Curso Online de SISTEMAS ENERGÉTICOS DE OBTENÇÃO DE ENERGIA

Curso Online de SISTEMAS ENERGÉTICOS DE OBTENÇÃO DE ENERGIA

Os sistemas energéticos são sistemas que fornecem energia para que o corpo exerça funções corporais, inclusive muscular. Esses sistemas s...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 10 horas


Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Os sistemas energéticos são sistemas que fornecem energia para que o corpo exerça funções corporais, inclusive muscular. Esses sistemas se dividem em dois: o sistema aeróbio, aquele que produz energia com a utilização de oxigênio, e o sistema anaeróbio, que produz energia sem a utilização de oxigênio. Este último se subdivide em dois sistemas: o anaeróbio alático e o anaeróbio lático.

Mestre em alimentos e nutrição. Especialista em nutrição clínica e esportiva, gerontologia e qualidade de vida e metodologia de ensino de biologia e química. Professor de ciências e biologia. Bacharel em bioquímica com ênfase no entendimento de ciências dos alimentos, fitoterapia, nutrição e ensino após cursar disciplinas eletivas referentes a estas áreas e fazer estágios no decorrer da graduação.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • SISTEMAS ENERGÉTICOS DE OBTENÇÃO DE ENERGIA

  • Os sistemas energéticos são sistemas que fornecem energia para que o corpo exerça funções corporais, inclusive muscular. Esses sistemas se dividem em dois: o sistema aeróbio, aquele que produz energia com a utilização de oxigênio, e o sistema anaeróbio, que produz energia sem a utilização de oxigênio. Este último se subdivide em dois sistemas: o anaeróbio alático e o anaeróbio lático.

  • A energia define-se como a “capacidade de realizar trabalho”. Neste sentido, assumimos o conceito de trabalho como a “aplicação de uma força através de uma determinada distância”. O conceito de bioenergética refere-se ao “processo metabólico de conversão da energia obtida através dos nutrientes (química) em trabalho muscular (mecânica)”.

  • A Energia e o ATP

    Para realizar quase todas as tarefas que nosso corpo necessita para a nossa sobrevivência, ou para que possa realizar uma ação do nosso comando (movimentos e exercícios), é necessário um gasto de energia para que isto aconteça.

    Esta energia é proveniente de uma molécula chamada ATP (adenosina trifosfato uma molécula universal condutora de alta energia, fabricada em todas as células vivas como um modo de capturar e armazenar energia.

    À medida que o corpo vai realizando suas funções, o ATP é degradado e, consequentemente, posteriormente, é restaurado por outra fonte energética que pode ser proveniente da fosfocreatina (uma outra molécula geradora de energia), dos óleos e gorduras (lipídios), dos carboidratos ou das proteínas.

  • http://files.ctagd.webnode.pt/200000016-d6bcdd7d6d/PAFD.pdf

  • *
    O ATP é a matéria-prima para o fornecimento de energia e se encontra de prontidão para ser utilizada nos movimentos que produzimos, contudo, seu estoque é bem limitado. Por essa razão, o corpo possui outras formas de produzir esse ATP através de três sistemas energéticos: o sistema anaeróbio alático, sistema anaeróbio lático e sistema aeróbio

  • O acoplamento de reações endergônicas com aquelas exergônicas é absolutamente central para trocas de energia nos sistemas vivos. O mecanismo pelo qual o acoplamento de energia ocorre nas reações biológicas é via um intermediário compartilhado. Por exemplo, a quebra de adenosina trifosfato (ATP) é a reação exergônica, que dirige muitos processos endergônicos, nas células. De fato, ATP é o maior transportador de energia química em todas as células, acoplando processos endergônicos àqueles exergônicos O grupo fosfato terminal do ATP é transferido para uma variedade de moléculas receptoras, que são ativadas para favorecer transformações químicas. Adenosina difosfato (ADP) é reciclado (fosforilado) para ATP, à custa de energia química (durante oxidação dos combustíveis) ou da luz solar (na fotossíntese celular).

  • No nível sistêmico, vários tecidos usam lactato como fonte energética durante o repouso e o exercício.

  • INTRODUÇÃO AO METABOLISMO

  • As reações químicas em que ocorrem transferências de elétrons são conhecidas como reações de oxirredução. O reagente que perde elétrons fica oxidado e o que recebe fica reduzido. Podemos dizer que a oxidação libera energia, enquanto que na redução ela é incorporada

  • Torres, Edson Bioquímica / Edson Torres; Louise Cristine Franzoi, Sonia Maria Hiromi Nakagawa Mizoguchi. Indaial : Uniasselvi, 2013.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • INTRODUÇÃO AO METABOLISMO
  • SISTEMAS ENERGÉTICOS DE OBTENÇÃO DE ENERGIA
  • CONTRAÇÃO MUSCULAR
  • ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE
  • ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE CARDIOVASCULAR
  • INTRODUÇÃO À NUTRIÇÃO ESPORTIVA
  • ADAPTAÇÕES FISIOLÓGICAS AO ESFORÇO FÍSICO