realidade". kanner e asperger usaram a palavra para dar nome aos sintomas que observavam em seus pacientes.

  • um dos mitos comuns sobre o autismo é de que pessoas autistas vivem em seu mundo próprio, interagindo com o ambiente que criam; isto não é verdade. se, por exemplo, uma criança autista fica isolada em seu canto observando as outras crianças brincarem, não é porque ela necessariamente está desinteressada nessas brincadeiras ou porque vive em seu mundo. pode ser que essa criança simplesmente tenha dificuldade de iniciar, manter e terminar adequadamente uma conversa.
    outro mito comum é de que quando se fala em uma pessoa autista geralmente se pensa em uma pessoa retardada ou que sabe poucas palavras (ou até mesmo que não sabe alguma). problemas na inteligência geral ou no desenvolvimento de linguagem, em alguns casos, pode ser realmente presente, mas como dito acima nem todos são assim. às vezes é difícil definir se uma pessoa tem um déficit intelectivo se ela nunca teve oportunidades de interagir com outras pessoas ou com o ambiente. na verdade, alguns indivíduos com autismo possuem inteligência acima da média.

  • Características comuns do autista:

    características comuns do autista:

    tem dificuldade em estabelecer contato com os olhos;
    parece surdo, apesar de não o ser;
    pode começar a desenvolver a linguagem, mas repentinamente ela é completamente interrompida;
    age como se não tomasse conhecimento do que acontece com os outros;
    por vezes ataca e fere outras pessoas mesmo que não existam motivos para isso;
    costuma estar inacessível perante as tentativas de comunicação das outras pessoas;
    não explora o ambiente e as novidades e costuma restringir-se e fixar-se em poucas coisas;
    apresenta certos gestos repetitivos e imotivados como balançar as mãos ou balançar-se;
    cheira, morde ou lambe os brinquedos e / ou roupas;
    mostra-se insensível aos ferimentos podendo inclusive ferir-se intencionalmente;

  • dificuldade de relacionamento com outras pessoas
    riso inapropriado
    preferência pela solidão; modos arredios
    rotação de objetos
    inapropriada fixação em objetos
    perceptível hiperatividade ou extrema inatividade
    ausência de resposta aos métodos normais de ensino
    insistência em repetição, resistência à mudança de rotina
    não tem real medo do perigo (consciência de situações que envolvam perigo)
    procedimento com poses bizarras (fixar objeto ficando de cócoras; colocar-se de pé numa perna só; impedir a passagem por uma porta, somente liberando-a após tocar de uma determinada maneira os alisares)
    ecolalia (repete palavras ou frases em lugar da linguagem normal)
    recusa colo ou afagos
    dificuldade em expressar necessidades - usa gesticular e apontar no lugar de palavras
    acessos de raiva - demonstra extrema aflição sem razão aparente
    irregular habilidade motora - pode não querer chutar uma bola, mas pode arrumar blocos

  • Observação:

    observação:

    é relevante salientar que nem todos os indivíduos com autismo apresentam todos estes sintomas, porém a maioria dos sintomas está presente nos primeiros anos de vida da criança. estes variam de leve a grave e em intensidade de sintoma para sintoma. adicionalmente, as alterações dos sintomas ocorrem em diferentes situações e são inapropriadas para sua idade. vale salientar também que a ocorrência desses sintomas não é determinista no diagnóstico do autismo, para tal, se faz necessário acompanhamento com psicólogo ou psiquiatra.

  • Causas:

    causas:

    hoje, sabe-se que o autismo está ligado a causas genéticas associadas a causas ambientais.
    dentre possíveis causas ambientais, a contaminação por metais pesados, como o mercúrio e o chumbo, tem sido apontada como forte candidata, assim como problemas na gestação. outros problemas, como uso de drogas na gravidez ou infecções nesse período, também devem ser considerados.

  • Diagnóstico:

    diagnóstico:

    apesar do grande número de pesquisas e investigações clínicas realizadas em diferentes áreas e abordagens de trabalho, não se pode dizer que o autismo é um transtorno claramente definido. há correntes teóricas que apontam as alterações comportamentais nos primeiros anos de vida (normalmente até os 3 anos) como relevantes para definir o transtorno, mas hoje se tem fortes indicações de que o autismo seja um transtorno orgânico. apesar disso, intervenções intensivas e precoces são capazes de melhorar os sintomas.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 39,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • AUTISMO
  • O que é o autismo?
  • Características comuns do autista:
  • Observação:
  • Causas:
  • Diagnóstico:
  • Tratamentos:
  • Sites Úteis para Pesquisa:
  • Exercícios:
  • Respostas: