Curso Online de ADMINISTRAÇÃO DE SALÃO DE BELEZA NA PRÁTICA
4 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de ADMINISTRAÇÃO DE SALÃO DE BELEZA NA PRÁTICA

Como montar seu salão de beleza, como planejar os serviços, negociar o ponto comercial,fazer compras, contratar, calcular o lucro real, a...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 6 horas

De: R$ 50,00 Por: R$ 29,99
(Pagamento único)

Mais de 40 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Como montar seu salão de beleza, como planejar os serviços, negociar o ponto comercial,fazer compras, contratar, calcular o lucro real, avaliar salões antes de comprar,lidar com clientes difíceis e muito mais.

Bacharel em Ciências Econômicas UNESA Licenciando em Letras UFRRJ Cabeleireiro Profissional com vasta experiência Em caso de dúvidas entre em contato: hairdresser30@gmail.com


- Luzia Aparecida De Oliveira Dalla Costa

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • ADMINISTRAÇÃO DE SALÃO DE BELEZA

    ADMINISTRAÇÃO DE SALÃO DE BELEZA

  • INTRODUÇÃO O objetivo deste curso é capacitar o aluno a administrar com êxito um salão de beleza, obtendo lucro e o retorno do investimento de forma rápida e satisfatória.

    INTRODUÇÃO O objetivo deste curso é capacitar o aluno a administrar com êxito um salão de beleza, obtendo lucro e o retorno do investimento de forma rápida e satisfatória.

  • PÚBLICO-ALVO Este curso é direcionado para quem quer investir no ramo de salão de beleza e ganhar dinheiro. Mesmo que não seja profissional da área, é possível ser bem-sucedido. Entretanto, recomendo para quem não é da área no mínimo um curso rápido, mesmo gratuito, que serão comentados adiante.

    PÚBLICO-ALVO Este curso é direcionado para quem quer investir no ramo de salão de beleza e ganhar dinheiro. Mesmo que não seja profissional da área, é possível ser bem-sucedido. Entretanto, recomendo para quem não é da área no mínimo um curso rápido, mesmo gratuito, que serão comentados adiante.

  • PRÉ-REQUISITO Não é exigida uma escolaridade específica, pois os conceitos serão abordados de forma prática. Porém é necessário o domínio de alguns conceitos de matemática básica.

    PRÉ-REQUISITO Não é exigida uma escolaridade específica, pois os conceitos serão abordados de forma prática. Porém é necessário o domínio de alguns conceitos de matemática básica.

  • RECOMENDAÇÕES O ramo de salão de beleza é muito lucrativo, porém, como qualquer negócio, tem muitos detalhes a ser observados cuidadosamente. Em caso de dúvida entre em contato pelo site.

    RECOMENDAÇÕES O ramo de salão de beleza é muito lucrativo, porém, como qualquer negócio, tem muitos detalhes a ser observados cuidadosamente. Em caso de dúvida entre em contato pelo site.

  • PASSO 1: INVESTIMENTO O futuro empresário deve estabelecer o quanto tem disposto a investir. Nunca se deve usar todo o recurso disponível. É imprescindível que além de reserva financeira, o interessado possa trabalhar no mínimo 6 meses sem depender do faturamento gerado, porque este será necessário para reinvestir no negócio. Este passo é básico para qualquer ramo.

    PASSO 1: INVESTIMENTO O futuro empresário deve estabelecer o quanto tem disposto a investir. Nunca se deve usar todo o recurso disponível. É imprescindível que além de reserva financeira, o interessado possa trabalhar no mínimo 6 meses sem depender do faturamento gerado, porque este será necessário para reinvestir no negócio. Este passo é básico para qualquer ramo.

  • PASSO 2: LOCALIZAÇÃO O empresário precisará procurar com atenção o local de instalação do empreendimento. Caso já seja profissional, pode ser instalado em casa, na garagem ou em outro cômodo externo mas cuidado: antes de gastar dinheiro com obras e reformas verifique se o bairro comporta um fluxo de clientes satisfatório. Caso os vizinhos não conheçam seus serviços, o risco aumenta. Mesmo que o salão seja por hobby, é necessário um bom faturamento que justifique a empreitada. Em caso de bairros residenciais procure gastar o mínimo possível com obras, priorize os equipamentos.

    PASSO 2: LOCALIZAÇÃO O empresário precisará procurar com atenção o local de instalação do empreendimento. Caso já seja profissional, pode ser instalado em casa, na garagem ou em outro cômodo externo mas cuidado: antes de gastar dinheiro com obras e reformas verifique se o bairro comporta um fluxo de clientes satisfatório. Caso os vizinhos não conheçam seus serviços, o risco aumenta. Mesmo que o salão seja por hobby, é necessário um bom faturamento que justifique a empreitada. Em caso de bairros residenciais procure gastar o mínimo possível com obras, priorize os equipamentos.

  • PASSO 2: LOCALIZAÇÃO Em caso de imóvel alugado, é preciso agir com muita cautela. Visite o local observando a estrutura: as luzes, o piso, o quadro elétrico, as instalações hidráulicas, paredes, pintura. O local precisa da menor intervenção possível já que, além de não ser seu, esse investimento não poderá ser retirado em caso de mudança de endereço. É preciso ser extremante crítico com o dono do local. Tudo precisa constar no contrato. Caso o contrato tenha cláusulas abusivos, suspeite a não assine nada sem consultar um advogado. Cuidado redobrado com imobiliárias.

    PASSO 2: LOCALIZAÇÃO Em caso de imóvel alugado, é preciso agir com muita cautela. Visite o local observando a estrutura: as luzes, o piso, o quadro elétrico, as instalações hidráulicas, paredes, pintura. O local precisa da menor intervenção possível já que, além de não ser seu, esse investimento não poderá ser retirado em caso de mudança de endereço. É preciso ser extremante crítico com o dono do local. Tudo precisa constar no contrato. Caso o contrato tenha cláusulas abusivos, suspeite a não assine nada sem consultar um advogado. Cuidado redobrado com imobiliárias.

  • PASSO 2 : LOCALIZAÇÃO A escolha da localização do salão de beleza é o primeiro passo para o sucesso do negócio. O gasto para se manter o imóvel deve ser o menor possível, independente da localidade em que se encontra. O ideal é um local com grande fluxo de pessoas passando na porta todos os dias, porém nada impede de se instalar numa sala comercial em edifício de profissionais liberais ou numa sobreloja com boa visibilidade. É necessário avaliar os custos envolvidos, o que será visto adiante.

    PASSO 2 : LOCALIZAÇÃO A escolha da localização do salão de beleza é o primeiro passo para o sucesso do negócio. O gasto para se manter o imóvel deve ser o menor possível, independente da localidade em que se encontra. O ideal é um local com grande fluxo de pessoas passando na porta todos os dias, porém nada impede de se instalar numa sala comercial em edifício de profissionais liberais ou numa sobreloja com boa visibilidade. É necessário avaliar os custos envolvidos, o que será visto adiante.

  • PASSO 2: LOCALIZAÇÃO Na escolha do local, os vizinhos também devem ser levados em consideração. O ideal é ter vizinhos que fortaleçam o negócio: supermercados, farmácias, escolas, creches, cursos, universidades, grandes empresas, bancos, boutiques etc. Vizinhos inconvenientes devem ser evitados: açougue, borracharias, oficinas mecânicas, bares do tipo pé-sujo entre outros que sejam malcheirosos, barulhentos ou cujos frequentadores possam causas mal-estar às clientes, real ou imaginário, pois lidamos com todos os tipos de pessoas. Se algum vizinho tem “má fama” ou não inspira segurança, não se arrisque! Desconfie de lugares que estão sempre fechados.

    PASSO 2: LOCALIZAÇÃO Na escolha do local, os vizinhos também devem ser levados em consideração. O ideal é ter vizinhos que fortaleçam o negócio: supermercados, farmácias, escolas, creches, cursos, universidades, grandes empresas, bancos, boutiques etc. Vizinhos inconvenientes devem ser evitados: açougue, borracharias, oficinas mecânicas, bares do tipo pé-sujo entre outros que sejam malcheirosos, barulhentos ou cujos frequentadores possam causas mal-estar às clientes, real ou imaginário, pois lidamos com todos os tipos de pessoas. Se algum vizinho tem “má fama” ou não inspira segurança, não se arrisque! Desconfie de lugares que estão sempre fechados.

  • PASSO 3: CUSTOS FIXOS Após escolher o local e examinar a vizinhança, faremos as contas dos custos fixos, passo importante para decidir fechar o negócio. O local precisa ser bom e também precisa ter um custo fixo razoável. Este processo precisa ser repetido em todos os locais visitados para que se possa tomar uma decisão racional. Esta procura não costuma ser rápida, é preciso estar preparado. Vamos ao cálculo: Devemos somar todos os custos fixos,ou seja as contas que virão todo mês e que precisam ser pagas para se manter o negócio funcionando. Acompanhe:

    PASSO 3: CUSTOS FIXOS Após escolher o local e examinar a vizinhança, faremos as contas dos custos fixos, passo importante para decidir fechar o negócio. O local precisa ser bom e também precisa ter um custo fixo razoável. Este processo precisa ser repetido em todos os locais visitados para que se possa tomar uma decisão racional. Esta procura não costuma ser rápida, é preciso estar preparado. Vamos ao cálculo: Devemos somar todos os custos fixos,ou seja as contas que virão todo mês e que precisam ser pagas para se manter o negócio funcionando. Acompanhe:


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 29,99
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • ADMINISTRAÇÃO DE SALÃO DE BELEZA
  • INTRODUÇÃO O objetivo deste curso é capacitar o aluno a administrar com êxito um salão de beleza, obtendo lucro e o retorno do investimento de forma rápida e satisfatória.
  • PÚBLICO-ALVO Este curso é direcionado para quem quer investir no ramo de salão de beleza e ganhar dinheiro. Mesmo que não seja profissional da área, é possível ser bem-sucedido. Entretanto, recomendo para quem não é da área no mínimo um curso rápido, mesmo gratuito, que serão comentados adiante.
  • PRÉ-REQUISITO Não é exigida uma escolaridade específica, pois os conceitos serão abordados de forma prática. Porém é necessário o domínio de alguns conceitos de matemática básica.
  • RECOMENDAÇÕES O ramo de salão de beleza é muito lucrativo, porém, como qualquer negócio, tem muitos detalhes a ser observados cuidadosamente. Em caso de dúvida entre em contato pelo site.
  • PASSO 1: INVESTIMENTO O futuro empresário deve estabelecer o quanto tem disposto a investir. Nunca se deve usar todo o recurso disponível. É imprescindível que além de reserva financeira, o interessado possa trabalhar no mínimo 6 meses sem depender do faturamento gerado, porque este será necessário para reinvestir no negócio. Este passo é básico para qualquer ramo.
  • PASSO 2: LOCALIZAÇÃO O empresário precisará procurar com atenção o local de instalação do empreendimento. Caso já seja profissional, pode ser instalado em casa, na garagem ou em outro cômodo externo mas cuidado: antes de gastar dinheiro com obras e reformas verifique se o bairro comporta um fluxo de clientes satisfatório. Caso os vizinhos não conheçam seus serviços, o risco aumenta. Mesmo que o salão seja por hobby, é necessário um bom faturamento que justifique a empreitada. Em caso de bairros residenciais procure gastar o mínimo possível com obras, priorize os equipamentos.
  • PASSO 2: LOCALIZAÇÃO Em caso de imóvel alugado, é preciso agir com muita cautela. Visite o local observando a estrutura: as luzes, o piso, o quadro elétrico, as instalações hidráulicas, paredes, pintura. O local precisa da menor intervenção possível já que, além de não ser seu, esse investimento não poderá ser retirado em caso de mudança de endereço. É preciso ser extremante crítico com o dono do local. Tudo precisa constar no contrato. Caso o contrato tenha cláusulas abusivos, suspeite a não assine nada sem consultar um advogado. Cuidado redobrado com imobiliárias.
  • PASSO 2 : LOCALIZAÇÃO A escolha da localização do salão de beleza é o primeiro passo para o sucesso do negócio. O gasto para se manter o imóvel deve ser o menor possível, independente da localidade em que se encontra. O ideal é um local com grande fluxo de pessoas passando na porta todos os dias, porém nada impede de se instalar numa sala comercial em edifício de profissionais liberais ou numa sobreloja com boa visibilidade. É necessário avaliar os custos envolvidos, o que será visto adiante.
  • PASSO 2: LOCALIZAÇÃO Na escolha do local, os vizinhos também devem ser levados em consideração. O ideal é ter vizinhos que fortaleçam o negócio: supermercados, farmácias, escolas, creches, cursos, universidades, grandes empresas, bancos, boutiques etc. Vizinhos inconvenientes devem ser evitados: açougue, borracharias, oficinas mecânicas, bares do tipo pé-sujo entre outros que sejam malcheirosos, barulhentos ou cujos frequentadores possam causas mal-estar às clientes, real ou imaginário, pois lidamos com todos os tipos de pessoas. Se algum vizinho tem “má fama” ou não inspira segurança, não se arrisque! Desconfie de lugares que estão sempre fechados.
  • PASSO 3: CUSTOS FIXOS Após escolher o local e examinar a vizinhança, faremos as contas dos custos fixos, passo importante para decidir fechar o negócio. O local precisa ser bom e também precisa ter um custo fixo razoável. Este processo precisa ser repetido em todos os locais visitados para que se possa tomar uma decisão racional. Esta procura não costuma ser rápida, é preciso estar preparado. Vamos ao cálculo: Devemos somar todos os custos fixos,ou seja as contas que virão todo mês e que precisam ser pagas para se manter o negócio funcionando. Acompanhe:
  • PASSO 3 : CUSTOS FIXOS Aluguel Luz Água Telefone TV a cabo Internet Mensalidade máquina de cartão de crédito Vamos supor que estes custos tenham estes valores: 1500 + 300 + 50 + 30 + 50 + 50 + 100 = R$ 2080 Considerando 20 dias de trabalho no mês isso significa que por dia de trabalho será necessário R$ 104 somente para manter a loja. Mas não para por aí, porque também existem os custos variáveis, que são os custos de materiais necessários para manutenção do negócio mas que não são obrigatórios:
  • PASSO 4 : CUSTOS VARIÁVEIS Cosméticos variados (será abordado com detalhes adiante), material de limpeza, papel higiênico, café, açúcar, adoçantes, biscoitos, revistas, vassouras, sacos de lixo, entre outros. Vamos supor que esta conta fecha em R$ 1500. Isso significa que será gasto aproximadamente R$ 75 por dia em insumos variados. Somando-se as duas previsões custos fixo e variáveis, o gasto diário será de R$ 179. Agora sim poderemos decidir em investir no ponto escolhido.
  • PASSO 4: CUSTOS VARIÁVEIS Considerando os custos fixos + custos variáveis a soma total fica em R$ 3580 mensais. Como é necessário ter caixa para 6 meses, precisaremos de ter em caixa cerca de R$ 10740. É muito comum empresários lançarem-se sem recursos e isso pode dar certo. Entretanto, se algo sair diferente do que foi idealizado, corre-se o risco de perder tudo e ainda ficar com dívidas. Sempre faça contas e pense de forma realista. O otimismo só deve começar após um planejamento minucioso e muitas precauções.
  • PASSO 5: PERFIL DA CLIENTELA Após o planejamento básico anterior, é preciso saber qual o perfil da sua clientela. Esta definição vai ajudar na precificação dos serviços, que será vista adiante, e está ligada ao orçamento inicial e à localização do salão. Atenção: Desejar uma clientela classe A com bom poder aquisitivo demanda muito investimento, este público tem amplo poder de escolha e para quem não tem experiência prévia costuma ser difícil de lidar. Recomendo focar no público que o empresário conhece, pois é mais fácil entender como pessoas do mesmo nível de renda raciocinam.
  • PASSO 5: PERFIL DA CLIENTELA Não é recomendável o perfil “salão popular”num bairro central porque além de preços baixos – o que significa baixo lucro – o tipo de cliente que este perfil atrai também é difícil de lidar. Pior, os profissionais tenderão a ter o mesmo comportamento. Entretanto, numa comunidade de baixa renda este perfil é altamente lucrativo se o empresário for bem extrovertido e também tiver perfil popular. Portanto, convém evitar os extremos e focar numa clientela semelhante ao seu círculo de amizades. O trabalho será agradável e o ambiente será familiar.
  • PASSO 6: PESQUISA Com os parâmetros anteriores definidos, é hora de fazer uma pesquisa no entorno no local desejado. Atenção: Todo esse planejamento deve ser feito ANTES de alugar o imóvel a abrir a loja. Esta é a causa principal dos problemas de qualquer empresa: tudo precisa ser pensado antes de assinar qualquer contrato e fazer qualquer compra. Durante a análise visite os salões concorrentes analise e registre todo os preços. Evite ligações em que se pergunta tudo porque além de desagradável para ambos, o concorrente já percebe a intenção e não dará as informações desejadas.
  • PASSO 6: PRESQUISA Os serviços pesquisados devem ser basicamente o corte de cabelo, escovas simples e com tratamento, serviços de unhas, serviços de coloração e progressivas. É suficiente. Quanto mais salões pesquisar, melhor. Em posse de todos os dados, fazemos uma média do valor de cada serviço. Importante: os salões pesquisados precisam ter um perfil semelhante ao que quer implementar. Se na localidade não existir nenhum, pode ser que não haja mercado para o perfil escolhido. Os riscos para um empreendedor inexperiente aumentam. Procure copiar o que já é sucesso, essa é a dica.
  • PASSO 6: PESQUISA Vamos imaginar uma pesquisa como a seguir: Corte R$ 20 Escova simples R$ 30 Escova com hidratação R$ 50 pé e mão R$ 30 coloração R$ 90 e progressiva R$ 150 Vamos comparar esses valores com os 179 reais da conta de custos fixo e variáveis. É compatível? Se a resposta for positiva o salão pode ser implementado naquele local. Este é um raciocínio prévio pois faremos contas mais avançadas adiante. Por enquanto acostume-se a pensar numericamente e financeiramente. Tenha sempre uma calculadora à mão para comparar valores. A partir desse ponto nenhuma decisão será tomada a base de “achismos”.
  • PASSO 6: PRECIFICAÇÃO Vamos analisar estes preços, levando em consideração uma porcentagem de 50% para a cabeleireira nas escovas e cortes e 40% nos serviços químicos, que é um rateio comum. O lucro bruto para o salão seria pé e mão R$ 15, corte R$ 10, escova simples R$ 15, escova com tratamento R$ 30 , coloração R$ 54 e progressiva R$ 90. Analisando estes valores, percebemos que já dão dicas dos insumos a serem usados. Os conceitos se encaixam: perfil, preço, custo, lucro. Por exemplo o lucro da manicure não permite a compra de esmaltes importados sofisticados, mesmo que nada impeça o salão de fazê-lo. É uma questão de bom senso.
  • PASSO 6: PESQUISA Continuando com o exemplo dado,vamos supor 2 serviços realizados de corte, unhas, escovas, 1 coloração e 1 progressiva. O faturamento deste dia seria R$ 214, que parece um valor ótimo. Será? Lembre que o valor dos custos fixos e variáveis dividido pelos dias de trabalho deu R$ 179. Isso significa que o lucro líquido foi de R$ 35. Supondo que este movimento se mantenha em 1 mês, o que gera em 20 dias um lucro mensal de R$ 700. Será satisfatório? Ainda existem outros custos imprevistos, impostos e emergências. Este planejamento é saudável? No mínimo é instável.
  • COMO RESOLVER? COMO FECHAR COM ALTO LUCRO? COMO AVALIAR UM SALÃO EM FUNCIONAMENTO? VERMOS ADIANTE, PRIMEIRO FALAREMOS EM COMPRAR CORRETAMENTE
  • PASSO 7: COMPRAS O salão de beleza pode comprar seus insumos de formas variadas: em perfumarias especializadas, distribuidores diretos e pela internet. Produtos muito utilizados, como algodão, acetona, descartáveis variados, shampoos e cremes comuns para lavatório podem ser comprados em perfumarias, sempre procurando negociar boa quantidade para haver desconto no valor. Coloração, descolorante e químicas devem ser comprados de marcas confiáveis, evitado-se os que vendem em supermercados e afins porque isso desvaloriza o serviço, além da má qualidade. Procurar sempre custo-benefício.
  • PASSO 7: COMPRAS Para qualquer produto oferecido no mercado deve-se levar em conta três aspectos: rendimento, qualidade e valor por dose ou utilização. Por exemplo um galão de shampoo de 5 litros custa R$ 20 e a cada lavagem é usado 30 ml. Isso significa que ele rende 167 doses e cada dose custa para o salão 12 centavos. Portanto trata-se de um produto vantajoso e, pois R$ 0,12 não compromete a lucratividade de nenhum serviço, podendo ser este custo incluído facilmente. O mesmo pensamento deve ser aplicado a todos os insumos. Por exemplo, um creme importado que custa R$ 180 e tem 200 g, cada dose de 10g custa R$ 9 para o salão. Vamos fazer uma comparação:
  • O creme de marca famosa custa R$ 9 por dose, enquanto um creme à venda em perfumarias que custa R$25 por 2kg cuja mesma dose de 10g custa R$ 0,12. São dois extremos de preço e de resultado, embora nem sempre isso aconteça. Qual dos dois comprar? Claro que essa é uma suposição bem simplificada, mas a resposta é comprar sempre um produto com qualidade e custo-benefício e outro acessível para situações diversas que podem ocorrer.
  • PASSO 7: COMPRAS É normal num salão receber visitas, ás vezes diariamente, de vendedores de produtos variados de linha fechada. Ao ver a tabela de preços vem a pergunta: Vale a pena? Não conheço esse produto! Os vendedores, espertos, pegam a calculadora e mostram o custo-benefício. Negócio fechado? Não! Sempre peça amostra do produto ou deixe que seja feita demonstração do mesmo, para que possa ser avaliado o efeito após alguns dias, que é quando realmente vem o resultado final. Após passado um tempo,é fácil decidir se pensar numericamente e o efeito do produto compensa.
  • PASSO 7: COMPRAS Muita atenção! Existe uma infinidade de cosméticos de variadas faixa de preço. Nem sempre o que é caro ou importado é bom. Pode ser até pior que o mais barato. Embalagem e cheiro maravilhosos iludem facilmente. Sempre teste tudo. Ter um cabeleireiro experiente e atualizado ajuda. Caso não tenha recorra a internet porém, tenha cuidado com vídeo de “resenhas” porque os mesmo são encomendados pelos fabricantes. Resenhas negativas são feitas pelo concorrente e não se pode confiar. Vídeo espontâneos ou redes sociais podem ajudar. Procure sempre testar antes de comprar para ter certeza.
  • PASSO 7: COMPRAS Químicas alisantes, tinturas e descolorante devem ser bem analisados. Empresas sérias dispõem de centro técnico ou fazem apresentações específicas pra os clientes verem a aplicação e o efeito final. Há um profissional pra orientar e dar suporte ao salão em caso de dúvidas. Empresários inexperientes não devem abrir mão disso. Entretanto,não podem deixar de calcular os custos e avaliar, porque há empresas que só beneficiam os grandes compradores, o que deve ser questionado antes de qualquer compra. Sempre esgote todas as possibilidades, não compre por impulso ou por status pois seu empreendimento está em jogo.Veja no exemplo a seguir:
  • Compare as colorações: Coloração linha fechada de 100g = R$ 18 Coloração conhecida venda aberta 60g = R$ 25 Coloração importada de luxo 60g = R$ 35 Não é difícil identificar a mais lucrativa, A marca luxuosa talvez nem “aceite” vender para o salão, o que é comum com marcas famosas ou exija uma compra inicial alta.Não faz nenhum sentido endividar-se com um fornecedor assim, embora há quem queira!
  • PASSO 7: COMPRAS Acomodar-se com um só fornecedor satisfatório pode acontecer, mas convém continuar experimentando de tudo, ir em demonstrações técnicas, em feiras especializadas e ler revistas do segmento porque nos dias atuais tudo muda freneticamente e algo que é apresentado como novidade revolucionária pode cair em desuso rapidamente. Cuidados com os modismos, muitas vezes eles são “plantados” pelas próprias empresas para lucrar e sempre observe tudo de forma crítica, principalmente tratamentos capilares como reconstrução e cauterização. Vamos ver mais exemplos com valores extremos do mercado atual:
  • Nesta comparação temos 2 tratamentos capilares: o primeiro de uma marca famosa importada custa R$ 900 e outro e marca nacional acessível em perfumarias custa R$ 30. O tratamento luxuoso rende 50 aplicações, o que dá um custo unitário de R$ 18, enquanto kit nacional rende 3 aplicações,cujo gasto gira em torno de R$ 10. Observe que o custo unitário não é tão diferente. A intenção dessa comparação é pensar numericamente o que é mais rentável na sua realidade.
  • Aqui temos 2 kits de relaxamento da mesma base com o mesmo peso 1,8 kg e que tem o mesmo rendimento, cerca de 15 aplicações. O produto americano custa R$ 300, enquanto o nacional de varejo custa R$ 95. Consequentemente, a dose do produto importado custa R$ 20, enquanto do concorrente acessível custa aproximadamente R$ 6. Mais um exemplo adiante:
  • Agora temos dois kit para escova progressiva. O primeiro é de uma marca tradicional, de qualidade reconhecida no mercado que custa R$ 300. O outro produto, também nacional está à venda por R$ 100. Num serviço que utilize 50 ml, a primeira opção teria um custo de R$ 15, enquanto o segundo item teria um custo de R$ 5. Qual o mais adequado?
  • Os produtos mencionados são usados nos serviços em que a cliente vai perceber a qualidade do que é usado. Como já foi dito, o mais caro não é necessariamente melhor. Pode ter qualidade superior,mas o que fará diferença é o trabalho do cabeleireiro. O bom profissional sabe trabalhar com qualquer produto, pois foi treinado para tal. Entretanto, os mais inexperientes se sentem mais seguros com produtos de melhor qualidade. Cabe ao empresário avaliar. Falaremos mais adiante. A seguir, a lista de todos os insumos necessários para iniciar um salão de forma satisfatória.
  • Insumos indispensáveis: Shampoo e condicionador de lavatório, 1 kit de tratamento que faça Hidratação e Cauterização, Tinturas, Pó Descolorante, Relaxamento de Tioglicolato e Hidróxidos de Sódio e Guanidina, Finalizadores como spray, gel e pomada. Para iniciar os trabalhos é suficiente. Produtos de revenda são interessantes, mas no início é apenas mais um elemento para onerar o orçamento inicial. Os produtos escolhidos deverão ter um bom custo-benefício, evitando-se os extremos mostrados nos exemplos anteriores
  • Além dos insumos, os móveis, equipamentos e acessórios indispensáveis: Cadeira, Bancada com Espelho e Lavatório para Cabeleireiro. Cadeiras auxiliares para espera. Balcão básico para recepção e telefone. Espelho auxiliar. Cadeira para manicure. Acessórios recomendáveis: TV, Ventilador e Ar-condicionado, Cafeteira, Espelhos e Objetos Decorativos. A quantidade de cadeiras de atendimento deve ser proporcional ao orçamento, ao tamanho do espaço e quantidade de clientes que se planeja atender. Recomendo que o gasto seja sempre o menor possível, para que o retorno do investimento seja rápido e não haja desperdício de recursos.
  • Conselhos Gerais para Montagem do Salão: * Evite obras de alvenaria em lojas alugadas; * Abuse de painéis e decorações móveis; *Escolha uma decoração que facilite a limpeza; * Evite móveis e estofados brancos; * Instale o lavatório numa posição reservada; * Evite prateleiras expostas com os cosméticos; * Escolha móveis com chaves e cadeiras confortáveis; * Tenha um espaço privativo fechado para estoque; * O banheiro deve ser funcional e facilitar a limpeza; * Revise e teste a elétrica e a hidráulica antes de iniciar; * Caso incida sol na loja,instale cortinas ou insulfilm;
  • PASSO 8: PRECIFICAÇÃO Com base nas pesquisas anteriores e nas compras que foram feitas, estabeleça os preços. Como guia, raciocine que menos de 10% do valor deve pagar a dose do cosmético a ser usada e pelo menos 20% deve ajudar a pagar os custos fixos do salão. Caso tenha funcionários, essas margens precisam ser muito competitivas, pois os profissionais receberão por porcentagem de cada serviço. Muita atenção pois este é o ponto-chave da lucratividade do negócio, falaremos adiante. Procure elaborar um valor compatível, igual ou superior ao da concorrência, para que possa haver margem para descontos.
  • PASSO 9: FUNCIONÁRIOS No início de um salão com orçamento limitado, o ideal é que o empresário seja o profissional, para que possa reinvestir todo o faturamento na empresa, e que o mesmo possua uma quantidade de clientes satisfatória antes de iniciar as atividades. Caso o mesmo não seja do ramo, recomendo máxima cautela ao contratar qualquer pessoa. Dê preferência a pessoas conhecidas, também iniciantes, ou parentes próximos. O ideal é contar com alguém com experiência no ramo para não se frustrar nessa parte. Recentemente, as profissões ligadas a área foram regularizadas e os empregados dos salões tiveram seus direitos reconhecidos.
  • PASSO 9: FUNCIONÁRIOS De acordo com as normas legais, os profissionais tem direito a um salário que varia de acordo com cada região. No RJ o valor atual é R$ 832,11 ou porcentagem a partir de 20% sobre sua produção, em ambos os casos com contratação pela CLT e seus direitos respectivos. Existem salões que contratam seus funcionários como microempreendedores individuais (MEI). Entretanto, no entendimento da lei, tanto este quanto os autônomos enquadram-se numa relação de empregado-patrão. Portanto, o empresário fica suscetível a reclamações trabalhistas e suas consequências. Na maioria das vezes o Judiciário dá ganho de causa ao empregado.
  • PASSO 9: FUNCIONÁRIOS Um opção acessível é oferecer um salário fixo compatível. Dessa maneira torna-se mais um custo fixo previsível que não onera as margens de lucro dos serviços. Um salão bem pequeno tem a opção de ter o empresário-cabeleireiro como MEI e um empregado. É uma maneira prática de se economizar em impostos. Seja qual for a opção escolhida, recomendo que tudo seja feito legalmente. Procure informar-se ao máximo com contadores e advogados habilitados. Uma consulta com estes profissionais é valiosa e pode poupar muita preocupação desnecessária.
  • PASSO 10: INAUGURAÇÃO! Pronto! Após muita pesquisa, raciocínio,fazer algumas contas e consultas o empresário estará pronto para lançar seu negócio, seguro de que fez a escolha correta do ponto comercial, estipulou preços saudáveis, fez previsões realistas, compras inteligentes e contratou funcionários capacitados. Agora basta elaborar um evento de inauguração e abrir as portas. Tenha muito material de divulgação, cartões de visitas, panfletos, arrume a loja e inicie as atividades com confiança! A seguir falaremos sobre a administração de um salão já em funcionamento. Como avaliar um ponto e analisar sua rentabilidade.
  • AVALIAÇÃO DE UM NEGÓCIO EM FUNCIONAMENTO
  • Atualmente muitos salões são anunciados em sites como bomnegocio e olx. Muitos empresários consideram mais fácil assumir um ponto já em funcionamento. No entanto, o trabalho não é muito menor do que iniciar um negócio do zero. Há algumas recomendações importantes:
  • * *Deve-se raciocinar objetivamente, mesmo que a loja seja linda e aparente ser perfeita. Questione o motivo do vendedor, mas não acredite. Motivos como viagem, mudança e doenças são usados para camuflar uma falência. * Examine minuciosamente a loja e na dúvida chame um eletricista para avaliar o quadro elétrico, que sempre é fonte de problema. * Faça pelo menos uma visita num dia de sábado ou véspera de feriado para avaliar o movimento. Observe se pode trabalhar até tarde caso seja preciso. *Use a internet para pesquisar tudo sobre o salão nas redes sociais e também a situação do CNPJ da empresa e a idoneidade do proprietário na Justiça.
  • * Nunca, em nenhuma hipótese, assuma o CNPJ de terceiros. A possibilidade de existir alguma pendência é enorme e nesse caso o novo dono assume a responsabilidade por tudo. * Na medida do possível, exija a nota fiscal dos equipamentos que permanecerem. * Caso algum funcionário permaneça, questione sobre sua regularidade. Em caso de dúvida, inclusive sobre a idoneidade da pessoa, não permita que continue em seu negócio. Nesse caso o antigo dono responderá pelas pendências. * Combinem por escrito tudo o que será vendido.
  • * Antes de fechar negócio, avalie como será a transferência do aluguel. Há casos em que o valor aumenta muito. Prefira lidar com o dono da loja diretamente. Em caso de administradoras, recomendo a consulta com advogado, pois sempre cobram algo abusivo. * Apresente-se aos vizinhos antes de assinar qualquer documento. Uma conversa informal pode revelar uma informação importante. * Caso o atual dono não queira mostrar a contabilidade, ou não a tenha regularizada, desista do negócio. Pode haver algo grave omitido. Lembre-se de que algumas pendências podem levar até um ano para ser cobradas judicialmente.
  • Esses são os conselhos básicos para se comprar e vender empresas de modo geral. Duvida, suspeite e questione absolutamente tudo em que não tiver certeza, evitando problemas.
  • Para a avaliação financeira é necessário inventariar todo o estoque do estabelecimento e comparar com a tabela de preços vigente para saber se a empresa é lucrativa. As contas serão feitas da maneira como segue. Exemplo: serviço de coloração ( que costuma ser um ralo de recursos em administrações deficientes):
  • 1. Avalie preço de compra de cada tubo de acordo com a qualidade da marca. Ex: R$ 15 60g 2. Avalie o valor de um retoque de raiz. Ex: R$ 65 3. Avalie a comissão do profissional. Ex: 40% 4. Descubra o lucro bruto do salão: 65 – 26 (40%) – 7,5 (metade do tubo) = 31,50 5. avalie quantos serviços são feitos em um mês e quanto é gasto em compras. Ex. 12 colorações executadas e 30 tubos comprados. Lucro bruto = R$ 378 ,compras = R$ 450 Conclusão: o serviço é lucrativo porém as compras são deficitárias. A solução é comprar menos coloração ou buscar outro fornecedor com a mesma qualidade que faça desconto para compra em quantidade, o que não é difícil.
  • Exemplo com serviço de Escova Progressiva: O produto custa R$ 300, rende 20 aplicações a R$ 15, sendo pago 40% ao profissional. Uma aplicação que vale R$ 120, a comissão é de R$ 48 o lucro bruto é de 120-48-15 = R$ 57 O faturamento total com um kit é 57 x 20 = 1140 Descontado-se o valor do kit 1140-300 = R$ 840 Um salão com bom movimento costuma usar mais de 1 kit por mês. Este faturamento está razoável, mas pode ser melhorado bastando-se para isso negociar a compra de kits mensais por melhor preço ou se for o caso buscar outro fornecedor. Neste exemplo note que apenas baixando o preço do produto para R$ 200 veja o aumento no faturamento: R$ 1040, uma diferença de 200 reais, o valor de outro kit!
  • Exemplo com serviço de relaxamento: Um retoque de raiz custa R$ 50 para a cliente, sendo que o produto custa R$300 , sendo que a dose custa R$20. A profissional recebe R$ 20. Isso significa que o salão recebe só R$ 10 de lucro bruto. Pior, o produto rende apenas R$150 em suas 15 aplicações. Pode parecer muito evidente o equívoco na escolha da marca a ser usada, mas não é difícil encontrar salões que estão simplesmente pagando para trabalhar com determinada marca. Em nenhuma situação isso é válido. O empresário só está enriquecendo o fabricante e perdendo dinheiro.Há situações em que também é preciso aumentar o preço para a conta fechar, cabe ao dono decidir se fará isso ou descontinuará a oferta o serviço.
  • OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: Alguns consultores recomendam diminuir a comissão do funcionário e descontar em seu rendimento a dose do produto usada, como é feitos em grandes redes famosas. Não recomendo porque na prática o funcionário se sente explorado. Nestas mesmas redes a rotatividade de profissionais é altíssima. Caso queira pagar muito menos 25% 30% isso deve ser revelado imediatamente antes da contratação. Esteja preparado para muitas desistências. É verdade que neste ramo existe a questão de egos inflados, mas nos dias atuais isso tende a diminuir bastante. Profissionais excelentes,mas com péssimo comportamento não devem ser admitidos.
  • OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: Evite ao máximo ter um funcionário “estrela” que domina o salão. Mesmo que ele seja ético e não “roube” clientes dos colegas, em pouco tempo o empresário ficará dependente. Caso um concorrente faça uma oferta por uma diferença mínima de porcentagem, em um estalo ficará sem profissional e sem as clientes dele, que tendem a acompanhá-lo. Pode ocorrer também de convencer outros a irem também. Isso infelizmente é comum, de um dia para outro não ter mais clientes. Observe o faturamento e caso haja muita diferença entre os profissionais não tenho medo de favorecer um ou outro para equilibrar.
  • MANICURES O embelezamento das unhas é um serviço rentável muitas vezes negligenciado. É comum ouvir que não se encontra boa manicure ou que as mesmas não são empenhadas ou produtivas. Algumas recomendações não vão eliminar a questão, mas ajudam muito a ter a uma boa equipe, lembrando que as clientes vão semanalmente ao seu salão procurá-las. Vale a pena investir. Não é a toa que já existem empresas focando apenas nas unhas com sucesso, apenas observando as deficiências dos salões. E para elas não falta profissional interessada.
  • MANICURES * Invista em um móvel confortável para a profissional trabalhar. Ninguém economiza numa cadeira de cabeleireiro boa, porque deveria restar a manicure aquele banco que mais parece um caixote de feira? * Duas cadeiras estofadas e uma mesinha são suficientes e são mais baratas que uma poltrona cara com cirandinha. Conforto para ambas. * O serviço de unhas tem suas particularidades. Não exija da manicure manipular pés muito sujos ou lidar com clientes difíceis como se fosse a coisa mais normal do mundo. Valorize-a para o cliente a valorize. Não a exponha a stress desnecessário. Pense no retorno financeiro de sua funcionária como um investimento.
  • LIDANDO COM CLIENTES A atmosfera dentro do salão precisa ser a melhor possível para que os clientes passem mais tempo e consumam mais serviços. Café e água são sempre apreciados, assim como biscoitos e balas. Caso seu público permita, ter como pedir lanches pelo telefone sempre é conveniente. Estabelecimentos maiores podem comportar uma pequena lanchonete. Caso seu orçamento permita é recomendável por ser mais uma fonte de lucro, além de deixar as esperas agradáveis e servir como ponto de interação social entre as clientes. Evite relógios grandes nas paredes, o que sempre gera ansiedade e stress em quem trabalha ou tem compromissos depois de se cuidar.
  • LIDANDO COM CLIENTES Sempre pergunte se a cliente está confortável ou se gostaria de alguma coisa. Sentir-se cuidada eleva o nível do atendimento e junto com outros mimos faz a cliente não se importar em quanto está pagando. Elabore um cartão fidelidade e procure presentear clientes assíduas com tratamentos que causem bem-estar. Manter as clientes fidelizadas é mais fácil e barato que conquistar novas. Invista em descontos para familiares e faça com que todos se sintam em casa. Em família gasta-se mais e não faltam pais que dão tudo que os filhos querem. Mais uma fonte de renda para o seu negócio.
  • LIDANDO COM CLIENTES Antigamente valia a máxima de que o cliente sempre tem razão. Embora não se comente, os tempos mudaram e muitas empresas controlam quem elas querem como cliente: bancos atendem quem eles querem, lojas de grife não tem tamanhos grandes, cia telefônicas filtram seus clientes e existem salões que simplesmente ignoram pessoas fora de se perfil. Por que o seu salão tem que atender todo mundo independente do que for? Isso não faz sentido. Logicamente deve-se evitar constranger as clientes mas se entra pela porta uma pessoa “barraqueira”, vale a pena expor seus funcionários e outros clientes?
  • LIDANDO COM PROBLEMAS Algo muito comum com donos de salão inexperientes são os golpes. A cliente entra, faz de tudo e sai sem pagar alegando que esqueceu a bolsa ou com uma desculpa de que algo não a agradou. Essa situação é clássica em salão e facilmente resolvida. Como qualquer outra empresa, deverá se pagar independente de se gostar ou não. Basta lembrar-se dos restaurantes. Não gostar da comida não implica em não pagar a conta. Já muitos serviços executados num salão novíssimo é coisa para se suspeitar. Faça a ficha da cliente antes dos serviços todos e não tenha vergonha de pedir pagamento antecipado. Eventualmente, em um ou outro serviço poderá acontecer, mas o prejuízo será menor.
  • LIDANDO COM PROBLEMAS Uma recepcionista experiente é capaz de filtrar muitos desses inconvenientes mas eventualmente uma “cena” pode acontecer. Nessa hora o empresário precisa agir friamente a retirar a pessoa problemática do local. Paparicar a cliente escandalosa só valida esse comportamento. Embora pareça rude, uma atitude dessas em outro local como um restaurante, hotel, boutique e etc gerará a mesma reação. Não se sinta inferior a ninguém a aja de modo a valorizar seu estabelecimento. Essas situações não são causadas por nível social, os golpes e “barracos” são protagonizados justamente pelas “madames” de classe média. Não tenha medo de se posicionar.
  • ATENDIMENTO MASCULINO Atualmente muito se comenta sobre vaidade masculina e em aumento do público de homens em salões. É uma clientela bem específica e muito fácil de se lidar. Basta atentar para alguns pontos-chave. O ideal é ter um ambiente separado, mas isso não é imprescindível. Atenção: * Contrate profissionais rápidos e experientes, porque alguns homens não esperam, simplesmente. * Tenha revistas masculinas, jornais e canal de esportes. * Ofereça extras como lavar os cabelos e tenha sempre produtos diferentes para revenda. * Depilação rápida de nariz e orelhas é sempre conveniente. * Atenção com a higiene, muito cabelo no chão não é sinal de status nem profissionalismo.
  • ATENDIMENTO INFANTIL Hoje em dia existem salões dedicados ao atendimento infantil. Profissionais muito dinâmicos e rápidos sentem-se frustrados atendendo crianças muito problemáticas. Tenha pelo menos um funcionário acostumado a lidar com elas. Caso não tenha, evite que o longo tempo desse atendimento atrapalhe sua agenda. Como não é algo muito rentável, não vale a pena complicar os atendimentos. Analise a situação e se for o caso, recuse. Existem pais que frequentam determinado salão mas levam as crianças em outros para evitar constrangimento. Caso identifique isso, sinta-se no direito de não atender. Basta agir naturalmente e dizer que não há horário.
  • ESTÉTICA E DEPILAÇÃO Serviços estéticos são uma forma interessante de variar as atividades do seu salão. Caso tenha espaço para uma cabine, recomendo que convide uma profissional freelancer para atender ao menos uma vez na semana. Esses serviços tem sua lucratividade diretamente ligada à capacidade da profissional, como costuma acontecer no ramo da beleza. Proponha que ela monte a cabine como queira, para evitar mais gastos. Caso dê certo, poderá pensar em ampliar o atendimento, sempre calculando a rentabilidade da mesma maneira dos outros serviços.
  • PARCEIROS Fazer parcerias com empresas vizinhas é um excelente negócio. Pode ser proposto um desconto razoável, que deverá ser calculado criteriosamente, para funcionários de uma grande empresa próxima, academias e até em universidades. Caso o parceiro indique um grande fluxo de clientes, vale oferecer mais mimos. Dependendo da localização do salão, este pode manter-se apenas com clientes parceiros. Aproveite!
  • CONSELHOS FINAIS: * Tenha sempre uma calculadora à mão, raciocine tudo objetivamente focando o lucro. * Em caso de dúvidas sobre legislação e finanças consulte advogados e contadores competentes. * Observe sempre o feedback dos clientes. *Não tenha medo de mudar, nada de parar no tempo. * Frequente centros técnicos e assista palestras sobre temas da área da beleza. Sempre há informação útil. * Participe de grupos e redes sociais e leia revistas sobre moda e beleza para conhecer as tendências. * Leia publicações sobre negócios para saber se os serviços bancários e financeiros que utiliza são competitivos e satisfatórios.
  • CONHEÇA MEUS OUTROS CURSOS: