Curso Online de Novo Acordo Ortográfico

Curso Online de Novo Acordo Ortográfico

Conheça as principais alterações ocorridas na língua portuguesa com as novas orientações do Novo Acordo Ortográfico. Aspectos históric...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 3 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Conheça as principais alterações ocorridas na língua portuguesa com as novas orientações do Novo Acordo Ortográfico.
Aspectos históricos e regras.

Professora Doutora em Língua Portuguesa pela PUC-SP, com pesquisa em formação continuada de professores. Estágio de doutorado na Universidade de Aveiro em Portugal.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Acordo – tentativa de unificação ortográfica entre os países que falam a Língua Portuguesa - idioma oficial - Brasil, Portugal, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Angola, São Tomé e Príncipe, Moçambique e Timor Leste. Independência política das ex-colônias africanas e do Timor Leste - 8 países com uma população de mais de 240 milhões de pessoas - Comunidade de Países de Língua Portuguesa. Em Macau a língua portuguesa é idioma cooficial com o chinês.

    acordo – tentativa de unificação ortográfica entre os países que falam a língua portuguesa - idioma oficial - brasil, portugal, cabo verde, guiné-bissau, angola, são tomé e príncipe, moçambique e timor leste. independência política das ex-colônias africanas e do timor leste - 8 países com uma população de mais de 240 milhões de pessoas - comunidade de países de língua portuguesa. em macau a língua portuguesa é idioma cooficial com o chinês.

  • Até os anos 1930 “João acorda na manhan de sabbado, começa a tomar seu cafèzinho, mas percebe signais de uma jibóia prompta para dar o bote. Êle pára, olha e tenta sahir tranqüilamente da sala, sem assustal-a. Vizinhos o vêem correndo pela auto-estrada e oferecem abrigo na egreja.”

    até os anos 1930 “joão acorda na manhan de sabbado, começa a tomar seu cafèzinho, mas percebe signais de uma jibóia prompta para dar o bote. êle pára, olha e tenta sahir tranqüilamente da sala, sem assustal-a. vizinhos o vêem correndo pela auto-estrada e oferecem abrigo na egreja.”

  • Até os anos 1970 “João acorda na manhã de sábado, começa a tomar o seu cafèzinho, mas percebe sinais de uma jibóia, pronta para dar o bote. Êle pára, olha e tenta sair tranqüilamente da sala, sem assustá-la. Vizinhos o vêem correndo pela auto-estrada e oferecem abrigo na igreja.”

    até os anos 1970 “joão acorda na manhã de sábado, começa a tomar o seu cafèzinho, mas percebe sinais de uma jibóia, pronta para dar o bote. êle pára, olha e tenta sair tranqüilamente da sala, sem assustá-la. vizinhos o vêem correndo pela auto-estrada e oferecem abrigo na igreja.”

  • Até 2008 “João acorda na manhã de sábado, começa a tomar o seu cafezinho, mas percebe sinais de uma jibóia, pronta para dar o bote. Ele pára, olha e tenta sair tranqüilamente da sala, sem assustá-la. Os vizinhos o vêem correndo pela auto-estrada e oferecem abrigo na igreja.”

    até 2008 “joão acorda na manhã de sábado, começa a tomar o seu cafezinho, mas percebe sinais de uma jibóia, pronta para dar o bote. ele pára, olha e tenta sair tranqüilamente da sala, sem assustá-la. os vizinhos o vêem correndo pela auto-estrada e oferecem abrigo na igreja.”

  • A partir de 2009 “João acorda na manhã de sábado, começa a tomar o seu cafezinho, mas percebe sinais de uma jiboia, pronta para dar o bote. Ele para, olha e tenta sair tranquilamente da sala, sem assustá-la. Os vizinhos o veem correndo pela autoestrada e oferecem abrigo na igreja.”

    a partir de 2009 “joão acorda na manhã de sábado, começa a tomar o seu cafezinho, mas percebe sinais de uma jiboia, pronta para dar o bote. ele para, olha e tenta sair tranquilamente da sala, sem assustá-la. os vizinhos o veem correndo pela autoestrada e oferecem abrigo na igreja.”

  • 1911 – Adotada primeira grande reforma ortográfica - não foi extensiva ao Brasil. 1931 - primeiro acordo ortográfico entre Portugal e Brasil. Não produziu a tão desejada unificação dos dois sistemas ortográficos, fato que levou mais tarde à Convenção Ortográfica de 1943, pois persistem divergências nos Vocabulários devido aos parcos resultados práticos do Acordo de 1943. 1945 - Lisboa, novo encontro entre representantes do Brasil e de Portugal - Convenção Ortográfica Luso-Brasileira de 1945. Mais uma vez, porém, este Acordo não produziu efeitos, já que foi adotado apenas em Portugal.

    1911 – adotada primeira grande reforma ortográfica - não foi extensiva ao brasil. 1931 - primeiro acordo ortográfico entre portugal e brasil. não produziu a tão desejada unificação dos dois sistemas ortográficos, fato que levou mais tarde à convenção ortográfica de 1943, pois persistem divergências nos vocabulários devido aos parcos resultados práticos do acordo de 1943. 1945 - lisboa, novo encontro entre representantes do brasil e de portugal - convenção ortográfica luso-brasileira de 1945. mais uma vez, porém, este acordo não produziu efeitos, já que foi adotado apenas em portugal.

  • Em 1971, no Brasil, e em 1973, em Portugal, foram promulgadas leis que reduziram substancialmente as divergências ortográficas entre os dois países. Apesar destas iniciativas, continuavam a persistir, porém, divergências sérias entre os dois sistemas ortográficos.

    em 1971, no brasil, e em 1973, em portugal, foram promulgadas leis que reduziram substancialmente as divergências ortográficas entre os dois países. apesar destas iniciativas, continuavam a persistir, porém, divergências sérias entre os dois sistemas ortográficos.

  • Em 1971, reforma – transição de 2 anos. Trema – saüdade, vaïdade. Acento circunflexo diferencial: êle / ele almôço / almoço Acento circunflexo e grave de palavras com sufixos zinho e mente: sòmente / cafèzinho / tênuemente

    em 1971, reforma – transição de 2 anos. trema – saüdade, vaïdade. acento circunflexo diferencial: êle / ele almôço / almoço acento circunflexo e grave de palavras com sufixos zinho e mente: sòmente / cafèzinho / tênuemente

  • Neste contexto surge o encontro no Rio de Janeiro, em maio de 1986, e no qual se reúnem, pela primeira vez na história da língua portuguesa, representantes não apenas de Portugal e do Brasil, mas também dos novos países africanos lusófonos emergidos da descolonização portuguesa. O Acordo Ortográfico de 1986, conseguido na reunião do Rio de Janeiro, ficou, porém, inviabilizado pela reação polêmica contra ele movida sobretudo em Portugal.

    neste contexto surge o encontro no rio de janeiro, em maio de 1986, e no qual se reúnem, pela primeira vez na história da língua portuguesa, representantes não apenas de portugal e do brasil, mas também dos novos países africanos lusófonos emergidos da descolonização portuguesa. o acordo ortográfico de 1986, conseguido na reunião do rio de janeiro, ficou, porém, inviabilizado pela reação polêmica contra ele movida sobretudo em portugal.

  • Novo Acordo - assinado em Lisboa – 16/12/1990 por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe. Recebeu também a adesão de Macau (região administrativa da China, que também fala português) Acordo entraria em vigor em 1.º de janeiro de 1994, após a sua ratificação por todos os países da CPLP. Mas isso não ocorreu.

    novo acordo - assinado em lisboa – 16/12/1990 por angola, brasil, cabo verde, guiné-bissau, moçambique, portugal e são tomé e príncipe. recebeu também a adesão de macau (região administrativa da china, que também fala português) acordo entraria em vigor em 1.º de janeiro de 1994, após a sua ratificação por todos os países da cplp. mas isso não ocorreu.

  • 7/2004 - aprovado por unanimidade - Acordo entraria em vigor, desde que fosse ratificado por pelo menos três países da CPLP. Brasil, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe ratificaram o Acordo. Portugal só ratificou em 16/5/2008. Havia grande resistência – portugueses devem alterar cerca de 1,5%; enquanto o Brasil, cerca de 0,5%. A partir de janeiro/09, Brasil, passou a seguir o novo acordo ortográfico. Vale lembrar que até 31 de dezembro de 2012, as duas versões de escrita poderão conviver.

    7/2004 - aprovado por unanimidade - acordo entraria em vigor, desde que fosse ratificado por pelo menos três países da cplp. brasil, cabo verde e são tomé e príncipe ratificaram o acordo. portugal só ratificou em 16/5/2008. havia grande resistência – portugueses devem alterar cerca de 1,5%; enquanto o brasil, cerca de 0,5%. a partir de janeiro/09, brasil, passou a seguir o novo acordo ortográfico. vale lembrar que até 31 de dezembro de 2012, as duas versões de escrita poderão conviver.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Acordo – tentativa de unificação ortográfica entre os países que falam a Língua Portuguesa - idioma oficial - Brasil, Portugal, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Angola, São Tomé e Príncipe, Moçambique e Timor Leste. Independência política das ex-colônias africanas e do Timor Leste - 8 países com uma população de mais de 240 milhões de pessoas - Comunidade de Países de Língua Portuguesa. Em Macau a língua portuguesa é idioma cooficial com o chinês.
  • Até os anos 1930 “João acorda na manhan de sabbado, começa a tomar seu cafèzinho, mas percebe signais de uma jibóia prompta para dar o bote. Êle pára, olha e tenta sahir tranqüilamente da sala, sem assustal-a. Vizinhos o vêem correndo pela auto-estrada e oferecem abrigo na egreja.”
  • Até os anos 1970 “João acorda na manhã de sábado, começa a tomar o seu cafèzinho, mas percebe sinais de uma jibóia, pronta para dar o bote. Êle pára, olha e tenta sair tranqüilamente da sala, sem assustá-la. Vizinhos o vêem correndo pela auto-estrada e oferecem abrigo na igreja.”
  • Até 2008 “João acorda na manhã de sábado, começa a tomar o seu cafezinho, mas percebe sinais de uma jibóia, pronta para dar o bote. Ele pára, olha e tenta sair tranqüilamente da sala, sem assustá-la. Os vizinhos o vêem correndo pela auto-estrada e oferecem abrigo na igreja.”
  • A partir de 2009 “João acorda na manhã de sábado, começa a tomar o seu cafezinho, mas percebe sinais de uma jiboia, pronta para dar o bote. Ele para, olha e tenta sair tranquilamente da sala, sem assustá-la. Os vizinhos o veem correndo pela autoestrada e oferecem abrigo na igreja.”
  • 1911 – Adotada primeira grande reforma ortográfica - não foi extensiva ao Brasil. 1931 - primeiro acordo ortográfico entre Portugal e Brasil. Não produziu a tão desejada unificação dos dois sistemas ortográficos, fato que levou mais tarde à Convenção Ortográfica de 1943, pois persistem divergências nos Vocabulários devido aos parcos resultados práticos do Acordo de 1943. 1945 - Lisboa, novo encontro entre representantes do Brasil e de Portugal - Convenção Ortográfica Luso-Brasileira de 1945. Mais uma vez, porém, este Acordo não produziu efeitos, já que foi adotado apenas em Portugal.
  • Em 1971, no Brasil, e em 1973, em Portugal, foram promulgadas leis que reduziram substancialmente as divergências ortográficas entre os dois países. Apesar destas iniciativas, continuavam a persistir, porém, divergências sérias entre os dois sistemas ortográficos.
