Curso Online de TUDO SOBRE CONCORDÂNCIA VERBAL
5 estrelas 2 alunos avaliaram

Curso Online de TUDO SOBRE CONCORDÂNCIA VERBAL

O curso apresenta de forma dinâmica um apanhado geral das regras de concordância verbal de acordo com autores como Bechara, Rocha Lima, C...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 25 horas

De: R$ 50,00 Por: R$ 35,00
(Pagamento único)

Mais de 40 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

O curso apresenta de forma dinâmica um apanhado geral das regras de concordância verbal de acordo com autores como Bechara, Rocha Lima, Cegalla, dentre outros, nomes reconhecidos no campo de estudo da Língua Portuguesa. Cada grupo de regras é seguido de diversos exercícios gabaritados e comentados. Ao final, são disponibilizadas questões de concursos de diversas bancas, todas com respostas e comentários detalhados de cada opção apresentada.

Funcionário Público da área de segurança, graduado em Letras pela UFRN, com especialização em Psicopedagogia. Professor em cursinho preparatório para concursos há mais de 10 anos.


- Miriam Firmino Da Costa Vidal

- Angelita Cristina Moura

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • TUDO SOBRE CONCORDÂNCIA VERBAL

  • Pesquisas realizadas nos grandes centro acadêmicos têm comprovado que um dos tópicos da gramática que mais tem se mostrado problemático nas redações de vestibulares é a concordância verbal.

    Esse tema é também explorado com bastante recorrência em provas de concursos públicos. A partir do levantamento que realizamos em provas de diversas bancas, foi possível constatar que a presença de uma questão sobre concordância verbal é quase certa. Poucas foram as provas analisadas que não abordaram esse tópico.

  • Tudo isso nos permite afirmar que o pleno domínio sobre o tema é, sem dúvida alguma, extremamente necessário para quem deseja obter sucesso em concursos públicos, vestibulares e, por que não dizer também, na vida pessoal e profissional.

    O curso Tudo sobre Concordância Verbal foi elaborado com este objetivo: fornecer a você condições para adquirir esse domínio. Aqui, serão apresentadas não só as regras de concordância verbal, mas também as diversas formas como o assunto pode ser abordado pelas bancas, com destaque para as famosas pegadinhas.

  • A nossa longa experiência em preparatórios para concursos (lá se vão mais de dez anos nessa atividade) nos permitiu identificar várias estratégias utilizadas pelas bancas organizadoras para criar a sensação de insegurança no candidato despreparado. Quando se trata de concordância verbal, destacam-se:
    Distanciamento entre o núcleo do sujeito e o verbo pela inclusão de termos estranhos à estrutura básica sujeito + predicado;
    Uso frequente de orações formadas com verbos impessoais;
    Utilização de orações construídas com sujeito passivo e sujeito indeterminado, mediante o uso do pronome “se” (índice de indeterminação do sujeito ou pronome apassivador);
    Emprego de expressões que admitem a dupla concordância (casos de concordância verbal facultativa).

  • A concordância nas frases abaixo, adaptadas do texto, está correta em:
    (A) Os números iniciais do Censo 2000 mostram que o consumo nas diversas regiões brasileiras são distribuídas de maneira desigual e contrastante.
    (B) Constituem uma proporção relativamente pequena as famílias brasileiras que podem dar-se ao luxo de serem sustentadas por um único membro.
    (C) Alguns dados resultantes do Censo 2000 parece incompatível com aqueles que assinalam o aumento do consumo de bens duráveis, no mesmo período.
    (D) A qualidade de vida dos brasileiros, refletida principalmente na saúde, dependem de aspectos importantes na área de serviços, como a de saneamento básico.
    (E) Os dados referentes à economia informal não é captados pelas estatísticas, o que geram algumas situações aparentemente contraditórias.

    Figura como exemplo do caso 1 a questão proposta a seguir. Encontre a resposta adequada e depois observe atentamente os comentários acerca de cada uma das opções.

    ?

  • A concordância nas frases abaixo, adaptadas do texto, está correta em:
    (A) Os números iniciais do Censo 2000 mostram que o consumo nas diversas regiões brasileiras são distribuídas de maneira desigual e contrastante.
    (B) Constituem uma proporção relativamente pequena as famílias brasileiras que podem dar-se ao luxo de serem sustentadas por um único membro.
    (C) Alguns dados resultantes do Censo 2000 parece incompatível com aqueles que assinalam o aumento do consumo de bens duráveis, no mesmo período.
    (D) A qualidade de vida dos brasileiros, refletida principalmente na saúde, dependem de aspectos importantes na área de serviços, como a de saneamento básico.
    (E) Os dados referentes à economia informal não é captados pelas estatísticas, o que geram algumas situações aparentemente contraditórias.

    E então, já identificou qual a opção correta? Dê um clique ou aperte a tecla de direção para baixo. Uma dessas ações fará surgir a resposta sob a interrogação.

    ?

  • Analisando o período, verificamos que ele é formado por duas orações:
    1ª Oração: Os números iniciais do Censo 2000 mostram
    2ª Oração: que o consumo nas diversas regiões brasileiras são distribuídas de maneira desigual e contrastante.

    Descoberta a opção correta, vamos agora comentar cada uma das opções:
    OPÇÃO (A) Os números iniciais do Censo 2000 mostram que o consumo nas diversas regiões brasileiras são distribuídas de maneira desigual e contrastante.

    A primeira oração traz como sujeito a expressão “Os números iniciais do Censo 2000”, cujo núcleo (números) se encontra no plural. Em razão disso, o verbo “mostrar” se encontra devidamente flexionado na 3pp (mostram).

    O sujeito da segunda oração é o sintagma “que o consumo nas diversas regiões brasileiras”, o qual apresenta como núcleo o substantivo “consumo”, no singular. Uma vez que o núcleo se encontra no singular, o verbo “ser” deve assumir a forma da 3ps (é). Além disso, o verbo “distribuir”, no particípio com valor adjetivo, deve assumir a forma do masculino singular. Adequando o período à norma gramatical, temos:
    “Os números iniciais do Censo 2000 mostram que o consumo nas diversas regiões brasileiras é distribuído de maneira desigual e contrastante.

    Observe que a banca procurou criar dificuldades para o candidato ao induzi-lo a realizar a concordância do verbo “ser” com a expressão intercalada “as diversas regiões brasileiras”, fazendo o verbo “ser “e o verbo “distribuir” concordarem com essa expressão. É claro que o concorrente preparado e atento não caiu nessa armadilha.

  • A estratégia empregada pelo avaliador nessa opção consistiu na inversão dos termos oracionais. Geralmente procuramos localizar o sujeito no início da oração. Analisando atentamente o período, verificamos que o sujeito (as famílias brasileiras) se encontra posposto ao verbo e apresenta como núcleo o substantivo “famílias”, no plural. Logo, o verbo “constituir” está corretamente flexionado na 3pp (constituem).

    OPÇÃO (B) Constituem uma proporção relativamente pequena as famílias brasileiras que podem dar-se ao luxo de serem sustentadas por um único membro.

  • Ainda não afirmamos de forma explícita, mas já deu para notar que, tratando-se de concordância verbal, o primeiro passo a ser dado em busca da resposta é a identificação do(s) verbo(s) que participa(m) do período exercendo a função de núcleo do predicado, pois é a partir dele(s) que poderemos localizar a(s) expressão(ões) que irá(ão) exercer a função de sujeito.

    OPÇÃO (C) Alguns dados resultantes do Censo 2000 parece incompatível com aqueles que assinalam o aumento do consumo de bens duráveis, no mesmo período.

    Analisando o período da opção (C), é possível identificar dois verbos empregados como núcleo de predicado:

    Alguns dados resultantes do Censo 2000 parece incompatível com aqueles que assinalam o aumento do consumo de bens duráveis, no mesmo período.

    Identificados os verbos, partimos em busca do sujeito responsável por cada uma das ações indicadas. Estes serão facilmente encontrados se formularmos a seguinte pergunta:
    QUEM/QUE PRATICOU OU SOFREU A AÇÃO INDICADA PELO VERBO?

    Formulando a primeira pergunta, temos: O QUE PARECE? Com isso, obtemos como resposta “Alguns dados resultantes do Censo 2000” Essa expressão exerce a função de sujeito, e com ela deve o verbo concordar. Uma vez que o núcleo do sujeito se encontra no plural (dados), o verbo precisa assumir a forma da 3pp (parecem). Pronto, já chegamos à conclusão de que a opção (C) não atende às normas de concordância verbal. Corrigindo o período, teremos:
    “Alguns dados resultantes do Censo 2000 parecem incompatíveis com aqueles que assinalam o aumento do consumo de bens duráveis, no mesmo período.”

  • Devemos observar na análise desta opção que, entre o núcleo do sujeito (qualidade) e o verbo (depender), foram colocadas duas expressões:
    “de vida dos brasileiros”
    “refletida principalmente na saúde”
    Veja o quanto é importante identificar de forma segura o sujeito da oração. Caso o candidato não tenha essa habilidade, enfrentará muitas dificuldades. Como dito anteriormente, a identificação do sujeito será realizada com a pergunta “O QUE DEPENDE?”. Com essa pergunta, imediatamente surge a resposta: “A qualidade de vida dos brasileiros”. Notamos que o núcleo do sujeito está flexionado no singular, o que obriga o verbo a assumir a forma da 3ps (depende). Reformulando o período, teremos:

    OPÇÃO (D) A qualidade de vida dos brasileiros, refletida principalmente na saúde, dependem de aspectos importantes na área de serviços, como a de saneamento básico.

    A qualidade de vida dos brasileiros, refletida principalmente na saúde, depende de aspectos importantes na área de serviços, como a de saneamento básico”

  • A opção (E) apresenta dois problemas de concordância. Vamos analisar cada um deles.

    OPÇÃO (E) Os dados referentes à economia informal não é captados pelas estatísticas, o que geram algumas situações aparentemente contraditórias.

    1. O verbo “ser”, que forma a primeira oração, encontra-se flexionado na 3ps. Ocorre que o sujeito da oração é “Os dados referentes à economia informal”, que apresenta o núcleo flexionado no plural. Portanto, o verbo precisa assumir a forma da 3pp, para concordar de forma harmoniosa com o sujeito;

    2. Já o verbo “gerar” apresenta como sujeito a locução pronominal “o que”, a qual retoma toda a ideia contida na oração anterior. Aqui vai a dica: sempre que a expressão “o que” puder ser substituída pelo pronome demonstrativo “isso”, o verbo a ela vinculado fica na 3ps.
    Observe: ISSO (a ideia expressa pela oração precedente) gera algumas situações aparentemente contraditórias.
    Para ficar totalmente adequado às normas de concordância, o período deve apresentar a seguinte estrutura:

    Os dados referentes à economia informal não são captados pelas estatísticas, o que gera algumas situações aparentemente contraditórias.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 35,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Distanciamento entre núcleo do sujeito e o verbo
  • Uso frequente de orações formadas com verbos impessoais
  • Utilização de orações com sujeito passivo e indeterminado
  • Emprego de expressões que admitem dupla concordânci