Curso Online de Polícia Comunitária

Curso Online de Polícia Comunitária

1. POLÍCIA COMUNITÁRIA a) Ação pró-ativa b) Ação preventiva c) Integração dos sistemas de defesa pública e defesa social d) Transparência...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

De: R$ 50,00 Por: R$ 35,00
(Pagamento único)

Mais de 10 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

1. POLÍCIA COMUNITÁRIA
a) Ação pró-ativa
b) Ação preventiva
c) Integração dos sistemas de defesa pública e defesa social
d) Transparência
e) Cidadania
f) Ação Educativa
g) Ação Educativa
h) O conceito de polícia comunitária

Miriam Gomes Cabral Formada em Pedagogia Atuação como educadora no Programa Escola da Família, nas aulas de dança e de culinária de 2011 à 2012. Especialização: Pedagogia Empresarial e Dinâmica de Grupo; Educação Especial Inclusiva com Ênfase em deficiência intelectual e física; Libras. Bailarina de dança de salão, dança do ventre e pole dance.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • 2. FERRAMENTAS DA QUALIDADE

    Ciclo PDCA,
    Planejar (PLAN),
    Executar (DO),
    Verificar,
    checar (CHECK)
    Agir corretivamente (ACTION),
    Brainstorming,
    Estruturado, Não estruturado,
    Um Brainstorming
    (é realizado em 6 etapas básicas),
    Definir foco e enfoque,
    Geração de ideias,
    Crítica, Agrupamento,
    Conclusão,
    Matriz GUT,
    Gravidade,
    Urgência,

    Tendência,
    Diagrama de Ishikawa,
    Descrição do método,
    Máquina, Método,
    Plano de Ação,
    Desenvolvimento da solução,
    Cronograma,
    Implantação das soluções e Avaliação,
    Indicadores, Níveis de Indicadores,
    Estratégico (alta direção), Gerencial,
    Operacional,
    Classificação de Indicadores,
    Resultantes ,
    Direcionadores (Drivers ou Item de Verificação),
    Emagrecer ou engordar,
    Seletividade ou importância,
    Simplicidade e clareza,
    Baixo custo de obtenção.

  • 3. Tipos de patrulhamento

    a) Patrulhamento a pé
    b) Viaturas 
    c) Motocicletas 
    d) Bicicletas 
    e) Cães 
    f) Carrinhos elétricos
    g) Micro-ônibus (Thunder Bus)
    h) Torre de Vigilância
    i) Unidade Móvel de Comando

  • Polícia comunitária

    a) Polícia comunitária é uma filosofia e uma estratégia organizacional que proporciona uma parceria entre a população e a polícia, baseada na premissa de que tanto a polícia quanto a comunidade devem trabalhar juntas para identificar, priorizar e resolver problemas contemporâneos, como crimes, drogas, medos, desordens físicas, morais e até mesmo a decadência dos bairros, com o objetivo de melhorar a qualidade geral de vida na área. [1] O policiamento comunitário baseia-se na crença de que os problemas sociais terão soluções cada vez mais efetivas, na medida em que haja a participação de todos na sua identificação, análise e discussão.
    Como pressupostos básicos do policiamento comunitário, ressaltam-se:

    b) Ação pró-ativa

    O policiamento pró-ativo age preventivamente para evitar que os delitos aconteçam. Para isso é essencial serem identificados os locais, horários, pessoas ou circunstâncias propícias à ocorrência delituosa.

    < Inicializando o Curso

  • c) Ação preventiva
    A presença ostensiva, correta e vigilante do policial estabelece um clima de confiança no seio da comunidade, e inibe a ação da delinquência.

    d) Integração dos sistemas de defesa pública e defesa social

    A parceria e a cooperação entre a polícia e a comunidade potencializam os efeitos positivos. A busca compartilhada de soluções conjuntas evita a dispersão dos esforços, e auxilia a identificação dos problemas que afetam a todos.

    e)Transparência

    A promoção de reuniões para a exposição das atividades desempenhadas pela polícia, e a troca de informações com a comunidade para a análise dos seus efeitos; estimulando a participação e o envolvimento do cidadão na busca conjunta da melhoria da qualidade da segurança.

    f) Cidadania

    O policial deve ser propagador da noção de cidadania; solicitando a participação de todos nos problemas que atingem a comunidade.

  • g) Ação Educativa

    A orientação, o aconselhamento e a advertência devem sempre anteceder as ações repressivas. As ações educativas não podem ocorrer apenas no momento das infrações, mas através dos organismos comunitários encarregados de promoverem a defesa social da comunidade, principalmente junto às escolas e associações; promovendo-se palestras, campanhas e outras formas de divulgação e orientação.

    h) O conceito de polícia comunitária

    O conceito de polícia comunitária não deve ser confundido com as modalidades de policiamento; as quais são as ações desenvolvidas pelas polícias desde a década de 1980. Essas modalidades são designadas de diferentes maneiras em cada corporação, tais como:
    PMPR - Policiamento Modular, Patrulha Escolar Comunitária, Policiamento Ostensivo Volante, Bombeiro Mirim, etc..
    PMERJ - Unidade de Polícia Pacificadora, etc..
    Dentre outras.

  • 2. FERRAMENTAS DA QUALIDADE

    Ciclo PDCA,
    Planejar (PLAN),
    Executar (DO),
    Verificar,
    checar (CHECK)
    Agir corretivamente (ACTION),
    Brainstorming,
    Estruturado, Não estruturado,
    Um Brainstorming
    (é realizado em 6 etapas básicas),
    Definir foco e enfoque,
    Geração de ideias,
    Crítica, Agrupamento,
    Conclusão,
    Matriz GUT,
    Gravidade,
    Urgência,

    Tendência,
    Diagrama de Ishikawa,
    Descrição do método,
    Máquina, Método,
    Plano de Ação,
    Desenvolvimento da solução,
    Cronograma,
    Implantação das soluções e Avaliação,
    Indicadores, Níveis de Indicadores,
    Estratégico (alta direção), Gerencial,
    Operacional,
    Classificação de Indicadores,
    Resultantes ,
    Direcionadores (Drivers ou Item de Verificação),
    Emagrecer ou engordar,
    Seletividade ou importância,
    Simplicidade e clareza,
    Baixo custo de obtenção.

