Curso Online de Jogos Cooperativos na Educação Infantil
5 estrelas 4 alunos avaliaram

Curso Online de Jogos Cooperativos na Educação Infantil

Jogos cooperativos na educação infantil são de suma importância no desenvolvimento psicomotor da criança.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Jogos cooperativos na educação infantil são de suma importância no desenvolvimento psicomotor da criança.

graduado em licenciatura em educação fisica (FAFOPST); Pós-graduado em Psicopedagogia institucional e clinica (ISEF); Pós-graduado em Educação Física Escolar (FIP); Prof. na Prefeitura de Floresta-PE; Prof. na Prefeitura de Ibimirim.


- Murilo Vieira Pinto

"excelente"

- Ionê Rodrigues Teixeira

"muito bom"

- Nilton Jose Jardim Pereira

"gostei muito.Ficou bem claro...bom,bom mesmo!"

- Ronnielly Bezerra Parente

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • JOGOS COOPERATIVOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

  • Hoje em dia, a educação infantil é de fundamental importância no desenvolvimento da criança em todos os seus aspectos.

    “A educação infantil passou a ser, de alguns anos pra cá, um espaço efetivo de escolarização, ao contrario do que ocorria antes, quando se chamava pré-escola, e passava a impressão de que era simplesmente um lugar em que as crianças esperavam a vez de ir para a escola.” (FREIRE, 2009)

  • Dentro da educação infantil, os jogos cooperativos vêm tendo grande ascensão como um instrumento educativo para serem utilizados pelos professores.

    Dentro da educação infantil, os jogos cooperativos vêm tendo grande ascensão como um instrumento educativo para serem utilizados pelos professores.

  • Nos últimos anos, os Jogos Cooperativos vêm sendo utilizados como estratégia nos mais variados contextos, entre eles: o escolar, o organizacional, o esportivo e o comunitário. (BROTTO 1997 apud MENDES et al 2009)

    Nos últimos anos, os Jogos Cooperativos vêm sendo utilizados como estratégia nos mais variados contextos, entre eles: o escolar, o organizacional, o esportivo e o comunitário. (BROTTO 1997 apud MENDES et al 2009)

  • Dentro do contexto escolar, a educação infantil ou pré-escola, nos dias de hoje, vem assumindo papeis com diferentes funções devido a vários fatores decorrentes do dia-a-dia, entre eles a entrada da mulher no mercado de trabalho. Com isso, a Educação Infantil tem fundamental importância no desenvolvimento da criança, pois, é na escola em que a mesma passará a maior parte do seu tempo.

    Dentro do contexto escolar, a educação infantil ou pré-escola, nos dias de hoje, vem assumindo papeis com diferentes funções devido a vários fatores decorrentes do dia-a-dia, entre eles a entrada da mulher no mercado de trabalho. Com isso, a Educação Infantil tem fundamental importância no desenvolvimento da criança, pois, é na escola em que a mesma passará a maior parte do seu tempo.

  • Diante do exposto, e sabendo que os jogos cooperativos são de fundamental importância no desenvolvimento do ser humano desde a fase infantil atÉ a fase adulta, pois, os mesmos proporcionam o desenvolvimento dO ser nos aspectos psicomotor, físico, afetivo e social, ou seja, proporcionam o desenvolvimento do ser como um todo, pode-se dizer que os jogos cooperativos devem estar inseridos nesta fase da vida educacional de todos nós.

    Diante do exposto, e sabendo que os jogos cooperativos são de fundamental importância no desenvolvimento do ser humano desde a fase infantil atÉ a fase adulta, pois, os mesmos proporcionam o desenvolvimento dO ser nos aspectos psicomotor, físico, afetivo e social, ou seja, proporcionam o desenvolvimento do ser como um todo, pode-se dizer que os jogos cooperativos devem estar inseridos nesta fase da vida educacional de todos nós.

  • Para Soler (2006) “a escola seria o local ideal para se oportunizar o jogo, mas, hoje em dia só é utilizado para se passar o tempo, perdendo todo o seu potencial educativo através do lúdico”. Isso não pode acontecer, pois, o jogo tem caráter formador e sempre deve estar presente nas salas de aulas e também em toda a nossa vida.

