Curso Online de Sintaxe
4 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de Sintaxe

A Sintaxe é a parte da língua que estuda as relações dos componentes que integram uma oração. E também as combinações que as orações cons...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 3 horas

Por: R$ 60,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

A Sintaxe é a parte da língua que estuda as relações dos componentes que integram uma oração. E também as combinações que as orações constituem entre si na formação dos períodos. Logo, a maneira pela qual se dá os ajustes das informações em orações ou períodos é a pretensão de estudo da sintaxe.

Profissional na área da educação, com larga experiência em sala de aula e preparatórios para vestibulares, lecionar estrangeiros, instruindo-lhes a aprenderem a língua portuguesa. FORMAÇÃO ACADÊMICA Nível Superior Completo ? UniverCidade Curso: Licenciatura em Letras (Português e Literatura) ? 2004-2006 Pós - graduação ? Instituto A vez do Mestre Curso: Docência em Ensino Fundamental e Médio ? 2010-2011 EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL • Colégio Adventivista em Itaboraí - Rio de Janeiro / RJ - Junho/2013 – Dezembro/2014 Professora de Português e Literaturas Preparar turmas para os principais vestibulares federais e estaduais do Rio de Janeiro. • Rio &Learn Portuguese School - Rio de Janeiro / RJ - Julho/2013 – Fevereiro/2014 Professora de Português para estrangeiros Lecionar grupos de níveis diversos, instruindo-os a aprenderem a língua portuguesa. • Jardim Escola Abelhinha Sapeca(CAP/CEAS) - Rio de Janeiro / RJ - Fevereiro/2013 – Agosto/2013 Professora do ensino fundamental I – 5° ano Lecionar turmas do 5° ano nas disciplinas de Língua Portuguesa e Redação, preparando-os para Colégio Militar, Pedro II e Cap Uerj. • Sistema FIRJAN – Escola SESI - Rio de Janeiro / RJ - Agosto/2007 – Março/2012 Professora de Português Lecionar para turmas da 2ª Etapa/Ensino Fundamental nas disciplinas de português e redação. CURSOS DE CAPACITAÇÃO Informática: OFFICE - Windows, Word, Excel, Access, Internet, Power Point, e Corel Draw. Digitação. Atendimento ao cliente. Idioma: Inglês ? Grau Básico ? (BRASAS) Formação de professores para preparatórios e ENEM- (PUC- RIO) 2009 ? C.H: 124H Leitura produção textual e Língua portuguesa (PUC-RIO) 2009 ? C.H: 124H Novo Acordo Ortográfico - Out./2009 - Prof. Jose Carlos de Azeredo : UCB


"Gostei muito do conteúdo do curso, bem explicado e bem elaborado. Parabéns."

- Luciana Gonçalves Gomes

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • SINTAXE I 

    sintaxe i 

    período simples

  • Frase ou sentença:

    frase ou sentença:

    qualquer expressão falada ou escrita que estabeleça comunicação completa entre duas pessoas. as frases sem verbo chamam-se frases nominais. há diferença entre frase e oração: uma oração pode ser frase, desde que preencha tal requisito: estabelecer comunicação completa entre duas pessoas.

  • Período:

    período:

    segmento do texto que inicia com letra maiúscula, tem processo verbal (um ou mais de um) e termina com ponto final, ponto de interrogação, ponto de exclamação e, às vezes, com reticências.

    exemplos: chove.; chove?; chove!; chove...
    quando o período tem apenas um verbo, diz-se período simples ou oração absoluta. com mais de um verbo, o período será composto (por subordinação ou por coordenação).

  • período simples (oração).

    daqui para a frente preferimos chamar o período simples apenas de oração. isto deve facilitar a compreensão.
    oração é uma estrutura que apresenta, normamlmente, duas partes: sujeito e predicado.

    nota:
    existem orações sem sujeito, pois seus verbos são impessoais. o verbo sempre compõe o predicado da oração.
    note-se que o verbo concorda com o sujeito, em número e pessoa. isto é sujeito singular tem verbo no singular; sujeito plural tem verbo no plural. esta observação é a única segura para se identificar o termo sujeito de uma oração.

  • exemplos:
     “raia sangüínea e fresca a madrugada.”    sujeito simples: a madrugada.
    raimundo correia.
    “com isso pai e mãe davam de zangar-se.”  sujeito composto: pai e mãe.
    guimarães rosa.
    “zé boné, com efeito, regulava de papalvo./ sem fazer conta  de companhia ou conversas, varava...”
    na oração que aparece depois da barra, o sujeito (zé boné) está oculto, por vir expresso na oração precedente.

    estudo e classificação do sujeito

  •   
    exemplos:
    vive-se muito bem no brasil.   (verbo intransitivo) necessita-se de bons pintores. (verbo transitivo indireto)
    ama-se a vieira. (verbo transitivo direto com objeto preposicionado).

  • notas:
    quando o verbo tem objeto direto, o “se” é partícula apassivadora e o objeto direto passa a ser sujeito paciente.

    2. oração sem sujeito ocorre com verbos impessoais, os quais permanecem na terceira pessoa do singular, com exceção dos casos em que o verbo ser indique datas, horas ou distâncias. os principais verbos impessoais são:

    haver = existir, ocorrer, estar.
    exemplos:
    haverá homens na lua? houve alguns acidentes na estrada. há alunos nesta sala?

  • fazer: quando indica tempo decorrido ou clima.
    exemplos:
    faz dez anos que...
    aqui faz verões incríveis!

  • estudo e classificação do predicado
    já se sabe que no predicado há verbo. o estudo dessa parte da oração sempre deve partir da observação do processo verbal, que pode ser intransitivo, transitivo ou de ligação. disto trata a predicação verbal.

    predicação verbal
    para decidir bem a predicação dos verbos é necessário verificar que há verbos indicadores de ações: comprar, vender, alugar; há verbos indicadores de sentimentos: amar, gostar, odiar; há verbos indicadores de fenômenos: chover, nevar, cair etc. este verbos sempre se classificam como intransitivos (não requerem objeto) ou como transitivos (requerem objeto direto ou indireto). os verbos de ligação formam grupo à parte. são chamados não-nocionais e servem apenas para “ligar” uma informação não-verbal ao sujeito (predicativo do sujeito).

  • exemplo:
    a garota permanece triste.

    (o termo triste é uma informação não-verbal, atribuída ao sujeito. o verbo não denota fato ou ação).
    termos relacionados ao verbo da oração

    objeto: denota o receptor do processo indicado pelo verbo ou o elemento em que se processa a ação.

    exemplos:
    amo > meus pais.          limpo > a mesa.      gosto > de meus pais.

    o objeto direto não exige preposição. o objeto indireto tem preposição necessária.

  • b) adjunto adverbial: termo que expressa diversas circunstâncias em que os fatos se processam, indicando tempo, modo, lugar, causa, condição, conformidade, concessão etc. a noção do adjunto adverbial sempre é observada no contexto em que ocorre. assim, não há classificação fixa nem a possibilidade de uma lista de adjuntos adverbiais. o bom leitor detecta a circunstância.

    c) agente da passiva: ocorre com verbos na voz passiva analítica. caso em que o sujeito é paciente do processo expresso pelo verbo. é normalmente introduzido pelas formas preposicionais: por, pelo, pela. às vezes apresenta a preposição de com valor de por.

    exemplo: a terra era povoada de selvagens.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 60,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • SINTAXE I 
  • Frase ou sentença:
  • Período:
  • SINTAXE II  -  PERÍODO COMPOSTO