Curso Online de Psicologia do desenvolvimento da aprendizagem

Curso Online de Psicologia do desenvolvimento da aprendizagem

Este curso capacitará sua formação no processos do Desenvolvimento Humano em suas dimensões físicas, psíquicas e intelectuais.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 3 horas

Por: R$ 40,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Este curso capacitará sua formação no processos do Desenvolvimento Humano em suas dimensões
físicas, psíquicas e intelectuais.

Mestre em Educação e Pós-graduado em Letras (2010-UFPB), tem Licenciatura plena e bacharelado em Filosofia (2000), possui Especialização em Línguas Clássicas pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH/USP-2002). Fez Pós-graduação (Lato Sensu) em Língua e Literatura Clássicas pela Saint Louis University (2003 - E.U.A.) e Especialização em Linguística aplicada ao Português (UFPB-2010). Tem experiência na área de Filosofia da Educação ,em Língua Latina, Teoria Literária e Literatura Portuguesa.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem

    Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem

    Psicopedogogo Institucional
    Profº Dr. Adilson L. P. OLiveira

    TEORIAS DA APRENDIZAGEM

  • Conforme os psicólogos:

    Conforme os psicólogos:

    Aprendemos só por que queremos aprender?
    Alguém aprende simplesmente por que outra pessoa ensina?
    Por que os psicólogos duvidam disso?
    Mesmo tendo quem ensine e quem queira aprender, há garantia de aprendizado?

  • 3 elementos fundamentais para a aprendizagem

    3 elementos fundamentais para a aprendizagem

    A situação estimuladora
    A pessoa que aprende
    A resposta

  • 5 teorias da aprendizagem

    5 teorias da aprendizagem

    Behaviorismo
    Teoria da Gestalt
    Teoria de Campo
    Teoria Cognitiva
    Teoria Fenomenológica

  • Behaviorismo

    Behaviorismo

    Behaviorismo (Behaviorism em inglês, de behaviour (RU) ou behavior (EUA):
    comportamento, conduta), também designado de comportamentalismo, ou às vezes comportamentismo é o conjunto das teorias psicológicas (dentre elas a Análise do Comportamento, a Psicologia Objetiva) que postulam o comportamento como o mais adequado objeto de estudo da Psicologia Comportamento geralmente é definido por meio das unidades analíticas respostas e estímulos. Historicamente, a observação e descrição do comportamento fez oposição ao uso do método de introspecção.

  • Behaviorismo Filosófico

    Behaviorismo Filosófico

    O Behaviorismo Filosófico (também chamado Behaviorismo Analítico e Behaviorismo Lógico) consiste na teoria analítica que trata do sentido e da semântica das estruturas de pensamento e dos conceitos.
    Defende que a idéia de estado mental, ou disposição mental, é, na verdade, a idéia de disposição comportamental ou tendências comportamentais.
    Afirmações sobre o que se denomina estados mentais seriam, então, apenas descrições de comportamentos, ou padrões de comportamentos. Nesta concepção, são analisados os estados mentais intencionais e representativos. Esta linha de pensamento fundamenta-se basicamente nos postulados de Ryle e Wittgenstein.

  • Behaviorismo Metodológico

    Behaviorismo Metodológico

    O termo foi primeiramente utilizado por Watson, em 1945, para se referir a proposta de ciência do comportamento dos positivistas lógicos, ou neopositivistas, que tiveram grande influência nas idéias dos behavioristas norte-americanos da primeira metade do século XX.
    O behaviorismo metodológico de S. S. Stevens entende o comportamento apenas como respostas públicas dos organismos. A questão da observabilidade é central. Somente eventos diretamente observáveis e replicáveis seriam admitidos para tratamento por uma ciência, inclusive uma ciência do comportamento. Essa admissão decorre apenas por uma questão de acessibilidade, ou seja, não seria possível uma ciência de eventos privados simplesmente por eles serem desta ordem, privados. Essa visão, chamada de "behaviorismo meramente metodológico" por Watson, se distancia da visão Behaviorista Radical que inclui os eventos privados no escopo das ciências do comportamento e a interpretação como método legítimo.