    Para Soler (2006) “a escola seria o local ideal para se oportunizar o jogo, mas, hoje em dia só é utilizado para se passar o tempo, perdendo todo o seu potencial educativo através do lúdico”. Isso não pode acontecer, pois, o jogo tem caráter formador e sempre deve estar presente nas salas de aulas e também em toda a nossa vida.

  • Temos sempre que pensar em nossas crianças, pois, é na escola que elas passam grande parte do seu tempo, sempre em interação com outras crianças e professores e, também, onde elas adquirem diversos conhecimentos acerca de varias áreas.

    Temos sempre que pensar em nossas crianças, pois, é na escola que elas passam grande parte do seu tempo, sempre em interação com outras crianças e professores e, também, onde elas adquirem diversos conhecimentos acerca de varias áreas.

  • O brincar para as crianças, não é só um passatempo como muitos pensam, e sim, uma forma de se divertir, de expor emoções, conhecimentos sobre o mundo e, principalmente uma forma de aprendizado, pois, através do jogo, a mesma aprende brincando, se divertindo, tornando assim o aprendizado em uma ação prazerosa, gostosa de fazer.

    O brincar para as crianças, não é só um passatempo como muitos pensam, e sim, uma forma de se divertir, de expor emoções, conhecimentos sobre o mundo e, principalmente uma forma de aprendizado, pois, através do jogo, a mesma aprende brincando, se divertindo, tornando assim o aprendizado em uma ação prazerosa, gostosa de fazer.

  • Segundo Freire (1989 apud SOLER 2006) nos orienta: “Num contexto de Educação Escolar, o jogo proposto como forma de ensinar conteúdos às crianças aproxima-se muito do trabalho. Não se trata de um jogo qualquer, mais sim, de um jogo transformado em instrumento pedagógico, em meio de ensino.”

    Segundo Freire (1989 apud SOLER 2006) nos orienta: “Num contexto de Educação Escolar, o jogo proposto como forma de ensinar conteúdos às crianças aproxima-se muito do trabalho. Não se trata de um jogo qualquer, mais sim, de um jogo transformado em instrumento pedagógico, em meio de ensino.”

  • Tendo o jogo como instrumento pedagógico, podemos ensinar valores como: socialização, cooperação e etc., conteúdos, habilidades através de uma simples brincadeira, atividade onde nesta fase da educação é muito comum.

