Curso Online de Mais Saúde na Terceira Idade

Curso Online de Mais Saúde na Terceira Idade

Informações sobre como se pode tentar prevenir certas patologias e assim ter melhor qualidade de vida no decorrer da terceira idade.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 40 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 24,90
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Informações sobre como se pode tentar prevenir certas patologias e assim ter melhor qualidade de vida no decorrer da terceira idade.

Sou licenciado em química e biologia, bacharel em bioquímica e pesquisador de qualidade de vida e alimentação saudável, mestre em alimentos e nutrição e especialista em nutrição clínica e esportiva e também em gerontologia e qualidade de vida. Atualmente sou graduando em Qualidade de Vida na Contemporaneidade. Meu nome é Walisson Junio Martins da Silva. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1141431817967324.Professor de disciplinas relacionadas a alimentos, bioquímica, química, ciências e biologia. Para informar com mais precisão, sempre me atualizo cursando cursos online. Alguns cursos online que cursei: Aspectos Bioquímicos e Nutricionais dos Alimentos-Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular; Princípio de Educação Alimentar; Envelhecimento da População Brasileira-Ministério da Saúde e Fiocruz. Nutrição Aplicada a Medicina Estética; Saúde Pública e Meio Ambiente; Promoção da Alimentação Saudável na Atenção Básica-Universidade Aberta do SUS; Nutrição Clínica; Metodologias para EaD; Nutrição Aplicada às Doenças Cardiovasculares; Bioquímica na Cozinha-Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia; Alimentos Funcionais- Universidade Federal de Viçosa e, Boas Práticas de Fabricação na Indústria de Alimentos. Nestes cursos transmito informações preciosas e atualizadas sobre alimentação e saúde com total credibilidade e clareza após estudar intensamente cada conteúdo.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • MAIS SAÚDE NA TERCEIRA IDADE

  • O envelhecimento é um processo que se caracteriza pelo declínio progressivo da eficácia em adaptar-se a fatores estressantes, intrínsecos e extrínsecos ao seu organismo. Com o passar dos anos, ocorre à desaceleração e deficiência em seus mecanismos homeostáticos o que acarreta no aumento da predisposição para doenças crônicas (diabetes, hipertensão, hipotireoidismo, hipertireoidismo, osteoporose, anemia, desnutrição e obesidade, dentre outras) e para inaptidão física. Todavia, há parcela dos idosos que conseguem manterem-se ativos, autônomos, saudáveis e totalmente independentes mesmo com idade elevada.

  • O envelhecimento populacional vem ocorrendo com ampla diversidade de perfis, variando do idoso frágil ao ativo, bem-sucedido.

    Todos almejam um envelhecimento com boas condições de saúde e boa qualidade de vida. A definição atual de saúde abrange o bem-estar físico, mental e social, que possibilita aos indivíduos identificar e realizar suas aspirações e satisfazer suas necessidades. A saúde não é definida pela ausência de doenças, e sim pelo grau de preservação da capacidade funcional, que depende da autonomia e independência do indivíduo e interfere em sua qualidade de vida.

  • Capacidade funcional: capacidade de manter as habilidades físicas e mentais necessárias para uma vida independente e autônoma

    Autonomia: capacidade de gerir a própria vida, tomando decisões e alcançando objetivos determinados

    Independência: capacidade de realizar tarefas rotineiras sem auxílio, como limpar o quarto ou caminhar.

  • Com o avançar da idade, há maior prevalência de doenças crônicas degenerativas, que aumentam o risco de dependência, incapacidade e morte. A adoção de medidas preventivas tende a reduzir o risco de determinados agravos à saúde em idosos, evitando o aparecimento de algumas doenças ou detectando-as precocemente, o que permite o tratamento adequado e a redução da ocorrência de complicações. Sendo assim, o conhecimento e a aplicação de medidas preventivas são de grande relevância para reduzir a mortalidade prematura, manter a capacidade funcional, aumentar a expectativa de vida e garantir a qualidade de vida na população idosa, e devem ser indicados de forma individualizada para cada paciente.

  • Considerando as evidências atuais de estudos de coorte e meta-análise, recomenda-se para uma alimentação saudável:

    Preferir carne branca, pela associação com redução da mortalidade

    Ingerir cinco ou mais porções de frutas ou vegetais por dia. São ricas fontes de fibras e seu consumo reduz o risco de doença arterial coronariana, acidente vascular encefálico (AVE) e morte

    Evitar ou reduzir o consumo de refrigerantes e de outras bebidas açucaradas (p. ex., suco de frutas com adição de açúcar)

  • Evitar gordura trans (proveniente principalmente de alimentos processados industrialmente) e saturada (proveniente de produtos animais, como carne vermelha e manteiga), pelo aumento do risco de doença coronariana; preferir gorduras poliinsaturadas, que reduzem o risco cardiovascular

    Consumo de colesterol inferior a 300 mg/dia

    Aumento da ingesta de fibras, pela associação com redução do risco cardiovascular, redução da incidência de diabetes e de todas as causas de mortalidade

  • Substituir grãos refinados (p. ex., pão branco, arroz branco, cereais doces e refinados) por grãos integrais (p. ex., pães integrais, arroz integral, cereais integrais), que apresentam maior conteúdo de fibras. Grãos refinados são associados, a longo prazo, com ganho de peso

    Para mulheres na pós-menopausa e homens idosos, 1.200 a 1.500 mg/dia de cálcio e 800 UI de vitamina D, devido à grande importância desses nutrientes para a homeostase óssea

  • Não exceder o consumo de 6 g de sódio por dia (1 colher rasa de chá). Menor ingesta de sódio está associada a redução do risco de eventos cardiovasculares e morte

    Consumo de 1,5 a 2  de líquido por dia para idosos sem restrição hídrica.
    Fonte: DI TOMMASO, A.B.G, et al. Geriatria: guia prático. 1 ed. -Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2016.

  • A terapia não farmacológica é o tratamento inicial de escolha para as doenças metabólicas, e não há diferença para um indivíduo com mais de 60 anos. Entretanto, pessoas dessa faixa etária estão sujeitas a maior risco de desnutrição, perda proteica e sarcopenia. Por isso, recomenda-se um acompanhamento multidisciplinar, com enfoque nutricional, fisioterápico e psicológico.

  • Essa terapia inclui:

    Controle de peso

    Atividade física regular que inclua exercícios resistidos e aeróbicos

    Redução da ingesta de sal, açúcares simples, álcool e gorduras, principalmente as saturadas, trans e colesterol

    Dieta rica em vegetais

    Cessação do tabagismo.
    DI TOMMASO, A.B.G, et al. Geriatria: guia prático. 1 ed. -Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2016.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 24,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • SAÚDE DO IDOSO
  • ALTERAÇÕES OCORRIDAS NO ENVELHECIMENTO
  • PROMOÇÃO DA SAÚDE
  • NUTRIÇÃO DO IDOSO
  • SAÚDE CARDIOVASCULAR
  • DIETA E PREVENÇÃO OU TRATAMENTO DA DOENÇA DE ALZHEIMER
  • CUIDANDO DA SAÚDE MENTAL
  • HÁBITOS ALIMENTARES SAUDÁVEIS
  • IMPORTÂNCIA DA PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA