Curso Online de PEELING E SUA UTILIZAÇÃO NA ESTÉTICA

Curso Online de PEELING E SUA UTILIZAÇÃO NA ESTÉTICA

Este curso tem como objetivo elucidar os profissionais da área estética e cosmetologia, sobre os principais peelings utilizados na cosmé...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 12 horas

De: R$ 90,00 Por: R$ 60,00
(Pagamento único)

Mais de 80 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Este curso tem como objetivo elucidar os profissionais da área estética e cosmetologia, sobre os principais peelings utilizados na cosmética e os procedimentos para aplicação de cada um deles, fornecendo maior segurança na utilização ao profissional que utilizados mesmos.

Graduada em Fisioterapia pela Universidade UniSant'Anna em São Paulo - SP. Docente a 17 anos de Cursos Técnicos e Livres de Estética e outras disciplinas relacionadas a área da saúde. Especialista em diversas técnicas de massagens tanto orientais como ocidentais. Coordenadora Didática de Técnico Esteticista. Consultora de clínicas estéticas e de fisioterapia com especialização em Dermato Funcional.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • PEELING
    E SUA
    UTILIZAÇÃO
    NA ESTÉTICA

  • Como docente de estética e cosmetologia a vários anos tenho observado que um grande número de profissionais da área, por falta de conhecimento, se sentem inseguras quando da utilização de determinados tipos de peelings em suas clientes.
    Este curso tem como objetivo elucidar esses profissionais, sobre os principais tipos de peelings existentes no mercado estético, com ênfase principalmente no mecanismo de ação de cada peeling, concentrações permitidas e mais utilizadas, fototipo empregado, indicações e contra-indicações.

  • INTRODUÇÃO

    INTRODUÇÃO

    O Peeling ou Esfoliação é uma abrasão da pele. A palavra peeling origina-se do verbo inglês to peel  significando pelar, descamar, esfolar, desprender. Visa à renovação da pele a partir da descamação das camadas mais superficiais (epiderme e/ou derme superficial), melhorando a textura da pele e seu contorno. Após um processo de esfoliação a pele fica mais macia, mais limpa, mais clara e uniforme.

  • PERMEABILIDADE CUTÂNEA

    PERMEABILIDADE CUTÂNEA

  • Para melhor entendimento dos peelings e como eles agem, é necessário conhecermos alguns aspectos referente a pele, no que se refere a penetração de princípios ativos através de suas camadas.
    Permeabilidade cutânea é a capacidade que a pele tem de deixar passar, seletivamente, certas substâncias em função de sua natureza química ou de determinados fatores.

  • PERMEABILIDADE DA PELE EM FUNÇÃO DA NATUREZA QUÍMICA DAS SUBSTÂNCIAS

    PERMEABILIDADE DA PELE EM FUNÇÃO DA NATUREZA QUÍMICA DAS SUBSTÂNCIAS

    Permeável: aos gases verdadeiros e substâncias voláteis (éter, por exemplo);
    Relativamente permeável: a determinadas substâncias lipossolúveis como hormônios, esteróides, vitamina D e provavelmente vitamina A. Também os derivados fenólicos (resorcina, hidroquinona e o próprio fenol) são absorvidos em graus variados..

  • PERMEABILIDADE CUTÂNEA EM FUNÇÃO DA NATUREZA QUÍMICA DAS SUBSTÂNCIAS

    PERMEABILIDADE CUTÂNEA EM FUNÇÃO DA NATUREZA QUÍMICA DAS SUBSTÂNCIAS

    Praticamente Impermeável: eletrólitos, proteínas e carboidratos. Esta dificuldade pode ser contornada se o peso molecular for reduzido através da reação de hidrólise e subsequente ionização.

  • FATORES BIOLÓGICOS E FISIOLÓGICOS QUE AFETAM A PERMEAÇÃO CUTÂNEA

    FATORES BIOLÓGICOS E FISIOLÓGICOS QUE AFETAM A PERMEAÇÃO CUTÂNEA

    Espessura da epiderme: quanto mais espessa (hiperqueratósica) estiver a pele menos permeável ela se torna;
    Fluxo Sanguíneo: quando hiperêmica a pele se torna mais permeável;
    Hidratação: quanto mais hidratada, melhor é a permeabilidade da pele;
    Região da pele: mucosas e regiões com grande número de orifícios pilossebáceos ou muito vascularizada são mais permeáveis;
    Capacidade de Associação a outras substâncias da pele;
    pH da pele: o pH normal é de aproximadamente 5,5 e, portanto, ácido. A alcalinidade aumenta a permeabilidade cutânea.

  • GRAUS DE PERMEAÇÃO CUTÂNEA

    GRAUS DE PERMEAÇÃO CUTÂNEA

    Embebiçao: embeber significa a simples penetração das substancias nas estruturas epidérmicas mais superficiais;
    Adsorção: é a deposição, com ou sem união química sobre a superfície cutânea (incluindo parte mais superficial dos anexos cutâneos). Ex. produtos de maquiagem.
    Absorção: É a penetração de substâncias dentro das diferentes camadas da pele, podendo chegar até a corrente sanguínea e linfática.
    Reabsorção: É a capacidade das substâncias para os diversos tecidos, vasos linfáticos e sanguíneos depois de terem se difundido através da pele.

  • GRAUS DE PERMEAÇÃO QUANTO AO TIPO DE PELE

    GRAUS DE PERMEAÇÃO QUANTO AO TIPO DE PELE

    Peles lipídicas : em geral tem grau de permeação menor devido à obstrução dos orifícios pilossebáceos.
    Peles alipídicas: tem grau de permeação menor devido ao pequeno número ou ausência de orifícios pilossebáceos.
    Pele hidratada: quanto mais hidratada, maior a permeabilidade cutânea.

  • VIAS DE PENETRAÇÃO ATRAVÉS DA PELE

    VIAS DE PENETRAÇÃO ATRAVÉS DA PELE


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 60,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • INTRODUÇÃO
  • PERMEABILIDADE CUTÂNEA
  • PERMEABILIDADE DA PELE EM FUNÇÃO DA NATUREZA QUÍMICA DAS SUBSTÂNCIAS
  • PERMEABILIDADE CUTÂNEA EM FUNÇÃO DA NATUREZA QUÍMICA DAS SUBSTÂNCIAS
  • FATORES BIOLÓGICOS E FISIOLÓGICOS QUE AFETAM A PERMEAÇÃO CUTÂNEA
  • GRAUS DE PERMEAÇÃO CUTÂNEA
  • GRAUS DE PERMEAÇÃO QUANTO AO TIPO DE PELE
  • VIAS DE PENETRAÇÃO ATRAVÉS DA PELE
  • pH – POTENCIAL HIDROGÊNICO IÔNICO
  • pH – Potencial Hidrogênico Iônico
  • VALORES APROXIMADOS DE pH
  • FOTOTIPOS DE PELE
  • TIPOS DE PEELINGS
  • CLASSIFICAÇÃO DE PEELING QUÍMICO
  • PREPARAÇÃO
  • COMPLICAÇÕES
  • PEELINGS MAIS UTILIZADOS NA COSMÉTICA
  • PEELING DE FENOL (Somente utilizado por médicos)
  • INDICAÇÃO DO PEELING DE FENOL
  • CONTRA-INDICAÇÃO PARA APLICAÇÃO DO PEELING DE FENOL
  • PEELING DE ÁCIDO TRICLOACÉTICO (TCA OU ATA) (Somente utilizado por médicos)
  • INDICAÇÃO DO ATA
  • CONTRA-INDICAÇÃO DO ATA
  • VANTAGENS DO ATA
  • CUIDADOS ESPECIAIS NA APLICAÇÃO DO ATA
  • PEELING DE ÁCIDO RETINÓICO
  • Característica do Peeling de Ácido Retinóico
  • INDICAÇÃO DO PEELING DE ÁCIDO RETINÓICO
  • AHA – ALFA HIDROXI ÁCIDOS
  • ESTRUTURA E PROPRIEDADES FÍSICO QUIMICAS DOS AHA’S
  • MECANISMO DE AÇÃO DOS AHA
  • INDICAÇÃO E EFICÁCIO DOS AHA
  • PEELING DE ÁCIDO SALICÍLICO
  • PASSOS IMPORTANTES PARA APLICAÇÃO DO ÁCIDO SALICÍLICO
  • IMPORTANTE
  • PÓS-PEELING
  • BLUE PEEL – PEELING AZUL (Somente utilizado por médicos)
  • PEELING DE CRISTAL
  • PEELING DE DIAMANTE
  • PEELING DE OSTRAS
  • PEELING VULCÂNICO
  • PEELING DE TRIGO
  • PEELING HERBAL
  • LASER FRACIONADO CO²
  • INDICAÇÕES DO LASER FRACIONADO DE CO²
  • CONTRA-INDICAÇÃO
  • GLOSSÁRIO