    Tendo o jogo como instrumento pedagógico, podemos ensinar valores como: socialização, cooperação e etc., conteúdos, habilidades através de uma simples brincadeira, atividade onde nesta fase da educação é muito comum.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Dentro da educação infantil, os jogos cooperativos vêm tendo grande ascensão como um instrumento educativo para serem utilizados pelos professores.
  • Nos últimos anos, os Jogos Cooperativos vêm sendo utilizados como estratégia nos mais variados contextos, entre eles: o escolar, o organizacional, o esportivo e o comunitário. (BROTTO 1997 apud MENDES et al 2009)
  • Dentro do contexto escolar, a educação infantil ou pré-escola, nos dias de hoje, vem assumindo papeis com diferentes funções devido a vários fatores decorrentes do dia-a-dia, entre eles a entrada da mulher no mercado de trabalho. Com isso, a Educação Infantil tem fundamental importância no desenvolvimento da criança, pois, é na escola em que a mesma passará a maior parte do seu tempo.
  • Diante do exposto, e sabendo que os jogos cooperativos são de fundamental importância no desenvolvimento do ser humano desde a fase infantil atÉ a fase adulta, pois, os mesmos proporcionam o desenvolvimento dO ser nos aspectos psicomotor, físico, afetivo e social, ou seja, proporcionam o desenvolvimento do ser como um todo, pode-se dizer que os jogos cooperativos devem estar inseridos nesta fase da vida educacional de todos nós.
  • Para Soler (2006) “a escola seria o local ideal para se oportunizar o jogo, mas, hoje em dia só é utilizado para se passar o tempo, perdendo todo o seu potencial educativo através do lúdico”. Isso não pode acontecer, pois, o jogo tem caráter formador e sempre deve estar presente nas salas de aulas e também em toda a nossa vida.
  • Temos sempre que pensar em nossas crianças, pois, é na escola que elas passam grande parte do seu tempo, sempre em interação com outras crianças e professores e, também, onde elas adquirem diversos conhecimentos acerca de varias áreas.
  • O brincar para as crianças, não é só um passatempo como muitos pensam, e sim, uma forma de se divertir, de expor emoções, conhecimentos sobre o mundo e, principalmente uma forma de aprendizado, pois, através do jogo, a mesma aprende brincando, se divertindo, tornando assim o aprendizado em uma ação prazerosa, gostosa de fazer.
  • Segundo Freire (1989 apud SOLER 2006) nos orienta: “Num contexto de Educação Escolar, o jogo proposto como forma de ensinar conteúdos às crianças aproxima-se muito do trabalho. Não se trata de um jogo qualquer, mais sim, de um jogo transformado em instrumento pedagógico, em meio de ensino.”
  • Tendo o jogo como instrumento pedagógico, podemos ensinar valores como: socialização, cooperação e etc., conteúdos, habilidades através de uma simples brincadeira, atividade onde nesta fase da educação é muito comum.
  • Soler (2006) fala que os jogos possuem funções essenciais, importantes na formação do ser humano, são alguns deles: 1 – Serve para explorar: o mundo que rodeia quem joga, como também explorar as suas proporias atitudes; 2 – Reforça a convivência: o alto grau de liberdade que o jogo permite faz com que as relações fiquem mais saudáveis, e dependendo da orientação que o jogo oferece, pode modificar e aprimorar o relacionamento interpessoal; 3 – Equilibra corpo e alma: devido as seu caráter natural, atua como um circuito auto-regulável de tensões e relaxamentos;
  • 4 – Produz normas, valores e atitudes: tudo o que acontece no mundo real pode ser utilizado dentro do jogo através da fantasia; 5 – Fantasia: transforma o sinistro em fantástico, sempre dentro de um clima de prazer e divertimento; 6 – Induz a novas experimentações: permite aprender através de erros e acertos, pois sempre se pode recomeçar um jogo novo; 7 – Torna a pessoa mais livre: dentro de um jogo existem infinitas escolhas, permitindo à pessoa que joga estruturar-se e desestruturar-se frente a dificuldades.
  • Vemos que estas funções são essenciais para o total desenvolvimento do ser como um todo, pois, aprendemos a explorar o mundo ao nosso redor, a sonhar, a ter liberdade e dar liberdade ao outro e etc.
  • Para Soler (2006), os jogos que aparecem na primeira infância são como “sementes” que serão “germinadas” durante toda a vida da pessoa, e permitem que ela possa:
  • Tocar e ser tocada; Olhar e ser olhada; Escutar e produzir sons e ritmos; Realizar movimentos; Manipular objetos e materiais diversos; Explorar o próprio corpo e o dos outros; Espelhar e imitar; Realizar ações para reter/soltar, aparecer/desaparecer, encontrar/perder, juntar/separar.
  • Essas possibilidades que os jogos permitem as crianças, faz com que elas desenvolvam, absorvam e/ou descubram conhecimentos e habilidades que não tinham ou já poderiam ter e não sabiam.
  • Jogar cooperativamente também é uma ótima maneira para a socialização de nossos conhecimentos, habilidades e qualidades, para que juntos realizemos algo que sozinhos teríamos dificuldade em realizar. (MARTINS, 2005 apud MENDES et al 2009)
  • Há vários tipos de jogos, mais os que se coincidem com a Escola da primeira infância são os jogos de exercício, os jogos simbólicos, os jogos de construção e os jogos de regra. Esses tipos de jogos desenvolvem nas crianças o aspecto funcional, atual sobre o seu desenvolvimento intelectual, motor, afetivo, social e psíquico, produzem experiências sensoriais e o desenvolvimento da criança que joga.
  • O professor, no âmbito escolar, é o responsável a oferecer o aprendizado através dos jogos cooperativos, pois é quem tem o conhecimento das necessidades que as crianças têm em cada aspecto. Utilizando essa ferramenta importantíssima para o desenvolvimento, que são os jogos cooperativos, o professor pode oferecer a seus alunos o aprendizado de uma forma prazerosa, gostosa, onde os mesmos adquirirão o conhecimento e muitos valores como socialização, afetividade e acima de tudo cooperação.
  • Diante disto, os jogos cooperativos na educação infantil são de fundamental importância para que as crianças possam expressar seus sentimentos, sua criatividade, além de contribuir na interação social, pois, as mesmas passam a admitir as diferenças do outro e a reconhecê-lo, passa a admitir e tolerar o amigo e a si próprio.  
  • fim