  • Argumentos behavioristas

    Argumentos behavioristas

    Os comportamentalistas apresentam várias razões pelas quais seria razoável adotar uma postura behaviorista. Uma das razões mais comuns é epistêmica: afirmações sobre estados internos dos organismos feitas por observadores são baseadas no comportamento do organismo.
    Por exemplo, a afirmação de que um rato sabe o caminho para o alimento em uma caixa de Skinner é baseada na observação do fato de que o animal chegou até o alimento, o que é um comportamento. Para um behaviorista, os chamados fenômenos mentais poderiam muito bem ser apenas padrões de comportamento.

  • Behaviorismo ou Comportamentalismo

    Behaviorismo ou Comportamentalismo

    Teoria da aprendizagem (humana e animal) que se centra apenas nos "comportamentos objectivamente observáveis" negligenciando as actividades mentais... A aprendizagem é simplesmente definida como a aquisição de um novo comportamento.
    Princípios do Behaviorismo
    A forma mais simples de aprendizagem é a habituação, isto é, a diminuição da tendência para responder aos estímulos que, após uma exposição repetida, se tornaram familiares. O organismo aprende que já encontrou um dado estímulo numa situação anterior.
    O "condicionamento" é um processo universal de aprendizagem:
    1) Condicionamento clássico : engloba o reflexo natural de resposta a um estímulo. O organismo aprende a associar dois estímulos :
    - o EI (estímulo incondicionado) - que surge antes do condicionamento e evoca uma RI (resposta incondicionada);
    - o EC (estímulo condicionado) - estímulo que se emparelha sucessivamente ao EI e que acaba por evocar uma RC (resposta condicionada) em geral semelhante à RI.

  • 2) Condicionamento instrumental (operante) : que envolve o reforço da resposta ao estímulo. Trata-se de um simples sistema de retroacção (feedback) que obedece à lei do efeito de Thorndike segundo a qual a tendência para realizar a resposta é fortalecida se esta for seguida de recompensa (reforço) e enfraquecida se não o for. Ao contrário do que acontece no "condicionamento clássico" - em que a RC é evocada pelo EC - no "condicionamento operante" a "RC é emitida do interior do organismo" (Skinner).
    Críticas:
    a) Não leva em conta algumas capacidades intelectuais das espécies superiores;
    b) Não explica alguns tipos de aprendizagem , como por exemplo o reconhecimento de padrões de fala diferentes detectados em bebés que não tinham sido antes reforçados para tal;
    c) Não explicam alguns dados conhecidos de adaptação, por parte de alguns animais, dos seus comportamentos (previamente reforçados ) em novos contextos...

  • Tipos de Behaviorismo

    Tipos de Behaviorismo

    1.1 Behaviorismo Clássico
    1.2 Neobehaviorismo Mediacional
    1.2.1 Edward C. Tolman
    1.2.2 Clark L. Hull
    1.3 Behaviorismo Filosófico
    1.4 Behaviorismo Metodológico
    1.5 Behaviorismo Radical


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 40,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem
  • Conforme os psicólogos:
  • 3 elementos fundamentais para a aprendizagem
  • 5 teorias da aprendizagem
  • Behaviorismo
  • Behaviorismo Filosófico
  • Behaviorismo Metodológico
  • Argumentos behavioristas
  • Behaviorismo ou Comportamentalismo
  • Tipos de Behaviorismo
  • Behaviorismo Clássico
  • Behaviorismo Radical
  • Gestalt
  • Cubo de Necker e o Vaso de Rubin, dois exemplos utilizados na Gestalt
  • Teoria de Campo
  • Teoria Cognitiva
  • Teoria Fenomenológica