Curso Online de BELEZA E ESTÉTICA

Curso Online de BELEZA E ESTÉTICA

Descrição: 01. Tricologia 02. Queda de cabelos e calvície 03. Calvície, Tratamentos adequados e o (que causa a Calvície?), 04. O que é B...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

De: R$ 50,00 Por: R$ 30,00
(Pagamento único)

Mais de 0 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Descrição:
01. Tricologia
02. Queda de cabelos e calvície
03. Calvície, Tratamentos adequados e o (que causa a Calvície?),
04. O que é Beleza?
05. Beleza interior
06. Estética na filosofia
07. O que é Senso estético?
08. O que é estética?
09. Agora eu!

Miriam Gomes Cabral Formada em Pedagogia Atuação como educadora no Programa Escola da Família, nas aulas de dança e de culinária de 2011 à 2012. Especialização: Pedagogia Empresarial e Dinâmica de Grupo; Educação Especial Inclusiva com Ênfase em deficiência intelectual e física; Libras. Bailarina de dança de salão, dança do ventre e pole dance.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Beleza e estética

    Beleza e estética

  • Dicionário Caldas Aulete

    (es.té.ti.ca)
    sf.
    1. Caráter ou concepção do que é belo; BELEZA
    2. Pop. Beleza física, esp. do corpo
    3. Ramo ou atividade do esteticista (clínica de estética)
    4. Fil. Estudo do belo, seu conceito e suas propriedades
    5. Fil. Estudo sobre a beleza e seus reflexos na criação artística

    (be.le.za) [ê]
    sf.
    1. Qualidade do que é belo, do que é agradável aos sentidos; BONITEZA; LINDEZA; ENCANTO: Admirava a beleza da paisagem: A beleza da música deixou o público extasiado 
    [ Antôn.: fealdade, feiura. ]

    2. Conceito estético que se atribui a harmonia de proporções, perfeição de formas: Definiu na obra seus ideais de beleza

  • Descrição:
    01. Tricologia
    02. Queda de cabelos e calvície
    03. Calvície, Tratamentos adequados e o (que causa a Calvície?),
    04. O que é Beleza?
    05. Beleza interior
    06. Estética na filosofia
    07. O que é Senso estético?
    08. O que é estética?
    09. Agora eu!

  • 01. Tricologia
     
    A tricologia (do grego , thricos, "cabelo";and -, -logia) é o ramo da medicina que trata dos pêlos ou cabelos. Originou-se na Inglaterra em 1902. Seu estudo contém a função de solucionar vários problemas capilares. Existe, no Brasil, assim como em outros países, um interesse crescente pelos tratamentos alternativos e preventivos. Atendendo a esse interesse, disponibilizamos informações sobre os cabelos e o couro cabeludo, direcionados à área de estética.
    Tricologia congrega profissionais ligados a esta ciência (químicos, biólogos, cosmetólogos, farmacêuticos, nutricionistas e médicos) e tem como objetivo integrar as áreas da saúde e da estética. Profissionais da área da estética: terapeutas capilares, cabeleireiros, esteticistas e os demais que trabalham em salões, clínicas e spas.

  • A importância dos cabelos
    Nas comunidades humanas, a estética é muito valorizada. Em razão disso, apesar de não apresentarem importância maior para a sobrevivência do indivíduo, os cabelos têm valor indiscutível como ornamento pessoal. Em algumas culturas, o aspecto dos cabelos assinala diferenças sociais ou profissionais; já em outras, atende a exigências religiosas ou até mesmo a posicionamentos políticos. Compondo a moldura do rosto, os cabelos sinalizam formas de encarar a vida e, muitas vezes, importantes mudanças do comportamento pessoal. Cortá-los, penteá-los, pintá-los de acordo com os próprios desejos são maneiras que cada um tem de demarcar sua individualidade. Contribuindo para uma imagem clássica ou radical, os cabelos são repletos de significados associados a conceitos de ousadia, juventude, liberdade, sedução e poder. Constituem-se na característica mais marcante e variável dos seres humanos, tornando-se ingredientes fundamentais da identidade pessoal. Para muitos, perdê-los é um desfiguramento grave. 

  • 02. Queda de cabelos e calvície
     
    Embora a queda dos cabelos não implique nenhum risco à vida do indivíduo, muitos sentirão insegurança emocional e perda da auto-estima, o que comprometerá a qualidade das suas vidas. Nas mulheres, que socialmente são mais cobradas quanto à beleza física, as apreensões sempre serão maiores. Os humanos têm nocouro cabeludo de 100 a 150 mil fios de cabelos. Destes, 85% estão na fase anágena (fase de crescimento) e os restantes 15% estão nas fases catágena(de repouso) e telógena (de queda ou troca). A perda diária entre 50 e 100 fios é considerada normal, sendo maior nos dias da lavagem. Quando caem mais de 100 fios por dia, algo está acontecendo no organismo do paciente e terá que ser investigada a causa. No Brasil, observa-se uma queda maior dos cabelos no período de fevereiro a junho. Para tratar a perda dos cabelos, sempre será necessária uma avaliação cuidadosa e um diagnóstico adequado. Sabe-se que 40% dos homens e 5% das mulheres apresentarão algum grau de calvície. Neste caso, assim que se notar os primeiros sinais de afinamento e perda progressiva dos fios, é importante que se institua o tratamento preventivo.

  • 03. Calvície e Tratamentos adequados
     
    Calvície é uma forma de alopécia caracterizada por uma gradual e progressiva perda de cabelos devido a fatores hereditários. O tipo mais comum de calvície masculina é a alopecia androgenética, (AAG) ou calvície de padrão masculino. Ocorre em aproximadamente 50% dos homens
    Causa
    A calvície masculina pode ser causada por uma alteração genética herdada de uma substância de ocorrência natural chamada DHT. Estudos já realizados de fios de cabelos de couros cabeludos calvos e não-calvos mostraram que, com a calvície de padrão masculino, os níveis de 5-alfa-redutase e DHT no couro cabeludo são consideravelmente altos. A 5-alfa-redutase é importante na formação de DHT e, consequentemente, níveis elevados de DHT estão associados com calvície masculina. A idade em que a calvície inicia e a velocidade do processo é definida pela quantidade de genes herdados dos familiares do lado paterno, materno ou ambos.

  • Ela inicia geralmente com o afinamento, encurtamento, rarefação e despigmentação gradativa dos cabelos nas regiões front temporais da cabeça, aumentando com o tempo e evoluindo para a atrofia e morte dos folículos capilares, mas preservando sempre as áreas laterais e posteriores já que são imunes à ação do DHT[2].
    Diagnóstico
    O diagnóstico deve ser realizado por um médico dermatologista para que esse determine se o paciente apresenta uma queda normal de cabelos ou se possui uma "influência genética". O mesmo irá proceder para o exame visual, encaminhando o paciente para um tratamento, se concluir que a pessoa possui uma queda acentuada dos cabelos.
    Tratamento
    Há duas formas de tratamento: o cirúrgico e o clínico.
    O tratamento cirúrgico mais comum e mais conhecido para combater a calvície é o implante capilar.

  • Atualmente, as técnicas de implante, incluindo o micro implante capilar, apresentam resultado bastante natural e harmonioso para casos selecionados. O cirurgião dermatologista retira as unidades foliculares da região da nuca e transfere, fio por fio, para a região calva. Na nuca, os cabelos se apresentam em fase anágena - fase de crescimento - de melhor qualidade, por isso que dificilmente uma pessoa apresenta a alopécia androgenética nesta região. Antigamente, os implantes eram feitos por retalhos na área doadora (geralmente na nuca), do qual se retiravam partes do tecido que continham os folículos a serem usados. Feito isso, esse tecido era cortado em pedaços menores, e posteriormente, colocados na área afetada pela calvície. Tal método não apresentava 100% de eficácia, pois dava um aspecto de "cabelo de boneca”, devido aos "nacos de pele" implantados serem muito grandes, não respeitando o espaço natural entre os fios e o seu sentido de nascimento.
    Já o tratamento clínico faz referência aos medicamentos como finasterida e Minoxidil, que devem ser recomendados por um dermatologista a fim de o paciente iniciar o tratamento.

  • Em muitos casos esse tipo de tratamento traz bons resultados, sem contar o baixo custo da compra do medicamento que se encontra também na forma manipulada[3].
    Alguns fatores de crescimento, como o fator de crescimento insulínico (IGF), o fator de crescimento fibrosblástico básico (bFGF), e o fator de crescimento vascular (VEGF), parecem estimular os folículos capilares. No Brasil esses fatores de crescimento já se encontram disponíveis para a manipulação de loções, e já vem na forma nano encapsulada, o que potencializa muito a penetração na pele e duração do efeito.
    Os tratamentos laser, geralmente oferecido a altos custos em clínicas capilares, se demonstraram de pouca ou nenhuma ajuda capilar, se limitando basicamente as propriedades anti-inflamatórias da luz ou laser vermelho (faixa ao redor de 650 mm). A ação anti-inflamatória é semelhante a de um shampoo anticaspa medicinal.

  • Alguns aparelhos que se dizem para uso capilar, e que se intitulam como laser, vendidos mercado a preços bem elevados, na verdade usam LEDs de baixa potência, e portanto insuficientes mesmo para um simples efeito anti-inflamatório.
    Há evidência que apontam que o antibiótico roxitromicina teria um efeito benéfico para os cabelos quando aplicado na forma de loções tópicas. A roxitromicina tem efeito modulador da resposta imunológica. Um pequeno estudo clínico, com cerca de 10 pacientes portadores de alopecia androgenética, demonstrou que mais da metade deles obtiveram melhoras significativas quando ao crescimento e fortalecimento de fios miniaturizados. Especula-se que a roxitromicina teria efeito inibidor, na produção de algumas citocinas que seriam prejudicial aos queratinócitos.
    Existem alguns medicamentos em fase de teste, e terapias novas como a multiplicação de células capilares, e tudo leva a crer que no futuro a calvície não seria mais um problema. A questão é quanto tempo levará para que eles se concretizem e estejam disponíveis.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Beleza e estética