  • 2. FERRAMENTAS DA QUALIDADE

    Ciclo PDCA

    É um ciclo de análise e melhoria, criado por Walter Shewhart, em meados da década de 20 e disseminado para o mundo por Deming. Esta ferramenta é de fundamental importância para a análise e melhoria dos processos organizacionais e para a eficácia do trabalho em equipe.
    O Ciclo PDCA (em inglês Plan, Do, Chico e Action) é uma ferramenta gerencial de tomada de decisões para garantir o alcance das metas necessárias à sobrevivência de uma organização, sendo composto das seguintes etapas:

  • Planejar (PLAN)
    Definir as metas a serem alcançadas;
    Definir o método para alcançar as metas propostas.
    Executar (DO)
    Executar as tarefas exatamente como foi previsto na etapa de planejamento;
    Coletar dados que serão utilizados na próxima etapa de verificação do processo;
    Nesta etapa são essenciais à educação e o treinamento no trabalho.
    Verificar, checar (CHECK)
    Verificar se o executado está conforme o planejado, ou seja, se a meta foi alcançada, dentro do método definido;
    Identificar os desvios na meta ou no método.
    Agir corretivamente (ACTION)
    Caso sejam identificados desvios, é necessário definir e implementar soluções que eliminem as suas causas;
    Caso não sejam identificados desvios, é possível realizar um trabalho preventivo, identificando quais os desvios são passíveis de ocorrer no futuro, suas causas, soluções etc.

  • O PDCA pode ser utilizado na realização de toda e qualquer atividade da organização. Sendo ideal que todos da organização utilizem esta ferramenta de gestão no dia-a-dia de suas atividades.
    Desta forma, elimina-se a cultura “Tarefeira” que muitas organizações insistem em perpetuar e que incentiva a se realizar o trabalho sem antes planejar, desprezando o autocontrole, o uso de dados gerados pelas medições por indicadores e a atitude preventiva, para que os problemas dos processos nunca ocorram.

    O PDCA pode ser utilizado na realização de toda e qualquer atividade da organização. Sendo ideal que todos da organização utilizem esta ferramenta de gestão no dia-a-dia de suas atividades.
    Desta forma, elimina-se a cultura “Tarefeira” que muitas organizações insistem em perpetuar e que incentiva a se realizar o trabalho sem antes planejar, desprezando o autocontrole, o uso de dados gerados pelas medições por indicadores e a atitude preventiva, para que os problemas dos processos nunca ocorram.

  • Brainstorming
    O Brainstorming é uma ferramenta associada à criatividade e é, por isso, preponderantemente usada na fase de Planejamento (na busca de soluções). Este método foi inventado por Alex F. Osbom em 1939, quando ele presidia, à época, uma importante agência de propaganda.
    Ele é usado para que um grupo de pessoas crie o maior número de ideias acerca de um tema previamente selecionado. O seu nome deriva de Brain = mente e Storming = tempestade, que se pode traduzir como: Tempestade Cerebral. É também usada para identificar problemas no questionamento de causas ou para se fazer à análise da relação causa-efeito.
    O Brainstorming pode ser de dois tipos:
    Estruturado: todos os integrantes devem dar uma ideia quando chegar a sua vez na rodada, ou passar a vez até a próxima rodada. Isso evita a preponderância dos integrantes mais falantes, dá a todos uma oportunidade igual para contribuir com ideias e promovem um envolvimento maior de todos os integrantes, mesmo os mais tímidos. O Brainstorming termina quando nenhum dos integrantes tem mais ideias e todos “passam a vez” numa mesma rodada;

  • Não estruturado: Qualquer integrante lança ideias à medida que vão surgindo na mente. Tende a criar uma atmosfera mais relaxada, mas também há o risco dos integrantes mais falantes dominarem o ambiente. Torna-se mais fácil para certos integrantes pegar carona nas ideias dos outros. Essa técnica termina quando nenhum integrante tem mais ideias e todos concordam em parar.
    “Um Brainstorming é realizado em 6 etapas básicas:”
    Construir a equipe: a equipe deve ser definida. Geralmente participam os membros do setor que busca envolver o problema. Eventualmente, pessoas criativas, de outros setores da empresa, podem ser convocadas. Os participantes devem estar reunidos em torno da uma mesa e devem indicar uma pessoa para secretariar (facilitador) a reunião, isto é: anotar as ideias que cada membro vai ditando.
    Definir foco e enfoque: foco é o tema principal, o assunto. Geralmente está associado a um resultado indispensável (problema) ou a um desafio que se quer vencer. Definido o foco é necessário estabelecer o enfoque, que mostrará como o foco vai ser abordado. Por exemplo, se o nosso foco é “férias” podemos abordar este foco de ângulos distintos (enfoques), como, por exemplo:
    Onde vamos passar as férias?
    O que podemos fazer para diminuir nossas despesas nas férias?


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 35,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • 1. POLÍCIA COMUNITÁRIA
  • a) Ação pró-ativa
  • b) Ação preventiva
  • c) Integração dos sistemas de defesa pública e defesa social
  • d) Transparência
  • e) Cidadania
  • f) Ação Educativa
  • g) Ação Educativa
  • h) O conceito de polícia comunitária