Curso Online de Atenção aos familiares de usuário de Drogas
4 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de Atenção aos familiares de usuário de Drogas

Este curso trás as principais questões que devem ser atentadas para a Atenção aos familiares de usuários de substâncias Psicoativas. Vale...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 2 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Este curso trás as principais questões que devem ser atentadas para a Atenção aos familiares de usuários de substâncias Psicoativas. Vale a pena estudar, pois são coisas simples que no nosso dia a dia não nos damos conta, porém são de suma importância!

- Renata Galindo

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • ATENÇÃO A FAMILIARES DE USUÁRIOS DE DROGAS

    ATENÇÃO A FAMILIARES DE USUÁRIOS DE DROGAS

  • MEU FILHO ESTÁ USANDO DROGAS, E AGORA?

    MEU FILHO ESTÁ USANDO DROGAS, E AGORA?


    A descoberta do uso e/ou abuso de substâncias psicoativas por parte de um filho ou alguém próximo pode vir a causar uma desestrutura familiar, levando, muitas vezes, parentes ao desespero que, sem terem informações suficientes para saberem como agir, buscam as mais diversas possibilidades de solução.

    Porém, nem sempre se dão conta que esse uso vem à tona denunciar algo que já não estava bem.

  • IMPORTANTE

    IMPORTANTE

    Pesquisas recentes apontam que os principais motivos que levam um indivíduo a utilizar drogas são: curiosidade, influência de amigos (mais comum), vontade, desejo de fuga (principalmente de problemas familiares), coragem (para tomar uma atitude que sem o uso de tais substâncias não tomaria), dificuldade em enfrentar e/ou aguentar situações difíceis, hábito, dependência (comum), rituais, busca por sensações de prazer, tornar (-se) calmo, servir de estimulantes, facilidades de acesso e obtenção.

  • DE QUEM É A CULPA?

    DE QUEM É A CULPA?

    AS AMIZADES:

    A experiência da amizade e sua importância são definidas de acordo com cada contexto histórico específico, que inclui os aspectos sociais, mas também da família, da religião, da política e da cultura de cada determinada época.
    Historicamente vem sendo atribuída maior importância às relações extrafamiliares, nos grupos de pares. Esses grupos acabam por se tornar as principais agências socializadoras dos indivíduos, já que é a partir da inscrição em grupos que esses sujeitos podem compartilhar suas experiências.
    É também a partir desse processo que são aprendidas normas e regras da vida em sociedade, por isso, o grupo de amigos é considerado por muitos estudiosos como sendo a principal fonte de referência comportamental de muitas crianças e adolescentes.

  • Pesquisas ao redor do mundo têm buscado explicar a importância da amizade em situações extremas como: problemas familiares (separação, divórcio, falecimento de um parente), doenças físicas e momentos de sofrimento psíquico. Segundo alguns autores, as relações de amizade funcionariam como válvula de escape.

    Por mais divergente que sejam as opiniões, não podemos descartar o potencial de influência das relações humanas. Independentemente da forma como se dá a relação, ela acaba sendo determinante para a inserção do indivíduo numa forma específica de ver, sentir, conhecer e compartilhar o mundo, e essa dimensão é fundamental para a constituição do ser humano.

  • DE QUEM É A CULPA?

    DE QUEM É A CULPA?

    O TRÁFICO:

    É possível perceber a grande influência que o tráfico de drogas pode ter sob o consumo dessas substâncias, visto que a facilidade da obtenção está cada vez mais disseminada no meio da sociedade.
    Os traficantes estão cada vez mais facilitando a compra de drogas nos mais diversos contextos sociais, tendo em vista que a facilidade do oferecimento aumenta constantemente o índice de pessoas usuárias de substâncias psicoativas.

  • DE QUEM É A CULPA?

    DE QUEM É A CULPA?

    O BAIRRO ONDE MORAM:

    O contexto social em que se vive, pode ser um grande fortalecedor ao consumo crescente do uso e/ou abuso de drogas, visto que o tráfico e as amizades podem servir como facilitadores para o consumo.

    A MÍDIA:

    É possível constatar a importância que a mídia e outros meios de comunicação têm sobre o uso de drogas, visto que as propagandas de diversas drogas, ainda que sejam lícitas, terminam por incentivarem o seu uso.

  • DE QUEM É A CULPA?

    DE QUEM É A CULPA?

    COMPANHEIRO(A):

    Há uma grande relevância sobre a questão da influência que o(a) companheiro(a) da pessoa usuária de substâncias psicoativas tem no que diz respeito ao início e/ou manutenção do vício.
    Porém, é válido ressaltar que cada caso é diferente, sabendo-se que a compainhapode ser maléfica no que diz respeito ao uso da droga, como também benéfica, quando esta pode vir a auxiliar no tratamento e/ou diminuição do vício.

  • DE QUEM É A CULPA?

    DE QUEM É A CULPA?

    A si mesmo:

    Podem existir diversos fatores que vêm a influenciar positivamente ou negativamente no uso da droga, porém deve-se lembrar e ressaltar sempre a importância e a responsabilidade que cada um tem sobre seus atos.
    Cada sujeito deve responsabilizar-se pelas suas escolhas e consequências.

  • CONHECENDO O CONTEXTO FAMILIAR

    CONHECENDO O CONTEXTO FAMILIAR

    Que relação mantém com a família?
    Sentimento de pertencimento a família?
    Confiança nas relações?
    Presença de diálogo?
    Há referência de autoridade?
    Há flexibilidade, rigidez ou permissividade?
    Histórico de abuso de droga por familiar?
    Expectativa e investimento para o futuro?
    Qual a origem do conflito?

  • MEDIANDO CONFLITOS

    MEDIANDO CONFLITOS

    A descoberta do uso de droga por um filho desencadeia crises familiares fomentadas por discussões continuadas, pois cada membro da família acredita na sua própria verdade e a defende de forma inflexível.

    Cabe a nós, profissionais atuantes na área, auxiliarmos as partes a estruturarem o processo de comunicação e negociação, visando a análise dos problemas e buscando consenso.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • ATENÇÃO A FAMILIARES DE USUÁRIOS DE DROGAS
  • MEU FILHO ESTÁ USANDO DROGAS, E AGORA?
  • IMPORTANTE
  • DE QUEM É A CULPA?
  • CONHECENDO O CONTEXTO FAMILIAR
  • MEDIANDO CONFLITOS
  • AUXILÍO NO PROCESSO DE MUDANÇA
  • O PROCESSO DE MUDANÇA
  • CUIDADOS NA MEDIAÇÃO
  • CONTEXTO EM QUE O USO ACONTECE
  • ASPECTOS FAMILIARES
  • QUAL A FUNÇÃO DA DROGA?
  • TRABALAHNDO COMO FAMILIAR
  • UM NOVO PERCURSO
  • BIBLIOGRAFIA PROPOSTA