  • Em 1971, reforma – transição de 2 anos. Trema – saüdade, vaïdade. Acento circunflexo diferencial: êle / ele almôço / almoço Acento circunflexo e grave de palavras com sufixos zinho e mente: sòmente / cafèzinho / tênuemente
  • Neste contexto surge o encontro no Rio de Janeiro, em maio de 1986, e no qual se reúnem, pela primeira vez na história da língua portuguesa, representantes não apenas de Portugal e do Brasil, mas também dos novos países africanos lusófonos emergidos da descolonização portuguesa. O Acordo Ortográfico de 1986, conseguido na reunião do Rio de Janeiro, ficou, porém, inviabilizado pela reação polêmica contra ele movida sobretudo em Portugal.
  • Novo Acordo - assinado em Lisboa – 16/12/1990 por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe. Recebeu também a adesão de Macau (região administrativa da China, que também fala português) Acordo entraria em vigor em 1.º de janeiro de 1994, após a sua ratificação por todos os países da CPLP. Mas isso não ocorreu.
  • 7/2004 - aprovado por unanimidade - Acordo entraria em vigor, desde que fosse ratificado por pelo menos três países da CPLP. Brasil, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe ratificaram o Acordo. Portugal só ratificou em 16/5/2008. Havia grande resistência – portugueses devem alterar cerca de 1,5%; enquanto o Brasil, cerca de 0,5%. A partir de janeiro/09, Brasil, passou a seguir o novo acordo ortográfico. Vale lembrar que até 31 de dezembro de 2012, as duas versões de escrita poderão conviver.
  • Importância Política - fortalece a LP no mundo, dá maior visibilidade; - facilita a difusão e o ensino do idioma; - é condição para ser uma das línguas oficiais em organismos internacionais.
  • Importância Econômica - facilita o intercâmbio comercial de produtos da indústria editorial.
  • O sistema ortográfico brasileiro também diverge do adotado nos países africanos de língua portuguesa. Diferenças não se restringem apenas a questões de natureza ortográfica: há também diferenças de vocabulário, de pronúncia, de sintaxe etc.
  • Brasil X Portugal meias peúgas camisinha durex fila bicha homossexual paneleiro adolescente puto calcinha cueca absorvente penso legal fixe alô? está lá? tô?
  • Brasil X Portugal ônibus autocarro trem comboio açougue talho cadarço atacador pimenta piri-piri tangerina clementina torcida claque garoto café com leite pedestre peão aeromoça hospedeira
  • VOLP Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa - que a Academia Brasileira de Letra (ABL) publicou, pela Editora Global, em abril de 2009.
  • Novas Regras O alfabeto incorpora oficialmente as letras k, w e y. Quanto a seu emprego, nada muda. O emprego, como era antes, fica restrito a alguns casos específicos: a) grafia nomes próprios estrangeiros e seus derivados: Darwin, darwiniano, Kant, kantismo. b) siglas, símbolos e palavras adotadas como unidades de medida de curso internacional: K (símbolo de potássio); W (símbolo de Oeste na rosa-dos-ventos); Km (símbolo de quilômetro); (sigla de world wide web, a rede mundial de computadores) c) palavras estrangeiras de uso internacional: show, sexy, hacker, megabyte, download
  • Trema O trema fica abolido. como era / como fica agüentar / aguentar sagüi / sagui freqüente / frequente tranqüilo / tranquilo Exceção para os nomes estrangeiros e seus derivados: Müller; mülleriano.
  • Hiato oo O hiato oo não mais recebe acento circunflexo. como era / como fica enjôo enjoo vôo / voo abençôo / abençoo magôo / magoo
  • Verbos crer, dar, ler, ver (e derivados) Caiu o acento circunflexo na terceira pessoa do plural do pres. Ind. dos verbos crer, dar, ler, ver (e seus derivados). como era / como fica crêem / creem dêem / deem lêem / leem vêem / veem descrêem / descreem relêem / releem
  • Ditongos de pronúncia aberta éu, éi, ói - acento agudo na vogal quando ocorrem em palavras oxítonas ou monossílabos: céu, anéis, dói, mausoléu, herói, pastéis, faróis Se nas palavras paroxítonas tais ditongos ocorrerem não mais recebem acento. como era / como fica assembléia / assembleia idéia / ideia heróico / heroico jibóia / jiboia
  • Não se acentuam as letras i e u tônicas que formam hiato com a vogal anterior, quando precedidas de ditongo. como era / como fica baiúca / baiuca feiúra / feiura Sauípe / Sauipe No entanto: ? Nas palavras oxítonas, o acento se mantém: Piauí, tuiuiú ? Para os demais casos, nada muda. saída / saúde / balaústre / rainha / campainha
  • Maiúscula e feiíssimo continuam com acento, porque são PROPAROXÍTONAS (com elas, nada muda) OU SEJA, aquelas em que a sílaba forte é a antepenúltima.
  • Acento diferencial Emprega-se o acento diferencial em: a) pôde (terceira pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo do verbo poder) para distinguir de pode (terceira pessoa do singular do presente indicativo do mesmo verbo). b) pôr (forma verbal) para distingui-la de por (preposição). c) facultativamente, em: fôrma (substantivo) para distinguir de forma (substantivo ou verbo). Qual é a forma da fôrma do bolo?
  • Pelo Acordo, desaparecem os demais acentos diferenciais, como em: pára (verbo) para distinguir de para (preposição). pêlo (substantivo) para distinguir de pelo (contração). pêra (substantivo) para distinguir de pera (preposição arcaica = para). Em síntese: só há, em português, duas palavras que obrigatoriamente recebem acento circunflexo diferencial: pôr (verbo) e pôde (terceira pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo).
  • Some o acento agudo no u forte nos grupos gue, gui, que, qui, de verbos como: averiguar, apaziguar, arguir, enxaguar. AGORA FICA ASSIM: Averigue, apazigue, ele argui, enxague você (Verbo no Imperativo). Antes era assim: averigúe, apazigúe, ele argúi, enxagúe você .
  • Uso de letras iniciais minúsculas e maiúsculas 1. Escrevem-se com inicial minúscula: a) os nomes de dias, meses e estações do ano: segunda-feira, sábado, domingo; janeiro, fevereiro, março; primavera, verão. b) as designações de pessoas desconhecidas ou que não se quer nomear: fulano, beltrano, sicrano. c) os nomes dos pontos cardeais (mas não nas abreviaturas): norte, sul, leste, oeste.
  • As regras continuam as mesmas, com exceção de nomes de vias e logradouros públicos, artes, ciências ou disciplinas que terão grafia facultativa. Rua ou rua dos Funcionários, Matemática, matemática, Praça ou praça das Bandeiras, igreja ou Igreja do Bonfim.
  • Emprego do Hífen O hífen deixa de ser empregado nas seguintes situações: quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa com as consoantes s ou r. Neste caso, a consoante obrigatoriamente passa a ser duplicada – antirreligioso. quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa com uma vogal diferente – extra-escolar. No entanto: para-raio e para-choque continuam com hífen e sem acento.
  • Palavras em que se perdeu a noção de composição deverão ser escritas sem o hífen. como era / como ficam manda-chuva / mandachuva pára-quedas / paraquedas No entanto: para-raio e para-choque continuam com hífen e sem acento.
  • 1. Nos compostos iniciados pelos prefixos ante-, anti-, auto-, circum-, contra-, entre-, extra-, hiper-, infra-, intra-, micro-, pan-, semi-, sobre, sub-, super-, supra-, ultra- etc.: a) quando o segundo elemento começa por h: anti-higiênico, circum-hospitalar, pan-helenismo, pré-história, semi-hospitalar, super-homem. Exceção: Com o prefixo “sub”, palavras iniciadas por “h” podem perder essa letra e unir-se sem hífen. Sub-humano, subumano, subumanidade.
  • b) quando o prefixo termina com a mesma vogal com que começa o segundo elemento: anti-ibérico, auto-observação, contra-almirante, micro-ondas, arqui-inimigo. Exceção: O prefixo co junta-se em geral com a segunda palavra – coerdeiro -, mesmo quando este se inicia por o: coobrigar, coobrigação, coordenar, cooperar, cooperação, cooptar, coautor.
  • c) com os prefixos hiper-, inter-, super-, quando o segundo elemento começa por r: hiper-requintado, inter-racial, super-realista d) com os prefixos tônicos acentuados graficamente pós-, pré-, pró-, quando o segundo elemento tem vida à parte: pós-operatório, pré-escolar, pró-britânico, pré-vestibular.
  • e) com os prefixos circum- e pan-, quando o segundo elemento começa por vogal, m, n (além do h referido anteriormente): circum-escolar, circum-navegação, pan-americano. f) Com os prefixos ex, sem, além, aquém, recém, usa-se sempre o hífen. além-mar, além-túmulo, aquém-mar, ex-aluno, ex-diretor, ex-hospedeiro, ex-prefeito, recém-casado, recém-nascido, sem-terra.
  • Com o prefixo vice, usa-se sempre o hífen: vice-rei vice-almirante vice-presidente vice-chanceler vice-campeão vice-governador vice-secretário
  • Hífen com tupi-guarani: açu, guaçu e mirim. amoré-guaçu, Moji-Mirim, anajá-mirim, capim-açu, Moji-Guaçu.
  • Hífen mantido bem-te-vi, beija-flor, formiga-branca, couve-flor, mal-me-quer, feijão-preto, erva-doce, bico-de-papagaio, rosa-chá, vermelho-acobreado, cor-de-rosa, mais-que-perfeito. Sai o Hífen pé de moleque, dona de casa, café da manhã, mão de obra, fim de semana.
  • Não se usa o hífen: Não se usa mais o hífen quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por r, s ou vogal diferente. LETRAS DOBRADAS como era / como fica extra-regular / extrarregular extra-escolar / extraescolar auto-aprendizagem / autoaprendizagem auto-estrada / autoestrada
  • como era / como fica auto-retrato / autorretrato auto-suficiente / autossuficiente anti-religioso / antirreligioso anti-semita / antissemita anti-social / antissocial contra-regra / contrarregra contra-senha / contrassenha ultra-som / ultrassom míni-saia / minissaia
  • Mal e Má Usa-se hífen antes de vogal, h e l. mal-afamado, mal-estar, mau-humor, mal-limpo, má-língua, más-línguas. Mas: malcriado, malvisto, malpassado
  • Considerações Finais 1. O Acordo propõe que Portugal elimine as consoantes mudas (acção, excepção, reflectir etc.) ação, atual, batismo, elétrico, exceção, projeto, refletir, óptimo
  • 2. Quanto às palavras proparoxítonas, reais ou aparentes, cuja vogal tônica admite mudança de timbre, o Acordo estabelece que elas terão dupla grafia. acadêmico (ou académico), cômodo (ou cómodo), ingênuo (ou ingénuo), oxigênio (ou oxigénio), tênis (ou ténis). Ambas as grafias serão aceitas, cada qual em seu país.
  • Sem hífen! reengenharia, reedificação, reeditar, reeducação, reeleição, reencontro, reentrância, reescrever, reestruturar, reestudar.
  • Em inglês há muitas discordâncias. Para ficarmos no básico: nos Estados Unidos, agenda se chama Appointment Book. Na Inglaterra, Diary. Num lado Metrô é Subway. No outro, vira Underground. O norte-americano grafa favorite, Gray e theater. Os ingleses escrevem favourite, grey e theatre. E não há notícias de que alguns gênios de plantão pretendam modificar a (ainda) língua mais poderosa do mundo.
  • Você não faz idéia do que mudou na Língua Portuguesa? Fica tranqüilo! Pára de se preocupar, seja auto-suficiente e consulte o Míni Houaiss.
  • Exercícios www.leffa.pro.br/elo/portuguesa/avancado/ortografia/index.html