Curso Online de TRÁFICO HUMANO
5 estrelas 5 alunos avaliaram

Curso Online de TRÁFICO HUMANO

Neste curso vamos aprender sobre: TRÁFICO HUMANO POLÍTICA BRASILEIRA POLÍTICA NACIONAL PLANO NACIONAL UM PLANO NACIONAL DOIS REDE DE ENF...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

De: R$ 120,00 Por: R$ 80,00
(Pagamento único)

Mais de 90 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Neste curso vamos aprender sobre:

TRÁFICO HUMANO
POLÍTICA BRASILEIRA
POLÍTICA NACIONAL
PLANO NACIONAL UM
PLANO NACIONAL DOIS
REDE DE ENFRENTAMENTO
NÚCLEOS DE ENFRENTAMENTO
POSTOS AVANÇADOS
COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL
UNODC
ICMPD
OIT

TSS - Troubleshooting Strategist; Consultor em Pesquisa Institucional (E-mec/Inep); Educador e Professor; Palestrante, Autor e Advogado, OAB/MG 94.245. Consultor na área de TSS: Troubleshooting Strategy em Desenvolvimento Educacional, Incremento Profissional, Treinamentos Motivacionais, Recursos Humanos, Neurolinguística, Coaching e Mentoring para colaboradores, profissionais e estudantes, com sólida vivência como palestrante, elaborando e ministrando cursos diversos na formação de líderes, por uma busca constante pela excelência em resultados de curto, médio e longo prazos. http://2013ricardoaugusto.wix.com/svrge


- Francisco Eriberto Feitosa

- Magno César Gomes Alves

- Catherinne Soares De Araújo Silva Maluf

- Maria Das Graças Cipriano

- Adriel Jesus Dourado

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • Neste curso vamos aprender sobre:

    TRÁFICO HUMANO
    POLÍTICA BRASILEIRA
    POLÍTICA NACIONAL
    PLANO NACIONAL UM
    PLANO NACIONAL DOIS
    REDE DE ENFRENTAMENTO
    NÚCLEOS DE ENFRENTAMENTO
    POSTOS AVANÇADOS
    COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL
    UNODC
    ICMPD
    OIT

  • O assunto tem se tornado cada vez mais comum: tráfico humano.

    Nos acostumamos nos últimos meses, a ver semanalmente, a novela da rede globo discutir a questão do tráfico humano e recentemente o apoio na internet se intensificou, como poderemos ver a Google criou a Human Trafficking Hotline Network para ajudar a combater o tráfico humano no mundo. A ideia passa por conseguir reunir dados da rede global de linhas de combate ao tráfico e que evidenciem esquemas ilegais que envolvam o comércio de pessoas, e que atualmente escraviza cerca de 21 milhões de vítimas em todo o mundo. 

  • A empresa tecnológica norte-americana está trabalhando com a Polaris Project, a Liberty Asia e a La Strada International, três organizações que combatem o comércio de pessoas. Ao todo existem mais 62 associações que ajudam e prestam apoio às vítimas de tráfico humano e reunir as informações num só lugar pode ajudar a impedir novos casos.  Cada uma das três associações recebeu 3 milhões de dólares para impulsionar e coordenar o projeto, e ao todo a gigante dos motores de busca já disponibilizou mais de 14 milhões de dólares no combate à venda de pessoas.

  • A capital mexicana, Cidade do México, será sede a partir desta segunda-feira, 8, da Conferência Regional da União Mundial das Organizações Femininas Católicas (UMOFC), cujo tema será “O tráfico de pessoas – nosso desafio: sensibilizar, prevenir e atuar”. O presidente da Pontifícia Comissão para a América Latina (CAL), Cardeal Marc Ouellet, enviou uma mensagem aos participantes, em que recorda que o Papa Francisco mencionou o problema do tráfico humano como um dos maiores problemas da atualidade na Bênção Urbi et Orbi da celebração pascal.

  • “Não podemos ignorar que grande parte deste flagelo social recai sobre as mulheres em situações vulneráveis, abandonadas e violentadas, sumidas na pobreza, obrigadas a se prostituírem, vítimas de situações penosas de emigração”, escreve o Cardeal, destacando o papel fundamental das associações católicas femininas na busca de soluções públicas, sociais e pastorais para este fenômeno.

  • A finalidade da Conferência é ajudar a conscientizar, sensibilizar e capacitar leigos, religiosos e sacerdotes, a fim de que possam participar ativa e eficazmente na prevenção do tráfico de pessoas, na assistência às vítimas e em levantar a voz para exigir das autoridades civis o cumprimentos de seus deveres. A UMOFC é uma associação pública internacional de fiéis, reconhecida pela Santa Sé, que tem como objetivo promover a presença, participação e corresponsabilidade das mulheres católicas na sociedade e na Igreja, para realizar sua missão evangelizadora e trabalhar pelo desenvolvimento humano.

  • Política Brasileira Em tempos de globalização, de “cidadãos (ãs) do mundo”, no qual todos (as) buscam tornar realidade seus sonhos, eis que surgem verdadeiras redes criminosas, que se aproveitam da situação de vulnerabilidade de muitas pessoas, para praticarem, uma das mais cruéis e desumanas formas de escravidão moderna: o “tráfico de pessoas”.

  • Política Brasileira
    Apontado como uma das atividades criminosas mais lucrativas do mundo, o tráfico de pessoas faz cerca de 2,5 milhões de vítimas, movimentando, aproximadamente, 32 bilhões de dólares por ano, segundo dados do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC).

  • Política Brasileira Atualmente, esse crime está relacionado a outras práticas criminosas e de violações aos direitos humanos, servindo, não apenas à exploração de mão-de-obra escrava, mas também a redes internacionais de exploração sexual comercial, muitas vezes ligadas a roteiros de turismo sexual, e quadrilhas transnacionais especializadas em remoção de órgãos.

  • Política Brasileira
    Segundo o Protocolo Adicional à Convenção das Nações Unidas contra o Crime Organizado Transnacional relativo à Prevenção, Repressão e Punição do Tráfico de Pessoas, em especial de Mulheres e Crianças (Protocolo de Palermo - 2000), instrumento já ratificado pelo Governo brasileiro, a expressão Tráfico de Pessoas significa:

    “o recrutamento, o transporte, a transferência, o alojamento ou o acolhimento de pessoas, recorrendo à ameaça ou uso da força ou a outras formas de coação, ao rapto, à fraude, ao engano, ao abuso de autoridade ou à situação de vulnerabilidade ou à entrega ou aceitação de pagamentos ou benefícios para obter o consentimento de uma pessoa que tenha autoridade sobre outra para fins de exploração.”

  • Política Brasileira
    O mesmo Protocolo define a exploração como sendo, no mínimo, “a exploração da prostituição de outrem ou outras formas de exploração sexual, o trabalho ou serviços forçados, escravatura ou práticas similares à escravatura, a servidão ou a remoção de órgãos”.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 80,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • TRÁFICO HUMANO
  • POLÍTICA BRASILEIRA
  • POLÍTICA NACIONAL
  • PLANO NACIONAL UM
  • PLANO NACIONAL DOIS
  • REDE DE ENFRENTAMENTO
  • NÚCLEOS DE ENFRENTAMENTO
  • POSTOS AVANÇADOS
  • COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL
  • UNODC
  • ICMPD
  • OIT