Curso Online de História da Educação da Antiguidade aos nossos dias

Curso Online de História da Educação da Antiguidade aos nossos dias

Este curso abora breve considerações sobre a educação na Idade Média,na qual se iniciou a "pedagogia cristã" como uma formação diferencia...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 3 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Este curso abora breve considerações sobre a educação na Idade Média,na qual se iniciou a "pedagogia cristã" como uma formação diferenciada do modelo grego da antiguidade classica, e quando inicia as primeiras escolas e universidades tais como temos hoje

Cabeleireiro de 31 anos, proprietário de Salão de Beleza, com experiência de 15 anos na área da Beleza. Especialidades: Cortes masculino, feminino e infantil. Colorimetria. Design de Sobrancelhas. Mechas. Alisamentos em Geral. Tratamentos de reconstrução capilar.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • História da Educação da Antiguidade aos nossos dias

    história da educação da antiguidade aos nossos dias

  • Introdução

    introdução

    no começo do século vi, por fenômenos políticos, alguns reinos romano-bárbaros se implantavam em territórios do império do ocidente. este tinha por autoridade política romana a igreja, diferente do império do oriente que mantinha sua unidade e força, e tentava conquistar o ocidente através de lutas ideológicas e militares

  • Desaparecimento da escola clássica

    desaparecimento da escola clássica

    no campo da educação, neste período, observamos o desaparecimento gradativo da escola clássica, e a formação cristã, tanto do clero regular, quanto do secular. entre os clérigos verificava-se um empobrecimento cultural.

  • porém, aquele que almejava entrar na vida monástica teria que conhecer as letras, em contrapartida, haviam bispos completamente analfabetos. alguns jovens terminavam seus estudos nos mosteiros e, ou ficavam por ali mesmo ou voltavam para suas casas.

  • Missão da Igreja

    missão da igreja

    o clero secular, que vivia na cidade, conservou a cultura clássica enquanto o clero regular a rejeitava. era comum também, neste período, as pessoas entregarem seus filhos aos conventos para serem preparados para a vida monástica, e receberem educação e instrução religiosa.

  • nos mosteiros, haviam muitas regras de conduta para uniformizar a conduta de todos, e para as regras não cumpridas tinham também as punições que eram parte normal da regra. a relação entre mestre e discípulo era marcada por advertências; o mestre fala e o discípulo escuta. a mulher e a criança eram vistas como seres imperfeitos, e, portanto, estavam submissas aos ensinamentos dos homens.

  • a ociosidade era vista como inimiga da alma. o trabalho era posto aos monges como essencial para viverem verdadeiramente como monges virtuosos, era uma razão moral dizer que o trabalho os dignificava, para que não ficassem tristes por fazerem trabalhos manuais, uma espécie de conforto moral.

  • Abertura da educação para todos

    abertura da educação para todos

    devido a uma reelaboração cultural, uma nova atitude cristã de abertura da educação para todos surge, numa forma mais de aculturação do que instrução. por causa da ignorância e da escassez de sacerdotes, criava-se nas paróquias escolas que recrutavam os libertos para que fossem clérigos ou servos.

  • nesta época, começa a existir instituições educativas diferentes. a primeira delas é uma escola do estado para os leigos; a segunda, é a escola eclesiástica tanto voltada para leigos, se fosse a nível paroquial, quanto reservada apenas para a formação do clero no nível episcopal; e a terceira ficava nos mosteiros, voltada para a formação dos oblatas. os leigos frequentavam as escolas cenobiais, estes eram nobres com aspirações à carreira eclesiástica.

  • A educação repressiva

    a educação repressiva

    por outro lado, também havia a formação dos jovens voltada para a questão física e guerreira, que rejeitava a educação repressiva. a educação repressiva era baseada numa educação a pancadas, não tinha a inspiração amável de uma pedagogia cristã, o que se valoriza é a dignidade e as virtudes dos guerreiros bárbaros.

  • Oficinas de ofícios

    oficinas de ofícios

    na aprendizagem dos ofícios, foram preservadas as habilidades próprias de alguns trabalhos braçais como: o de cultivar a terra, construção civil, trabalhar com ferro, marcenarias e várias outras formas artesanais bárbaras, que foram preservadas e ensinadas através das oficinas de ofícios durante a idade média.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • História da Educação da Antiguidade aos nossos dias
  • Introdução
  • Desaparecimento da escola clássica
  • Missão da Igreja
  • Abertura da educação para todos
  • A educação repressiva
  • Oficinas de ofícios
  • Crise do Império Carolíngio
  • Nova ordem social
  • Educação cavaleiresca
  • Corporações de artes e de ofícios
  • Aprendiz e Mestres
  • Conclusão
  • BIBLIOGRAFIA
  • Contato